Honesto, Burro ou um Safado?

Essa foi, ontem, a dúvida que surgiu no twitter num debate com alguns amigos, sobre a atitude de Valdívia ao dar entrevista após o jogo contra o Flamengo, no qual, depois de ter contribuído diretamente para o Palmeiras empatar o jogo, foi expulso por uma imbecilidade digna dele mesmo.

Some-se a isso o fato de que o jogador, que teve sua re-estréia depois da Copa retardada por uma muito mal explicada transferência fracassada pro Oriente Médio, que ainda teve direito a uma semana de sumiço na Disney, voltava de longo período de contusão, depois de ter atuado apenas 13 minutos contra o São Paulo, ocasião em que disse ao mundo (e aos médicos do Palmeiras) que o problema era uma fratura no nariz – ocorrida dias antes – e não a coxa, essa sim, que o tirou de campo todo esse tempo. Desde a Copa, que acabou há 60 dias, ele jogou até aqui 50 minutos…

Todo esse contexto já fez boa parte da torcida nem sentir raiva do árbitro quando o camisa 10 foi expulso, tamanha a consciência de que nem precisava de replay pra saber que ele tinha feito mais uma fuleragem com o Palmeiras.

Mas aí, pra piorar ainda mais a própria situação, eis que ele decide explicar nos microfones o lance: “Fiz cagada, peço desculpas e peço que não peguem muito pesado…”

Ah, Valdivia, puta que o pariu! Se tinha alguma chance de o jogador não ser suspenso por trocentos jogos, ela foi jogada na latrina com a declaração e confissão da agressão. Podiam falar que foi sem querer, que ele tropeçou, que tentou apoiar o pé mas não conseguiu, que foi um lance de jogo, enfim, nenhuma dessas defesas, por mais que fossem argumentos pra brigar com uma imagem clara da agressão estúpida, poderão concorrer com a confissão imbecil e desnecessária da própria cagada.  

E aí é que fica a dúvida: se o Valdívia, assim como o palmeirense, tá cansado de saber que a Justiça Desportiva é implacável com o Palmeiras e com ele, tendo inclusive suspendido o jogador por confessar que forçou o terceiro cartão amarelo – coisa que tantos outros fizeram e não aconteceu absolutamente nada, né Rizek? – fica “difícil” dizer se a entrevista dada depois do jogo do Palmeiras foi burrice, honestidade, ou simplesmente a mais pura safadeza pra ganhar mais alguns dias de mamata e sem honrar o salário astronômico que pagam pra ele jogar bola..

Eu ia até subir uma enquete aqui, mas, honestamente, qual o propósito disso? Opinião, cada um tem a sua, e em se tratando de quem é, a relação da torcida está dividida entre amor e ódio profundos, ou seja, a enquete ia dar empate e embate, com o perdão do trocadilho.

Mas, não posso deixar de dizer pros que gostam do meia, sigam venerando ele daí, que eu sigo venerando só o Palmeiras daqui. Acordem…

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 19/09/2014, em Visão da Arquibancada e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Rogerinho Fumo

    O mais triste e saber que ele pode nos tirar dessa situação, ou piorar ainda mais. Ser ou não ser, eis a questão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: