Arquivo diário: 29/09/2014

03 músicas

Salve meus amigos Centenários, depois de um suspiro no meio de semana contra o Vitória e nos 75 minutos iniciais contra os Gambás da Ilha de Floripa, tivemos uma falsa impressão que o time estava entrando nos eixos, ledo engano!

Prá tentar relaxar- após a derrota mais sofrida do ano-  fui ouvir um som no isolamento dominical noturno e em 03 músicas, de três grandes compositores Brasileiros (Renato Russo, Cazuza e Raul Seixas), encontrei o enigma do nosso amado Palmeiras, em trechos que descrevo abaixo:

“Nas favelas, no Senado, Sujeira pra todo lado

Ninguém respeita a Constituição

Mas todos acreditam no futuro da nação

Que país é esse?”

A mensagem fica clara, desde os jogadores até a pseudo Diretoria de futebol que temos, não há respeito às regras de representar o Palmeiras, o modelo de gestão é arcaico, os estatutos são ignorados, onde os controladores só pensam no próprio umbigo e nas benesses que o cargo de Conselheiro ou Diretor traz.

“Terceiro mundo, se for

Piada no exterior

Mas o Brasil vai ficar rico

Vamos faturar um milhão

Quando vendermos todas as almas

Dos nossos índios num leilão

Que país é esse? “

Nesse trecho, mostra a que nível chegamos, sendo a Série B o nosso bloco de emergentes (justo o Palmeiras?) , motivo de piadas diversas e as promessas de prosperidade com a Arena e os ganhos que teremos, tudo vinculado à perda da essência, da alma alviverde.

Na música de Cazuza, chamada Brasil, identifiquei outra correlação com  a nossa história:

“Brasil!

Mostra a tua cara

Quero ver quem paga

Pra gente ficar assim

Brasil!

Qual é o teu negócio?

O nome do teu sócio?

Confia em mim

Grande pátria

Desimportante

Em nenhum instante

Eu vou te trair

Não, não vou te trair”

Essa é a dúvida que paira em milhões de cabeças apaixonadas pelo Palmeiras, quem paga prá ficarmos assim? A resposta mais simples seria: Mustafá Contursi , mas algo diz que há mais gente nesse esquema que montaram no Palmeiras desde a década de 70, com um pequeno hiato na era Parmalat.  A única certeza nessa letra é que a traição nunca ocorrerá oriunda das arquibancadas, que eles insistem em evitar e se afastar.

Terminei meu domingo depressivo ouvindo um Raul, mais precisamente “Aluga-se” e aí fica escancarada a única solução viável para essa sofrida marca :

“A solução pro nosso povo

Eu vou dá

Negócio bom assim

Ninguém nunca viu

Tá tudo pronto aqui

É só vim pegar

A solução é alugar o Brasil!…”

Melhor que tentar vender espaço para patrocínio, deveriam investir suas forças (se é que existem…) na aquisição do Palmeiras por um grande Investidor Internacional, pois tudo leva a crer que em breve, o Ministério dos Esportes irá liberar esse tipo de operação, ainda mais com os débitos trabalhistas e fiscais que os falidos clubes têm com a união.

E nós que passamos os anos 90 ouvindo “we are the Champions”do Queen…PQP!

%d blogueiros gostam disto: