Arquivo mensal: junho 2018

Palmeiras 1×1 Cheirinho – BR18

3 defesas absurdas e uma certeza: vai ter time só no cheirinho mais uma ano.
O Mulambo é uma catado de jogadores meia boca, com um ou outro diferenciado, e que até aqui teve muita sorte. É isso. Não tem pegada de time campeão.
E o Palmeiras também não tem. Verdade que se sobrou sorte pra lá, faltou aqui. Tivemos 5 chances de marcar, só uma entrou. Lá, de duas, uma foi nas redes, graças a mais uma falha bizarra do Tiago Martins, embora tenha sido dele também o lance que evitou a nossa derrota.
De qualquer forma, já se vão 4 pontos perdidos nas costas do 31 nos últimos 2 jogos…
E o Palmeiras só não venceu porque, nos 20 minutos que jogou muito melhor que o mulambo, os 10 primeiros do 1T e os 10 primeiros do 2T, o goleiro deles só não fez chover.
No 1T, antes do nosso gol, ele fez uma defesa sinistra em cabeçada do William.
No 2T, o Palmeiras vinha massacrante e primeiro, o Mulambo teve a sorte da bola do William, em assistência do Moisés depois de boa jogada do Dudu, desviar na zaga no que seria um gol certo.
Depois, um chute do William cruzado e uma cabeçada certeira do Dracena foram muito bem defendidos pelo 1 do Mulambo, o melhor em campo.
Dai veio o empate no melhor estilo de tragédia como foi contra o Sport: escanteio no segundo pau e falha bisonha da zaga.
E o Palmeiras pouco mais conseguiu fazer. As alterações como sempre não surtiram efeito nenhum, o Hyoran, péssimo hoje, deu lugar prum Lucas Lima morto como sempre, Felipe Melo saiu pruma ousada mas nada efetiva entrada do Artur, e William deixou o campo pra inútil participação do Papagaio.
No fim, pancadaria generalizada num lance em que o Dudu, muito bem até ali, só bastava não revidar que muito possivelmente o jogador do Mulambo iria ser expulso. Mas não… armou o maior pau, perdemos ele, o Moisés que já tinha levado o terceiro e o Jaílson, pro jogo contra o Santos na volta do BR em 19/07.
Não bastasse, o jogo que ainda devia ter pelo menos cinco minutos, foi encerrado depois de no máximo 1 minuto, era tudo quer o Mulambo queria, Senhor Dudu…
Qualquer um que já jogou bola na vida sabe que é difícil manter a calma dentro do campo, mas jogador que ganha o que ganha tem obrigação de ser inteligente… Não foi, e agora fica fora do próximo jogo e volta pendurado de novo; mais burro impossível.
O primeiro terço do campeonato se foi, e o Palmeiras segue a 8 pontos da ponteira. Faltando 7 partidas pro fim do turno, o Verdão já queimou todas as vidas de 1000 que tinha, contra adversários bem mais modestos (como Ceará, Sport e Chapecoense), o que faz com que resultados como o de hoje tenham que ser lamentados.
Ainda vieram os empates injustos contra Botafogo e hoje contra o Flamengo, em que um pouco mais de atenção ou mesmo de sorte teria garantido os 3 pontos, em ambos os jogos deixamos a vitória escapar por pura bobeira.
Também vimos partidas muito fracas contra o Gambá e o Cruzeiro, que deixaram a torcida ressabiada.
A vitória contra o Inter foi o único jogo em que o Palmeiras não foi bem e mesmo assim conseguiu os 3 pontos.
E por fim, tivemos partidas memoráveis como as vitóriasdignas de Palmeiras contra o CAP, Bahia, Bambi e Gremio, as duas mais complicadas conquistadas na casa do adversário.
Pra sequência, fecharemos o turno com Lambari, Galo, Flor, Paraná, América, Vasco e Vitória. Pelo pouco que fez até aqui, os últimos 4 jogos – teoricamente – mais fáceis tem que ser vitórias, e dos outros 3, precisamos de no mínimo 7 de 9 pontos. Com 19 em 21 pontos, talvez até com 17, o Palmeiras entra de novo na briga pelo caneco.
Qualquer pontuação menor que essa será claro sinal de que é hora de esquecer o Deca e focar no torneio continental.
Desejo a todos uma ótima parada pra Copa. Hora de recobrar as energias e quem for torcer pro Brasil que torça, quem não for, que pelo menos deixe quem quer torcer que seja feliz, e que o Palmeiras volte ainda mais forte pra rodada 13 e pra sequência da Liberta e da Copa do Brasil, quem sabe com novas caras pra suprir as claras limitações do nosso elenco, principalmente do meio pra trás.
AVANTI PALESTRA!

Ceará 2×2 Palmeiras – BR18

Empate com gostinho de tragédia. Por vacilos individuais, deixamos um 2×0 construído logo aos 25 do 1T ir pelo ralo.

Bem parecido com a derrapada diante do Sport em casa, o jogo de hoje tinha tudo pra ser uma vitória tranquila do Palmeiras, e estava desenhado pra ser.

É incrível a capacidade do Palmeiras em fazer jogos tão bons como o de quarta-feira e logo depois tão ruins como o de hoje.

E se tivesse sido o inverso, empate na quarta e vitória hoje, ninguém ia estar frustrado.

Parece uma mágica de conseguir ao mesmo tempo transformar jogos difíceis em vitórias empolgantes e jogos fáceis em resultados muito decepcionantes.

E com a vitória do líder hoje, já se vão 8 pontos de diferença e qualquer resultado que não seja ganhar na quarta deixará o Palmeiras bem longe da disputa.

Como as coisas são: Roger coloca o Mayke pra entrar no lugar do Hyoran e tentar melhorar a marcação do lado direito, com pouco mais de 10 minutos pro jogo acabar. E foi o Mayke que perdeu a bola no lance que originou o gol de empate do Ceará…

Um jogador improvisado numa função nunca antes feita, era pedir mesmo pra dar errado. Não tem como passar pano pro Roger nessa.

E eu vou ter pesadelo com o gol que o Hyoran perdeu minutos antes e que teria lacrado os 3 pontos… (e com a partida terrível do TM, também).

A bola pune, é como fala, né? Fomos pro intervalo na vice-liderança e voltamos pra casa em sexto…

Tahloko hein, Palmeiras?

Agora é ir pra cima dos mulambos e recuperar o prejuízo dos dois pontos jogados no lixo hoje.

AVANTI PALESTRA!

Gremio 0x2 Palmeiras – BR18

Quase 06 anos depois – foi em 13/06/2012 – o Verdão volta pra casa com mais um 0x2 maiúsculo de Porco Alegre, e não podia ter sido em momento mais importante.

Foi uma partida perfeita contra um dos adversários mais complicados, mas o Palmeiras não se acanhou e fez o seu jogo, sofreu, lutou, mandou duas na trave – com o Bigode – e foi dele também os dois gols que lacraram o resultado importantíssimo pro Verdão.

Time com dois meias, parabéns professor, é só manter a risca…

Que puta partida do Verdão.

Se jogar assim o resto do ano, prepara o boga a geral que não vai sobrar pra ninguém.

AVANTI PALESTRA! 

 

    

Palmeiras 21×4 SPFW – BR18

Se os 07 jogos contra os Bambis tivessem sido disputados numa única partida sem fim, hoje seria esse o placar do maior freguês de Allianz Parque. Elas passam mais recibo aqui do que na Daslu AHAHAHAHAHAHAH

Foi uma vitória pra trazer fôlego pra esse time, e quem sabe pra arejar a cabeça do Roger, que finalmente abdicou do esquema tático de sempre – só no segundo tempo – e com dois jogadores responsáveis pela armação das jogadas, viu o Palmeiras jantar o Bambi sem muita dificuldade, depois de um primeiro tempo mais uma vez burocrático.

E se tivesse sido só burocrático teria sido bom, porque Dracena e Jailson estrelaram uma cena vexatória de comédia pastelão, digno de O Gordo e o Magro, e acabou sendo o lance do gol do bambi, uma vergonha sem tamanho.

O time continuou apático e sem ofensividade até o final do primeiro tempo. Saímos de campo sem chutar no gol cor de rosa.  Era o fim anunciado da passagem do Roger pelo Palmeiras. 

E veio o segundo tempo e o time continuou o mesmo, pra surpresa geral. Mas foi com a formação inaugural (salvo pelo Diogo x Victor Luiz) que o Palmeiras chegou ao empate, com William, aos 9, \90-789=69=6789=]\[=-0987iop[

]’\[p=890-op[]’=90-=09-=[]\

[‘p;o0-9\]depois de uma jogada iniciada por um excelente passe do Moisés, cruzamento do Keno e William, no rebote do goleiro, tirou o zero do nosso placar.

Daí saiu o Keno pra jogar o Hyoran… e Meu Deus do Céu, que diferença, parecia que tinha entrado 10 novos jogadores de linha.

Aos 21, depois de dividida com Hyoran, o zagueiro do São Paulo chutou a bola pra trás e ela caiu no jeito pro Bigode acertar o ângujo, 2×1 e aquele grito de gol da torcida meio de raiva, meio de alívio…

E aos 24, justo aos 24 KKKKKKK, Dudu “chutou” de cabeça um cruzamento do Hyoran em mais um passe majestoso do Moises, os dois melhores em campo, fez o terceiro, comemorou como se deve sempre comemorar e lacrou de vez o caixão trabalhado no glitter e purpurina do time adversário.

Se eu sou o Mattos, já deixo ajeitado, dois jogos sem ganhar, convida os leonores pra jogar aqui que a zica será espantada, garantido…

Apesar da alegria com o resultado, o primeiro tempo do Palmeiras foi mais uma vez ridículo. Que o Roger não se empolgue com a vitória no segundo tempo e aprenda que não existe cadeira cativa nesse elenco. Sem Lucas Lima desde o início, e sem o Keno em boa parte do segundo tempo, o time rendeu bastante e fica claro que, bem trabalhado, esse elenco pode render muito mais do que vimos contra Chapecoense, Gambá, América, Sport e Cruzeiro.

Moisés e Hyoran, Lucas Lima e Moisés, Lucas Lima e Hyoran, são tantas combinações pra fugir do previsível e manjado 4-3-3 que não tem mais desculpa pro professor, ou faz esse time bom jogar bola, ou será crucificado pelas torcida e fritado pelo própria elenco e esquema tático padrão.

Que os ares gaúchos tragam na próxima rodada saudosismo ao nosso treinador e à nossa camisa que tanto triunfou por aquelas bandas, aquele 13 de junho de 2012 que não me escapa nunca da memória como um dos dias de maior palestrinidade …

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: