Arquivos do Blog

Palmeiras 2 x 0 Colo Colo – Liberta18

Jogando com o que tinha de melhor, mas com o resultado construído no jogo da ida debaixo do braço, o Palmeiras não teve dificuldades pra bater o Colo Colo e voltar, depois de 17 anos, para uma semi-final de Libertadores.

E o Colo Colo pouca resistência ofereceu. Não demorou muito para que Dudu, depois de uma arrancada em contra ataque perfeita, fuzilasse o gol chileno da meia-lua e abrisse o placar pro Verdão.

 Fomos pro intervalo podendo perder por 2 gols. O Colo Colo mexeu no time pro segundo tempo, mas nada mudaria a realidade do jogo.

Foi de Dudu, também, o lance que deu números finais pro jogo. Ele sofreu o penalti que Borja bateu e fez o segundo do Verdão.

O jogo seguiu em ritmo de treino, definida que estava a classificação do Verdão, e o Colo Colo em campo, e sua torcida na arquibancada – uma das maiores que já vimos no Allianz no setor visitante – mostraram grandeza ao aceitar a derrota sem perder a linha.

Agora o Palmeiras espera a definição, nesta quinta, do adversário de azul que irá enfrentar na semi; qualquer que seja o oponente serão as duas partidas mais difíceis do ano até aqui. 

Mas antes disso teremos pela frente o maior inimigo, o time mais nojento que já cruzou nosso caminho, e com a possibilidade de finalmente voltar a vencer na Gaiola das Loucas e ainda enterrar de vez os donos da casa.

Uma tristeza profunda invade o peito de tantos de nós que não perderiam – e nunca perderam – por nada a chance de pisar naquele amontoado de laje de novo e mostrar a força da nossa camisa e da nossa torcida, empurrando o Palmeiras pro triunfo que há tanto tempo não vem naquele estádio maldito.

Não estar ao lado do Verdão num momento tão importante do ano é lastimável, tamanho é o atestado de incompetência e de preguiça que as autoridades assinam, ao proibir o direito de ir e vir do cidadão por uma simples e inaceitável incapacidade funcional.

Mas não importa. A vitória virá, e o palmeirense que estará de alma e não de corpo no Panetone irá vibrar como se fosse um título. E será, pelo menos a primeira mão, na taça do décimo título.

Pra cima delas!

AVANTI PALESTRA! 

 

      

 

Colo Colo 0x2 Palmeiras – Liberta18

Mais uma vitória MAÍUSCULA do Palmeiras fora de casa. A quinta seguida nessa edição da Libertadores, Algo pra se respeitar e pros adversários temerem, afinal, com a melhor campanha, o Palmeiras sempre jogará a primeira fora, e fora é 100% e, enfim…
O Palestra começou amassando o Colo Colo, marcando alto, indo pra cima, sem tomar conhecimento do dono da casa, e logo aos 4 já deixou o primeiro, roubada de bola na marcação alta, cruzamento do Borja, ajeitada do Moises e chute certeiro do Bruno Henrique. 1×0 de responsa.
O primeiro tempo seguiu sem preocupação e o Palmeiras administrou bem a vantagem, embora na nossa percepção sempre um 0x7 logo no 1T seria muito melhor…
No segundo tempo o Palmeiras fez o palmeirense sofrer, por um bom bocado. Foram 32 minutos de pressão do dono da casa, com Felipão sacando o Borja pra colocar o Jean e mesmo assim o Palmeiras cresceu e conseguiu chegar ao segundo gol, depois de um corte preciso da zaga, arrancada heróica do William que, depois de finalizar e com o desvio do goleiro acertar a trave, a bola sobrar pro Dudu, até então bem abaixo do esperado, sentar o pé e marcar o segundo, matando de vez o adversário.
Um resultado monstro, com a certeza e com a inteligência de quem já viu na última fase que numa jogada imbecil tudo pode ser colocado à prova… Que o sufoco contra o Cerro não tenha sido em vão.
Caminhamos a passos largos em direção ao sucesso. O próximo jogo é o jogo da vitória. AVANTI PALESTRA!
AVANTI PALESTRA! AVANTI PALESTRA! AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 3×1 Jr. Barranquilla – Liberta18

Com a vitória de hoje, o time misto do Palmeiras encaminhou a melhor campanha da Libertadores na fase de grupos. O Verdão poderá decidir em casa em todos as fases do mata-mata.

Foram a campo 9 reservas (Prass, Mayke, Luan, Emerson e VL, TS, Tche Tche, Guerra e William), Dudu e Borja.

E foi um primeiro tempo sofrível, atrapalhado do Palmeiras, r se não fossem 03 milagres do Prass, teria sido tragédia.

No segundo tempo, foi a vez de Borja desencantar e fazer logo 3 gols, todos ali dentro da área, no único lugar do campo onde ele funciona.

Ainda teve um penalti do mais safado marcado pelo juiz, que o Prass pegou, e um gol do mais impedido do Jr., que o juiz deu.

Fica difícil decidir quem foi mais importante, Borja com o hat trick ou o Prass com 4 defesas monstruosas.

Vitória importantíssima do Palmeiras, que fecha a 1a fase com 16 pontos, 14 gols marcados e 3 sofridos, 89% de aproveitamento. Resultado importante também para impedir que o resultado adverso do final de semana impedisse a boa sequencia que o Palmeiras vinha tendo até então.

Não fossem as 3 derrotas pro Gambá no ano, duas delas bem questionáveis, o Palmeiras teria perdido apenas pro Santos, no Pacaembu, num jogo em que o Verdão acabou classificado, e pro São Caetano, com um time inteiro reserva e num jogo sem relevância nenhuma.

Isso não quer dizer que perder 3 jogos de 4 no ano pro Gambá possa ser considerado normal ou aceitável. Nunca será.

Mas também não é pra sair derrubando treinador, seria um absoluto contrasenso. As vitórias contra o Gambá, elas virão no momento certo. Podem me cobrar.

E o ponto alto do jogo pra mim foi ver a faixa de capitão nos braços do Fernando Prass. Esse sim entende o que é e o que representa o papel do capitão pro elenco e pra torcida. No sábado, a faixa deve ficar com Felipe Melo ou Edu Dracena, já que o camisa 7 está suspenso.

E quando ele voltar, que fique longe da braçadeira, que tanto ele fez por não merecer. Melhor assim,

E que venha o Bahia.

AVANTI PALESTRA!   

%d blogueiros gostam disto: