Ituano 1×0 Palmeiras – Paulistão 17

Sem saber o que é perder um jogo desde outubro do ano passado, o palmeirense amargou ontem o primeiro revés de 2017. E o que se viu foi realmente desagradável para olhos tão acostumados a ver o time vencer.

Se a proposta inicial do Eduardo, trazendo o Jean para o meio pra vaga do Tche Tche, com Fabiano na direita, parecia ser uma opção inteligente, foi tudo por água abaixo quando o treinador resolveu abandonar a ideia para colocar o Thiago Santos em campo no lugar do lateral direito contundido.

Jean voltou pra lateral direita, só que o 1-4 do meio de campo ficou com dois volantes de contenção (Melo e Santos), ou seja, um 2-3 desnecessário e exageradamente defensivo contra um adversário fraco como o Ituano.

A melhor opção seria Michel Bastos, que iria contribuir bem mais pra qualidade da saída de bola e  auxiliar o Guerra na armação das jogadas.

Também não entendi o porquê da inversão de Dudu e Roger Guedes, o primeiro pela direita e o segundo pela esquerda, sendo que ambos rendem muito mais no lado oposto em que atuaram.

Ainda foi numa falha dupla do Prass e do TS (que nem devia ter ido pro jogo) que saiu o gol do Ituano, no segundo tempo, numa cobrança de escanteio.

O Eduardo precisava corrigir o erro de ter mandado o TS pro jogo, mas ia ficar muito feio pra ele ter tirado o volante que ele mesmo colocou no time. Resultado: tirou o Dracena, recuou o TS e mandou Alecsandro pro campo. Ficou mais feio ainda.

No fim das contas, em todo o segundo tempo o Palmeiras teve um único lance perigoso, uma cabeçada do Keno que passou raspando, logo depois de ele ter substituído o péssimo Roger Guedes.

De positivo, a atuação do Guerra foi um contraponto de tanta coisa errada no time do Palmeiras no Novelli Jr., foi possível ver que ele tem muita qualidade, embora no segundo tempo, cansado, caiu bastante de produção.

Sim, é começo de temporada. Mas também é começo de temporada pro Ituano, pro Botafogo/SP e pra Ponte Preta (que foi massacrada ontem no Panetone), e até agora o Palmeiras não conseguiu mostrar um bom futebol contra nenhum dos adversários enfrentados neste ano, mesmo tendo disparado o melhor elenco do país.

É hora de ter paciência, é verdade. Mas conheço pouquíssimos palestrinos que dentre suas virtudes têm a capacidade de serem calmos quando o assunto é Palmeiras. Em especial quando, no segundo jogo da temporada, o treinador já tá quebrando a prancheta tirando zagueiro pra colocar centro avante. Aí fica complicado…

Essa derrota, afinal, pode ser positiva (se é que existe a possibilidade de “derrota” e “positivo” numa mesma frase quando o Palmeiras perde), pois o Eduardo já pôde ter bem uma ideia, na coletiva ao final do jogo, de como a imprensa irá jogar querosene na fogueira sempre que o Palmeiras não tiver o resultado esperado.

A 10 dias do primeiro grande desafio, Eduardo tem muito a aprender com o tropeço de ontem, especialmente porque o time está inoperante. Saímos de ser o time que mais finalizava a gol no final de 2016 pra sermos o pior nesse quesito até aqui, em 2017.

É certo que com a volta do Moisés, já esperada pra esta quinta-feira, contra o São Bernardo, no Allianz, as coisas devem melhorar. É só não inventar que o futebol vai aparecer. Bola esse time já mostrou que sabe jogar.

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 13/02/2017, em Geral e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. João De Bona Filho

    Concordo integralmente com o post. Partida horrível para ser esquecida (e também lembrada) pelo que não produziu – o goleiro do Ituano não fez uma mísera defesa. Agora vem a cornetada individual: quem foi o gênio que, além de não vender o Roger Guedes (propostas da Espanha e Rússia), ainda renovou o contrato? Esqueçam: nunca mais vai aparecer alguém querendo levá-lo! Não executa satisfatoriamente nenhum dos fundamentos do futebol: passe ruim, domínio de bola péssimo e não sabe chutar nem cabecear a gol (basta constatar quantos gols tem na carreira, mesmo sendo atacante). Reparem e prestem atenção nos próximos jogos: RG pratica outro esporte. Ele passa 90% do tempo no chão e enroscado com os adversários. Isso não é futebol. É wrestiling! Jogador pífio que deveria ficar treinando fundamentos (passe, chute, cabeceio e domínio de bola) em separado durante 6 meses antes de ter mais alguma chance no time principal.

  2. ronaldo morgado

    Ano passado o Palmeiras tinha tecnico e goleiro, foi campeão. Este ano tem meio tecnico e um goleiro mediano, não sera campeão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: