Palmeiras 3×2 Inter/RS – CdB15

Falemos primeiro do Argel. O que eu me lembro dele como jogador, era que se tratava de um cara aguerrido, mas grosso. E chorão. Como chorava… E parece que como treinador continua a saga nos mesmos moldes do tempo de boleiro. Falo isso menos pelo jogo, mas mais pela entrevista ao final da partida.

Argel teve a pachorra de reclamar do terceiro gol do Palmeiras, porque segundo ele, um dos jogadores do Inter não tinha voltado pro campo de defesa. Peraí, amigão???? E o primeiro gol do Inter depois de uma solada criminosa que o juiz deixou passar; e o segundo gol que o Dourado estava impedido quando desviou a bola pro jogador que faria o gol? Nada disso conta?

Então, meu caro Argel, vá encher o Guaíba com esse chororô todo…

Sobre o jogo, o Palmeiras teve dois momentos bem distintos no primeiro tempo: com Robinho e sem Robinho. Com ele, fizemos 1×0 logo aos 7, com Vitor Hugo de cabeça na cobrança de corner do ZR. Mais alguns minutos e o Robinho num guentou e saiu, entrando Rafael Marques.

E o Palmeiras perdeu tanto na criação, como na capacidade de ficar com a bola no pé. Até que mais pro fim do primeiro tempo, Alex fez penalti em Lucas, e apesar de ser o último homem, e de ter escapado de um merecido amarelo momentos antes, o juiz não o expulsou. Zé bateu e fez o segundo, fechando o placar do primeiro tempo.

Depois do intervalo, Marcelo sacou o Amaral, que já tinha amarelo, e colocou Andrei Girotto pro campo. E foi ele o responsável pela nossa salvação…

Mas não sem antes fazer o palmeirense sofrer e pagar por todos os seus pecados. Sim, porque, como vimos, o Palmeiras ganhava de 2×0 mas conseguiu tomar dois gols do Inter, placar que classificava o time gaúcho. Dois gols irregulares, mas foram 2 gols a favor dos gaúchos, e o que valia a nossa tragédia num jogo que estava praticamente ganho. Algo a se pensar.

Mas logo na saída, jogada do Dudu, melhor em campo, aliás, a bola sobrou na direita pro Lucas, que esticou a bola pro Allione cruzar na cabeça do Andrei, 3×2.

Não deu tempo nem do Palmeiras sentir a pressão pelo gol de empate e já estávamos ganhando de novo, e assim o placar ficou até o fim.

Enquanto isso, no Sul, o morto Fluminense ressurgia das cinzas com um empate com gols, eliminando os gaúchos e se tornando nosso novo adversário da semi final.

Vejam como são as coisas: trombamos e eliminamos o time que – graças ao uso indevido do recurso de TV – no custou 03 pontos no BR 12 – e todos sabemos  no que deu.

E agora enfrentaremos o time que, em 2009, nos roubou 03 pontos também fundamentais e que podiam ter nos dado o título daquele ano.

Tá na hora de pagar essa conta.

AVANTI PALESTRA! 

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA 

PALMEIRAS 3  X 2 INTERNACIONAL
 
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 30 de setembro de 2015, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio – GO (FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva – GO (FIFA) e Cristhian Passos Sorence – GO
Cartões amarelos: Dudu, Amaral e Lucas (Palmeiras); Alex e William (Inter)
Gols: Vitor Hugo, aos sete, e Zé Roberto, aos 38 minutos do primeiro tempo; Anderson, aos 11, e Lisandro López, aos 28, e Andrei Girotto, aos 29 minutos do segundo tempo.
 
PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Amaral (Andrei Girotto), Arouca e Robinho (Rafael Marques); Dudu, Barrios e Gabriel Jesus (Alione). Técnico: Marcelo Oliveira.
 
INTERNACIONAL: Alisson, William, Paulão, Réver e Ernando (Rafael Moura); Rodrigo Dourado, Nilton, Anderson (Alisson Farias), Alex e Valdívia; Lisandro López. Técnico: Argel Fucks 

Publicado em 01/10/2015, em Geral. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Tava Preparando um texto pra criticar, Amaral,girotto, jesus, e Barrios( este gosta de erra gool). Em relação a torcida gritando PALMEIRAS, cá pra nos é melhor que gripa Porco

  2. Matheus Perugini

    Po, Maluquinho, faltou entusiasmo no seu texto hein! Achei que ia chegar aqui e ver você xingando até a vó do Amaral, pedindo pra ele nunca mais vestir o nosso manto, ainda mais depois de ver o Girotto entrar e fazer o gol salvador. Achei tb que veria vc criticando a fraca atuação do menino Jesus, que sentiu o peso da camisa nos últimos 2 jogos decisivos. Isso sem falar no Zé Roberto, Prass e Vitor Hugo, que jogaram muito, e a torcida, que cantou e vibrou tão alto no estádio todo que me arrepiou. Fantástico!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: