Sport 2×2 Palmeiras – BR15

Empate doído demais.

Mas foi infelizmente justo, por mais que a gente possa querer pregar o João Pedro na cruz por, um minuto antes do gol do empate, perder o gol que fecharia o caixão daquele time maldito.

Diante das circunstâncias de antes do jogo, com o Palmeiras sem 3 dos seus 4 titulares na zaga, e de novo sem Robinho, um empate era visto com bons olhos, a não ser pelo fato de os 5 primeiros colocados terem, todos, ganhado os seus jogos.

Mas com a bola rolando, o Palmeiras já foi logo de cara perdendo dois gols, um com Leandro e outro com o Zé Roberto. E quando estava melhor tomou 1×0, num lance de escanteio.

O empate merecido veio aos 44, num lance monstruoso do Gabriel, pruma cabeçada certeira do Leandro Pereira. O gol fez justiça ao time que buscou mais o resultado.

No segundo tempo, a esperada saída do Zé Roberto não aconteceu no intervalo. Marcelo Oliveira quis esperar não sei o que. E o Palmeiras acabou achando o gol, numa jogada pela direita com chutes de Lucas, Arouca, até a bola sobrar pro Leandro Pereira fazer o segundo.

Era o resultado perfeito pro Palmeiras jogar no contra-ataque, mas não foi isso que se viu. Contra o Avai, elogiei muito o Marcelo que, vendo o Palmeiras oferecer demais o campo pro adversário, tirou o Zé Roberto e colocou o Kelvin pra puxar o contra-ataque, em 5 minutos o jogo estava resolvido.

Dessa vez o Kelvin entrou no lugar do Dudu, e a alteração não surtiu o mesmo efeito. o Zé Roberto, se arrastando em campo, só foi sair aos 27, pra entrada do Andrei, o que trouxe o Sport ainda mais pra cima da nossa defesa.

O Sport teve uma, duas, três, cinco chances de fazer o gol do empate. Todas iam parando nas mãos milagrosas do Prass. Até que os 43, num lance pela esquerda, João Pedro perdeu, sozinho, a chance de matar o jogo. Tentou driblar o goleiro e errou feio.

O castigo veio logo a seguir, num lance em que o Andrei perdeu de cabeça prum cara da metade do tamanho dele e a bola acabou lançada pro atacante do Sport finalmente vencer o inspiradíssimo Fernando Prass.

Castigo porque, diferente dos 4 últimos jogos, o Palmeiras deixou o Sport jogar, pressionar, apertar e criar várias chances de empatar o jogo. Uma hora a bola ia entrar mesmo. Não fosse o Sr. Cleiton Xavier um engodo que o Palmeiras engoliu a preço de ouro, era ele quem devia ter começado jogando ou, pelo menos, ter entrado no lugar do Zé Roberto no intervalo, pra fazer a bola sair da nossa zaga com qualidade e isso resultar em mais lances ofensivos.

Então, é muito cômodo botar a culpa pelo empate no gol perdido pelo João Pedro. É bem mais fácil do que analisar que o conjunto não foi bem hoje, e que o treinador, assim como no jogo contra o Grêmio, tem sua parcela de culpa no resultado.

Um time com uma camisa do peso da nossa não pode ter medo do adversário. Seja ele quem for. Pra mim, foi isso que faltou hoje.

Apesar disso tudo, o empate fora de casa contra um adversário direto não é mal resultado. A única merda é que todos os outros times ganharam e voltamos a ficar a 7 pontos do líder e 4 do G4.

Mais esse time ainda tem muita lenha pra queimar. São 13 pontos ganhos de 18 desde que o Marcelo chegou e, com os devidos ajustes, com o Barrios, e com algum meia de ofício (Felipe Gabriel, CX ou o Robinho que seja), esse time ainda vai encaixar melhor e jogos como o de hoje serão raridades.

Taí uma coisa que não é do meu feitio falar, mas acho que é hora de ter paciência. O que tá bem difícil depois de perdermos 02 pontos na bacia das almas… Que não façam falta lá na frente…

A FICHA TÉCNICA:

SPORT 2 x 2 PALMEIRAS

Data e horário: 11 de julho de 2015, domingo, às 18h30
Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago e Guilherme Dias Camilo (ambos de MG)
Público/Renda: 35.163 pagantes / R$ 1.084.320,00

Cartões amarelos: Renê e Marlone (SPO); Jackson (PAL)
Cartões vermelhos: –

GOLS: Matheus Ferraz, aos 21’/1ºT (1-0); Leandro Pereira, aos 43’/1ºT (1-1); Leandro Pereira, aos 13’/2ºT (2-1); André, aos 44’/2ºT (2-2)

SPORT: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê (Danilo, aos 31’/2ºT); Rodrigo Mancha, Wendel (Régis, aos 15’/2ºT), Neto Moura (Samuel, no intervalo), Diego Souza e Marlone; André. Técnico: Eduardo Baptista

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Leandro Almeida e João Paulo (João Pedro, aos 30’/2ºT); Gabriel e Arouca; Rafael Marques, Zé Roberto (Andrei Girotto, aos 27’/2ºT)  e Dudu (Kelvin, aos 11’/2ºT); Leandro Pereira. Técnico: Marcelo Oliveira

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 12/07/2015, em Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Geraldo Outhiac

    Concordo em quase tudo contigo, mas as substituições do Dudu e do João Paulo, foram por cansaço, limitando assim o poder do técnico em estratégia de substituições. Portanto, apesar de tudo tiro o peso desse empate das costas do Marcelo Oliveira.

  2. Concordo com vc maluco…precisamos ter um pouco de paciência, nossa defesa hoje foi muito mal…mas eles não estão entrosados, o Leandro banana não pode jogar o jogo todo, depois dos 20mn do 2 tempo ele começou a andar em campo, ele ajuda pouco na defesa…coisa que o Cristaldo faz bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: