A/PR 1×3 Palmeiras – BR18

Em mais uma exibição de gala como visitante, o Palmeiras não tomou conhecimento do Atlético-PR, que não sabia o que era perder em casa desde novembro.

Com a vitória de ontem o Palmeiras já soma 11 triunfos fora de casa, 2 empates e uma única derrota pro apito lá em Itaquera.

Roger mandou a campo um time diferente, com Moises e William nos lugares de LL e Borja. Prêmio merecido pra excelente atuação dos dois em Lima.

Mas o Moisés sentiu a coxa logo aos 6 minutos, e o LL foi pro jogo.

O primeiro gol veio numa roubada de bola no campo de ataque, aproveitando do estilo de jogo do time do Fernando Diniz, que não dá chutão, mas passa cada perrengue… a bola girou até o Dudu, que inverteu pro Keno dominar, invadir a área e só rolar pro golaço de Bruno Henrique.

No segundo gol, jogada ensaiada no escanteio, Dudu encheu o pé do bico da área e no rebote do goleiro, Marcos Rocha mandou pra rede.

No terceiro, roudaba de bola no campo de defesa, Hyoran fez a ligação direta pro Bigode só apostar corrida com o zagueiro e bater alta na saida do goleiro. 3×0 na casa dos caras…

O gol do A-PR veio em boa jogada por cima da nossa zaga, e o Jailson, que já tinha feito pelo menos duas defesas incriveis, ainda quase pegou.

E o Palmeiras ainda podia ter saido com 4 ou 5, com boas chances desperdiçadas pelo LL num lance e pelo Hyoran e Dudu no outro.

Meio da semana vamos ao Independência pra partida de ida da Copa do Brasil contra o América-MG e no dia das mães vamos visitar o estadual da ZL contra o time que tem várias mães: a arbitragem, a FPF, a emissora de tv… todo cuidado lá é pouco e só nos resta torcer que o jogo seja decidido na bola.

AVANTI PALESTRA!

Agradecimento ao grande Henricão pelo auxilio no post de hoje

Publicado em 07/05/2018, em Geral, Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Irineu Curtulo

    Para que tenhamos um time qualificado é necessário que criemos uma identidade tática – isso, nos dias atuais, é importantíssimo para que um planejamento tenha resultados positivos. Para que criemos uma identidade tática é necessário mantermos uma comissão técnica que tenha competência para criar tal identidade. Somados a esses fatores,nossa estrutura administrativa e técnica, base e elenco já contam com uma organização acima da média. Esse é o Palmeiras que será GIGANTE para todo o sempre, e se seguirmos essa cartilha, o que me parece coerente com a comissão técnica atual, ergueremos muitas e muitas taças ao longo dos próximos anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: