Arquivos do Blog

Palmeiras 2×0 Libertad – Torneio de Verão do Uruguai

Boa noite, parmerada!

Estamos de volta nesse 2016 que muito promete pro nosso Palestra.

Depois de 08 contratações (Vagner, Rodrigo, Roger Carvalho, Moises, Régis, Erik, Edu Dracena e Jean) e um bonde de caneludo mais o Jackson vazando, o Palmeiras conseguiu manter a base do time que fechou o ano passado com a conquista da Copa do Brasil.

Na minha opinião, falando primeiro de reforços, faltou trazer mais um zagueiro, um 10 e um 9 pra fazer sombra pro Barrios. Basta ver que com a lesão do CX, não teremos o nosso meia titular à disposição até o fim de março, e com as ausências do Barrios e do Victor Hugo, que foram poupados no jogo de hoje, tivemos que aturar mais uma vez as participações de Alecsandro e Leandro Almeida em campo, que tanto nos irritaram em 2015, e desta vez não foi diferente.

Sobre o jogo, foi possível ver que os jogadores até se esforçaram pra sair com a bola no pé ao invés de distribuir bicões pra área adversária, mas durou pouco tempo. Marcelo Oliveira orientou Robinho pra buscar o jogo atrás da linha do meio de campo, mas numa npite pouquíssimo inspirada, o meia – e o time, por consequência – sofreram pra criar oportunidades de ataque.

E o primeiro tempo terminou sem o Palmeiras dar um chute no gol do Libertad, a não ser por uma cabeçada do Dracena em lance de bola parada.

Voltou o mesmo time pro segundo tempo, e até os 20 do segundo tempo pouca coisa mudou, a não ser pelo fato de que o Libertad saiu mais para o jogo e ofereceu o contra-ataque, e ai aos poucos as jogadas foram aparecendo até o Dudu acertar a trave do Libertad. Já ia mais de uma hora de jogo pro primeiro lance de perigo do Palmeiras finalmente aparecer…

As alterações foram sendo feitas, foram embora Jesus, Arouca, Alecsandro, Matheus Sales e Robinho, entraram Erik, Moisés, Cristaldo, Allione e Thiago Santos.

E os gols tiveram participação decisiva dos reservas: no primeiro, em boa arrancada do campo de defesa de Moises, Erik foi lançado pela direita, e depois de deixar o zagueiro do Libertad entortado no chão, colocou na frente pro Allione se antecipar ao goleiro e marcar o primeiro gol do verde em 2016.

Mais pro fim do jogo, cobrança de falta do Zé Roberto pro Moises na linha do penal só tirar o goleiro de cabeça, 2×0 e caixão do Libertad fechado.

No sábado, às 22, enfrentamos ou Nacional, ou Peñarol, na primeira final de campeonato do ano. Que seja a primeira de muitas. De todas.

AS CORNETADAS

  • Prass – Nem sujou o uniforme. Foi bem
  • Lucas – Ainda em ritmo de férias. Foi mals
  • Dracena – fez o feijão com arroz como manda o figurino. Foi bem
  • Leandro Almeida – o de sempre. Foi péssimo
  • Zé Roberto – correu e jogou muito. Foi bem
  • Arouca – o de sempre.Foi bem
  • Matheus Salles – esse garoto promete.Foi bem
  • Robinho – em ritmo de férias. Foi mals
  • Dudu – o de sempre. Foi bem
  • Jesus – jogou só com o nome. Foi mals
  • Alecsandro – visivelmente mais magro, mas continua pensando pesado. Foi péssimo
  • Erik – mostrou a que veio. Foi monstro
  • Allione – pode chamar de All10ne. Foi bem
  • Moises – pra quem abriu o Mar Vermelho, arrumar a cancha do Verdão é sussa. Foi bem
  • Cristaldo – o de sempre.  Foi mals
  • Thiago Santos – o de sempre. Foi bem
  • Marcelo Oliveira – pouca variação tática, demorou pra mexer, mas trouxe os 3 pontos. Foi bem

LANCES:

FICHA TÉCNICA:

LIBERTAD (PAR) 0 X 2 PALMEIRAS

Estádio: Centenário (URU)
Data: 20/1/16 – 19h30
Árbitro: Andres Cunha
Assistentes: Horacio Ferrero e Javier Castrol
Cartão amarelos: Molinas (Libertad)
Gols: Allione, aos 36’/2ºT (0-1); Moisés, aos 45’/2ºT (0-2)

LIBERTAD: Muñoz; Moreira, Balbuena, Benítez e Báez; Molinas, Aquino, Salcedo e Leichtweis (Medina – 22’/2ºT); Zeballos (Recalde – 17’/2ºT) e Salcedo (Maidana – 33’/2ºT). Técnico: Eduardo Rivera.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Edu Dracena, Leandro Almeida e Zé Roberto; Arouca (Moisés – 20’/2ºT), Matheus Sales (Thiago Santos – 35’/2ºT), Robinho (Allione – 26’/2ºT), Dudu e Gabriel Jesus (Erik – 18’/2ºT); Alecsandro (Cristaldo – 20’/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

Palmeiras 1 x 0 Libertad – LIbertadores13

Camisa e torcida juntas transformam qualquer tempo. Um elenco limitado, mas vestido com o escudo mais vencedor do século XX, apoiado pelo público recorde da Libertadores 2013 (de maior público, é claro, o de menor – 4 pessoas – vai pertencer sempre – merecidamente – ao único time brasileiro já eliminado na Pré-Libertadores) e o Palmeiras não paga comédia pra ninguém.

Isso é o que temos cobrado desde o início do ano: porque os dois primeiros jogos da Libertadores não tiveram esse mesmo público de hoje? Quando todos os torcedores entenderem sua importância e passarem a comparecer aos jogos SEMPRE e não só depois de 03 vitórias consecutivas, o Palmeiras poderá mais. É simples.

Ótimas apresentações do Marcelo Oliveira, do Charles e do Prass. Já o Sr. Wesley segue sendo o ponto fora da curva, enquanto todo o restante do elenco se mata em campo, o cara é expulso por uma idiotice. Tá virando o mesmo engodo que o camisa 10 e já não tem cadeira cativa no time titular…

E o Souza, que nos últimos jogos não acertou muita coisa, errou feio na entrevista ao final do jogo. Não era hora de falar de renovação de um contrato que só termina em dezembro. Faz o seguinte, Souza, arruma alguém pra te pagar o que você tá pedindo pra renovar e, se o Palmeiras quiser/puder, cobre a oferta. Até lá, amigão, silêncio e tente se lembrar que você é apenas o So-u-z-a. Se eu sou o Kleina, banco no arroto de crunch…

Mas o destaque principal de hoje vai mesmo pra torcida. Ah, se fosse sempre assim… num jogo as 19:15, com tempestade momento antes do jogo, e mesmo assim nós éramos 34 mil palmeirenses apoiando sem parar. Mas onde estariam os 30 mil a mais de hoje que não compareceram ao jogo contra o Linense? Na moral, ir no estádio só de boa é coisa de bambi, não de palestra…

Semana que vem enfrentamos o Sporting Crystal em Lima, e a meta agora tem que ser classificar em primeiro no grupo. Oitavas de finais com o segundo jogo em casa e o time que ia ser o pior brasileiro da competição, segundo a imprensa “especializada”, vai dar trabalho… Nós, como sempre, estaremos assistindo o jogo ali, no alambrado, também conhecido como a célula B7 da planilha do Excel, segundo o Alma do Samba:

68524_643012235715139_2040329396_n

A camisa, senhores!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 x 0 LIBERTAD (PAR)

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 11 de abril de 2013- 19h15
Árbitro: Daniel Fedorzuck (URU)
Assistentes: Carlos Pastorino e Carlos Changala (ambos do URU)
Renda e público: R$ 1.324.545,34 / 33912 pagantes
Cartões amarelos: Souza, Wesley, Henrique (PAL); Aquino, Guiñazu, Moreira (LIB)
Cartões vermelhos: Wesley (PAL)
Gols: Charles, aos 7’/2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Ayrton, Maurício Ramos, Henrique e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Charles (Wendel – 34’/2ºT), Souza (Tiago Real – 26’/2ºT), Wesley  e Juninho; Vinícius (Caio – 28’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina

LIBERTAD: Muñoz; Moreira, Benegas, Benitez e Mencia (Gamarra – 23’/2º); Guiñazú, Aquino, Samudio (González – 44’/2ºT) e Mendieta; Nuñez e Romero (Guevgeozián – 28’/2ºT). Técnico: Rubén Israel.

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palmeiras x Libertad – Libertadores 13 – 1ª Fase jogo 05

Como vocês bem sabem, o Maluco é superstição pura. De longa data que não tem Palpite do Maluco antes de clássicos e em jogos decisivos, e nada me tira das cabeça que isso foi decisivo pra sacramentar o título da Copa do Brasil 2012. Uso praticamente a mesma camisa em todos os jogos até que rasgue e NUNCA estreio uma camisa nova do Verdão em jogo importante, NUNCA! Recentemente sismei que se entro no estádio de óculos escuros, vai assim até o fim do jogo, não importa o breu… e por ai vai as doideiras.  

Na última terça-feira não fiz o Tem Jogo! porque não deu tempo, e no fim das contas acabou dando resultado, o Verdão atropelou o Tigre. Como aqui tem mais  mandinga do que mulher que põe Santo Antonio de cabeça pra baixo pra casar, FODA-SE o Tem Jogo! Nada de escalação, expectativa etc… Quem quiser que procure no Verdazzo – que eu jã li e gostei – no IPE, no De Palestra a Palmeiras, enfim, nos blogs dos sãos… 

Só passei aqui mesmo pra dizer que chega o Natal mas não chega a hora do jogo… PQP!

16:40 no Buin, pra encontrar os bons, que pelo que estou sabendo, vão enforcar a tarde numa churrascaria e depois direto pro Seu, pro Meu, pro Nosso s2 Paaaaaaaaacaaaaa… Puta merda, como eu odeio esse narrador do Municipal!

AVANTI PALESTRA!

Libertad 2 x 0 Palmeiras – Libertadores13

O Palmeiras dos últimos 06 jogos não entrou em campo hoje. A impressão que deu é que jogávamos na altitude, ou então que o gramado tinha a altura dos joelhos só dos nossos jogadores. Hoje não deu…

Mas, sem chiadeira, Libertadores é assim mesmo, voltar de viagem com ponto na mala é lucro. Sem stress, teremos 1 semana pra treinar  e trazer pontos da Argentina, contra o Tigre. Mas a impressão que ficou é que o Palmeiras poderia ter até ganhado o jogo, tivesse apresentado o futebol aguerrido dos últimos jogos. Por isso, vamos guardar as cornetas.

Prass, Henrique, Massa e, na sua limitação, Vinicius, foram os poucos que mantiveram o nível de futebol apresentado nas últimas partidas. O Maurício Ramos pode até ser um cara que gosta muito do Palmeiras e tals, mas não tem condições de vestir a camisa 4 do Palmeiras. Valdivia, que teve a proeza de tomar cartão ainda no primeiro tempo, quando ainda estava no banco, e Wesley, deixaram mais do que claro que não é com eles. Hoje não foi. 

Sobre a arbitragem, não adianta chiar. Libertadores é isso aí mesmo. Todos os árbitros são uns cornos e ponto final.

E, pro nosso treinador, fica a lição de casa de repensar alguns conceitos. Nada drástico, porém.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

LIBERTAD 2 X 0 PALMEIRAS

Local: Nicolás Leoz, Assunção (PAR)
Data/Hora: 28/2/2012 – 19h15
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Jorge Urrego (VEN) e Carlos Lopez (VEN)

Renda/Público: Não disponíveis
Cartões Amarelos: 
Maurício Ramos, Valdivia, Henrique, Weldinho e Vinícius (PAL)

Cartões Vermelhos: 
GOLS: Pablo Velázquez, aos 10’/1ºT (1-0) e Benítez, aos 9’/2ºT (2-0)

LIBERTAD: Rodrigo Muñoz, Jorge Moreira, Ismael Benegas, Pedro Benítez e Gustavo Mencia; Sergio Aquino, William Mendieta (Claudio Vargas, 24’/2ºT), Pablo Guiñazu e Miguel Samudio (Jorge González, 30’/2ºT); Pablo Velázquez e Ariel Núñez (Mauro Guevgeozián, 31’/2ºT). Técnico: Rubén Israel.

PALMEIRAS: Fernando Prass, Weldinho, Henrique, Maurício Ramos (Valdivia, Intervalo) e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Vilson, Souza (Maikon Leite, 18’/2ºT) e Wesley; Patrick Vieira (Kleber, Intervalo) e Vinícius. Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA!

 

Tem Jogo! Libertad (PAR) x Palestra – Libertadores13 – Fase de Grupos r.02

Logo menos, Verdão encara o Libertad em Assunção no Paraguai. Este promete ser o jogo mais difícil desta fase, o Libertad é um time com experiência na Liberta e venceu sem muitos problemas o Tigre fora de casa.

Será a quarta partida consecutiva que o Kleina repetirá a escalação. Ao menos é o que dizem. Estão à disposição, finalmente, Maikon Leite e Kleber. MAs o time deve ser mesmo o 4-5-1 com Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Virso, Massa, Wesley, Souza e Patrick Vieira; Vinicius.

Sim, o Valpinga vai começar no banco. E os cornetas e as taradas só afiando o FOOOOOMMMMMMMMMM!!! Mas ele deve entrar no segundo tempo, assim como o camisa 9, Kleber, que ainda não estreou com a camisa do Verdão.

Com a licença do Verdazzo, e por pura preguiça de ir procurar, copio de lá a escalação do Libertad: Muñoz; Moreira, Benegas, Benítez e Mencia; Mendieta, Sergio Aquino, Guiñazú e Samudio; Ariel e Velázquez.

Libertadores, como de praxe, sem palpite do Maluco. Segue o mantra!

Força pros amigos que estão no Paraguai! Tragam os 03 pontos pra gente!

AVANTI PALESTRA!

  

 

 

%d blogueiros gostam disto: