Arquivos do Blog

Palmeiras 3×1 Jr. Barranquilla – Liberta18

Com a vitória de hoje, o time misto do Palmeiras encaminhou a melhor campanha da Libertadores na fase de grupos. O Verdão poderá decidir em casa em todos as fases do mata-mata.

Foram a campo 9 reservas (Prass, Mayke, Luan, Emerson e VL, TS, Tche Tche, Guerra e William), Dudu e Borja.

E foi um primeiro tempo sofrível, atrapalhado do Palmeiras, r se não fossem 03 milagres do Prass, teria sido tragédia.

No segundo tempo, foi a vez de Borja desencantar e fazer logo 3 gols, todos ali dentro da área, no único lugar do campo onde ele funciona.

Ainda teve um penalti do mais safado marcado pelo juiz, que o Prass pegou, e um gol do mais impedido do Jr., que o juiz deu.

Fica difícil decidir quem foi mais importante, Borja com o hat trick ou o Prass com 4 defesas monstruosas.

Vitória importantíssima do Palmeiras, que fecha a 1a fase com 16 pontos, 14 gols marcados e 3 sofridos, 89% de aproveitamento. Resultado importante também para impedir que o resultado adverso do final de semana impedisse a boa sequencia que o Palmeiras vinha tendo até então.

Não fossem as 3 derrotas pro Gambá no ano, duas delas bem questionáveis, o Palmeiras teria perdido apenas pro Santos, no Pacaembu, num jogo em que o Verdão acabou classificado, e pro São Caetano, com um time inteiro reserva e num jogo sem relevância nenhuma.

Isso não quer dizer que perder 3 jogos de 4 no ano pro Gambá possa ser considerado normal ou aceitável. Nunca será.

Mas também não é pra sair derrubando treinador, seria um absoluto contrasenso. As vitórias contra o Gambá, elas virão no momento certo. Podem me cobrar.

E o ponto alto do jogo pra mim foi ver a faixa de capitão nos braços do Fernando Prass. Esse sim entende o que é e o que representa o papel do capitão pro elenco e pra torcida. No sábado, a faixa deve ficar com Felipe Melo ou Edu Dracena, já que o camisa 7 está suspenso.

E quando ele voltar, que fique longe da braçadeira, que tanto ele fez por não merecer. Melhor assim,

E que venha o Bahia.

AVANTI PALESTRA!   

JR. Barranquilla 0x3 Palmeiras – Liberta18

Acho que nem o palmeirense mais otimista esperava uma estreia com vitória tão expressiva assim.

Muito em conta da acertada expulsão do jogador adversário, que emendou uma voadora no rosto do BH. Mas isso não é culpa do Palmeiras, né?

BH, aliás, que foi o nome do jogo: levou a botinada na cara e ainda fez dois gols, abriu e fechou o placar pro Verde. Foi uma das alternativas do Roger pra partida de hoje, entrou no lugar do contestado Tche Tche e foi bem demais.

A outra foi o Victor Luiz, que também foi bem e mostrou que não devia ter saído do time.

O outro gol foi uma raquetada do Borjao do meio da área, sem chance pro goleiro adversário. Já são 6 gols essa temporada, mas ainda há quem reclame… que outro 9 ja marcou tantos gols assim esse ano?

Na defesa, Jailson fez duas defesas no inicio do jogo e mais uma no segundo tempo, todas determinantes pra manutenção do resultado. Uma atuação segura numa das semanas mais pesadas da improvável carreira do goleiro, que sirva pra silenciar os críticos, de dentro e de fora do clube.

E pra coroar a noite, empate no outro jogo da chave.

Nada como um dia após o outro, sem safadeza do apitador a roda gira. Até demorou pra girar, tamanho o peso da derrota safada do último sábado, mas girou.

Bom começo de torneio num grupo difícil, reabilitação e 03 dias de sossego. Mais que isso é pedir demais né, Palestras?

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: