Arquivos do Blog

Flamengo 1 x 1 Palmeiras – BR12

Esperei até o último minuto do jogo da Portuguesa. O pior aconteceu, mas até que demorou pra ter acontecido. O Palmeiras fez por merecer e agora a conta sobra pro torcedor. É sempre assim, os responsáveis sairão ilesos, incólumes, e a gente tem que carregar o fardo.

Quis o destino que, mais uma vez, dois erros de arbitragem selassem hoje, o destino que o Palmeiras inevitavelmente teria em uma das próximas duas rodadas. Primeiro, um penalti absurdo não marcado em Barcos, e o jogo em Volta Redonda terminou empatado. Se não bastasse, no Canindé, o Gremio teve 2 gols anulados no empate que, finalmente, decretou o descenso do Palmeiras pra Série B, mais uma vez. Não poderia ter sido diferente…

É difícil olhar pros olhos marejados dos manos do bonde e tentar dizer alguma palavra de conforto num momento como esses. Só nos resta acreditar que essa desgraça venha pra somar, venha pros filhos da puta que comandam os rumos do Palmeiras entenderem que isso aqui não é brincadeira. Serão lembrados, serão cobrados, serão sacrificados pelo que fizeram com a gente.

Enfim, é isso aí. O Maluco sai de férias e, salvo pior juízo, só volta em 2013. Foram 02 anos e 03 meses sem trégua e um descanso virá em boa hora, até para recobrar as energias pro maldito ano de 2013 que está por vir. Acaso alguma necessidade se apresente, voltaremos aqui pra cobrar, cornetar, xingar e apoiar o Verdão. Além deste post publico mais um, que era pra ser  só alegria, mas assim não quis o nosso destino.

Abracemos o que nos foi reservado. Nunca foi fácil ser palmeirense, e 2013 não será diferente. Abracemos o que se apresenta e mostremos aos demais como é lindo ser palestrino. 

AVANTI PALESTRA! 

Tem Jogo! Flamengo x Palestra – BR12 R36

É a última chance. Todos sabemos disso. Então, ao invés de um post sobre o jogo de logo mais, façamos uma reflexão sobre o que está muito próximo de acontecer, infelizmente.

Porque, mesmo que o Palmeiras vença hoje, se o Bahia e a Portuguesa vencerem seus jogos, estará tudo acabado. Como tenho dito sempre aqui, acreditar eu acredito sempre, mas temos que ser realistas. Impossible is nothing, diria nosso patrocinador de material esportivo, mas quase impossível é bem diferente, é tudo… Ficou muito difícil.

E a se confirmar nossa desgraça, muito antes de procurar culpados – e nós sabemos muito bem quem são os 2 principais responsáveis – o ano que vem deverá ser de reconstrução, de renovação e de resgate do orgulho pela nossa palestrinidade. Sim, porque, não há maior provação pro torcedor do que enfrentar um ano afastado da elite justamente do campeonato que ninguém venceu mais do que o Palmeiras.

É bem verdade que – a se confirmar o desastre –  quis o destino que ao mesmo tempo em que amargasse a rabeira da tabela no Brasileiro, o Verdão voltasse à disputa da Libertadores, além de finalmente voltar ao solo sagrado da Turiassu, 1840, que tanta falta nos fez nesses últimos dois anos, o que, se bem planejado, poderá fazer de 2013 um ano inesquecível para o palestrino.

Para concluir, aproveito a dica da minha amiga @lipalestra no twitter e deixo com vocês um texto da palestrina Denise Fraga na Folha de São Paulo com o qual eu muito me identifiquei, por estar prestes a enfrentar a batalha de formar dois palestrininhos nesse momento difícil que o time está vivendo. Mas, a esperança é VERDE, senhores!

Nada melhor para exercitar a esperança que ser palmeirense

DENISE FRAGACOLUNISTA DA FOLHA

Eu já andava de olho no Palmeiras quando conheci meu marido. Me apaixonei pelo time, por aquele homem de um metro e noventa gritando de joelhos no tapete da sala e a alma italiana desta cidade que pôs um visgo no meu pé. Sou flamenguista de nascença, mas palmeirense pelo coração. Tive o coração invadido pelo choro de uma criança segurando o jornal quando foi vendido o Leivinha e tive também o Ademir da Guia num porta retrato mantido na estante. O amor e a felicidade de voltar aos estádios louca por um time foram forjando esta nova e legítima palmeirense. Gosto de futebol. Não entendo muito, mas sou mulher que detecta um impedimento.

Nosso primeiro rebento já voltou da maternidade com uma miniatura de camisa do Palestra na mala. Foi a primeira de uma progressiva coleção, guardada até hoje pelos dois moleques.

Confesso que não foi coisa fácil mantê-los torcedores. Na última década, nosso time nos exigiu grandes demonstrações de fidelidade. Gostaria até de agradecer aqui ao Goiás e ao Guarani que, com suas camisas verdes, nos emprestaram alguns gols na terrível campanha de 2002. Colocávamos a TV sem som para podermos ensinar os pequenos a gritarem “gol do Palmeiras!!!”.

Pode parecer traição, mas o nome disso é fidelidade.

Descobrimos também que o Papai Noel do shopping era palmeirense. “Duvida que até o Papai Noel é palmeirense? Pode perguntar.”

E ainda teve o Tiaguinho, um amigo da escola, uma espécie de pastor corintiano de cinco anos de idade, que tentava aliciar nosso pequeno Pedro. Um dia, o Luiz entra no quarto com cara de tragédia: “Acho que eu vou dar uma camisa do Corinthians pra ele. Ele tá pedindo muito”. Estava completamente triste, mas queria ser um bom pai. Uma leoa doida baixou em mim. “Ele não é corinthiano, ele é Tiaguinho. Você é palmeirense! Não pode dar uma camisa do Corinthians pra ele.”

O time já estava mal, e eu sentia que, se abríssemos a guarda, poderíamos comprometer pra sempre nossas idas ao estádio em família.

Para nosso alívio, Tiaguinho mudou de escola, e o Palmeiras caiu pra segunda divisão. Digo alívio porque, apesar de tudo, foi gritando os gols do time rebaixado que os pequenos viraram palmeirenses de vez. Santa Segunda! Era um misto de alegria e dor vê-los pequenininhos, de uniforme, gorro e bandeiras, gritando “É campeão!” sem nem saber direito o que significava.

O Palmeiras subiu e, desde então, vamos cambaleando pelos campeonatos. Nada melhor para exercitar a esperança que ser palmeirense nos últimos anos.

Mas bons ventos sopraram, e chegamos em julho deste ano com a Copa do Brasil nas mãos e uma vaga na Libertadores. Fazia tempo que não vibrávamos tanto na arquibancada. O que aconteceu, meu Deus?! No mesmo ano!! Um sentimento de injustiça se mistura à minha tristeza. Não merecemos, não é time pra cair. Foram muitas bolas na trave, muitas chances de gol, muitos quase. Mas quase não é gol, e a vida é cada vez mais contada em números. Não acontecendo o milagre, desceremos com dignidade, nutridos pela garra de um time que vimos lutar até o fim. Meu agradecimento especial a Barcos e a Marcos Assunção. Apesar de já saberem o que é a segunda divisão, nossos filhos renovaram suas crenças em superheróis.

Em homenagem à Denise, Barcos faz um hoje. Se o Assunção jogasse, faria o outro.

AVANTI PALESTRA! PRA CIMA PALMEIRAS!

Palmeiras 2×3 Fluminense – BR12

Qualquer coisa que seja dita aqui será em vão.

O pior é que esse sofrimento não acaba, o Palmeiras continua tendo chances matemáticas de não cair e, a essa altura, já não sei mais se isso é bom ou ruim.

Essa derrota teve todos os requintes de crueldade possíveis. O goleiro mão de pau deu show de horror, arrebentou o peito do Henrique, depois rebateu bola pro meio da área, tomou dois gols por baixo, tomou gol contra bizarro, enquanto isso o Cavalieri fazendo defesas absurdas do outro lado.

E ninguém vai poder dizer que o time não se esforçou. Vontade não falta. O que falta é qualidade. Falta um camisa 10 que tenha vergonha na cara, falta lateral, falta zagueiro, falta goleiro, só não falta um camisa 9, que provavelmente vamos perder no ano que vem por não ter conseguido uma tarefa tão simples como manter o clube na elite do futebol nacional.

Os maiores responsáveis, Tirone e Frizzo, têm que servir de exemplo, assim como todos os morféticos que os elegeram: têm que ser todos expulsos da Sociedade Esportiva Palmeiras, isso se não criarem vergonha na cara e sumirem de uma vez por todas do clube. Está na hora da faxina…

AVANTI PALESTRA! 

Tem Jogo! Palmeiras x Fluminense – R35 – BR12

Nos resta muito pouco. Quase nada. Vencer os 4 últimos jogos virou obrigação.

E pra começar, o Palmeiras tem que ganhar hoje de ninguém menos que o líder do campeonato, que pode ser campeão se vencer hoje, que só perdeu 03 jogos em 34 disputados até aqui. Suave…

Teorias da conspiração foram sopradas por aí, como a de que o Fluminense quer ser campeão em casa e blábláblá… Eu não acredito. Acho que os caras vão vir pra cima com tudo. O que eu até acho bom. Melhor pegar um time que joga pra frente e permite o contragolpe do que pegar um time cuzão feito o Botafogo que joga com 10 atrás da linha da bola.

O jogo será na longínqua Presidente Prudente. Os jogadores que pediram. Dizem que lá não perdem. É bom mesmo…

A arbitragem será de Leandro Vuaden. Ele apitou Bahia 0x2 Palmeiras e Atlético/MG 3×0 Palmeiras, sem ter prejudicado o Palmeiras em nenhum desses jogos. Que continue assim.

Boa sorte aos que forem pra Prudente, e que tragam os 3 pontos pra casa, junto com mais 2 do Pirata.

AVANTI PALESTRA! PRA CIMA PALMEIRAS!

Palmeiras 2 x 2 Botafogo – BR12

Se for pra resumir o que aconteceu hoje, basta olhar que o Palmeiras chutou 20 vezes pra fazer 2 gols. O Botafogo chutou 7 pra fazer os mesmos 2 gols. É isso.

Ainda há chance. Mas temos que ser realistas. Só um milagre resolve. Além do Palmeiras ter que ganhar seus 4 jogos, tem que torcer pra Bahia e Portuguesa nao ganharem 3 jogos cada um, e o Sport 2. É muito pra acontecer a favor de um time pra quem dá tudo errado.

Foda-se.

Eu acredito. É o que nos resta.

AVANTI PALESTRA!

 

 

 

Tem Jogo! Palmeiras x Botafogo – BR12 R34

Se toda essa discussão sobre o gol de Barcos serviu pra alguma coisa, foi pra tirar o foco dos jogadores durante a semana que passou. O Palmeiras treinou em paz.

Novamente, o Palmeiras vai ao gramado pelo tudo ou nada, ou vence ou reduzirá drasticamente as chances de se manter na Série A, chances estas que já são quase ínfimas.

E e só o que tem pra ser dito. E que Barcos faz 2 hoje.

AVANTI PALESTRA! PRA CIMA PALMEIRAS! 

Inter 2 x 1 Palmeiras – BR12

O Palmeiras foi vergonhosamente prejudicado na tarde de hoje. O gol de empate que garantia ao Palmeiras continuar a 4 pontos de escapar da degola, foi validado pelo juiz, pelo árbitro atrás do gol e pelo bandeirinha. Só foi anulado depois que uma repórter de campo anunciou ao delegado da CBF que a bola havia desviado na mão de Barcos, que falou pro quarto árbitro, que chamou o juiz, que anulou o gol.

Acontece, senhores, que essa não é a primeira vez que isso acontece com o Palmeiras. Pra quem não se lembra, vejam o post a respeito do empate do Palmeiras com o Galo na Copa Sulamericana de 2010, aqui. Na ocasião, assim comentamos aquele jogo maldito:

É natural de todo torcedor fanático reclamar de arbitragem. Muitos jogos são decididos em lances duvidosos, irregulares, mas via de regra, não são decorrentes de má-fé. Jogo rápido como o futebol, é até natural que o juiz e seus auxiliares errem eventualmente, em lances duvidosos.

Mas hoje, a história é outra. E é triste. É doído ver uma safadeza com a de hoje que aplicaram sobre o Palmeiras, é de indignar os mais calmos. O Palmeiras foi simplesmente OPERADO em campo.

Não importa se o Lincoln estava ou não impedido. O que importa é que o bandeirinha não marcou. Correu pra linha de fundo. Se posicionou na linha de fundo, a bola já estava na marca de cal e, aí, sem a a menor explicação, o penalti foi anulado. Como assim? Como?

Quando até o Gambánet reconhece que o Palmeiras foi assaltado, não tem discussão… “Com 20 minutos, surgiu o personagem que seria o grande protagonista da partida: o árbitro Marcelo de Lima Henrique. Primeiramente, Lincoln invadiu a área e foi derrubado por Jairo Campos. Com convicção, o juiz apontou a marca da cal e deu a penalidade para o Verdão.

Porém, após alguns instantes, ele inverteu a marcação, dando impedimento de Lincoln na jogada. O detalhe fica por conta de que o auxiliar, em nenhum momento, ergue a bandeira assinalando a irregularidade.

Sete minutos depois, veio a cereja do bolo. Cruzamento na área do Palmeiras e Obina desaba ao passar por Márcio Araújo. Com a mesma certeza que havia marcado o pênalti em Lincoln, o árbitro novamente marca a infração. Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito pois, claramente, Araújo não esbossa[sic] reação alguma sobre o atacante do Galo que justificasse a marcação.”

Precisa falar mais? Não, né?

Desnecessário escrever novamente tudo isso, o post daquele jogo serve pra hoje como uma luva. O que impressiona é que aquele jogo aconteceu há exatos 2 anos, no dia 27/10/10. E, 2 anos depois, o Palmeiras ainda não aprendeu a se proteger desse tipo de assalto a mão armada. Com o ponto perdido hoje, sobem para 11 os pontos que perdemos na conta da arbitragem. Hoje, teríamos 43 pontos e estaríamos tranquilos na primeira página da tabela.

Pois está ai: se chegarmos no dia 03 de dezembro e o pior tiver acontecido, isso se não antes, aí quero ver tiozinho vir falar que caímos porque fomos prejudicados pela arbitragem. Ocorre que, ao invés de fazerem como Kalil, os que comandam o Palmeiras, medíocres que são, incompetentes que são, omissos que são, vão mandar uma merda de um ofício que vai pro quadro de piadas daquele antro que comanda o futebol do país.

Saibam, senhores Frizzo, Tirone, e companhia limitada, o Palmeiras é roubado assim por culpa de vocês, que não tem trânsito nenhum na CBF, na Comissão de Arbitragem, com os outros cartolas, nem na FPF, que vocês tiveram a capacidade de faltar na reunião. Tenho nojo do que vocês fizeram com o Palmeiras. Se tivessem um pingo de vergonha na cara, jamais pisariam de novo no clube.

Sem mais. A derrota do Sport e o empate do Bahia, o quarto seguido, ainda nos deixam com chances. São 5 pontos pra buscar, de 15 pra jogar.

Eu acredito!

PRA CIMA PALMEIRAS! AVANTI PALESTRA!

 

Tem Jogo! Inter x Palmeiras – BR12 R33

Com freguesia de 15 anos no Beira-Rio, Palmeiras faz a viagem mais difícil do Brasileiro.

Com exemplos no passado, Inter quer aproveitar Palmeiras ‘irresponsável’.

Contra degola, Verdão precisa dobrar pontuação da reta final no 1.o turno.

É com essas manchetes que subiremos a campo contra o Inter no jogo deste sábado, em Porto Alegre. Voltamos à cidade em que, há 4 meses atrás, contrariando a opinião de 15 entre 10 ‘cronistas esportivos’, iniciamos a escalada definitiva rumo ao título da Copa do Brasil.

Na ocasião estas eram as manchetes que líamos à véspera daquele 13 de junho de 2012:

Palmeiras sonha em afastar crise na semifinal contra embalado Grêmio. 

Então, manolo… o script é sempre o mesmo. Essa imprensa imunda retratando o Palmeiras como se fosse time pequeno. Só que sempre esquecem que aqui tem camisa e quando menos se acredita no Verdão, é nessa hora que o bicho pega…

Que isso nunca mude. Dessa corja dominante na imprensa esportiva não quero nada. Continuem desdenhando, porque aqui É PALMEIRAS!

2×1 Palestra, e o churrasco do Bracos vai ser no Sul!

Pra cima dos Gaúchos! 

PRA CIMA PALMEIRAS! AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro – BR12

Para desesperos dos incrédulos, os 9 pontos que separavam o Palmeiras da zona de conforto hoje são “míseros” 4. 

Míseros, obviamente, em relação aos 9 pontos de duas rodadas atrás, mas ainda é ponto pra caralho…

O que importa é continuar ganhando, ou pelo menos somar pontos em cada uma das últimas 6 partidas que nos restam. 

3 notas rápidas: Barcos MONSTRO! Que alegria poder contar com Wesley novamente. E Assunção sem palavras, puro coração.

Vamos de Tinoco, sal grosso, Robério de Ogum e o que mais estiver à disposição até o fim! Chegaremos lá! PORQUE AQUI É PALMEIRAS!

E na onda da mandinga, sem ficha técnica e vídeo dos lances do jogo. Única imagem de Araraquara que deve ser registrada é essa aqui:

[http://www.youtube.com/watch?v=3KBFvvjn4g0]

PRA CIMA PALMEIRAS! AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palmeiras x Cruzeiro – BR12 R. 32

Eu dizia aqui, no último post, que o Palmeiras deu um pequeno passo em direção à redenção, mas um passo gigante para restaurar a força da camisa verde mais imponente do mundo.

Faltava uma vitória improvável para o time deslanchar e ela veio, contra quase todas as expectativas. Daqui pra frente a camisa verde e o P estampado no peito estão no comando. Só nos resta torcer. E acreditar.

De novo, nada de escalação. aliás nem mesmo imagino quem vá jogar. Melhor assim. Espero 11 HOMENS em campo, que honrem a camisa e lutem sem parar. Palpite é de 2×1, roubado, devolvendo a gentileza do primeiro turno. Nada mais justo.

PRA CIMA PALMEIRAS, AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: