Defensa Y Justicia 1×2 Palmeiras – Recopa Sul-americana 2021

Salve palestrinos campeones de la porra toda!

Como vocês viram, tirei férias junto com o Abel e o elenco titular do Verdão, e volto pra dizer que, assim como acabou 2020, já largamos nessa temporada dando um passo enorme pra mais um título internacional.

Mesmo com toda a dificuldade da falta de ritmo, decorrência do término do ano passado ter ocorrido apenas há 30 dias, em março (!) do ano corrente, o Verdão jogando fora de casa mostrou sua força e, assim como contra o Gremio na CdB, largou na frente na disputa da inédita taça continental.

O começo do jogo foi emblemático, com o Palmeiras errando muitas saídas de bola, sobrecarregando o sistema defensivo e obrigando Weverton a defesas importantes.

Mas foi só encaixar o primeiro contra-ataque bem feito característica do time em 2020, e o Palmeiras já estava na frente do placar.

Na base dos dois toques, interceptação e passe pelo alto do Viña, domínio e passe pelo alto do Bigode, ajeitada de cabeça e toque por cima do goleiro do #hojetemgoldoRonyGol

0x1 que poderia ter sido 0x2 ainda no 1o Tempo, arrancada do Breno com passe pra uma finalização ruim do Bigode.

No 2o tempo, o Verdão seguiu o script e logo de cara teve chance de ampliar, nova arrancada do Breno, num chute cruzado nem pro gol nem pro Rony ou Bigode definirem.

E ai a falta de ritmo pesou. A proteção da zaga é a saída de bola falhavam uma jogada atrás da outra, principalmente nos pés de Zé Rafael.

Aos 13, o castigo: buraco de posicionamento generalizado, do Zé ao Melo, ao Luan. Gol do DyJ.

Abel reagiu, primeiro um pouco estranho. Saíram Veiga e Bigode, entraram Scarpa e Esteves (?).

Eu confesso que as seguidas entradas do Esteves me trazem uma série de dúvidas. Mas, ganhando, que se fodam as minhas perguntas.

Mais um pouco vieram Pk e Danilo, pro lugar do Zé e do Melo, alteração mais do que acertada.

E logo o Palmeiras retomou o equilíbrio do jogo.

Aos 28, a glória. Falta no Rony, batida perfeita e golaço do Scarpa.

A quinta e última alteração veio com Mayke no Breno, num inusitado 6-3-1, com 2 laterais de cada lado. De novo, ganhando, quem sou eu pra criticar.

E ganhamos, com emoção, com gol anulado – BEM anulado – do adversário no fim do jogo.

Passo gigante pra levantarmos o caneco na quarta que vem, no Mané Garrincha.

Antes disso, domingo, no mesmo estádio, enfrentamos o Gambá carioca pela Supercopa do Brasil, em jogo único e com a Globo escalando seu maior flamenguista pra narrar o jogo…

Mas é aquela coisa, esse ano já rebatizamos o Mario Filho para Allianz Parque Rio, a Arena do Gremio como Allianz Parque Porco Alegre, e temos tudo pra batizar e crismar o Mané como Allianz Parque Brasília.

Pra cima, Verdão!

SEREMOS!

SEREMOS!

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 08/04/2021, em Geral. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: