E sobrou pro treinador…

No início da tarde de hoje, o Palmeiras anunciou a demissão do treinador argentino Ricardo Gareca. Em sua trajetória relâmpago pelo clube, foram 12 jogos oficiais e um por torneio amistoso, tendo sido alcançada a péssima marca de 4 Vitórias, 1 Empate e 8 Derrotas.

Mesmo assim, fiquei bastante decepcionado com a saída do treinador, apesar de concordar que o momento para alteração já tinha mesmo chegado. A gota d’água foi a substituição de Leandro por Eguren no intervalado do jogo contra o Inter, com o time perdendo. Inexplicável. Estava perdido.

Mas podemos dizer que foi a crônica de uma morte anunciada. A começar pela não demissão de Gilson Kleina ao final do ano passado. Convenhamos, GK nunca teve perfil pra ser treinador do Palmeiras. Foi contratado em 2012 há 15 rodadas do fim do campeonato brasileiro daquele ano pra tentar reverter um quadro praticamente definido. Não conseguiu.

Eu não teria esperado nem acabar o campeonato da Série B: classificação matemática pro acesso garantida – o que ocorreu em novembro -, tchau Kleina, e que ali se trouxesse o argentino, pra começar a se ambientar com o clube, definir quem fica, quem vai e quem vem.

Mas não, GK foi mantido até conseguir a proeza, dentre tantas outras, de ser eliminado em casa pro Ituano no campeonato Paulista mais ganho do universo. Pasmem, ainda foi mantido por mais algumas rodadas do BR2014, até que a diretoria finalmente se desse cara do óbvio.

Ai, mas uma eternidade pra confirmar o novo treinador que, acreditem, chegou e só dirigiu o time pela primeira vez depois de 60 dias. Onde já se viu isso, me digam? É um jogo da tribuna, no jogo seguinte já tem que estar no banco. Mas o cara me fica 04 rodadas na tribuna. Que porra é essa?

E mais, as contratações pedidas não vieram, pelo menos não vieram as primeiras opções pretendidas pelo argentino e muito menos no tempo necessário. Cristaldo, por exemplo, estreou há 02 semanas… Lateral direito, até hoje não veio, meia armador, idem…

Vejam só, então, que paradoxo, o Palmeiras contratou o cara mais certo que podia dirigir o time, no momento mais errado possível. Tentaram mudar de mentalidade, fugir dos mesmos Neys Francos, Dorivals etc e trazer um cara de fora, e não qualquer cara, mas um dos mais vitoriosos.

Mas mantiveram a mentalidade do bom e barato, não capacitaram o time pro cara, trouxeram a terceira opção da lista pra cada posição, e ainda muito tempo depois do que minimamente aceitável. E ainda, com o time em meio a disputa do campeonato.

Fica claro, assim, que sem aquele tal de planejamento, nem as escolhas mais acertadas dão certo. Se essa diretoria fosse visionária, como muitos acreditaram, o Gareca teria sido contratado em janeiro, teria tido o primeiro semestre inteiro pra montar um time e achar padrão de jogo, e agora, poderíamos facilmente ocupar o lugar de times como Sport, Goiás, Atlético/MG, etc, poderíamos estar de fato na disputa da Copa do Brasil e quem sabe almejar até uma vaga na Libertadores.

Mas não, estamos fora do Z4 nem mesmo nos pontos, mas pelo número de vitórias, podendo a cada nova rodada voltar à última posição da tabela. Duas rodadas seguidas longe do rebaixamento ameaçam viram motivo de uma vergonhosa comemoração pro palmeirense. A que ponto chegamos… Nem o mais otimista rival poderia sonhar em ver o Palmeiras em situação tão catastrófica no ano do seu centenário.

E só nos resta agora apoiar o Valentim, ou quem quer que seja o novo treinador, que o 25 e o 10 voltem logo pro time, e este último deixe de vagabundagem e mostre pelo menos o mínimo respeito com a camisa do Palmeiras. Que o 11 e o 38 decidam se querem jogar bola ou se preferem continuar habitando o ódio profundo da torcida. Que os preços dos ingressos sejam mantidos no menor valor possível e que a diretoria deixe a torcida fazer sua parte.

E que, no ano que vem, se San Gennaro nos permitir, ainda no seu lugar de direito,  o Palmeiras se livre finalmente dessa gente, dirigentes e jogadores, que tanto desserviram nossa pátria.

Ao Gareca, boa sorte. Quem sabe um dia, noutra vida, quando o Palmeiras recobrar o rumo de sua história de grandeza, você não venha fazer parte das nossas lutas e glórias como protagonistas e não como esse restolho de time de futebol a que hoje fomos reduzidos?

GRACIAS, RICARDO!

FORZA PALESTRA!

Publicado em 01/09/2014, em Visão da Arquibancada e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Palmeiras sempre

    Sinto saudades da Parmalat…

  2. Rogerinho Fumo

    Planejamento, faltou!
    Postura, faltou!
    Pau na mesa, faltou!
    Palmeiras, ta faltando ser PALMEIRAS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: