Arquivos do Blog

Palmeiras 0x2 SCCP – BR17

Uma noite desgraçada é o que pode se resumir o que foi o jogo de hoje.

Difícil – ou seria fácil – apontar o dedo para os culpados. Pela coletiva do Cuca, ele mesmo se culpou, disse com franqueza o que o Palmeiras já sabe: não temos um padrão definido de jogo, como tínhamos no ano passado.

Some-se a isso a perda de peças importantes deste elenco, em razão de contusões (Jean e Moises, do time titular de 2016, só pra citar 2), sem falar nos que saíram sem uma reposição à altura.  

O resultado disso se vê em campo – um time que começou até que bem postado, mas logo no segundo contra-ataque, que foi iniciado pela esquerda da nossa defesa e terminou do outro lado, demos pros Lixos tudo o que eles esperavam: uma bola – e foi o penalti cometido pelo Bruno Henrique. Penalti burro. Era óbvio que o BH não ia chegar na bola.

Ainda assim, depois do 0x1 o Palmeiras continuou com o domínio de todas as ações do jogo. Mas o pouco que se criava se resumia a cruzamentos na área que, à falta de um 9 de ofício (já que o Cuca insiste em improvisar o William lá), não davam em nada.

Voltamos pro segundo tempo sem o Bruno Henrique machucado e com o Borja. Mas aí o Cuca errou. Tirou o Tche Tche da direita e o colocou no meio, transformou o Roger Guedes em lateral direito e o que estava até que de certa forma funcionando (as melhores jogadas do 1T foram pela direita com Gudes, Tche Tche, Guerra e BH fazendo as triangulações) virou um caos, e o Palmeiras que se viu em campo lembrou bem aquele da reta final do BR14.

Uma lástima. Mina virou centro avante. Guedes e Tche Tche batiam cabeça na direita e até por isso tomamos o 2o gol, o que era óbvio, com o zagueiro no ataque, o atacante de LD e o LD de volante, só podia acontecer isso mesmo. E ainda, com o goleiro em má-fase, a bola passa por baixo da mão e entra mesmo.

Essa bagunça toda era tudo o que o Gambá queria. Deram 2 chutes no gol, sendo que um foi de penalti. E foi 2×0. Daí foi aquela patifaria de sempre, tudo sob o olhar sempre conivente deste péssimo apitador chamado Leandro Vuaden, não sei como o Palmeiras ainda admite esse cara apitando jogo nosso… 

Se o Borja tivesse jogado no primeiro tempo, talvez não tivesse sido tão lastimável como foi no segundo. Talvez fosse a mesma merda. Só saberemos quando finalmente o treinador deixar o 9 jogar de 9, o 2 de 2 e assim por diante.

Que não está fácil achar o time ideal, Cuca, nós já percebemos. Agora como criticar um jogador como Tche Tche que, numa única partida exerce 3, 4 funções diferentes? Com um Dudu que joga ora pela esquerda, ora pelo meio? Como exigir padrão tático de um atacante como o Roger Guedes atuando na lateral direita? Fica difícil, né DT??

Uma coisa é certa: esse BR já foi muito possivelmente pro saco, o objetivo aqui tem que ser tentar uma vaga na Libertadores 18, isso se a vaga não vier no único objetivo que ainda nos resta sonhar.

Mas sejamos bastante realistas, o Palmeiras tem pouco mais de 15 dias pra começar a jogar de forma organizada e com um padrão técnico definido. É muito pouco tempo pra tanto problema em campo.

Vamos seguir acreditando numa reação, mas que ela parece cada vez mais improvável, não se pode negar…

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: