Arquivos do Blog

Jogo dos 7 Erros

Senhores, 

Proponho aqui um desafio.

Abaixo assistam o vídeo.

Depois vejam o lance que aparece aos 2:40 neste link aqui.

Duas jogadas iguais.

Duas consequências distintas, isso já sabemos.

Encontrem as outras 07 diferenças.

DICAS:

1 – Um dos times não depende de dinheiro público pra construir estádio.

2 – Um dos times não depende de dinheiro público pra ter patrocínio da camisa.

3 – Um dos times sempre teve estádio.

4 – Um dos times tem a imprensa como inimigo.

5 – Um dos times não depende das arbitragens pra ser campeão ou pra não perder clássicos.

6 – A torcida de um dos times não estende bandeirão de empresa de material esportivo no jogo.

7 – Um dos times não é freguês.

Ficou fácil ou querem que eu desenhe?

AVANTI PALESTRA!

Gambá 2×2 Palmeiras – Paulistão13

Perder ponto pra freguês é uma merda. Dá até vergonha. Uma vez freguês, sempre freguês. Não importa quem joga com o pano de chão e quem joga com o manto alviverde, em que série cada equipe está, qual título ganhou, nada disso. Na hora que entra em campo, é sempre a mesma história, o freguês treme e o Palestra, até mesmo quando está desacreditado ou com um time teoricamente inferior, se impõe em campo. 

E a vitória só não veio porque o Wesley não passou nenhuma das 08 bolas que deixariam Patrik Vieira ou Vinicius na cara daquele frangueiro. E porque o juiz marcou falta num lance em que o Araujo limpou a zaga inteira do lixão e ganhou no ombro, mas a regra é clara: gambá no chão é sempre falta. Ainda teve um gol nosso anulado, por suposto impedimento, aquele que, se fosse do outro lado do campo, tinha valido o gol. E pra fechar a obra, uma entrada criminosa do camisa 11 da favela que, por muito menos, rendeu ao Valdivia e ao Danilo expulsoes em 2011, mas pro gambá um amarelinho já tá de bom tamanho…

Árbitragens sempre à parte, dificil falar mal do Wesley que, se nos custou os três pontos, deu as duas assistências pro Palmeiras virar o jogo e botar o Pacamenbu em pânico. 35 mil favelados em silêncio é impagável…

O Gambá pode vir campeão das galáxias, sempre vão tremer contra a gente. Favoritismo só na cabeça da gambazada da imprensa esportiva, né, Neto, seu merda… 8×0, só teve um na história, foi em 1933, 4 de Romeu Perliciari, 3 do Imparato – o trem blindado – e 1 do Gabardo, jamais terá outro… Quando a bola rola, só tem um freguês…

Essa semana será inteira de treinos pra aprimorar o futebol crescente do time, o próximo compromisso será dia 24  no Pacaembu, diante do Barbarense. Podemos ter Valpinga e Tiago Real de volta, além dos recém-chegados Rondinelly, Leandro e Léo Gago à disposição. E o time que a imprensinha adora odiar vai tomando cara… 

14 hs, no Buin.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 2 PALMEIRAS

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 17/2/2013 – 16h
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto
Renda/público: R$ 1.139.287,50/ 34.010 pagantes
Cartões amarelos: Maurício Ramos (PAL); Jorge Henrique, Emerson e Romarinho (COR)
Cartões vermelhos: Não houve 

GOLS: Emerson 17’/1T (1-0); Vilson 29’/1T (1-1) ; Vinícius 8’/2T (1-2); Romarinho 27’/2T (2-2)

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro (Romarinho 14’/2T), Gil, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Danilo (Renato Augusto 15’/2T), Jorge Henrique, Emerson Sheik e Guerrero (Alexandre Pato 21’/2T). Técnico: Tite

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Maurício Ramos, Marcelo Oliveira, Márcio Araújo, Vilson, Souza, Wesley (Caio 35’/2T), Patrick Vieira (Charles 22’/2T) e Vinícius (Ronny 28’/2T) . Técnico: Gilson Kleina

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Gambá x Palestra – R.08 Paulistão13

Ingresso na mão.

Voltamos ao minúsculo setor lilás do Estádio do Pacaembu pra apoiar o Palmeiras contra os lixos amanhã, pelo Campeonato Paulista. Pode ser o único derby do ano, o que traz uma importância ainda maior pro jogo. Se o ex-presidente tivesse se dado ao trabalho de ir na reunião da FPF que definiu as regras deste campeonato, poderíamos ter o mando de campo amanhã, já que em 2012 o mando foi deles. Como ele não foi, só nos resta dizer PITUUUUUUUUCAAAAAAAAAAA!!!!!!, né, Ademir Castellari, o @divinoBlog?

Some-se a isso uma campanha jamais antes vista da imprensa pra destacar o “abismo” entre nós e eles, que segundo eles jamais foi tão gritante. Ah tá, quer dizer que em 76 – apenas pra dar um exemplo – quando o Verdão comemorava o 6.o campeonato brasileiro, e a gambazada estava há 17 anos sem ganhar nada, a diferença não era essa ou até maior? Por isso que a imprensa esportiva, pra mim, só serve pra receber o meu desprezo.

Esquecem-se os marrons que em clássico a diferença não entra em campo. Sim, o time dos caras é melhor. Foi campeão da Libertadores? Sim, 13 anos depois que a gente, com competência e mérito próprios, e graças a um gol imperdível que o Pantufa perdeu. Foi campeão mundial também? Foi, 61 anos depois da gente e também muito em conta de um pênalti mal batido por ninguém menos que Lionel Messi. Longe de desmerecer as conquistas recentes do Gambá, só estou tentando mostrar que não se trata de um time infalível, e que a sorte também é necessária pra ser campeão. Aliás, a sorte – de ter aquela forcinha da arbitragem – é necessária até mesmo pra não perder do São Caetano… 

E aqui é Palmeiras, senhores. Já cansamos de entrar nesse jogo em desvantagem e sapecar os imundos. Que assim seja amanhã.

O treino fechado deste sábado deixou mistério quanto ao time que vai a campo. Mas é bem provável que seja repetida a escalação de quinta-feira, com duas incógnitas: Valdivia não vai mesmo pro jogo? e Vinicius ou Leandro ou Caio? Saberemos em campo.

Não arrisco palpite, só espero que o time jogue com a mesma garra e vontade de quinta-feira.

12hs, Caraiba x Turiassu.

Pra cima Palmeiras!

AVANTI PALESTRA!

Gambás 2×1 Palmeiras – Paulistão 12

Antes de mais nada, porque nenhuma rivalidade de futebol pode ser mais importante do que a vida, deixo aqui meus sentimentos à família do André.

 Sobre o jogo, pouco há a ser dito. Foi uma derrota por acidente. Perdemos pra nós mesmos e o adversário não fez por merecer tanta sorte. Duas falhas do Araújo e um jogo ganho, dominado, resolvido, foi pro saco.

Por pior que seja perder pros imundos, a derrota serve pra acabar de vez com essa babaquice de invenicibilidade e pra escancarar os defeitos do time, que ainda podem ser recuperados em tempo das decisões que virão logo mais.

 O Palmeiras não tem no banco uma alternativa de ataque. Ricardo Bueno é uma lástima. É tão ruim que não merece uma linha a mais sequer neste blog. E assim será até provar que merece ser tratado de outra forma. Precisa contratar urgente, porque não dá pra contar com o Maikon Leite – mas entre ele e o desgraçado que entrou…

O Bigode até que tentou sacudir as coisas, quando apostou em Carmona no lugar do Cicinho. E podia até ter dado certo. A não ser pelo fato de Valdivia e Carmona jamais terem atuado juntos, entrosamento ZERO.

Quando insisto aqui que o Palmeiras não pode jogar sempre com 3 volantes, sou tachado de chato. Mas vejam vocês que, se o Palmeiras estivesse mais acostumado a jogar com 02 meias, o que não aconteceu nenhuma vez este ano até hoje, talvez o time tivesse competência de buscar o empate e até mesmo a vitória contra os limitadíssimos Gambás (Libertadores? podem parar de sonhar…).

Então, quando falamos que não pode jogar com 03 volantes contra um São Caetano, um Botafogo/SP ou um Coruripe, é justamente por isso: quando o time precisa jogar com 02 meias, quando precisa correr atrás do prejuízo, não tem padrão tático algum, não sabe o que fazer. Culpa do treinador.

Márcio Araújo segue com crédito, apesar da tarde mais infeliz desde aquela noite da Sulamericana de 2010. O futebol dele melhorou demais de lá pra cá, mas tem que tomar cuidado pra não ficar marcado como jogador que se caga em clássico ou jogo importante.

 E, por fim, a grande decepção deste ano está por conta da zaga, o que acabou escancarado hoje. Tomar um gol daqueles já teria sido demais, o que se falar de dois… O segundo então, foi bizarro desde a falta besta no meio de campo feita pelo Henrique, o Deola assistindo a bola se preparando pra pingar dentro da pequena área sem fazer nada e o Araújo mandando contra o próprio patrimônio. PUTA QUE PARIU!

Que fique a lição pro Palmeiras: mesmo jogando mais bola – como sempre contra os Gambás – não pode dar chance pro nosso azar ou pra sorte deles.

Mas a gente tromba eles logo mais. Podem esperar! 

FOTOS:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 LANCES:

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 1 PALMEIRAS

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 25/3/2012 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

Renda/Público: R$ 902.189,00 /  29.284 pagantes
Cartões Amarelos: Liedson, Chicão, Emerson e Gilsinho (COR), Márcio Araújo, Henrique, Marcos Assunção e Ricardo Bueno (PAL)
Cartões Vermelhos: –
GOLS: Marcos Assunção, 17’/1ºT (0-1); Paulinho, 3’/2ºT (1-1) e Márcio Araújo, 6’/2ºT (2-1) (contra) 

CORINTHIANS: Julio Cesar; Edenilson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Emerson; Danilo (Douglas, aos 43’/2ºT), Jorge Henrique (Gilsinho, aos 39’/2ºT) e Liedson (Elton, aos 43’/2ºT). Técnico: Tite

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (Pedro Carmona, aos 24’/2ºT), Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Artur, aos 36’/2ºT) e Valdivia; Maikon Leite (Ricardo Bueno, aos 9’/2ºT) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari

AVANTI PALESTRA!

PorcoNews n. 61 – ESPECIAL DERBY

Hoje vou quebrar o protocolo. O PorcoNews desta sexta será apenas sobre o jogo de domingo. Não há mais nada pra se falar. E mesmo que tivesse…

Não tenho, na minha memória, que remonta a quase trinta anos de história do Palestra, um clássico com as mesmas características deste que está por vir. Além da importância que sempre tem um jogo nós contra eles, não dá pra esconder a diferença dessa semana que antecedeu a partida: nunca antes se viu os Gambás com tanto medo de um clássico, acima do medo normal que eles já tem de cruzar o maior rival, que sempre lhe aplicou castigos históricos, especialmente quando a vantagem para o jogo era toda deles.

Isso eu lembro bem. Foram várias as vezes que o favorito Corinthians, o líder Corinthians, o “melhor time” Corinthians, foi surrado inexplicavelmente pelo modesto Palmeiras, “inferior”, décimo-quarto… Acostumamos chegar pior e sentar a bota na raba dos Gambás. E eles sabem bem disso…

Por isso desse medo todo. Ninguém melhor do que um Gambá sabe que se tem um time que pode melar o título deles, este é o Palmeiras. E que pra gente, nunca será “só mais um jogo.” Sobre isso, já escrevi Mais que Um Clássico, que o momento autoriza uma reprodução na íntegra:

 Ontem li no Facebook de um gambazão que nós estávamos falando desse jogo do próximo domingo como se valesse título. Discurso típico de derrotado é esse tal de  “não vale nada”.Palmeiras e Gambá vale TUDO. Senão vejamos:

1917 – O PRIMEIRO JOGO

Foi em 06 de maio de 1917. Os Gambás estavam invictos há 25 jogos e três anos, mas toda boa freguesia começa com um cartão de visitas: 3×0, no Palestra e pro Palestra, 3 gols de Caetano. Logo de cara, já se criou um dos mitos desse clássico: o Palmeiras ter um mesmo jogador marcando 03 vezes contra os Gambás em um único jogo. Feito este repetido por jogadores como Imparato, Magrão, Cristiano e Obina, e superado apenas por Romeu Pelicciari (feito que logo adiante vamos registrar).

1920 – O PRIMEIRO PAULISTÃO

Em sua coluna do 3vv, o Jota Christianini, um acervo histórico ambulante do Palmeiras, conta que desde a fundação do Palmeiras em 1914, a obsessão do clube era a conquista de um título paulista, feito que por pouco não ocorreu nos idos de 1917 e 1919.

Foi em 1920 que teve início a freguesia, justamente na conquista do primeiro paulistão pelo Verdão. O Palestra e os Gambás terminaram empatados com 26 pontos o campeonato. Embora o Verdão tivesse apresentado a melhor campanha, o regulamento determinava um jogo extra para determinara o campeão.

Diz o Jota que os relatos da época dão conta de que a cidade parou em razão da decisão. Não se falava me outra coisa, a Federação da época subiu o preço dos ingressos. E no fim das contas, prevaleceu a lógica: 2×1 Palestra, e o nosso primeiro título paulista faturado em cima da gambazada.

1933 – A MAIOR SACOLADA

Em agosto daquele ano, o Palestra já tinha ido na Fazendinha e sapecado 05 no lixão. Agora, era a vez da favela vir até o Palestra. O jogo foi no dia 05 de novembro de 1933.  Um domingo qualquer, mas como nenhum outro, como conta o Jota. Logo de cara, Romeu Pelicciari guardou três, isso ainda no primeiro tempo. Começa o segundo tempo e com menos de um minuto, Gabardo faz o quarto. Aos 7, Romeu faz o seu quarto gol no jogo, feito até hoje jamais repetido. Basta? Não, senhor, mais 03 gols de Imparato pra fechar o caixão. 8×0! OITO!

Dizem que a torcida dos Gambás invadiu a sede do clube e teve quabradeira e até incêndio. O presidente e o diretor de futebol dos Gambás “caíram” depois da partida.

1974 – SAIR DA FILA, AQUI NÃO!

Os Gambás já estavam 20 anos sem título. O último foi ganho justamente contra o Palmeiras, em 54, num jogo que acabou 1×1. Eis que mais uma vez os dois clubes iam decidir o Campeonato Paulista. 22 de dezembro de 1974, a confiança da Gambazada era imensa, tanto que a imensa maioria dos mais de 120 mil pagantes, maior público do clássico, era de favelados.

Mas, em cima da gente, rival não sai da fila. 24 minutos do segundo tempo, bola passada por Leivinha

(como o próprio Leiva contou pra mim, pro Guina e pro Saleta) para o gol de Ronaldo, calando todo o lixão. 1×0, pro Verdão e os palmeirenses do Estádio gritavam: Zum Zum Zum, é 21!

Dizem que um certo empresário de calçados da Zona Leste tinha mandado fazer 100 mil camisas do suposto título paulista. Imagino que fogueira bonita que devem ter virado…

1993 – SAIR DA FILA, AQUI SIM!

Essa eu posso contar sem recorrer aos historiadores! Sábado nublado, 12 de junho de 1993, dia dos namorados, finalíssima do Paulistão. Já se iam quase 17 anos desde que o Palmeiras tinha sido campeão a última vez, em 76.

O time com Sérgio, Claudio, Antonio Carlos, Tonhão e Roberto Carlos, Daniel Frasson, Mazinho, Zinho e Edilson, Edmundo e Evair havia sido derrotado uma semana antes por 1×0, jogo do “gol porco”.

O palmeirense tava com sangue nos olhos. Jogo do mais tenso até que, aos 41 do primeiro tempo, a bola vinha sendo conduzida pelo Edmundo, falta nele do henrique, o juiz deu vantagem, a bola sobrou pra Evair que achou Zinho na entrada da área, chute colocado, mas sem muita força, e abola foi devagarinho, quase como se os segundos durassem horas, rolando bem pro canto direito do gol de Ronaldo, quase rente à trave… GOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLLL!

Bom, o resto vocês já sabem (e eu não consigo não ir às lágrimas quando vejo esse vídeo e o Silvério dizendo – E agora eu vou soltar a minha voz!):

1994 – BICAMPEÃO PAULISTA – DE NOVO EM CIMA DELES

O Palmeiras já tinha sido campeão no meio daquela semana, mas o último jogo era justo contra os vira-latas. Não era final, MAS ERA FINAL! Ganhar o título e perder pros Gambás não teria o mesmo sabor. Ainda bem que aqui é Palmeiras e mais uma sapecada pra cima deles:

Detalhe pro Gato Fernandez no vídeo AHAHAHAHAH

1994 – ATÉ BRASILEIRO

A rivalidade entre Palmeiras e Gambás nunca tinha sido posta à tão árdua prova (até então), do que em 1994, quando os dois times disputaram a final do Campeonato Brasileiro. E, de novo, sobramos em campo. 3×1 no primeiro jogo, show de RIvaldo e 1×1 no segundo, garantiram o bi-brasileiro em cima dos cachorro, mais um feito que eles nunca conseguiram…

Narração do segundo gol é do bosta do Galvão. Mas o RRRRRRRRRRRRRRRRRRRIvaldoooo é da hora!

1996 – PAULISTÃO

O time dos 102 gols, a segunda maior máquina de fazer gols, segundo a VW, 

também não deixou barato pra Gambazada e castanhou 3×1 neles, num jogo pra lá de inusitado:

O primeiro gol aos 40 segundos de jogo, e a comemoraçao mais esquisita já vista, protagonizada pelo Djalminha. 2×0 num golaço do gago Júnior, que também não deixou barato e foi dançar o Tchan. Djalminha e Edmundo foram expulsos, um a menos pra cada lado (isso, aliás, não teve nada de inusitado…). e o terceiro gol do Palmeiras foi num cruzamento de Cafu para Célio Silva deixar o dele, contra…

O Palmeiras é desde então e até hoje, o time que mais gols marcou numa edição do Campeonato Paulista.

1999 – LIBERTADORES I

São nas batalhas mais épicas que surgem os verdadeiros ídolos. Se essa frase tem alguma verdade, a prova dela se chama Marcos. Ele que, de terceiro goleiro, foi alçado à titular exatamente nas quartas-de-finais da Libertadores da América, obsessão alvi-verde que dias depois se tornaria realidade. Ele que, de umdesconhecido camisa 12, tornou-se São Marcos, o goleiro dos maiores milagres antes vistos, o maior goleiro do Mundo.

Primeiro jogo, 2×0 pro Palmeiras, numa das atuações mais impressionantes de um goleiro. Surge o ídolo:

E no segundo jogo, 2×0 pra eles, e aí, cobrança de penaltis, surge o Santo:

O Palmeiras, quatro jogos depois, conquistaria a América.

2000 – LIBERTADORES II

Novamente, o Bem e o Mal se cruzam na Libertadores. Dessa vez, semi-final. Quem ganhasse pegaria o Boca na final. E lá fomos nós… primeiro jogo, 3×1 pros caras, o Palmeiras consegue empatar e num lance dos mais cagados, os Gambás fazem o quarto gol no fim do jogo.

Na semana seguinte, o Palmeiras tinha que ganhar por 2 gols. Vitória simples levaria aos penaltis. E o juiz, pra quem não lembra, era o Edilson, só pra piorar.

O vídeo do Gabriel Santoro no youtube descreve bem melhor do que quaisquer palavras o que foi o chamado jogo do Século:

Mais uma vez, o Palmeiras superava os morféticos na Libertadores.

ESPECIAL – VALDÍVIA

Nunca um jogador incorporou tanto o espírito do torcedor quando se trata de um Palmeiras x Gambá. O Mago entendeu que o torcedor gosta de ver eles sendo humilhados, judiados sem dó. E assim o foi, sempre que El Mago enfrentou a favela:

Eu dava um braço pra ver ele entrando amanhã! Ia ser do CARALE-O! Quem sabe não brilha uma surpresa ai…

E esses são apenas os mais marcantes de todos os outros jogos em que entram em campos o Palmeiras e o Gambá. Nunca não valerá nada. Nunca.

No ano passado, o Palmeiras vinha de 03 anos sem perder pros favelados e acabou perdendo duas vezes, e só não venceu o jogo que terminou empatado porque, pra variar, fomos assaltados pela arbitragem.

Amanhã, Antonio Rogerio Batista do Prado, juiz de Campinas, será o encarregado do apito. Fica esperto, mano!

E nunca tivemos com tanta chance de espantar de vez a má fase dos últimos dois anos do que no jogo deste domingo, em que nem mesmo a galinhada tá abusando da sorte: dos 18 mil ingressos que tinham sido vendidos até sexta-feira, 15 mil foram pro Palmeiras.

Sempre vale alguma coisa. Pra nós, a paz que há muito anos não se via. Pra eles, um folegozinho pros jogadores e comissão técnica. Depois do vexame de quarta-feira, uma derrota pro Palmeiras, especialmente se for expressiva, vai custar várias cabeças…

Então, gambazada, não vale nada é o caralho! Contra vocês, vale tudo sempre!

Pode preparar a sacolada pra amanhã!

Pena que, como os Gambá vão de Kombi pro Pacaembu, não vai dar pra ver aquela cena típica de quando eles enchem o Tobogã: é o retrato exato de Serra Pelada!

AVANTI PALESTRA!

Esse dia, eu tava com raiva! kkkkk A Gambazada é especialista em vir com essa groselha de que não vale nada, sempre quando eles sabem que vão perder. Por acaso, naquela ocasião, perdemos 9 gols e eles fizeram um na única chance que tiveram.  Neste dia 05, a história será outra. Vão levar ferro, ah se vão! E quem vai ser o gambá-jumento que vai falar que não vale nada? Por isso do cagaço todo.

Tome-se por exemplo essa notícia aqui. Isso mesmo, palestrino, o técnico gambá escalou um zagueiro – eu disse ZAGUEIRO – pra jogar no meio de campo. Dependendo apenas de si próprio, faltando um ponto para o título, o Gambá decidiu que o lugar do volante titular, suspenso, será ocupado pelo zagueiro Wallace. Quer mais pavor que isso? Pior que o tal do Wallace deve estar tendo pesadelos com o Mago e com as bolas paradas do Assunção, KKKKKKK Aposto que ou vai expulso ou faz gol contra! A conferir.

E como todo Derby, os lixos já começaram com a boa e velha vantagem nos bastidores. Assim como na semi-final do Paulistão deste ano, a Gambazada parece ter escolhido a arbitragem. Daquela vez, mesmo com 03 a mais, 1 no campo, 1 no apito e 1 no banco de reservas, custou muito caro passar pela gente. Dessa vez, a sorte não vai ser a mesma. Já estamos escolados dos esquemas…   

Nem consegui tentar comprar ingresso ontem. Fui despachado pelo trampo para Nova Iguaçu (Uhu!) e acompanhei à distância os ingressos da nossa torcida secando em pouco mais que 60 minutos… Mas, tranquilo, estarei na Turiassu logo cedo no domingo e vou passar meu apoio pros que forem. E os que vão, é só sangue no zóio, como bem definiu o Forza.

Sobre o jogo em si, a expectativa é de um Gambá nervoso – a confirmar a semana do mais franco terror – contra um Palmeiras leve, compromissado apenas a agradar os 1800 malucos pelo Palmeiras presentes no Pacaembu, e os mais de 15 milhões que não estarão lá no Municipal mas reunidos numa corrente positiva para aniquilar o título da gambazada.

Dessa vez não vai ter palpite do Maluco. Mas que vai dar nós, ah isso vai. E que o Vasco faça a parte dele. A nossa, tá garantida. Imagina só o Verdão subindo de camisa listrada, mangas compridas e meiões brancos????

AVANTI PALESTRA! 

PorcoNews n. 54

Buenas, palestras! Porconews is on!

DESCULPAS

Pra começar, tenho que me desculpar com os torcedores que se envolveram na confusão com João Vitor, a quem chamei aqui de covardes e idiotas. Caí na besteria de escrever sem saber direito dos fatos e confiando na imprensa, tão imunda, que até chegou a editar o vídeo, invertendo a sequencia de imagens, mostrando primeiro o jogador apanhando e depois ele segurando um torcedor no chão, o que não foi como as coisas ocorreram.

Se alguém ainda não sabe como as coisas aconteceram, eis o passo-a-passo, de acordo com o que se pode deudizr dos videos exibidos até agora:

1) João Vitor chega à Loja ofiical do Palmeiras, acompanhado de um cunhado e de um amigo;

2) É reconhecido e xingado por um único torcedor, que teria dito “O Palmeiras tá ganhando pra você estar passeando?” e teria (segundo o jogador) chutado seu carro;

3) O jogador e os outros dois ocupantes descem do carro. A cena que segue – a primeira pela ordem correta dos fatos – é a do torcedor sendo mantido no chão pelos 3;

4) Chega um segundo torcedor (dizem ser o Beiçola, mendigo conhecido que mora em frente ao Palestra) pra tentar ajudar o que estava caído no chão. Há trocas de socos e o segundo torcedor é derrubado (Esta imagem aparece na primeira cena do vídeo divulgado depois);

5)  Neste exato momento chega uma viatura da polícia, e o segundo torcedor se distancia da confusão. Quase ao mesmo tempo, chegam de 5 a 6 outros torcedores, que foram claramente ajudar aqueles que estavam sendo agredidos;

6) É apenas neste momento que aparecem esses 05 a 06 torcedores (e não 15 ou 20) agredindo Joao Vitor e seus amigos;

Portanto, a versão que o jogador deu, inclsuive para os jogadores,  não condiz com o que de fato aconteceu. Fomos levados a pensar, e o momento era propício para isso, que uma agressão covarde e injusta tinha ocorrido. De fato, isso ocorreu, mas os agressores foram Joao Vitor e seus amigos.

Minhas sinceras desculpas para quem foi defender um amigo caído no chão e foi mal interpretado por mim e por outros mais. Se os fatos ocorreram exatamente da forma como estão descritos acima, João Vitor teve o que merecia. Faltou inteligência, rapaz. Teve seu carro chutado, pois bem, abaixa a cabeça e vai embora. Vá na delegacia e registre uma ocorrência se quiser, mas nunca vá para as vias de fato com um torcedor. Jogar no Palmeiras tem seus benefícios – belo carrão, hein? – e tem os seus ônus também. Não existe um sem o outro. Tivesse o sr. entrado – ou nem descido – do seu carro, seria o automóvel o único a levar umas bicas. Fica a dica. 

 

MALEMOLÊNCIA:

 

Pra variar só um pouco, a diretoria do Palmeiras decidiu adiar até terça-feira (ou quarta!?!) a decisão sobre o futuro do Judas. Nosso presidente parece administrar o francês Lyon, na época dos 7 títulos nacionais consecutivos (2002/2008), tamanha a calmaria com que conduz os temas do dia-a-dia do clube. Respeito à parte quanto ao estilo de gestão, tem certos assuntos que exigem medidas enérgicas e tempestivas. E não esse sossego todo…

 

JUDAS:

Hoje pela madrugada publiquei um post sobre os vacilos do ex-gladiador que o transformaram num grande cuzão para a torcida do Palmeiras. Vale a pena ver o retrospecto. Deixe lá o seu comentário. Que seja a última vez que perdemos tempo com esse ingrato aqui no Maluco pelo Palmeiras.

FALAR É FÁCIL:

Andrés Sanches é daquelas pessoas que está sempre buscando uma oportunidade para aparecer na TV, especialmente para tripudiar em cima da crise dos outros. Apareceu dando entrevista sobre a confusão com Joao Vitor e  disse que se fosse nos Gambás, iria pedir a suspensão da rodada. Curioso é saber qual a opinião  dele sobre os torcedores (pai e filhos) do Gambá que foram espancados por seguranças do clube nas numeradas do Pacaembu, apenas porque haviam criticado time e diretoria, porque o Gambá perdia por 2×0 em casa. Isso pode? Cuspir pra cima, Andres, só serve pra molhar o próprio olho…

É isso, então, porcada. Domingo tem o Palestra do Murtosa no Canindé e vamos estar lá pra dar uma força pro Palmeiras. Por sinal, como eu odeio o maldito Canindé…

AVANTI PALESTRA!

PorcoNews n. 51

Buenas, palestrinos! O PorcoNews dessa sexta tá no ar numa semana do Palmeiras que foi daquele jeito, cheia de confusões, que só não tiveram mais destaque que a alta do dólar e a queda do satélite na Terra prevista para amanhã.

POR FALAR NISSO (OFF-TOPIC)

Pelo que tão dizendo por aí, esse tal de satélite que vai entrar na órbita do nosso planeta entre hoje e amanhã seria do tamanho de um ônibus. Não será nenhuma surpresa se descobrirem que o “Busão-télite” seja este aí da foto, que foi usado uma só vez e depois mandado pro espaço KKKKKKKKKKKKKK!  

É como dizem por aí: O Palmeiras me decepciona de vez em quando. O Gambá não me decepciona nunca! KKKKKKK O Curintia é igual uma vaca em cima de uma árvore. Ninguém sabe como foi parar lá em cima, mas todo mundo sabe que  mais dia menos dia, vai despencar de lá. Obrigado por existir, Small Club!

O MELHOR DM DO MUNDO

O Departamento Médico do Palmeiras é o melhor do Mundo. Quem garante é o Chile, que conta com a plena recuperação do seu jogador Valdivia para os jogos das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. Os médicos do Palmeiras são infalíveis, o chileno vai pra seleção, volta machucado e os nossos doutores trabalham duro até que ele esteja curado, justamente em tempo para se apresentar novamente à seleção chilena. Sensacional pros chilenos. Pra quem é palmeirense, ainda vamos ter a chance de ver o jogador em seu ultimo jogo-treino pelo Palmeiras em 2011, contra o América/MG, no próximo dia 1/10, quando Valdivia ainda estará adquirindo ritmo de jogo pra servir o Chile. Depois disso o Mago se apresenta pra seleção chilena e, quando voltar, dali 15 dias, não será nenhuma surpresa se estiver novamente lesionado, dessa vez não se recuperando antes do dia 04 de dezembro, o último jogo dessa temporada. Felipão já desencanou. Não dá pra contar com ele. Viva La Roja!

JUDAS CHORÃO

Após o jogo de ontem, o camisa 30 resolveu mais uma vez abrir a boca pra falar groselha. Dessa vez o falador resolveu dizer que está chateado com o ambiente no clube, que não sabe se continuará no Palmeiras em 2012, que o Palmeiras não tem um meia armador, que ele não recebe um bom passe pra gol há tempos, que se ressentiu da chuva de moedas que levou em Florianópolis e da alcunha de mercenário. E terminou dizendo que se ele é mercenário, deve ser o mais burro do mundo, porque não queria sair, não recebeu aumento e nem foi vendido. Quanto a isso não tem discussão. Judas, você está certíssimo. Você, e quem te assessora, são burros pra caralho… Sem mais.

#BOTAMEIAFELIPÃO

O Maluco pelo Palmeiras endossa a campanha do Verdazzo! #BotaMeiaFelipão. E aproveita pra sugerir mais algumas:

#BotaOTingaemGuarulhos; 

#BotaOMumuNosGambás; 

#BotaORivaldopraQueimarnoMármoredoInferno.

Por hoje é só, parmeras! Vitória no domingo e uma semana de paz. É pedir muito?

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palmeiras x Gambás – BR2011 Rodada 19

Chegou a hora de mais um clássico contra a Gambazada. É um jogo que o palmeirense espera o ano inteiro. Jogar contra o maior rival é um ânimo a mais pro jogador, pra torcida, pra imprensa… A grande cagada fica por conta de fazer o jogo em Presidente Prudente/MS. É lamentável o torcedor que vai assistir a Palmeiras e Atlético/GO (ou PR ou MG) ou Palmeiras e Bahia num Canindé modorrento, ser obrigado a se deslocar 1200 kms pra assistir o maior clássico do país. Mas, enfim, sobre isso já falei aqui, o jogo vai ser lá mesmo e foda-se. Só fica a dica, se eu fosse conselheiro do Palmeiras, não votaria num presidente que opta por mandar os jogos do time no Canindé ou na fronteira com o Pantanal…

Pro jogo de amanhã o Palmeiras terá a ausência do ButtHead, suspenso graças a um cartão amarelo bem do safado dado pelo Abade na semana passada, e Maikon Leite, que vive péssima fase técnica e física no Palmeiras, bem ao contrário de suas temporadas no Santos e no Atlético/PR. Precisa melhorar, muleke… Além disso, o lateral Paulo Henrique, que ainda não jogou mas poderia ser opção pra vaga do ButtHead, também se contundiu e está fora.

Surgiu boato de que Fernandão, o atacante recém contratado do Guarani,  poderia ser a arma secreta para o clássico. Mas eu não ponho fé não, Felipão tem sido tudo menos arrojado esses tempos. Quando muito, vai pro banco de reservas, o que seria até lógico, já que a única opção ofensiva é o garoto Vinicius, em razão da contusão dos outros 2 atacantes.

Com isso, o time que vence a Gambazada amanhã por 2×1, 2 gols do #Judas30ÉGambáMesmoeDai?, vai ser Marcos, Márcio Araújo, Henrique, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção, Patrik e Valdivia; Kleber e Luan.

A Gambazada pode vir com quem for, foda-se  a escalação deles. Pode trazer o Sheik, o PapaBurguer, a turma toda do Ronald McDonald, que vai ser ferro. Pode vir com Imperador, com o presidente, com o dono da boca na quebrada, vão ser atropelados. Ronaldo, Vera Verão, Lacraria e todas as bonecas do mundo não seguram o Palestra amanhã! Dessa vez não vai ter boi pra gambazada, nem a arbitragem do irmão do safado vai salvar a pele deles… O Mago será o nome do jogo amanhã e mandará pelo menos um favelado pro vestiário mais cedo. E tome chute no vácuo… aquela piada dos gambás no treino antes de perderem a final do campeonato paulista pro nosso freguês de praia vai custar caro!

 

E que não venham os Gambás na segunda-feira dizer que o jogo não valia nada. Primeiro porque vale, se a Gambazada perder amanhã deve perder também, e definitivamente, a liderança da competição. Depois, mesmo que não fosse esse o caso, já escrevi aqui que Palmeiras x Gambás nunca será somente um jogo. É muito mais que isso!

Pra cima deles Verdão! Quero ver o Mago zuar e o #30 imitar uma galinha D’Angola em cada um dos gols. AHAHAHAH, Eh nóis!

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo: Palmeiras x Gambá – Rodada 7 – Paulista 2011

Chegou a hora!

Logo mais, um pouco antes das cinco da tarde, o mar branco vai invadir a Rua Turiassu, tomar a Avenida Pacaembu e forrar o Paulo Machado de Carvalho. Domingooooo, vai te um joguinho aiiiiiiiii!

Poucas vezes chegamos tão bem prum clássico e eles tão mal. Por isso mesmo, todo cuidado é pouco, um tropeço custará caro contra a gambazada. É obrigação ganhar, e bem. Felipão não ganhou nenhum clássico desde que chegou. Empates com Santos e Gambás, e derrotas pros Bambis e pros Gambás. Uma boa campanha só é consolidada com vitórias contra os maiores rivais.

E amanhã, Felipão tem que encarar o jogo como se fosse o Botafogo de Ribeirão Preto, já que a gambazada vai vir se cagando e na retranca. Contra o Paulista e contra o Ituano, que não protegeram seus sistemas defensivos, tivemos facilidade. Já contra o Botafogo ou contra o Mirassol, que se preocuparam em jogar fechado e bater no Kléber, não fomos bem.

E não é só porque a gambazada tá em crise que o Palmeiras já ganhou. Amanhã vai ser treta. Se o Gordo e o Mano do Meião não jogarem amanhã, será vantagem pra eles e não pra gente. Tem que entrar sem medo e, na minha opinião, com o mesmo time que vem jogando, com Patrik no lugar de Telmário. Se o Assunção for pro jogo, tem que sair o Caramujo, O João Vitor é titular!

Só que o Bigode não pensa assim, então devem ir a campo Marcos, ButtHead, Thiago Heleno, Maurício Ramos e Conivaldo, Caramujo, Assunção e Tinga, @luansantanaevc, Kléber e Telmário.

Já os lixos devem ter Julio Cesar, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Jucilei, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique e Edno.

A arbitragem fica por conta dum tal de Antonio Rogério Batista do Prado. Rafael Ferreira da Silva e Maiza Teles Paiva serão os assistentes. Luiz Flavio de Oliveira e Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza serão os assistentes adicionais. E não é que sempre que vamos jogar com os morféticos tem que ter algum dos Oliveiras envolvido?

Mesmo assim, dá nóis amanhã, com sobra.

Palpite do Maluquinho: 4×0, gols de Thiago Heleno, MJ, Kléber e Assunção.

AVANTI PALESTRA!

Gambá 1×0 Palmeiras – E tome Apito Amigo…

Não vi o jogo. Da igreja, onde batizava meu sobrinho, ouvia aos poucos com um fone de ouvido. Provavelmente vou para o inferno depois dessa. Pelo Palmeiras, vale tudo…

Continuei acompanhando o jogo pelo rádio até o fim. Acabou o jogo, liguei na SporTV e assisti ao VT. Já tinha ouvido que no fim do primeiro tempo Felipão e Murtosa foram reclamar com o cabeça de pica do juiz e pela TV, entendi o porquê. Igualzinho dois gols do Cruzeiro no Parque Antártica, quando perdemos por 3×2, o filho da puta do juiz não marcou um falta clara no Kléber e, na seqüência, sai o gol dos gambás. É sempre assim. Este ano, 1×0 no Paulista, gol numa falta invertida. Empate no primeiro turno com gol impedido dos gambás e, hoje, mais uma vez, gol originado de uma falta não marcada para o Palmeiras.

Mesmo assim, a se considerar que o Palmeiras mais parecia uma colcha de retalhos, com um único titular na zaga, sem Valdivia no primeiro tempo e sentindo a coxa no segundo, estreando jogador da base em clássico, e que os gambás fizeram um gol cagado e, pra variar, roubado, eu estou tranqüilo.

Lógico que odeio perder pros Gambás. Mas o Palmeiras completo em campo passaria o carro fácil na gambazada. Se o Felipão não fosse covarde, já que desistiu mesmo do Brasileirão, o que se ainda não estava claro pra alguém ficou hoje, teria posto o time pra cima com Lincoln E Valdivia. Ou o Mago tinha condicoes de jogo, ou não tinha. Colocar o cara em campo pra tirar 30 minutos depois, sendo que só ele jogou bola, é pra irritar o mais calmo dos palmeirenses (se é que existe palmeirense calmo em dia de jogo com os Gambás…).

Os gambás jogaram melhor o primeiro tempo. Com 15 minutos de jogo, 4 finalizações pros lixos, nenhuma pro Palmeiras. Mesmo assim, Deola não precisou fazer nenhuma defesa. Quando o Gambá chegava, chutava pra fora. Até que, a bola que ia ser a primeira defesa do Deola em campo, porque ia no meio do gol, desviou no pé do Assunção, e acabou entrando.

A única defesa de Deola foi num lance em que o Bruno Refugo ficou na cara do gol e acertou no meio do goleiro palmeirense.

Segundo tempo Felipão resolveu sair de cima do saco e tirou Luis Felipe, que entrou numa puta roubada, pra colocar o Patrik, e tirou o Linocln pra colocar o Mago. Aqui fica a crítica: PORRA, se era pro Mago jogar, 30 minutos que fosse, porque não começar com o MAGO? CARALHO, Felipão, deixa de ser burro! Clássico se ganha nos detalhes, normalmente, quem marca primeiro leva… Se o Mago tinha condição, e o Rivaldo maldito estava jogando pela esquerda, porque não Lincoln, Valdivia e Kleber? Porque colocar o energúmeno do Luan em campo? E porque tirar o Luis Felipe se quem estava enterrando o time era o Rivaldo? Sério, essa teimosia irrita qualquer um…

Em 30 minutos que o Mago jogou, mesmo sentindo a coxa, ficou claro que, se ele estivesse em campo desde o inicio, mesmo que tivesse saído aos 30 do primeiro tempo, a sorte do Palmeiras seria outra. Os gambás são fraquinhos, não fizeram nada o jogo inteiro, o Deola fez uma defesa em todo o jogo de 02 bolas chutadas ao gol do Palmeiras. Enquanto isso, o goleiro braço curto dos Gambás teve que se matar em campo pra segurar o placar. Uma cabeçada do Luan, mais um chute do Meteoro, uma cobrança de falta do Assunção, um escanteio que passou na cara do gol, Danilo entrando sozinho na cara do gol no ultimo lance do jogo… o Palmeiras pressionava, mas faltou a equipe titular em campo pra enterrar de vez a gambazada. Vitor e Gabriel fizeram muita, mas muita falta. Rivaldo tem que pedir desculpas e ir embora do Palmeiras. Pode até ser que seja um jogador mediano um dia. Aqui, no Palmeiras. não. Já queimou todos os cartuchos e já deu. O palmeirense não aguenta mais um cara tão grosso como esse usando o manto sagrado. Quem quer que ganhe a eleição do ano que vem, o Rivaldo tem que ir embora. JÁ! Pede pra sair, porra!

Faltou falar da arbitragem que, pra variar, prejudicou o Palmeiras. Elias teve carta branca pra bater o jogo inteiro. Logo no primeiro lance do jogo, xingou o juiz e não tomou amarelo. Depois de 16 faltas, todas matando contra-ataques dos Palmeiras, e aos 37 do segundo tempo, o pica ambulante resolveu dar um amarelo, só pra não dar tão na cara. Kléber sofreu penalti não marcado e o gol dos morféticos saiu de um lance em que o testa de piroca não deu falta no Kléber… Assim fica fácil!

Em resumo, um golzinho roubado e o futebolzinho mediocre garantem que este ano é Centenada mesmo pra gambazada. Não vão ser campeões e isso é fato. Já são 17 pontos que os Gambás levam pra casa com ajuda da bolsa-apito. Se só conseguem chutar uma bola no gol da zaga reserva do Palmeiras, é porque não é time pra ser campeão. Pode até ser que ganhem o título. Será o bi-cmpeonato brasileiro garfado: em 2005 já levaram sem merecer.

Pro Palmeiras, o que sobra desse jogo é a covardia que Felipão mostrou não neste, mas nos 3 clássicos em que comandou o time: o Palmeiras poderia ter ganhos os 3 jogos, mas a teimosia do bigode resultou em duas derrotas e um empate, mesmo com o time jogando (ou podendo jogar) melhor que os limitados adversários. Faltou vontade de ganhar… Que esta sobre na Sulamericana, porque senão o bicho pega…

Quarta-feira, 19:45, o Palmeiras enfrenta o Atlético/MG que, hoje, conseguiu depois de sei lá quantas rodadas, sair da zona do rebaixamento. Se Valdivia não jogar, já sabemos como vai ser o jogo: time sem criatividade e sem jogada ofensiva… Que o Mago se recupere igual semana passada, porque o time precisa dele, mais do que nuca… e do Vitor, do Gabriel, de um centro-avante…

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: