Arquivos do Blog

Palmeiras 3 x 0 BEC – BRB13

Eu tinha prometido que não ia escrever sobre o jogo que definiu o título da Série B. Já tinha passado da hora pra tratar desse amargo triunfo.

Quis a ironia do destino que 11 anos depois, o mesmo sofá que acomodou minhas lágrimas pela concretização do primeiro descenso do Palmeiras, servisse de apoio para assistir a modorrenta conquista da Série B, pela segunda vez.

Bateu uma indevida nostalgia. Lembrei da certeza que eu tinha, 1,1 década atrás, de que o Palmeiras jamais sucumbiria no Barradão pro insignificante Vitoria.

E hoje o sentimento é justamente o oposto: quer ver só que o Palmeiras vai perder justo pra todos os times do Z4 DA SÉRIE B??????? Pra todos os desconhecidos????

11 anos, prum time que é quase centenário – dos maiores vencedores desse país – pode não parecer, mais é tempo relevante demais pra somar apenas 2 títulos, sendo um deles sem qualquer relevância – senão de que já se iam 8 anos sem o Palmeiras ganhar porra nenhuma.

São tempo e vexames bastantes pra transformar uma das mais apaixonadas torcidas em com certeza a mais exigente e desconfiadas de todas.

Ainda era mil e novecentos a última vez que saímos na rua com o nariz apontando pro céu – com razão – porque o palmeirense, orgulhoso que é, sempre tá com o nariz em pé, mas nem sempre com o direito de assim o fazer. Nos últimos 13 anos, o nariz em pé do palmeirense foi 0% razão e 100% orgulho de ser palestra.

Quero voltar 20 anos atrás, quero acreditar que no ano que vem o Palmeiras voltará a ser o time pioneiro de sempre, o que o levou a ser o maior de todos no primeiro século de sua existência.

Mas ou eu sou muito ansioso, ou tudo indica que nada disso vai acontecer. Sei lá, já falei disso uma, duas, dez vezes, não vou falar mais uma, mas a perspectiva realmente não se mostra animadora.

Pra completar, não consigo definir se é uma benção ou uma maldição, o gol que sacramentou o título da Série B ter saído dos pés de um dos jogadores que mais representou essa fase ridícula que o Palmeiras vem enfrentando nos últimos anos, o atual titular da camisa 6, tão maltratada nesse nefasto período.

Torço pra que seja uma benção, que seja um sinal de que as coisas finalmente vão começar a funcionar, a ponto de até um pé torto como o Juninho ser capaz de fazer o gol que valeu um caneco, mesmo sendo um caneco tão bosta quanto o da Série B, mesmo sentindo vergonha pela primeira vez de ver o escudo do clube envolto na palavra “bi-campeão”…

Enfim, até que enfim, feliz 2014 palestrino, e que no ano que vem retomemos o posto que nos é de direito.

Tchau, agora é férias pra valer. Ou não…

AVANTI PALESTRA!

Payssandu 1 x 0 Palmeiras – BRB13

Meus pêsames pra quem estava preocupado com o que podia ter acontecido em campo hoje em Belém do Pará.

Pra mim, a série B acabou naquele empate ridículo contra o São Caetano, a obrigação foi cumprida e foda-se o que acontecer daqui pra frente.

Mas pra você que estava esperando pra comemorar o título, pense bem na foto do campeão, aquela que sempre é tirada no jogo que decide o título, se você ia ter coragem de pendurar na parede um retrato do seu time do coração com Fabio, Andre Luiz, Henrique e Marcelo Oliveira; Wendel, Marcio Araujo, Eguren, Fleipe Menezes e Juninho; Ananias e Aland Kardec. Que dureza, hein…

Agora, olha só que beleza, você vai ter a chance de comemorar o título “em casa”, junto desse time maravilhoso, quando estiver chegando no fim do jogo você vai poder cantar aiaiaiai… ta chegando a hora!!!  Vai poder comemorar junto do CEO, que tem 250 mil razões pra dar pulos de alegria…

Vai poder xingar a Mancha Verde de novo, afinal, burros são eles, que não admitem essa corja de vagabundos e incompetentes jogando no Palmeiras, e não você que achou que o Palmeiras ia passar o carro no Paysandu hoje… Pois é.

Enfim, como eu disse lá em cima, foda-se. Estive em todos os jogos em casa, exceção feita à partida disputada numa terça-feira 19:30 em Itu e os dois jogos em Londrina. Não irei mais ao Pacaembu este ano. Eu fiz minha parte, ajudei a fazer a força da camisa subir esse time de merda. Pra mim 2014 já chegou e espero honestamente que MUITA COISA mude pro ano que vem.

Se mudar, ótimo, vou reconhecer o trabalho bem feito, quando ele vier. Se não mudar, e tudo indica que não vai, estarei aqui apontando meu dedo na cara dos “reis do Palmeiras”, como sempre fiz, sem rabo preso.

Faltam 270 infinitos minutos.

Alguem quer melhores momentos ou ficha técnica? Não, foi o que eu pensei.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 3 x 0 Joinville – BRB13

Inferno de série B que não acaba.

E ainda faltam 4 infinitamente longas partidas, daquelas que parecem ter uma hora e meia cada tempo, e mais sessenta minutos de intervalo.

Imaginem que, se o Chapecoense tivesse perdido na terça, num determinado momento da partida de hoje, seria de Juninho o gol do título desse torneio maldito. nada mais emblemático.

Assim como foi emblemático o público, 12 mil pessoas, só os de sempre.

Emblemática, também, a bela atuação do camisa 10, mais uma pra coleção dele de partidas perfeitas em jogos que não valem nada, a sua especialidade.

Enfim, faltam 360 minutos e uma eternidade pra podermos riscar do mapa esse 2013 lamentável.

Vem logo, 2014.

Sem lances ou ficha técnica, por absoluta falta de vontade.

#PagaaApostaRovaron

AVANTI PALESTRA!

Paraná 1×1 Palmeiras – BRB13

Jogo tão vagabundo que não merece nem ser comentado.

O fim da série B caminha na mesma melancolia que terminou o ano passado, sem nenhuma perspectiva de que as coisas vão melhorar, com a diferença que estamos de volta à Série A.

De resto, fica a mesma sensação de um time muito mais fraco que os rivais e sem chances de disputar qualquer título no ano que vem. Esse time que subiu não é digno de vestir a camisa do Palmeiras, muitos jogadores fracos e MUITOS descompromissados.

Vejam por exemplo o Alan Kardec, que há trocentos jogos não faz gol, se esconde na área e foge do jogo, nem quando tá marcando serve pra alguma coisa, essa é a cara desse time, ele e o vagabundo de língua comprida que usa a camisa 10, um dos maiores safados que já a vestiu. Se eu fosse o Divino, mandava proibir, dá a 10 pro Marcio Araujo, mas esse maluco não veste mais!

Some-se a isso um técnico fraco, a postura de austeridade e de “não vamos fazer loucuras”, com 13 contratos de jogadores vencendo no final do ano, e o cenário de filme de horror está formado.

Quem quiser ver a situação de outra forma, tem todo meu respeito. Mas o meu pessimismo é o mesmo desde o fim modorrento de 2009, de lá pra cá o Palmeiras mesclou entre times medíocres e ridículos, culminando com a proeza de conseguir ser campeão e rebaixado na mesma temporada.

Embora fosse força única na Série B, o Palmeiras conseguiu ser o time mais prejudicado no torneio. E nada se disse, nada se fez. Imaginem quando voltarmos à elite no ano que vem, com essa pegada de bastidores? 

Mesmo com os jogos transmitidos na TV aberta este ano muito mais vezes do que quando estava na Série A, o Palmeiras não conseguiu fechar um patrocínio para a camisa e já e vão 06 meses sem a maior receita de marketing. E periga entrar no ano do centenário do mesmo jeito.

E não será surpresa alguma se pintar o pofexô no comando do time em 2014. Aliás, será a cereja do bolo.

E não há discurso bem ensaiado que me faça mudar de opinião. Há muito tempo, no Palmeiras só acredito vendo. 

2009 que não acaba nunca. Como disse um maluco outro dia aí, é o Dia da Marmota Palmeirense…

Se eu estiver errado, serei o primeiro a falar aqui.

Mas até prova em contrário…

Sem gols ou ficha técnica hoje. Afinal, pra quê?

AVANTI PALESTRA!  

Palmeiras 0x0 São Caetano – BRB13

Antes de falar sobre o jogo, fui até a página do Instituto Palestrino de Estatística, convencido de que encontraria – e encontrei – a lista de desserviço do Sr. Wilson Luis Seneme contra o Palmeiras. Em 31 jogos apitados por esse senhor, o Palmeiras não conseguiu vencer 20. Nos últimos 04 anos, não venceu em nenhuma das 6 vezes que o safado apitou. Desde 2010, com o Seneme em campo, o Palmeiras não vence (tomei a liberdade de copiar os dados do IPE e acrescentar o jogo de hoje):

2013 – 0x0 São Caetano (BRB, c)

2012 – 0×3 Portuguesa (BR, f) / 3×3 São Paulo (P, c)

2011 – 0×0 Corinthians (BR, f)

2010 – 1×1 Botafogo-RP (P, f) / 0×1 Corinthians (P, f)

O que eu não encontrei nas estatísticas foi quantos jogos o Seneme apitou na Série B este ano. Que eu saiba, não apitou nenhum. Ou seja, o juiz que vem fodendo o Palmeiras a nada menos que 4 anos consecutivos (lembram em 2011, quando ele expulsou o Valdivia de campo por uma dividida, sem sequer ter tomado amarelo?) é escalado pra apitar jogo nosso na série B, em que ele não atuou nenhuma vez (me corrijam se eu estiver errado) e a diretoria não faz nada? Não protesta? Não fala nada? E o tal do vice-presidente responsável por esse tipo de coisa? Enfim, responda quem souber…

Outra coisa que nunca vi na minha vida foi juiz marcar um penalti pro Gambá, por exemplo, e depois voltar atrás. Ou validar um gol dos bichas e depois do delegado da partida ser avisado pela equipe da TV da irregularidade, anular a marcação. Só acontece com o Palmeiras. Porque a diretoria é omissa, fraquíssima de bastidores. Enquanto isso não mudar, pode jogar vestido de Brasil o quanto quiser que nem patriotismo salva.

Que os responsáveis TRABALHEM e revertam esse quadro maldito. O palmeirense não aguenta mais ser roubado e prejudicado jogo atrás de jogo e ninguém fala um “A”.

Sobre a partida em si e o retorno à Série A, deixo com vocês o que ouvi da minha mulher – que não liga muito ou acompanha futebol – assim que pisei em casa de volta do Pacaembu: “E aí, o Palmeiras subiu? Não fez mais que a obrigação, né?” Isso, não fez mais que a obrigação. E lamento por quem pensa diferente.

A volta à Série A não poderia ter se dado de forma diferente que não com esse empate modorrento e sem-vergonha, em que, analisando bem os lances, o time adversário teve as melhores oportunidades de marcar. Melhor assim, deplorável mesmo ia ser ver a torcida comemorando o acesso como se o Palmeiras nunca tivesse disputado a divisão principal do campeonato nacional.

A partir de agora, só tenho a lhes desejar um feliz 2014 e torcer pra que a diretoria comece imediatamente a montar um time decente pra disputar títulos no ano do centenário. Porque nada mais importa em 2013, ganhar a série B não fará diferença nenhuma na minha vida.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 0 X 0 SÃO CAETANO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 26/10/2013 – 16h20
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Junior (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Público/renda: R$ 1.221.630,00/33.748 pagantes
Cartões amarelos: Luis Felipe (PAL); Bruno Aguiar, Anselmo e Samuel Xavier (SCA)
Cartão vermelho: Nenhum

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe (Felipe Menezes – 40’2ºT,) André Luiz, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley e Valdivia; Ananias (Ronny – 31’/2ºT), Vinicius (Serginho – 18’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

SÃO CAETANO: Rafael; Samuel Xavier, Bruno Aguiar, Luiz Eduardo e Fernandinho; Fabinho (Gabriel – 35’/2ºT), Jardel (Anselmo – Intervalo), Wagner Carioca e Eder; Marcelo e Cassiano (Geovane – 13’/2ºT). Técnico: Pintado.

AVANTI PALESTRA E PRA PUTA QUE PARIU 2013!

Bragantino 0x2 Palmeiras – BRB13

Menos 1 jogo.

Mais 3 pontos.

Pouco mais precisa ser dito.

A não ser que Leandro é muito burro. Além de não estar jogando nada há tempos, conseguiu tomar o terceiro amarelo numa bobagem, e  depois mais um em outra imbecilidade, vai puxar 2 jogos de gancho pra aprender que a vida não é só um corte de cabelo novo. Moleque é bom, mas é burroooo…

Nessa Série B maldita desenvolvi um método meio diferente de assistir o jogo, quando acompanho pela TV, como hoje. Não assisto a cada lance grudado na tela, como se fosse final de Mundial, como assistia qualquer jogo antes. Fico mais olhando de rabo de olho, fazendo outra coisa, esperando essa porra acabar de uma vez por todas. Depois que marca gol, então, o desinteresse triplica , nesse ponto, tinha até que agradecer o Leandro, depois da expulso o jogo passou a ter alguma emoção, deu até pra comemorar o segundo gol do Palmeiras, marcado com um a menos, numa bela patada do Wesley.

No alambrado é  a mesma coisa, antes disputava um lugar com a cara na grade aos cotovelos, hoje, se tiver lugar, beleza, senão, fico ali no vão trocando ideia com os malucos, esperando acabar aquela porra pra poder ir pra casa.

Não vejo a hora dessa merda acabar e jogo do Palmeiras voltar a ser motivo de ficar pendurado na grade ou colado na tela da TV, Série B maldita. Que seja a última vez…

Sábado que vem  damos o último passo relevante pra volta à elite, onde somos o maior de todos. Porque, convenhamos, ganhar essa merda de Série B não tem importância nenhuma. NENHUMA.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

BRAGANTINO 0 X 2 PALMEIRAS

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data/Horário: 19/10/2013 – 16h20
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Fabio Rogerio Baesteiro (SP)
Público/renda: 6.205 pagantes/ R$ 245.921,50
Cartões amarelos: Robertinho, Geandro, Leandro Santos, Guilherme, Preto (Bragantino); Leandro (Palmeiras)
Cartão vermelho: Leandro (Palmeiras)

GOLS: Alan Kardec, 27/1ºT (0x1); Wesley, 47/2ºT (0x2).

BRAGANTINO: Leandro Santos; Robertinho, Guilherme, Raphael Andrade e Carlinhos (Léo Aro – 9/2ºT); Serginho, Geandro, Preto e Gustavo (Geovanni – 20/2ºT); Leo Jaime (Cesinha – 36/1ºT) e Nilson. Técnico: Marcelo Veiga

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Marcelo Oliveira (Fernandinho – 43/1º T); Márcio Araújo, Wesley e Felipe Menezes (Eguren – 16/2ºT); Vinicius (Ananias – 33/2ºT), Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 1 x 0 Guaratinguetá – BRB13

Pouco a ser dito sobre o resultado, senão de que mais uma obrigação foi cumprida nessa maldita Série B.

Dessa vez a escalação não foi errada, foi o time que não rendeu o esperado, o que também não isenta o treinador de responsabilidade. A ausência do Wesley deu lugar ao Ananias, que ao lado de Leandro e Kardec, formaram o trio ofensivo tão exigido aqui, jogar Série B com 3 olantes é vergonhoso.

Mas a falta de rendimento do Mendieta e a ausência do 11, disparado o melhor jogador desse time no campeonato maldito, deixaram o Palmeiras meio inerte contra um time montado pra não perder e pra bater a vontade. E agora chega a notícia de que o meia paraguaio vai ter que operar e provavelmente não joga mais esse ano. Que merda.

Foi um dos piores jogos do Palmeiras nesse campeonato, mas enquanto estiver ganhando, foda-se se tá jogando bem ou mal.

E no fim das contas sobrou pro Virsão fazer o centésimo gol do Palmeiras na temporada. A tarantela cantada na Mooca foi ouvida aqui na Lapa, tamanha a festa. É muito amor.

E o Márcio Araujo saiu machucado. Não vou comemorar a contusão dele, mas vai ser bom pro time jogar com um primeiro volante de verdade. Chance pro Eguren abraçar de vez a posição. 

Agora o Palmeiras segue pra Juazeiro do Norte pra enfrentar o Icasa na terça. Falta muito pouco.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA: 

PALMEIRAS 1 X 0 GUARATINGUETÁ

 

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data/Horário: 11/10/2013, às 21h50
Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado (SP)
Assistentes: Pedro Martinelli Christino (PR) e Edina Alves Batista (PR)
Público/renda:
 R$ 551,600,00/16.349 pagantes

Cartões amarelos: Mendieta, Charles (PAL); Julio César, Formiggoni, Wendel, Pedro Paulo (GUA)
Cartão vermelho: Nenhum

 

GOL: Vilson, 44’/1ºT (1-0)

 

PALMEIRAS: Fernando Prass, Luis Felipe, Vilson, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo (Léo Gago – 17’/2ºT) , Charles e Mendieta (Felipe Menezes – 34’/2ºT); Ananias, Leandro (Vinicius – 26’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

 

GUARATINGUETÁ: Saulo, Coelho (Leandro – 8’/2ºT), Wendel, Pedro Paulo, Giovanni; Bruno Fomrigoni, Julio Cesar, Moacir (Michel – 19’/2ºT), Renato Peixe; Rodrigo e Alex Afonso (Allan – 28’/2ºT). Técnico: Altair Ramos.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 4×0 Figueirense – BRB13

Um placar muito mentiroso, como o do jogo de ontem, não faz justiça ao desempenho do time.

Porque o jogo no primeiro tempo foi sofrível, escalação errada de novo, muitos erros de passe, a maioria do Mendieta, cruzamentos do Juninho todos no corpo dos zagueiros adversários, enfim, tudo aquilo que a gente estava acostumado a ver, com uma diferença: dessa vez ,depois da diretoria sair do ostracismo, o juiz resolveu apitar o jogo sem querer foder o Palmeiras. Aos 5 minutos de cada tempo, um pênalti marcado pro Palmeiras.

A partir daí, o jogo ficou fácil e, mesmo assim, o terceiro gol só saiu num desvio da cabeçada do Kardec no zagueiro.

Não estou reclamando de um jogo que terminou 4×0 pro Palmeiras. Mas o time continua mal escalado e com dificuldades evidentes no setor criativo.

Merecem destaque positivo a postura da dupla André Luiz – Marcelo Oliveira, e a entrada de Ananias no segundo tempo.

Depois de ontem só consigo pensar que se o CEO tivesse se coçado quando fomos assaltados contra o Sport, talvez hoje a série B já estivesse definida.

Agora são 9 pontos pro segundo, 17 pro quinto. Nada mais do que a obrigação, assim como qualquer vitória na Série B, seja ela de 1, 2, 3 ou 4 gols.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 FIGUEIRENSE

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data/Horário: 8 de outubro de 2013, às 19h30
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva
Assistentes: Marcos Rogerio da Silva e Luiz H Souza Santos Renesto
Público e Renda: 15.705 pagantes / 16.454 total / R$ 543.920,00

GOL: Alan Kardec – 5’/1ºT (1-0); Mendieta – 4’/2ºT (2-0); Alan Kardec – 7’/2ºT (3-0) e Serginho – 38’/2ºT (4-0)
Cartões amarelos: Charles e Wesley (PAL); William, Rodrigo e Bruno Pires (FIG)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Wendel (Ananias – 41’/1ºT), André Luiz, Marcelo Oliveira e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Léo Gago – 33’/2ºT), Wesley e Mendieta; Leandro (Serginho – intervalo) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; William, Douglas Marques, Bruno Pires e Henrique Miranda; Paulo Roberto (Nem – 32’/2ºT), Rodrigo Souto e Rodrigo (Maylson – 17’/2ºT); Arthur, Pablo e Everton Santos (Tinga – 17’/2ºT). Técnico: Vinicius Eutrópio.

AVANTI PALESTRA!

ABC 3 x 2 Palmeiras – BRB13

Quando eu vi a escalação já era claro que o Palmeiras perderia. Técnico covarde e burro, perde 02 atacantes e substitui por um meia e um volante. MERECE perder, sempre. BURRO! BURRO! BURRO!  

Quanto à arbitragem, que marcou um pênalti safado pro ABC, não marcou dois pênaltis pro Palmeiras e anulou um gol bom, só temos a agradecer nossa eficaz diretoria, que do alto de sua bundamolice assiste inerte ao Palmeiras ser roubado jogo atrás de jogo, sem fazer absolutamente nada. Uma vergonha.

De qualquer forma, se fossem os juvenis jogando, ainda assim não ia ser admissível tomar 03 gols do ABC, ou então perder 05 pontos em 03 rodadas pra times do Rio Grande do Norte, outra vergonha do caralho.

Não vou falar mais nada dessa merda de jogo.

Ano que vem, centenário, se entrarmos um único jogo com essa formação, o Palmeiras merece acabar. Se preparem pra mais 365 dias de vergonha sem fim.

AGONIZA PALESTRA!

Palmeiras 0x0 America RN – BRB13

Um primeiro tempo com várias chances desperdiçadas, duas boas defesas do goleiro viadinho do América e uma bola na trave.

Aliás, sobre o goleiro do modesto América de Natal, os 5 minutos de fama que ele tanto queria não vieram. Ao ser xingado pela torcida depois de tanto fazer cera, ainda no primeiro tempo, ouviu um “Goleeeeeeeiro Viaaaaaaaado!” Isso mesmo: ninguém sabia o nome do sujeito. E vai continuar sendo assim. Aonde ele for, vai ser conhecido como “goleiro”. Que ele tenha boa sote na Série B no ano que vem e no resto da carreira. 

E, quanto ao segundo  tempo, viu-se o quanto Gilson Kleina não sabe mexer no time. Leandro e Vinicius, mesmo jogando mal (e eles jogaram), não podem jamais serem substituidos por Serginho e Caio. Este último, por sinal, perdeu um gol que até eu fazia. Aliás, em se tratando do Caio, nenhuma novidade…

No fim das contas, o time sentiu muito a falta do Wesley e do Mendietta, e ficou na mão do cachaceiro chileno pra resolver. E ele até que deu um ou outro passe, botou os caras na frente do gol, mas não era dia ontem.

O que eu vou lembrar da Série B no ano que vem? A derrota e o empate pro America/MG, a derrota pro Boa e esse empate de ontem. Coisas que jamais podiam acontecer com times grandes, mas em se tratando de Palmeiras…

Agora, por conta da punição que o clube sofreu essa semana no STJD, ficaremos 6 rodadas sem jogar em casa. O próximo jogo no Pacaembu será contra o São Caetano, mas é bem provável que, na semana anterior, em Bragança, confirmemos o retorno.

A Série B vai terminar pro Palmeiras como começou, longe de casa. Bora botar o pé na estrada.

OS LANCES

A FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 X 0 AMÉRICA-RN

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 28/9/2013 – 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Corrêa (RJ) e Janette Mara Arcanjo (MG)
Público/renda:
R$ 598.430,00/17.534 pagantes

Cartões amarelos: Vilson, Alan Kardec (PAL); Adriano Pardal, Andrey, Edson Rocha, Tiago Adan (AFC)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols:
Nenhum

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe (Wendel – 26’/1ºT), Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles e Valdivia; Vinicius (Caio – 31’/2ºT), Leandro (Serginho – 14’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

AMÉRICA-RN: Andrey, Norberto, Cléber, Edson Rocha e Wanderson (Renatinho Potiguar – 36’/2ºT); Rafael Coutinho, Mazinho, Daniel, Chiquinho Gaúcho (Almir 39’/2ºT) e Vinícius Pacheco (Tiago Adan – 21’/2ºT); Adriano Pardal. Técnico: Pintado.

AVANTI PALESTRA! 

%d blogueiros gostam disto: