Arquivo mensal: janeiro 2020

Palmeiras 4×0 Oeste – Paulista20

B_God de 9, Quem disse que não pode?

Sim, fui eu que disse, várias vezes kkkk

Mas ele de 9, na mão do Luxa, ah, ai é outra história.

Hat trick de um atacante do Palmeiras vc não via há sei lá quantos anos.

Mas não é só isso. É Ramires voando adiantado, com o Zé Rafael, contratado pra ser meia atacante, jogando de primeiro volante.

É Lucas Lima voltando a jogar a bola das épocas aureas da casa de praia do Palmeiras.

É Marcos Rocha encaixando assistência de trivela.

É Victor Luiz quase marcando gol do meio da rua, e jogando bem, muito bem.

É o time voando sem depender de Dudu e Felipe Melo.

É 9 gols marcados e nenhum sofrido em 3 jogos.

É WWV no ataque e ninguém percebe que são 3 reservas jogando bola de titular.

É tanta coisa positiva num jogo só, num começo de temporada só, que fica difícil seguir aquele tom azedo que vocês tanto se acostumaram a ler por aqui.

Empolguei? Provavelmente.

Mas eu confio em pouquíssimos homens da bola. Felipão era um deles. Luxa é o outro. Evair, Marcos, Sampaio, Alex e Arce, dentro de campo. Foram os que eu vi.

E o Luxa foi gigante aqui. Pode até dar errado, como a imprensa maldita roga por aí. Bem possível, a se considerar as altas expectativas e os desafios que virão.

Mas não será por falta de treinador.

Respeitem o Pofexô

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 0x0 São Paulo – Paulista20

Apesar do empate sem gols, eu gostei do que vi em campo hoje, com um Palmeiras propositivo, que várias vezes encurralou o time adversário, ainda mandou duas bolas na trave, foi o dono do jogo.

Vamos combinar que o empate em clássico jogando melhor é vitória pro outro time, mas nesse formato de disputa, 2 pontos a mais não fariam diferença nenhuma.

Todo mundo sabe que vamos jogar contra o N, Horizontino nas quartas de finais, e seja lá ou no Allianz, passaremos pra enfrentar um dos rivais na semi.

E é la que temos que jogar e vencer. Pra hoje, já bastou jantar mais uma vez o Bambi, mesmo sem ter vencido. Cada vez mais pequeno o São Paulinho.

E, como não podia deixar de ser, teve pênalti não marcado em cima do Dudu. Aparentemente tá na regra da FPF que pênalti do Bambi no nosso 7 é sempre lance normal…

Dudu, por sinal, que não tava lá muito inspirado hoje, mas mesmo assim ainda se destaca dentre os nossos 11.

Lucas Lima e Ramires, os dois melhores, são a grata surpresa pro torcedor palmeirense. Bola eles sempre tiveram, o que faltava mesmo era um treinador que pensa futebol diferente, que mete o time pra cima e que tira deles o melhor.

Foi do Ramires, no primeiro tempo, o chute de fora da area que parou na trave.

E o Luis Adriano, no segundo, acertou o travessão numa cabeçada quase perfeita.

Enfim, bom jogo do Verdão, o resultado nem tanto, mas até aqui só tenho coisas boas pra falar do trabalho do Luxa.

Não vejo a hora dele fazer os críticos, em especial aquele linguinha que manja muito, engolirem caractere por caractere, palavrinha por palavrinha do veneno que eles nao cansam de vomitar na radio, tv e midia em geral.

Pra cima deles Profexô!

AVANTI PALESTRA!

Ituano 0x4 Palmeiras – Paulista20

Saudações palestrinas, meus caros!

Um feliz 2020 pra todos nós que amamos o Palestra.

E abrimos a temporada oficial do Verdão, a 10a que o Maluco pelo Palmeiras acompanha desde o jogo 1, com o pé bem do direito.

Não comentei aqui os jogos da Florida Cup porque, vamos combinar né, amistoso é amistoso. Mas se vale título contra o Gambá, é mais importante que final de Libertadores, então, não teve pós jogo mas fica o registro:

O Gambá não tem Florida Cup! Não tem Legends, não tem Florida Cup! risos

Começar o ano com dois títulos em cima da gambazada, mesmo que fosse no pebolim, é algo a se celebrar. Contra a lixaiada, até par ou impar vale uma Jules Rimet.

E curioso notar como a imprensa esportiva segue a toda pompa suja e desdenhando sua má vontade contra o Verdão. Se não já desde o início da pré-temporada, com críticas abertas à postura do clube no mercado, logo nos primeiros jogos-TREINO, já foi possível ver questionamentos inexplicáveis sobre Felipe Melo na zaga, uso da base, dependência do DUDU, previsibilidade do time etc.

E apesar do empate e vitória no torneio americano, que nos renderam o caneco da competição, foi o Palmeiras que voltou devendo, e não o time queridinho da imprensa, que perdeu mas “encantou” os ilustres cronistas. Pois é…

E para o jogo de hoje a postura não foi diferente. Aquele senhor dos sorrisos e dentes amarelos comentava num portal aí que o Palmeiras iria sofrer na partida de abertura do campeonato estadual, frente ao Ituano.

Eis que um sonoro 4×0 veio pra estampar o que já estamos cansados de saber: a imprensa odeia o Palmeiras. E nós odiamos eles, então segue o jogo…

Depois de um primeiro tempo bem econômico, em especial pela atuação bem apagada do time no geral, mas em especial do Rafael Veiga, o Luxa mostrou aquela velha habilidade de virar o time do avesso com 15 minutos de conversa no vestiário.

Veron veio pro lugar do Veiga, e em 8 minutos o time já tinha atacado mais que o 1T inteiro, e já estava 1×0, gol de Marcos Rocha.

Mais alguns minutos, cruzado de esquerda do LL e 2×0. Nos dois gols, participação inprescindível do Luis Adriano.

 A essa altura Ramires já tinha saído pra entrada de Zé Rafael, e logo depois Luis Adriano deu lugar ao William.

E os dois que vieram do banco fecharam o placar, primeiro o Zé – jogando de 2o volante (e dá-lhe Luxa) com um golaço de letra no cruzamento do Marcos Rocha, e depois o Bigode, numa triangulação com Dudu e Zé Rafael, tocou na saída do goleiro pra fazer o quarto gol do Verdão.

Bigode de 9, quem disse que não pode? Dá-lhe Luxa de novo…

Acreditem, ainda teve tempo prum gol mal anulado do Vitor Luis, de novo em jogada de infiltração na diagonal. 5×0 seria demais? NUNCA! 

Enquanto isso, na zaga, Felipe Melo e Gustavo Gomez, muito bem protegidos pelo gigante Gabriel Menino, não tiveram trabalho, e o Weverton precisou fazer uma única defesa o jogo todo, uniforme dele nem deve ir pra lavanderia.  

Não é caso para empolgar ou se emocionar. É só o primeiro jogo contra um adversário modesto. Ainda teremos mais 11 jogos nessa primeira fase pra esse time ganhar corpo e mostrar até onde pode chegar nesse torneio estadual, inclusive porque os jogos de quartas e semi finais serão partidas únicas, sem jogo de volta.

Mas que a caminhada de 2020 começou do melhor jeito possível, mesmo sem nenhuma contratação de impacto, isso ninguém pode negar.

Que esse jogo sirva de calmante pra essa parte da torcida que passa o dia inteiro gastando o F5 nos sites esportivos pra saber quem que o Palmeiras vai contratar… E se a solução estivesse dentro de casa, bem debaixo do nosso nariz, esse tempo todo?   

 Só que, como no futebol todo o crédito do mundo só dura até a próxima partida, no caso, um clássico, já basta de festejar o bom começo de ano e que se trabalhe e muito pra afundar os bambis lá em Araraquara.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: