Arquivos do Blog

Palmeiras 2×0 Atlético/PR – Copa do Brasil 12

Antes de mais nada, gostaria de homenagear os desgraçados que defendem um time da grandeza do Palmeiras jogando naquele estádio pútrido. Mais de 1 hora (sim, Senhores, 1 hora) pra conseguir chegar à estrada que nos levaria pra longe daquele lugar maldito. É inaceitável que o Palmeiras pise no gramado de Barueri mais uma vez nesta Copa do Brasil, ou em qualquer outro torneio. INACEITÁVEL!

Depois de um primeiro tempo bastante irregular, com o Betinho mostrando a que veio – nada, e Mazinho e Valdivia errando boa parte das jogadas de ataque e em que só não passamos perrengue porque jogavámos contra um time de 2.a Divsião, Felipão resolveu decidir o jogo promovendo a entrada de Luan no Betinho e do Maikon Leite no Mazinho. Na primeira jogada do Milk, meia-lua no marcador, bola rolada pro Valdivia e assitência pro gol do Luan. Bela jogada, gol de futebol de salão.

 Na sequência, num esquenteio do Maikon Leite, desvio do Valdivia e complementação do Henrique. 2×0, duas assistências do Mago. Vai fazer falta ele que, além dos dois passes, levou o terceiro amarelo e está fora do primeiro jogo da semi-final, seja ela contra o Gremio ou contra o Bahia.

Após muitos anos, o Palmeiras finalmente volta a uma semi-final de um torneio de expressão. Agora é com o Bigode. Já é o segundo jogo que ele resolve do banco. Apesar da insistência com o Patrik todo santo jogo (ontem a Torcida mandou um “Não, não, não, não!” quando ele foi chamado), o Bigode parece ter entendido que o Luan e Maikon Leite são excelentes reservas, mas não podem sair jogando nunca. Nos próximos 20 dias, tem que acertar os ponteiros e se preparar pra disputa da semi. Eu começaria fechando as portas geral pra imprensa…

Hoje saberemos quem vai ser o adversário: Bahia ou Gremio. Qualquer um dos dois, o Palmeiras é muito maior. Pra cima Palmeiras!

OS LANCES:

O BONDE:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2X0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Arena Barueri, em São Paulo (SP)
Data/hora: 22/5/2012 – 19h30
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Marcos Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Cleriston Clay Barreto (SE)

Renda e público: R$ 460.195,00 / 17.574 pagantes
Cartões amarelos: João Vitor, Betinho e Valdivia (Palmeiras); Zezinho (Atlético-PR)
GOLS: Luan, 23’/2ºT (1-0); Henrique, 37’/2ºT (2-0) 

PALMEIRAS: Bruno, Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Patrik, 39’/2ºT), Valdivia e Mazinho (Maikon Leite, 21’/2ºT); Betinho (Luan, 15’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-PR: Rodolfo, Pablo, Manoel, Renan Foguinho e Heracles (Gabriel Marques, 33’/2ºT); Deivid, Alan Bahia, Zezinho e Martín Ligüera; Guerrón (Edgar Junio, intervalo) e Bruno Mineiro. Técnico: Juan Carrasco.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 4×0 Paraná – Copa do Brasil

O Palmeiras cumpriu sua obrigação e sapecou 4 gols no time do Paraná. Palmeiras e Paraná devia ser sempre 4×0. Por isso, nada de falar sobre o jogo.

Acho muito mais importante discutir o fato de que num jogo decisivo do Palmeiras, compareceram 10855 torcedores no estádio. Uma vergonha para a nossa camisa.

Sim, eu sei que ontem nao havia alternativa. Mas a perdurar a diretoria baixando a cabeça pros caprichos imbecis do treinador, a seqüência do Palmeiras na Copa do Brasil ficará reduzida aquele estádio maldito e a esse público ridículo.

Eu fiz minha parte, peguei a estrada e fui praquele lugar desgracento. E vou continuar indo. Só que um jogo como o de ontem no Pacaembu nos teria rendido pelo menos 20.000 pessoas. Ou seja, metade dos torcedores não se dispõe a fazer o mesmo. Vamos continuar sendo os mesmos 10, 11 mil na sequência da Copa do Brasil? Ou a diretoria vai se tocar e mandar o Felipão parar de frescura?

E que não venha algum infeliz dizer que Barueri deu sorte. A puta que pariu! Um time com o terceiro maior orçamento de futebol do país tem obrigação de golear um time de serie B treinado por um dos maiores mau caráter do futebol, mesmo que o jogo fosse no Clube do Mé.

A entrevista coletiva do fim do jogo foi preocupante e tem que ser avaliada. Acho que foram duas as razões do ódio do Bigode. A primeira seria que ele não se sente responsável pelo fracasso na contratação dos 6 jogadores que foram dispensados recentemente. E a diretoria meio que foi dizer na imprensa que o isentava de culpa, como se alguém o estivesse culpando. Mas que fique claro – ele tem culpa sim!

Depois, teve o lance que ele pediu 7 jogadores e estão chegando desconhecidos que obviamente não integravam a lista, vindo a gota d’água com os rumores que o Palmeiras ia contratar o tal de Betinho do São Caetano.

Vamos por partes. Em primeiro lugar, Felipão foi inoportuno. Esteja ou não com a razão, não era hora nem lugar de espinafrar a diretoria.

Além disso, não acho que ele esteja tão certo assim como ele pensa. Ao invés de ficar pedindo lista de jogador, tem que olhar pra base. Lá tem zagueiro, meia atacante e volante de sobra, que não custa nada pro time e seriam apostas muita mais coerentes do que trazer algum tranqueira que vai vir do São Caetano, ficar um ano ganhando 80 mil pra depois voltar de novo pro São Caetano…

E o Sampaio deu entrevista a semana passada inteira dizendo que o clube não tinha dinheiro. Se isso não é assumir perante a torcida, não sei o que seria.

E, novamente, isso deveria ser discutido internamente e não via imprensa. Imagino os marrons indo ao delírio durante a coletiva. Totalmente desnecessário.

Por fim, como qualquer outro funcionário de qualquer outra empresa, se está insatisfeito, pede as contas… O que não dá é pra ficar causando na imprensa e piorando o já péssimo ambiente do clube, justamente quando, depois de bons 20 dias, íamos ter um descanso da imprensinha sórdida.

E é isso aí mesmo que tem pra falar do jogo. Se o treinador pode dar piti depois de uma goleada, o Post também pode ser só de criticas.
E quem não gostou que vá reclamar pro Felipão.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 PARANÁ

Estádio: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data/hora: 8/5/2012 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (RJ)
Auxiliares: Marcos Santos Pessana (RJ) e Rodrigo Henrique Correa (RJ)
Público/Renda: 10.855 pagantes / R$ 297.397,00
Cartões amarelos: Cambará e Wellington (PAR); Mauricio Ramos (PAL)
Cartões vermelhos: Henrique, 27’/1ºT (PAL); Douglas Tanque, 27’/1ºT (PAR)
GOLS: Mazinho, 25’/1ºT (1-0) e 5’/2ºT (2-0), Valdivia, 16’/2ºT (3-0) e Maikon Leite, 26’/2ºT (4-0)

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho, Mauricio Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor, Valdivia (Patrik/29’2ºT) e Mazinho (Maikon Leite/ 26’2ºT); Barcos (Román/intervalo) Técnico: Luiz Felipe Scolari.

PARANÁ: Luiz Carlos; Paulo Henrique, André Vinícius, Alex Alves e Fernandinho; Cambará, Douglas Packer, Wellington (Elias/ 10’2ºT) e Luisinho; Nilson (Hugo/28’2ºT) e Douglas Tanque: Técnico: Ricardinho.

O BONDE DO CAVEIRÃO DA NANA:

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palmeiras x Paraná – Copa do Brasil – Oitavas

O Palmeiras vai até Barueri jogar “em casa” (?) contra o Paraná, pela partida de volta das oitavas de finais da Copa do Brasil. Entendam, não importa onde o Palmeiras jogue, a torcida vai estar. São sempre os mesmos, de 5 a 7 mil. Mais que isso, depende necessariamente de duas coisas: o time jogar bola, e a diretoria mandar os jogos em estádios adequados. E Barueri não é um deles. 

Bruno; Cicinho, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Maikon Leite (Mazinho) e Barcos são os homens que tem a responsabilidade de passar o Palmeiras de fase hoje. Não deve ser uma missão complicada, especialmente porque o resultado do primeiro jogo garantiu ao time o direito de até perder por 1×0 e mesmo assim garantir a classificação.

Do lado de lá, o técnico leva-e-traz manda a campo Luis Carlos; Paulo Henrique, André Vinícius, Alex Alves e Fernandinho; Cambará, Douglas Packer, Luisinho e Wendell; Douglas e Nilson.

A torcida espera, merece e exige um jogo sem surpresas hoje no município de Barueri. Que assim seja.

Palpite do Maluco no mesmo tom de entusiasmo com o deslocamento até Barueri: 1×0 Palmeiras, gol contra do Paraná.

AVANTI PALESTRA!

Paraná 1×2 Palmeiras – Copa do Brasil

Venceu, mas não convenceu.

Um gol de penalti e um de falta mostram como o time segue fraco e desordenado. Nem um adversário ruim igual o Paraná faz esse time jogar bola.

Muito boa estreia do Mazinho e o Bruno não decepcionou – ainda.

Continuo achando que o time inteiro e comissão deveriam ser surrados pela eliminação de domingo. Não faço ideia de quando esse sentimento vai passar.

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Paraná x Palestra – Copa do Brasil – Oitavas

Hoje o Tem Jogo! será curto e grosso:

QUE OS 11 JOGADORES E TREINADOR SE COMPORTEM FEITO HOMENS, E HONREM A CAMISA PALESTRINA! Ou sofram as consequências…

AVANTI PALESTRA!

Horizonte 1×3 Palmeiras – Copa do Brasi.

Missão dada é missão cumprida. É assim que deveria ser sempre.

Após a derrota para o Mirassol, comentou-se aqui que Marcos Assunção não pode sair do time. O porquê disso ficou claro hoje. Dois cruzamentos do Assunção, dois gols de cabeça do Leandro Amaro. E o Palmeiras virou um jogo que começava a ficar complicado. Se o Assunção tivesse jogado no sábado, talvez tivéssemos reclamados de “só” empatar com o Mirassol em casa. Simples. 

Outra constatação inegável: Maikon Leite, só no segundo tempo. Como disse meu parceiro Diego Zupo: ele não deveria nem ser relacionado e ficar em casa. Se o Palmeiras estiver perdendo o jogo, manda buscar o Maikon Leite e põe em campo. Simples.

O esquema tático testado hoje, 4-5-1 pode até funcionar. Mas é claro que precisa ser treinado primeiro. Se o Palmeiras jogar com esquema tático a cada jogo, não vai ter nenhum padrão. Simples.

Mas como nada é simples no Palmeiras, o Bigode admite poupar o Assunção, Maikon Leite vira e mexe é titular e a cada jogo uma nova formação. Paciência. Hoje deu certo, eliminamos o jogo da volta e o Horizonte não vai conhecer o Pacaembu.

A vitória deve servir também pra sacudir a poeira dos últimos jogos e fazer com que a imprensinha enrole os textos prontos sobre crise no Palmeiras e – bom – guardem onde acharem melhor. Ao menos até o próximo jogo… Domingo tem Guarani em Campinas e não vai ser moleza. Faltam 2 jogos na primeira fase do Paulistão e 6 pontos é obrigação.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

HORIZONTE (CE) 1 X 3 PALMEIRAS

Local: Domingão, Horizonte (CE)
Data/Hora: 4/4/2012 – 21h50
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marco Mello Moreira (GO)
Renda/Público: R$ 1.025.415,00 / 33.194 pagantes
Cartões Amarelos: Mateus e Douglas (HOR); Marcos Assunção, Barcos e Juninho (PAL)
Cartões Vermelhos: –
GOLS: Matheus, 17’/1ºT (1-0), Leandro Amaro, 33’/1ºT (1-1), Leandro Amaro, 22’/2ºT (1-2), Maikon Leite, 26’/2ºT (1-3);

HORIZONTE-CE: Jefferson, João Paulo (Jean, aos 28’/2ºT), Douglas, Albano e Jhony; Valter, Matheus, Rafael (Vanderlei, intervalo) e Elanardo (Da Silva, intervalo); Vanger e André Cassaco. Técnico: Roberto Carlos.

PALMEIRAS: Deola, Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor, Wesley (Maikon Leite, aos 11’/2ºT) e Daniel Carvalho (Pedro Carmona, aos 35’/2ºT); Barcos (Ricardo Bueno, aos 15’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

AVANTI PALESTRA! 

 

Tem Jogo! Horizonte/CE x Palestra – Copa do Brasil R. 2

Logo mais, 21:50, o Verdão entra em campo contra o Horizonte/CE, pela segunda fase da Copa do Brasil.

Os últimos três resultados despertaram preocupação no torcedor, dada a semelhança da desenvoltura do time em campo, muito semelhante a 2011.

Hoje espera-se um comportamento diferente: Cicinho e Assunção, poupados na derrota para o Mirassol, e Henrique, suspenso, voltam pro time.

Além disso, Wesley deve perder a vaga de titular para João Vitor.

Com isso, o time titular deve ter Deola, Cicinho, Henrique, Leandro Amaro e Juninho, Araújo, Assunção, João Vitor e Daniel Carvalho, Maikon Leite e Barcos.

O Horizonte deve ter Jefferson; Jó, Albano, Da Silva e Jhony; Válter, Mateus, Wanderlei e Elanardo; André Cassaco e Vagner. Nao me lembro de já ter ouvido falar de algum desses caras aí. E é isso que preocupa: devem jogar como se fosse finai de Copa Intergalática.

Mesmo assim, aqui só se aposta no Palestra. Então o Palpite do Maluco é de 3×0, Barcos, Assunção e Juninho. E pau na orelha da crise que a imprensinha tá louca pra deflagrar.

AVANTI PALESTRA!

Palestra 5×1 Comercial/PI – Copa do Brasil

Ô placar mentiroso…

Cheguei no Pacaembu animado com a notícia que tinha ouvido no rádio: Kléber, Luan e MJ na frente e Tinga fora.

Mas, foi só subir na arquibancada e ver o Tinga lá e o time de novo com três volantes, num 4-4-2 conservador (pra ser educado) pra enfrentar o temido Comercial/PI.

E, obviamente, o time até produzia, mas esbarrava na incompetência dos finalizadores. Os palmeirenses perdiam um, dois, três gols até que tomaram o primeiro, que me gelou a espinha até ver a bandeirinha levantada.

Mais alguns minutos, mais uma chuva de gols perdidos e lá vai outra bola pra rede do Palmeiras. Anulado de novo! Ufa…

Ainda deu tempo do Mago perder um penalti e o Comercial ficar com um a menos. Só quando se concretizou a segunda expulsão, as coisas mudaram.

MJ fez o primeiro, e o segundo, o terceiro e o quarto gols. Um chute rasteiro e três cabeçadas. Gabriel fechou a conta.

Agora, o que impressiona e é inexplicável foi a proeza da zaga, que conseguiu sofrer um gol de um modesto time do Piauí com dois jogadores a menos. Mas, pra mim, não é surpresa alguma. Danilo vendido, TH parecendo um boi e MR de malas prontas… não adianta nada trazer camisa 9 se a zaga vai continuar essa peneira…

Algumas coisas sigo sem entender: o que torna o Caramujo inamovível? Qual a função tática do Assunção? Se o Felipão elogia tanto o Patrik, porque não botar o TInga no banco? Chico foi contratado pra ser reserva?

Mesmo assim, a ótima atuação do MJ foi o que salvou. Fez cinco (um foi anulado), e nos últimos três jogos, marcou em todos, inclusive contra as donzelas. Merece não sair mais do time.

Nas arquibancadas, o que não se viu: torcedores. Menos de 4.000 pagantes é lamentável. Parabéns à incompetente diretoria, que deveria ter baixado o preço depois do vacilo da semana passada lá em Piauí…

Mas a gente tava lá, no que acabou virando uma autêntica reunião da Mídia Palestrina: os administradores deste Blog e mais o Verde dos Verdes, Divino e REC na mesma chapa.

À exceção do fotógrafo, os rostos dessa trupe desenhavam bem a situação do início de jogo.

É certo que o time não ajuda, mas continuo achando que o Felipão podia achar uma formação menos capenga, com apenas um dos três titulares atuais (Tinga, Assunção e Caramujo). Custa tentar?

Bom, que venha o Uberaba!

As fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Ficha Técnica:

PALMEIRAS 5X1 COMERCIAL

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 2/3/2011- às 21h50 
Árbitro: Marcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Parisson (RS) e Tatiana Jacques de Freitas (RS)
Renda/público: R$ 134.461,00/ 3.509 pagantes
Cartões amarelos: Marcos Assunção, Cicinho, Thiago Heleno (PAL); Evandro, Izael, Tiaguinho (COM)
Cartões vermelhos: Rafael, 6’/2ºT (COM); Evandro, 11’/2ºT (COM)
GOLS: Adriano, 16’/2ºT (1-0); Adriano, 20’/2ºT (2-0); Binha, 27’/2ºT (2-1); Adriano, 32’/2ºT (3-1); Adriano, 34’/2ºT (4-1); Gabriel Silva, 38’/2ºT (5-1)

PALMEIRAS: Deola, Cicinho (Patrik, 15’/2ºT), Thiago Heleno, Danilo e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Chico, 21’/2ºT), Tinga e Valdivia; Kleber (Luan, 25’/1ºT) e Adriano. Técnico: Felipão.

COMERCIAL-PI: Neto, Barata, Junior Soares, Rafael e Tiaguinho; Ivanzinho, Fred, Evandro e Izael (Binha, 18’/2ºT); Tony (Paulinho, 42’/2ºT) e Zé Rodrigues (Bizerra, 13’/2ºT). Técnico: Anibal Lemos.

Os Gols:

 

Os palpites – o Beto quase faturou:

 

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palestra x Comercial/PI

Tem Jogo! não saiu hoje, já tô a caminho do Piaui.

Até que enfim vamos com 3 atacantes! Aê, Felipão, tá lendo o Blog?

Palpite do Maluquinho: 5×0, gols de Kléber, ADriano (03) e Valdivia.

AVANTI PALESTRA!

Comercial 1×2 Palmeiras – Copa do Brasil

A manchete do ano passado pôde ser repetida pelos jornalistas vagabundos: Palmeiras volta do Piauí sem eliminar o jogo de volta.

Algumas coisas eu não entendo. Porque começar o jogo contra um time moribundo com três volantes em campo? E porque terminar com cinco?

Faça as contas. O Palmeiras começou jogando com Caramujo, Patrik e João Vitor. Valdivia saiu pra entrada de outro volante, Tinga. E Cicinho deu lugar ao Chico.

Parece piada. Cinco volantes pra “conter” o poderoso Comercial do Piaui. Não entendo o Felipão. Reclama da falta de atacante mas escala um time pra não ganhar. Aí fica difícil mesmo. Custa jogar no 4-3-3? Era tão impossível armar o time com Chico, Joao Vitor e Valdivia, Kleber, Miguel e Adriano?

Até o Giba, meu cachorro, sabe que um time forrado de volantes não joga bola. Perguntem ao Marco Aurélio e ele reconhecerá. Domingo contra a bambizada não esperem nada diferente. O time vai ser um carro desgovernado, embora entupido de volantes…

De positivo, a atuação de Valdivia foi muito boa, o Chileno está voltando com tudo. Espero que no domingo ele ponha o dedo na cara do Alex Silva, que quase o aleijou e o tirou de cinco jogos depois de uma entrada criminosa, e humilhe aquele cuzão com vários chutes no ar.

Adriano MJ merece duas críticas. Perde muitos gols. E não fez a porra da dancinha. Ah, meu irmão, voce devia ser demitido! Foi contratado só pra isso. Fica avisado: Moonwalker no próximo gol ou rua!

Lá na L’Osteria os mesmos ilustres de sempre se fizeram presentes. E eis que, assim meio sem querer, surgiu um novo ritmo musical no intervalo do jogo: o Pikarap, a mistura da Ópera de Pikachu e o Rap de Sid Cabeleira. Isso promete…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os lances do jogo:

Ficha Técnica:

COMERCIAL 1 X 2 PALMEIRAS

Estádio: Albertão, Teresina (PI)
Data/hora: 23/2/2011 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: José de Caldas Souza (DF)
Auxiliares: Thiago G. Brigido e Arnaldo de Souza (ambos do CE)
Renda e público: R$ 250.190,00 / 13.482
Cartões amarelos: Binha, Isael, Alisson, Crislan, Tiaguinho (COM); Mauricio Ramos, Valdivia (PAL)
Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Adriano, 30’/1°T (0-1); Kleber, 1’/2°T (0-2); Rafael, 29’/2°T (1-2)

COMERCIAL: Neto, Barata, Alisson, Rafael e Tiaguinho; Ivanzinho, Binha (Puxinha, 21’/2°T), Evandro e Isael (Bezerra, 44’/2°T); Tony e Zé Rodrigues (Crislan, 29’/2°T). Técnico: Anibal Lemos

PALMEIRAS: Bruno, Cicinho (Tinga, 33’/2°T), Maurício Ramos, Danilo e Gabriel Silva; Márcio Araújo, João Vitor, Patrik e Valdivia (Chico, 19’/2°T); Adriano (Miguel, 39’/2°T) e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: