Arquivo mensal: setembro 2018

Palmeiras 3×1 Cruzeiro – BR18

Primeiro, vai aqui um salve ao presidente Maurício Galiotte. Ainda que com um atraso ímpar, nosso mandatário fez o que todo e qualquer palmeirense queria que fosse feito depois de cada novo roubo à SEP.

Diria que foi um atraso de quase 1 ano, valendo lembrar que a chance do bicampeonato começou a minguar no BR 17 contra esse mesmo adversário, num 2×2 com uma atuação da mais vergonhosa do Sr. Héber Roberto Lopes, que anulou um gol legítimo do Borja e ainda deixou de marcar um pênalti claro no Keno.

Alguns dias depois seria a vez de Anderson Daronco destruir toda e qualquer chance de título que o Palmeiras tinha, e tínhamos muita.

A verdade é que o palmeirense não aguenta mais ser roubado, e nossa vontade era de ter alguém como Toninho Cecílio com algum cargo efêmero como “diretor de relacionamento com arbitragem”, pra que a cada nova tungada ele fosse lá cuspir fogo e esmurrar a porta do vestiário dos árbitros, com as veias de puro sangue italiano pulsando nas têmporas e pescoço.

Finalmente o presidente deu as caras e mostrou que o Palmeiras não tolerará mais essas arbitragens ridículas e, por coincidência, sempre em nosso desfavor.

Já foram 2 campeonatos na conta do apito neste ano, sem contar o BR do ano passado, não podemos deixar nos roubarem mais nada.

Mas pra isso, tem que agir nos bastidores também, tem que reclamar dos árbitros antes dos jogos e não só depois das marcas feitas. Tem que deixar esses canalhas com pavor de errar contra a gente. E tem que vetar todos esses árbitros pífios que sempre estão no nosso caminho antes mesmo deles irem pros “sorteios”.

Senão será sempre essa palhaçada contra os times do Sistema, como sempre foi o Gambá e como está passando a ser esse timeco de Minas.

Esse Sr. Dewson, antigo conhecido do palmeirense pelo emblemático episódio do Caralho Ruim, que já tem lá os seus 3 anos, não poderia nunca mais passar nem na porta de um estádio em que o Palmeiras vá jogar, tamanho o desserviço que esse senhor já acumula em nosso prejuízo.

Por isso presidente, siga esse caminho, e não volte atrás. Que amanhã na CBF o Sr. leve em mãos o dossiê completo do que já foi tirado do Palmeiras nesse ano e EXIJA que mais nenhum desses salafrários apitem nossos jogos, daqui até o fim do ano e para todo o sempre.

Sobre o jogo, pouco deve ser dito. O Palmeiras é e sempre vai ser muito mais time que o Cruzeiro, e hoje o que se viu em campo foi um time com vontade de ser campeão contra um time que só veio passear em São Paulo, feliz que estava de ter literalmente roubado nossa vaga na final da CdB.

Com uma partida coletiva impecável, nem mesmo a absurda marcação de penalti a favor do adversário foi suficiente pra abalar o nosso desempenho.

Basta parar pra pensar que o pequeno Hyoran subiu e jantou o gigantesco Manoel no gol de cabeça que desempatou o jogo pra gente.

Ainda marcamos o terceiro gol, depois de um lançamento de almanaque de Deyverson pro William entrar na área e cruzar a bola, que desviou na mão do lateral do Cruzeiro. Penalti que Gustavo Gomez marcou.

No fim teve olé, teve embaixadinhas do Deyverson e teve até o treinador adversário passando recibo de trouxa pro nosso centroavante na entrevista coletiva. Excelente

E o melhor do dia ainda estava por vir, com o empate do SPFW no Rio, o que colocou o Palmeiras na liderança da porra toda.

Liderança essa que hoje está pelo saldo de gols, mas que nas próximas duas rodadas pode virar até 5 pontos de vantagem, pelos cruzamentos que virão.

Pra isso, teremos que derrubar mais um tabu nesse ano: buscar uma vitória no Panetone, o que não acontece desde 2001.

Daria o mundo pra poder estar naquele amontoado de laje apoiando o Verdão no próximo sábado e ajudar a trazer os 3 pontos pra casa.

Mas mesmo sem a nossa torcida ao lado, o Palmeiras não irá decepcionar. Chegou a hora de voltar a vencer lá no Jardim Leonor e nada melhor do que ser num jogo em que a pressão está inteira do lado de lá e contra mais um dos filhos do Sistema e o nosso maior inimigo.

Que o sangue nos olhos de hoje esteja dobrado na semana que vem.

Pra cima delas!

AVANTI PALESTRA!

Time do Sistema 1×1 Palmeiras – CDB18

FODA-SE O CRUZEIRO

FODA-SE A COPA DO BRASIL

FODA-SE O VAR

E não falarei mais nada sobre o jogo de hoje, decidido que foi há quinze dias atrás.

E só nos resta torcer pra terra engolir o estádio em que for disputada a final da Copa do Brasil.

Que no domingo o Palmeiras jogue toda a bola que faltou hoje e na semana retrasada, com ou sem erros de arbitragem.

Diretoria, chega de passividade. Tem.que exigir a cabeça da comissão de arbitragem TODA SANTA RODADA.

AVANTI PALESTRA!

Sport 0x1 Palmeiras – BR18

E o Palmeiras devolveu com juros e correção a derrota sofrida em casa pro time do Sport no primeiro turno.

Além de entrar de vez na briga pelo caneco e instaurar o pânico no Castelo da Cinderella, ainda encaminhou bem encaminhado o rebaixamento do time do Batistinha.

Só notícias boas.

E foi um jogo complicado. Muito por conta de mais uma partida pavorosa do Hyoran, que não consegue aproveitar as seguidas chances que tem tido no time titular.

Jogada no pé dele e nada é a mesma coisa. E pra piorar, mesmo com o Jean no time, ainda deixam o Hyoran bater todas as faltas e escanteios, nenhum deles levou perigo. Complicado.

No fim a única função do Hyoran é deixar o Dudu descansar 60 minutos.

E mesmo com o Dudu em campo, a partir dos 15 do 2T, o Palmeiras não conseguiu abrir o placar.

Antes, Guerra – que FINALMENTE voltou e entrou no 1T no LL machucado – Deyverson e Hyoran perderam gols inacreditáveis, e depois foi a vez do Sport colocar um vapor pra cima do Palmeiras.

Mas Jailson muito bem e a zaga do Verdão jogando de smoking seguraram o tranco. É incrível o que joga de bola esse Gustavo Gómez e o quanto o Luan voltou a ser o zagueiro que tanto se destacou no Vasco.

Faltava o gol que colocaria o Palmeiras a um ponto da liderança.

E ele veio do jeito mais emblemático possivel: aos 35, William entrou no lugar do Jean antes de um escanteio; era pra ficar na cobertura, mas foi lá e empurrou o TS pra segunda bola e entrou na área; Dudu cruzou (e não o Hyoran, AMEM!), Deyverson cabeceou, a bola desviou no zagueiro do Sport e sobrou pro Gustavo Gomez cabecear da pequena área e o maledetto do Magrão tirar a bola de dentro do gol, e pra não ter dúvida, sobrar pro William só empurrar pro fundo do gol.

Primeira bola, rede. Melhor impossível.

Os minutos que faltavam até o fim do jogo pareciam horas, o Palmeiras teve algumas chances pra lacrar o caixão do Sport, mas não conseguiu aproveitar.

E a pressão veio, e não foi pouca, graças a duas faltas desnecessárias na boca da nossa área, mas no fim a vitória foi verde.

Com os empates do Bambi e do Inter, o Verdão chegou de vez: assumiu a vice liderança, com um ponto a menos e com 14 vitorias igual as gazelas, e agora só depende de si pra ser campeão, já que daqui duas rodadas vamos na Gaiola pra assumir a ponteira e não largar mais.

Com isso, o Palmeiras se torna definitivamente o único clube com chances reais nos 3 torneios e isso só faz aumentar a responsa, afinal, não dá pra priorizar nenhum dos campeonatos, todos os títulos estão perto demais pra abrir mão.

E nessa semana teremos pela frente as Marias, duas vezes, primeiro pela CdB, com a desvantagem graças ao roubo da semana passada, e no domingo, em casa, com eles já sem muita pretensão, o que deixa o jogo ainda mais perigoso.

Que o verdadeiro Palestra prevaleça e risque do mapa esse time nojento do sistema, sempre ajudado, mas quando é com eles é uma enchente de chororô que dá até vergonha…

Que o espirito da CdB de 1998 baixe sobre os nossos jogadores e PRA CIMA PALMEIRAS!

AVANTI PALESTRA!

Colo Colo 0x2 Palmeiras – Liberta18

Mais uma vitória MAÍUSCULA do Palmeiras fora de casa. A quinta seguida nessa edição da Libertadores, Algo pra se respeitar e pros adversários temerem, afinal, com a melhor campanha, o Palmeiras sempre jogará a primeira fora, e fora é 100% e, enfim…
O Palestra começou amassando o Colo Colo, marcando alto, indo pra cima, sem tomar conhecimento do dono da casa, e logo aos 4 já deixou o primeiro, roubada de bola na marcação alta, cruzamento do Borja, ajeitada do Moises e chute certeiro do Bruno Henrique. 1×0 de responsa.
O primeiro tempo seguiu sem preocupação e o Palmeiras administrou bem a vantagem, embora na nossa percepção sempre um 0x7 logo no 1T seria muito melhor…
No segundo tempo o Palmeiras fez o palmeirense sofrer, por um bom bocado. Foram 32 minutos de pressão do dono da casa, com Felipão sacando o Borja pra colocar o Jean e mesmo assim o Palmeiras cresceu e conseguiu chegar ao segundo gol, depois de um corte preciso da zaga, arrancada heróica do William que, depois de finalizar e com o desvio do goleiro acertar a trave, a bola sobrar pro Dudu, até então bem abaixo do esperado, sentar o pé e marcar o segundo, matando de vez o adversário.
Um resultado monstro, com a certeza e com a inteligência de quem já viu na última fase que numa jogada imbecil tudo pode ser colocado à prova… Que o sufoco contra o Cerro não tenha sido em vão.
Caminhamos a passos largos em direção ao sucesso. O próximo jogo é o jogo da vitória. AVANTI PALESTRA!
AVANTI PALESTRA! AVANTI PALESTRA! AVANTI PALESTRA!

Bahia 1×1 Palmeiras – BR18

Se o empate fora de casa – depois de começar perdendo – não é mau resultado, o jogo de hoje era daqueles que dava pra ganhar, dormir na liderança hoje e entrar de vez na disputa pelo caneco.

E a vitória não veio muito por conta de uma partida trágica pelo lado esquerdo, com Vitor Luiz e Hyoran jogando muito muito mal.

VL, aliás, só faltou fazer o gol pro Bahia, de tantos erros num mesmo lance até o time da casa abrir o placar.

Primeiro, cabeceou um cruzamento do Bahia pro meio da area, depois ainda ficou feito uma mandioca plantada fora da linha burra dando condição pro atacante do Bahia fazer o gol.

Perdeu 100% das disputas, no ataque ou na defesa, para o Nino Paraíba. Não precisa falar mais nada…

E o Hyoran teve um único bom lance no jogo: quando ele saiu de campo.

Com William e Dudu no segundo tempo (a partir dos 15′), o Palmeiras empatou aos 32′, escanteio do Dudu e cabeçada fulminante do Felipe Melo.

Um pouco mais de capricho e o segundo gol teria saído.

Na defesa, cada vez mais acho que a dupla titular tem que ser AC e Gustavo Gomez. Nada contra o Dracena, mas o paraguaio é melhor.

E o AC, esse tá voando. Foi o melhor em campo, mesmo entrando no meio do 1T no lugar do Luan, machucado.

Enfim, lembrando que o Bahia só perdeu 2 jogos em casa neste BR, o resultado não foi ruim, mas também não foi bom. O que vai definir mesmo essa dúvida é a Chapecoense, que recebe o Inter em casa e, se nao perder, irá ajudar demais o Verdão.

Agora vira a chavinha e pra cima dos chilenos pela Liberta.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 0x1 Cruzeiro – Copa BR18

Já de volta e com vontade de ir embora de vez dessa porra.

Se alguém quiser me pagar qualquer merreca pra não ter que ver o Palmeiras sendo roubado jogo depois de jogo, não importa onde seja, só dizer onde eu assino.

Acho que o Palmeiras peca nos bastidores, o Cruzeiro está causando desde que nosso caminho cruzou com o deles. Reclamou da convocação da seleção. Reclamou da escolha do árbitro. Fez o que tinha que ser feito. E colheu o resultado.

Já o Palmeiras segue sendo a virgem no puteiro. Com o perdão do termo mas não consigo achar outra analogia.

Fomos vergonhosamente roubados contra o gambá no domingo, dois penaltis absurdamente não marcados no mesmo lance, aliás há 10 anos não se marca um penalti a favor do Palmeiras contra os lixos, e como o jogo terminou com vitória, nada foi dito.

Em novembro do ano passado foi contra esse mesmo Cruzeiro que começou a tungada que definiu o título do campeonato brasileiro, com um assalto a mão armada que iniciou no meio de semana contra os mineiros num penalti não marcado sobre o Keno e que terminou com aquela pouca vergonha no Entulhão no domingo, 03/11.

O que eu acho curioso foi a delicadeza e serenidade com que o diretor de futebol do Palmeiras foi aos microfones hoje para dizer que achava estranha a marcação do árbitro, sendo que NENHUMA EMISSORA DE TV OU DE RÁDIO DISSE QUE FOI FALTA. Nenhuma que eu vi, pelo menos.

Porra, de que adianta ter o VAR, se o juiz decide não usar? Não é pra ter calma não, é pra ter sangue nos olhos, é pra ter raiva. Falta um pouco de Toninho Cecílio na diretoria do Palmeiras, queremos ver um cara com as bochechas vermelhas e sem voz de tanto berrar, cuspindo fogo, com as veias italianas saltadas na testa, toda vez que o Palmeiras for roubado, e não essa passividade e delicadeza que não levam a absolutamente nada, senão a mais uma tungadinha na próxima rodada.

Dito isso, o Palmeiras não fez por merecer melhor sorte do que um empate em casa, o que é muito pouco prum time que pretende levantar algum caneco este ano.

Sem poder contar com Felipe Melo, me pareceu errada a escolha do Bigode em entrar em campo com 03 volantes e sem um meia armador, em especial depois da partida muito boa do LL no domingo.

E isso se acentuou com uma partida muito abaixo do Moisés, além do erro – que começou numa falta não marcada pelo juiz em cima do Dudu – que resultou no gol do Cruzeiro, numa das duas únicas jogadas ofensivas do time adversário em todo o jogo.

No segundo tempo o Cruzeiro cozinhou o jogo, com 15 minutos eles trocaram um meia por mais um volante e aí o que se viu foi um ataque muito pouco efetivo contra uma defesa muito bem postada.

Mesmo assim, o empate – que aquela altura seria meia vitória – nos foi roubado na maior cara dura, e me causa extremo desânimo ver a tranquilidade do Sr. Alexandre Mattos ao comentar o lance na imprensa. Pra falar o que ele disse, era melhor nem ter falado nad, deixasse como estava…

Mas, enfim, as porcarias de times de Santos e Flamengo conseguiram vencer o Cruzeiro lá, o Palmeiras certamente também irá.

No ano passado conseguimos um empate histórico no jogo da ida, depois de um 0x3, e acabamos deixando a classificação escapar por confiar excessivamente no regulamento.

Dessa vez a história é outra, vamos ter que buscar o resultado fora e com certeza iremos trucidar eles lá no Mineirão, podem anotar.

Agora, falando das partidas na minha ausência, pelo que pude acompanhar pelo rádio, em ordem decrescente, o Palmeiras: debulhou o Gambá, venceu bem o A/PR, ganhou fora de casa da Chapecoense, perdeu mas passou – apesar do sufoco – do Cerro Porteno e empatou contra o Inter lá, com muitas chances de ter trazido os 3 pontos pra casa.

3 pontos, aliás, que é a mísera diferença que nos separa da ponta no BR e que iremos buscar lá no Panetone. Anotem também.

E do Chile, traremos na bagagem a vaga encaminhada pra enfrentar ou o Cruzeiro ou o Boca. Quem vier não irá nos tirar da final. Sim, anotem mais essa.

E pra cima Palmeiras!

AVANTI PALESTRA! 

        

 

%d blogueiros gostam disto: