Palmeiras 3 x 2 Peñarol – Libertadores17

Que prêmio. Que justiça. E que bosta de arbitragem, mais uma.

É incrível como argentinos, uruguaios e cia. podem fazer o que bem quiserem em campo num jogo de Libertadores. Um morfético desses jamais deveria pisar num campo de futebol novamente depois de permitir tanta patifaria numa mesma partida de futebol.

E o Palmeiras tem que aprender a ser malandro e não se deixar cair na pilha dos adversários. Foi assim com o JW e dessa vez de novo com o Peñarol. Quem não tem bola pra nos enfrentar vai tentar levar no psicológico.

E o primeiro tempo foi bem isso. Com 3 chutes a gol, e nenhuma defesa do goleiro adversário, o Palmeiras ofereceu ao Peñarol tudo o que ele queria: faltas na intermediária e escanteios.

Até que numa falha do Dracena no tempo da bola, um dos uruguaios acertou uma cabeçada indefensável. 0x1 e assim ficou até o intervalo.

Voltamos pro jogo sem mudanças de jogadores, mas com uma mudança absoluta de atitude. Com 1 minuto já tínhamos perdido um gol na cara, aos 2 William empatou depois de um cruzamento do Fabiano, e aos 6, depois de um lateral batido pelo Fabiano e desviado pelo Borja, Guerra num jogo de corpo entrou sozinho na área e só rolou pro Dudu virar a partida. Seis minutos foram o bastante pra desenhar um massacre e o Allianz correspondia pulsando num uníssono Lelelele lelele ooooo, o Palmeiras é o time a virada…

Mais uns tantos e pênalti no Dudu que era pra ter selado a partida, mas o Borja isolou a bola na cobrança…

O volume do Palmeiras naturalmente diminuiu, em especial aos 24, quando Eduardo sacou o Borja e o Felipe Melo, até então um dos melhores em campo, pra colocar Michel e Thiago Santos. Flertou com o erro…

E aos 32 veio o castigo, em mais uma bola parada, aparentemente a única jogada boa do Peñarol, o Prass ainda conseguiu defender a cabeçada mas deu rebote pro uruguaio só arrematar. 2×2 injusto.

Logo na sequência, Tche Tche roubou uma bola na intermediária, deixou pro Guerra enfiar certeiro pro William, que driblou o goleiro e, só ele e o gol, arrebentou o travessão.

Ainda teve um lance incrível do Tche Tche que da forma mais bizarra possível não entrou.

Mas o time que queria vencer afinal venceria. Depois de muita baixaria por parte dos uruguaios, e uma expulsão da mais safada do Dudu, foi aos 54, sim, 54, com um a menos, que Fabiano acertou a cabeçada vitoriosa numa cobrança de escanteio perfeita do Michel Bastos. A bola ainda bateria na trave antes de decretar os 3 pontos do Palmeiras e uma piroca pros uruguaios.

Nada mais justo, afinal, só um time quis vencer, o outro quis foder o andamento do jogo a todo custo. No final, quem se fodeu foram eles. Delícia…

E o tão cobrado Fabiano foi o herói da partida, fez o seu e participou diretamente dos outros dois, quem sabe agora não dão uma folga pra ele…

7 pontos em 9, 2 vitórias em casa e 1 empate fora, o Palmeiras segue à risca a cartilha pra chegar longe na Libertadores. Só falta um pouco menos de inocência, mas pela forma como os resultados estão vindo, não tá difícil de conseguir. Pra cima Palmeiras, agora vamos ganhar lá no Uruguai.

AVANTI PALESTRA!   

 

 

 

 

Publicado em 13/04/2017, em Geral, Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: