Arquivo mensal: fevereiro 2019

Palmeiras 1, 2, 3, Ituano 2 Paulista 19

Na noite que marcou a homenagem póstuma ao monstro sagrado Roberto Avallone, o Palmeiras viu sua principal contratação do ano estrear como titular e acabar com o jogo.

2 gols e uma assistência tá bom, né, pai? É se assistência foi pro Borja, então?

Parem as máquinas para Ricardo Goulart, diria o grande Avallone…

Necessário dizer que o Palmeiras que tinha um 2×0 confortável e que em 8 jogos tinha sofrido apenas 2 gols, conseguiu deixar o jogo fácil ficar bem complicado ao levar o primeiro do Ituano.

Tudo bem que tava impedido e, que surpresa, o juiz nao marcou. Tudo bem tambem que depois o Borja fez o terceiro.

Mas lá foi o Palmeiras tomar mais um gol, nas costas do D. Barbosa, e deixar as coisas bem emocionantes de novo. 2 gols do Ituano nao pode né, pai? Imagina 5…

E esses dois hols sofridos foram muito em conta dum ininteligível meio campo formado depois das substituições com TS, FM e BH e sem nenhum homem de ligação… Daí o Ituano que já vinha com mais volume no 2T começou a gostar bem do jogo.

o 10 dos caras jantou nosso LE com farofa todos os lances e não faltou muito pra que a Vitória fosse pro vinagre.

Pra completar vem a campo um Lucas Lima que nem mesmo depois de 2 jogos inteiros e mais 2/3 no banco, conseguiu esconder o mesmo desinteresse, displicência e só passinhos de lado de cada dia. Assim ta difícil te apoiar, parça…

Enfim, feitas essas observações, os 3 pontos vieram, a partida do Goulart foi excelente, enquanto ele jogou como meia atacante, e o resto, bom o reto é que quem deu a vitória ao Palmeiras foi o Borja.

Durmam com essa, cornetaiada… kkkk

AVANTI PALESTRA!

E no Próximo Bloco…

hoje meus pequenos palestrinos têm 6 anos.

Já viram o time que eles torcem ganhar 4 títulos nacionais.

Frequentam um estádio de 1o mundo que tem até espaço kids com bomboniere gourmet.

Eles nem imaginam o que foi ser palmeirense 30 anos atrás, saindo do Palestra pelo fosso em destino à Turiassu, depois de um empate modorrento contra o América de Rio Preto, em que a única risada no rosto do garoto palmeirense, que nunca tinha visto o time ser campeão, vinha do coro obrigatório e uníssono, em frente às tribunas de – CHICO LANGGGGG VIADOOOOO!

Não existia um único torcedor dos times da Capital que ousava perder o pitoresco programa Mesa Redonda da TV Gazeta das noites de domingo.

Era quase que uma obrigação ver o Mesa, com Avallone, o gamba do Chico Lang, Márcio Bernardes, Mauro Beting – jovem e com os cabelos originais já em declínio, Fernando Solera, entre outros…

Os debates sempre acalorados davam a tônica perfeita da rivalidade entre os torcedores, porque ali ninguem escondia por trás do diploma de jornalista o time que torcia.

Numa época em que não existia TV a cabo, as TVs abertas dominavam o vazio esportivo deixado pelo Fantástico e a zebrinha do Leo Batista nos domingos à noite, mas nenhum formato que Record ou Band tentaram conseguia superar a fórmula cativante de discussão de boteco que o Mesa Redonda tinha.

Supertecnicos, terceiro tempo, um programa com o Vanucci que não lembro o nome, nada tirava a majestade do Mesa. Nao sei se nos números de audiência, mas na preferência do torcedor, era imbatível. Até arquibancada tinha…

E boa parte desse prestígio se dava pela irreverência caricata do seu principal apresentador, o cara de alguns dos bordões mais geniais que o futebol já teve.

Tanto é assim que são poucos os programas esportivos e de humor das rádios de hoje que não têm algum comediante imitando o Avallone com os seus “no pique” “exclamação”, “minha tia Dora”, “uma raposa felpuda de Palestra Itália me disse”, “um passarinho verde me contou” e tantos e tantos outros…

Até as publicidades pitorescas a gente não esquecia, tinha o 765 da Vulcabras, Fios e Cabos RRRRRReiplasss e o restaurante Alfama dos Marinheiros, como não lembrar?

Mesmo depois do “fim” do Mesa, e com o Avallone sumido por algum tempo, a memória do torcedor, pelo menos os da minha geração, nunca esqueceu aquele personagem ímpar do nosso futebol.

Recentemente, o Avallone aparecia de vez em quando no Sportv, como convidado, mas era só ele receber a palavra pra dominar completamente o programa. Era natural, quase que obrigatório, em meio a comentários polêmicos e uma memória de dar inveja em qualquer estudioso da história do futebol.

No Twitter, até ontem mesmo ainda se podia ver os pitacos numerados que fazia pontualmente sobre os jogos, daquele jeito dele, no pique.

A notícia do seu falecimento hoje trouxe uma grande tristeza. Foi como se aquele velho tio palestrino, que tanto ensinou sobre os tempos áureos e gloriosos da Academia, tivesse sido chamado pro próximo plano. Um dos poucos que não teve medo de defender as cores do seu time do coração diante de um meio predominantemente preenchido por torcedores do maior rival. Vai fazer uma puta falta, é mais um dos bons que se vai.

Que nesse próximo bloco. ainda tenha muito Palmeiras pra sua luz iluminar. Descanse em paz, mestre Avallone.

Palmeiras 0x0 Santos – Paulista19

Semana passada o clássico foi decidido com um gol de canela. Pra imprensa, prato cheio pra valorizar o time medíocre da marginal s/n.

Hoje a manchete vai ser – Borja perde gol feito e Palmeiras só empata contra o Santos.

Não vão falar que o goleiro do Santos tirou duas ou três bolas impossíveis, que o Borja só não fez o gol porque o zagueiro tirou em cima da linha, depois o lateral dos caras tirou outra em cima da linha e por ai vai.

O fato é que o Palmeiras foi MUITO melhor que o adversário, massacrou o Santos, mas hoje era dia da bola não entrar.

Mas pra imprensa que odeia o Palmeiras, colocar nas costas do Borja é muito mais conveniente.

Afinal, sem Artur e Deyverson até a próxima fase, jogar lenha na fogueira pra que a torcida se volte ainda mais contra o único 9 do elenco palmeirense no Paulista é o sonho de todo e qualquer jornalista que queira desestabilizar o time.

Não se esqueçam que tiveram dois “grandes” jornais divulgando essa semana que o Palmeiras seria rebaixado pela Fifa, ahahah olha eu ri alto.

Então, palestrinos, não vamos cair na pilha da imprensa. O Borja está mal mas precisa do apoio da torcida enquanto estiver em campo. Hoje com 10 minutos de jogo já tinha cara xingando, e aí fica difícil mesmo.

Se está no estádio, tem que ser pra apoiar, né?

Que na quarta-feira o nosso 9 reencontre o caminho das redes, e que a nossa torcida não caia em mais uma cilada dessa imprensa imunda que tanto gosta de nos desestabilizar.

AVANTI PALESTRA!

Ferroviária 0x0 Palmeiras – Paulista19

O Palmeiras não saiu do empate sem gols contra a Ferroviária, pela 7ª rodada do Campeonato Paulista.

Foi um jogo muito muito ruim, bem diferente da apresentação contra o Bragantino, em que o Palmeiras criou e liquidou o jogo ainda no primeiro tempo.

Pra mim, a queda de produção gira muito em torno de um jogador que ainda não estreou em 2019: Lucas Lima.

Contra o Bragantino, o resultado foi criado quando Scarpa estava em campo. Ontem, sem o Scarpa e com o Lucas Lima, o Palmeiras quase não criou, e quando criou, foram jogadas em que o meia não teve nenhuma participação.

Foi assim na cabeçada de Carlos Eduardo pra fora no primeiro tempo, depois de roubada de bola e cruzamento do Dudu, e também no gol perdido pelo Borja no 2º tempo, em jogada que teve origem em Bruno Henrique e assistência do ricardo Goulart.

Foram os dois únicos lances do jogo em que o Palmeiras esteve bem próximo de marcar, além de uma cabeçada do Gustavo Gomez em cobrança de falta. Muito pouco pra lamentar o empate, que acabou sendo justo pela falta de ambição que o Palmeiras mostrou em campo.

O jogo marcou, ainda, a estréia do atacante Ricardo Goulart com a camisa do Verdão. Precisou entrar no lugar do Felipe Pires, que não ficou nem 7 minutos em campo, mais um jogador machucado nesse campeonato pífio.

Goulart pareceu bem fora de ritmo, mas mesmo assim mostrou qualidade, deixou o Borja livre pra marcar na cara do gol. No próximo jogo quem sabe já possa jogar de titular, a se considerar que ele não quer jogar de centro avante, com o Scarpa machucado e com Lucas Lima jogando essa bolinha, não seria surpresa nenhuma ele começar jogando.

No próximo sábado recebemos o Santos em casa e a expectativa é que contra um time que não tenha medo de atacar, o Palmeiras consiga mostrar um bom futebol. Ou que pelo menos ganhe jogando feio, mas que faça os 3 pontos…

AVANTI PALESTRA! 

Palmeiras 2×0 Bragantino – Paulista19

Olha, tá difícil ter interesse por esse campeonato horroroso.

Tem 3 jogos que importam até a fase decisiva.

De resto, os jogos parecem um rachão de um time de futebol contra um time de MMA.

Os péssimos juízes da Federação Falida assistem e permitem que os adversários batam sem parar, pq não conseguem parar sem bater, e aí ficamos aqui rezando pra que um maldito desses não tire um dos nossos da estreia da Liberta ou do 1o turno do BR.

Moisés, Scarpa e Prass foram os melhores, pra nâo ser óbvio e falar Dudu.

Gol dele, depois de um contraratque de PlayStation com Felipe Pires e Moises na assistência. 5 toques e mais o tapa pro gol. Golaço.

Segundo gol, de pênalti, que o Borja sofreu e o Scarpa bateu, dessa vez sem desperdício. Segue com ele, Bigode.

E é bom Lucas Lima começar a se coçar…

Sábado vamos a Araraquara por mais uma tortuosa partida desse campeonato ridiculo

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 0x1 Gambá – Paulista19

E o ano finalmente começou do pior jeito possível. Um Palmeiras sem nenhuma inspiração, no melhor estilo Lucas Lima de ser, mais uma vez foi presa fácil pro antijogo do adversário.

Um 0x0 seria o mais justo, mas o castigo e a definição da partida veio logo aos 6 minutos, em bola parada e um vacilo no rebote dentro da área do Palmeiras.

Era tudo que o Gambá e o juiz queriam. E o Palmeiras ofereceu de bandeja, sem nenhuma resistência.

Não é a primeira vez que vemos um jogo exatamente igual a esse. O último jogo contra eles aqui no Allianz pelo Paulista foi a mesmíssima coisa.

Dá pra dizer, com segurança, que de novo o Palmeiras não perdeu pro Gambá, mas sim pro próprio Palmeiras, tamanha a inoperância de todo o time em mais uma vez cair nesse joguinho modorrento do Gambá, que só funciona contra a gente.

Nada de positivo dá pra se tirar de uma derrota como essas, mas tem que servir de lição, não pode nunca tomar gol do Gambá nos primeiros minutos de jogo, porque daí o jogo acaba no mesmo minuto, e juiz nenhum vai impedir a patifaria do lado de lá.

Sexta expulsão do Deyverson, eu não sei pra vocês, mas pra mim já deu. Não dá pra confiar.

Próximo compromisso volta a ser pela pré temporada, uma segunda-feira a noite no Pacaembu contra o Bragantino… Esse vai ser pros fortes. Que o Bigode siga com o rodízio porque a torcida não quer ver tão cedo metade do time que jogou hoje, nem pintada de ouro…

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: