Palmeiras 2×0 Botafogo – BR17

O jogo que marcou a despedida de Zé Roberto do futebol terminou com uma tranquila vitória do Palmeiras por 2×0 sobre o Botafogo.

E foi tranquila porque o Palmeiras tinha em campo Keno e Felipe Melo. O Keno praticamente decidiu o jogo sozinho, ao dar o passe pro gol de Dudu e depois fazer uma pintura monstruosa – matou no peito um lançamento de 40 metros do Melo, cortou pra dentro puxando pra dentro e, de pé trocado, acertou o ângulo do goleiro Gatito Fernandez. Golaçolaçolaço!

Fico imaginando o Cuca na casa dele com o cabelo liso de tanto puxá-los e repuxá-los vendo o Keno pela direita decidindo um jogo depois do outro depois do outro depois do outro… E o preferido do Cuca era o RG… AHAHAHAHA, me poupe professor…. E o Keno quando entrava era pela esquerda, onde ele não rende nem a metade… É Cuca, precisa estudar mais e ser menos rabugento, hein?

Já Felipe Melo é simples a conta. Quando ele esteve fora, perdemos pro Gambá, pro Vitoria e pro Avai. Nos jogos em que ele esteve em campo, vencemos Ponte, Flamengo, Sport e Botafogo.

Pode não ser o mesmo atleta de quando era mais jovem, pode não aguentar o jogo todo, pode até falar mais do que devia, mas a liderança que ele exerce em campo e a qualidade do time quando ele joga são notáveis. E é um cara que em pouco tempo entendeu o que o Palmeiras e a sua torcida.

Assim como o Zé Roberto. Chegou no Palmeiras em meio a piadas dos rivais, perto dos 40 anos, já um jogador realizado, campeão em tudo que é time que passou, sem precisar provar mais nada pra ninguém.

Chegou no Palmeiras na sequência de um dos maiores vexames da nossa história, que foi o quase rebaixamento no ano do Centenário. E já na primeira preleção, mostrou que valeu a aposta que o Palmeiras fez nele.

Se já não tinha a energia e rapidez de tempos outros, foi peça importante nas conquistas de 2015 e de 2016, fez gol no Entulhão, fez gol na Liberta, deu aquele carrinho mágico contra o Cruzeiro em Araraquara e garantiu um dos pontos mais preciosos na campanha da conquista do Enea.

Em 2017 acabou passando a temporada quase inteira na reserva, e não deve ter sido nada fácil ver do lado de fora a lateral esquerda do Palmeiras ter sido tão maltratada como o foi este ano. Era possivelmente o maior sinal de que era hora de pendurar as chuteiras.

Mas o Zé cumpriu também seu papel que a Diretoria decidiu mantê-lo como assessor técnico, vai trabalhar com Roger Machado no ano que vem. Um verdadeiro gol de placa do Palmeiras. Mas não podia deixar de comentar o gol contra que foi manter os preços dos ingressos tão altos prum jogo festivo que já não vale mais nada em termos de campeonato. Os 23 mil de ontem poderiam ser 38…

Obrigado, Zé, foi uma honra ter visto você vestir nossa camisa e ter participado da sua estreia e da sua despedida com o nosso manto, e de ter levado meus dois moleques de 5 anos pra ver como uma carreira vitoriosa deve ser encerrada: com a admiração de muitos e o respeito e gratidão de todos. 

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 28/11/2017, em Geral, Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: