Hakone Verde

Salve meus amigos Centenários, hoje peço vossa permissão e torço pela sua atenção nessas linhas que seguirão falando de um dos maiores Palmeirenses que conheci: Mário Albanez Junior, ou simplesmente Marião, ele passa a proteger o nosso amado Palmeiras num outro plano.

Indignado com a situação atual do time, Hakone (que em japonês significa guerreiro) sempre comentava da importância de termos 02 meias de ligação de qualidade no time, algo que definitivamente não se encaixa no perfil de Renato e Marcelo Oliveira (que deveria ter patrocínio de caneleiras), além disso, não se conformava com a inoperância dos dirigentes em deixarem o time tão enfraquecido.

Recordo-me de algumas passagens com o grande Hakone na peregrinação da nossa religião chamada Palmeiras e quero dividir aqui com vocês:

Em 1998, durante a final da Copa do Brasil, num sábado chuvoso no Morumbi, lá estávamos nós, sofrendo a cada minuto e na falta cobrada por Zinho, onde Oséas fez um gol mágico, nos abraçamos aos prantos, pois sabíamos que dessa conquista, algo maior viria, que seria a nossa primeira taça Libertadores de América em 1999, que foi acompanhada exaustivamente, jogo a jogo, menos na final, pois um mercado paralelo se formou e os cambistas lucraram horrores dos mais abastados, onde não nos enquadrávamos. Para se redimir foi a Tóquio com outro grande amigo Alemas e puderam prestigiar o Verdão do outro lado do mundo- em tempo, me arrependo até hoje de não ter ido (mesmo com o revés).

Outra passagem memorável foi num momento triste e de muita indignação , jogo no Morumbi contra os bambis na Libertadores de 2006, tínhamos Edmundo e Paulo Baier e a bola do jogo nos pés do animal, que preferiu cavar a falta e a expulsão de uma delas ao invés de marcar o gol da vitória (talvez tenha sido a decisão mais equivocada). Logo depois, o juíz FDP marca um pênalti inexistente do Cristian mendigo em cima do Junior traíra (logo após esse mesmo juiz ter atrapalhado um contra ataque nosso). Ao fim do jogo, os policiais nos seguravam na saída das numeradas superiores, quando Hakone fala ao policial que quer sair e lá vamos nós, passar com a camisa do Verdão no meio de alguns Bambis. Estávamos em 04 guerreiros (Hakone, eu, Nandão e Pêlo) com sangue nos zóio e nada aconteceu de mais sério, apenas um empurrão num bambi saltitante.

Por fim e não menos importante, na peregrinação para Curitiba em 2012, durante 07 horas de estrada, com muita fé e alegria, chegávamos em Curitiba, numa tarde fria e chuvosa.  Seu otimismo exacerbava e mal sabíamos que ali seria nosso último título juntos (comemoramos vários na década de 90 e o Paulistão de 2008). Na chegada ao estádio, um policial FDP nos direcionou para a torcida dos caras, sorte a nossa que as cores dos times se assemelham e estávamos com casacos para cobrir. Hakone trajava aquela camisa listrada e antológica de Leão na década de 80 e eu estava com minha tradicional camisa retrô. Presenciamos a chegada do ônibus do verdão (ele tirando fotos inclusive) e pudemos comemorar juntos esse título numa atmosfera maravilhosa.

Hakone não conseguiu presenciar uma peleja na nova arena, que ele tanto sonhava, mas certamente estará nos protegendo de outro lugar e poderá dividir as responsabilidades com San Genaro na proteção ao nosso amado Palmeiras. Que domingo, contra os Bambis – no panetone, a justiça seja feita dessa roubalheira que aconteceu em 2006 e que Hakone seja homenageado com uma vitória.

#hakoneprasempre

Publicado em 13/11/2014, em Marketing e Afins, por Marcelo Nacle. Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Henrique Albanez

    Esse era o cara, tomara que ele esteja sempre comigo, te amo pai.

  2. Esse Palmeirense guerreiro vai deixar muitas saudades.

  3. Sou Corinthiano, mas criado no Palmeiras. O Mario tirava muito sarro da minha pessoa, como em 12/06/1993. Fiquei muito triste com sua partida, era o melhor amigo do meu irmão Marcelo. Fique com Deus !!!

  4. Luiz Carlos (Pelô)

    Fiquei sabendo ontem… sem palavras!!! Realmente um cara super do bem, conversava de tudo com ele, assuntos pessoais, palmeiras, família… Marião você foi e sempre será especial para todos nós! FORÇA PARA FAMÍLIA.

  5. Belo post Amin43. Grandes momentos vividos ao lado do Hakone, muitos deles nos estádios. Centenas e centenas de jogos ao longo de mais de 20 anos de amizade … milhares de histórias … milhões de risadas. Rest In Peace grande Guerreiro. E Palmeiras: não nos decepcione domingo. Joguem com bravura e homenageiem nosso eterno Hakone com uma vitória.

  6. Mauricio Tambasco

    Grande Marião! Descanse em paz!

  7. Rogerinho Fumo

    RIP ao Hakone. Força a sua família

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: