Arquivo diário: 07/06/2015

Figueirense 2×1 Palmeiras – BR15

Quinta-feira eu postei aqui que o novo público do Allianz tinha responsabilidade pelo time não ter coração em campo. Que o torcedor que aceita pagar aquela fortuna pra ver um jogo no novo estádio do Palmeiras não está acostumado a carregar o time nos ombros, enquanto que os torcedores que costumam fazer isso estão ficando do lado de fora.

Teve quem se ofendeu. Dentre os comentários a respeito, a justificativa era de que essa torcida elitizada é que garante 2 milhões de renda e 22 contratações no ano e “um time forte e disputando títulos”.

Então tá. Não falemos da pobre torcida palmeirense. Pobre duas vezes, pelo que tem que pagar pra ver o time jogar, e pelo que tem que aturar vendo o desempenho desse time em campo. Mas, evidentemente, o torcedor palmeirense que esteve no estádio do Figueirense não teve culpa alguma pelo vexame visto em campo.

Mas cadê o time forte que disputa títulos que mencionaram no meu post anterior? É esse catadão aí? Dois ou três bons valores, mas que se dissolvem em meio a tanto jogador mediano. Some-se a isso uma falta de padrão culpa quase que exclusiva do trinador e um time que se contenta em ficar com a bola e não chutar nunca ao gol e, vejam só, já estamos de volta ao décimo quinto lugar, a nove pontos do líder e dois do Z4.

Mais ou menos a mesma condição com que o catadão de 2014 – vejam só – também perdeu por 3×1 para o Figueirense lá em SC no Brasileiro do ano passado.

O que me impressiona nisso tudo é como tem torcedor que se ilude com o time e com a conversa fiada da diretoria de que ingresso caro e sócio torcedor caro é sinonimo de time de ponta. Duas mentiras e uma conclusão falsa.

Pela ótica caolha que se propala por ai, quanto mais caro o ingresso, melhor o time, correto?

Nesse caso, como explicar que o líder do campeonato, o grandioso Atlético Paranaense, cujo ticket médio é da ordem de R$ 20,30, está 03 vitórias, 9 pontos e 14 posições na frente do Palmeiras e dos seus R$ 70,00 de preço médio do ingresso no Allianz Parque?

Dirão então que o Paranaense é fogo de palha, que não vai longe no campeonato e blablablá. Aham. Só que eles já tem um terço das vitórias e dos pontos que precisamos pra não sermos rebaixados este ano, de novo, a única coisa que o palmeirense em sã consciência pode esperar de 2015.

Porque a verdade disso tudo é que o Palmeiras tem um time que está longe de ter condições de disputar qualquer coisa que não seja se manter na Série A, mas há quem se iluda que é só pagar uma fábula pra ir no jogo ou pra se manter sócio torcedor que automaticamente o time irá disputar títulos. É então…

Joinivlle, Goiás e Figueirense, 1 ponto ganho. O que podemos esperar dos próximos 3 adversários, Fluminense, Gremio e Bambis?

Sobre o jogo, nem me darei o trabalho de comentar. Preguiça de mais uma vez ter que falar do desempenho pífio da equipe.

E desejo boa sorte pro Oswaldo na sua próxima equipe, mas aqui no Palmeiras já deu.

Porque afinal, time que quer ser campeão, que fatura milhões e milhões a cada jogo, não precisa se preocupar com valor de multa rescisória de treinador que não tá entregando resultado, correto?

Ou vão falar que não mandam embora porque não tem dinheiro pra pagar a rescisória?

Mas calma, vem aí o grande Alecsandro…

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: