Palmeiras 3×0 SPFW – Paulistão17

Hoje deu gosto de ver. Fomos Palmeiras. 

Tanto na arquibancada, como em campo, fomos Palmeiras. A sintonia era intensa. Time e torcida, torcida e time, e também o treinador que encaixou com perfeição esse tal de 4-1-4-1 e aniquilou o time treinado pelo ex goleiro de hoquei.

Que por sinal tem treinado bem seus goleiros. 3 visitas do reserva do Marcão no Allianz, 10 gols sofridos, 2 de cobertura. A linha do time alegre também segue 100%: nenhum gol marcado.  Que seja sempre assim…

Com atuação monstruosa do Thiago Santos, o melhor em campo, o Palmeiras não deu a menor chance pro adversário sequer chegar perto do nosso gol. Com a defesa extremamente bem postada, o campo sobrou pra Tche Tche, Michel Bastos, Guerra e Dudu jogarem o fino da bola.

Embora o Palmeiras fosse muito superior no primeiro tempo, ia faltar o gol. Ia. Mas aí o Dudu lembrou: – peraí… Bambi? Allianz Parque? Vou mandar um balãozinho… E caixa. Um gol antológico, quase do meio de campo na lateral esquerda, e só deu pro Denis olhar e lembrar que o chefinho já passou vergonha semelhante.

No segundo tempo, Tche Tche, de canhota, indefensável, fez o segundo golaço da tarde, enquanto que Mina no bote, Michel na bola enfiada, Borja no desvio e Guerra na complementação, com ajuda de uma falha monstra do Denis, fecharam o tampo do caixão cor de rosa trabalhado no glitter.

Ainda podia ter sido 4, quando ainda estava 2×0, numa pintura do Michel Bastos, com embaixadas e um calcanhar improvável, a bola sobrou pro Fabiano acertar o cruzamento perfeito pro Egídio testar forte,  mas a bola foi muito perto do goleiro, que fez boa defesa.

Foi um resultado importante, o segundo da semana. O Palmeiras ganha confiança depois de empatar com 1 a menos na Argentina e atropelar o rival hoje, mesmo poupando 02 titulares, mais 1 suspenso e deixando outros 03 fora de quase toda a partida.

Eduardo Baptista ganha confiança, e (porque não?) um pouco de paz, mostrando que soube fazer a leitura correta de ambos os jogos, ao mesmo tempo em que rodou o elenco sem prejudicar o desempenho do time e conquistando resultados importantes. Boa, professor!

Foi dia também de ver a volta de Tche Tche, talvez o principal jogador em campo (e talvez do elenco), e de finalmente ver o Guerra desencantar, além do gol foi muito bem tanto na armação como na marcação.

Agora enfrentamos a segunda parte da maratona, Jorge Wistelrman pela Liberta na quarta e os lambaris na casa de praia no dia 19. Pensar nos 6 pontos não é exagero. Pelo contrário, se tem um time que pode ter essa expectativa é o Palmeiras.

Pra cima dos bolivias e dos bagres!

AVANTI PALESTRA! 

Publicado em 11/03/2017, em Geral, Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. “…caixão cor de rosa trabalhado no glitter.” – HAHAHAHAHHAHAHAHAHAHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: