Xau, Valpinga!

Ame-o ou odeie-o, está chegando ao fim o ciclo de um dos camisas 10 mais polêmicos que o Palmeiras já teve.

Quando esse blog foi criado, Valdivia tinha chegado fazia questão de meses, e a cega confiança sobre o meia ainda restava indene de dúvidas.

Com o passar das rodadas, das contusões, das noitadas, do compromisso quase nenhum com o clube que pagava seu gigantesco salário, pelo menos pra mim, a confiança foi dando lugar a um ódio profundo. Quantos e quantos jogos o Palmeiras precisou dele nesses 4 anos e o cara ou tava no DM, ou em campo simplesmente não correspondendo?

De qualidade indiscutível, quando queria jogar, podia ser facilmente apontado como o melhor camisa 10 em atividade no Brasil. Mas quantos foram esses jogos? 5? 10? Não pode ter sido muito mais que isso.

Como vêem, estou aqui pra engrossar o coro daqueles que estão aliviados com a saída do jogador. Já vai tarde, muito tarde. E quem acha que ele era ídolo, só lamento, mas falta um pouco de conhecimento da história dos homens que já vestiram nossa camisa, como Marcos, Evair, Leivinha, Dudu, Ademir, Cesar, Oberdan entre tantos outros que estão a mil anos luz à frente do chileno nesse quesito.

Até respeito quem o idolatra, numa lembrança justa daquilo que o Valdivia jogou na sua primeira passagem pelo Palmeiras, entre 2007 e 2008, tantos e tantos lances humilhando os bambis e os gambás. Chute no vácuo, dancinha na frente do goleiro de Hockei, chororô, a dança do siri, lembro de cada um desses dias…

Mas na sua segunda passagem por aqui, muito pouco disso se viu… Pelo contrário, quando estava em campo, quantos e quantos não foram os cartões amarelos imbecis que os tiraram de campo dos já poucos jogos em que tinha condições físicas de atuar? Quantos jogos ele esteve à disposição no BR 2012, enquanto o time rumava ladeira abaixo pro segundo maior vexame de sua história? E a expulsão infantil na primeira partida da final da Copa BR daquele ano? 

Enfim, esse post era pra ser curto.

Resumindo, Valpinga já deu o que tinha que dar no Palmeiras, vendê-lo era mais do que necessário pra compensar uma parte do prejuízo que o Palmeiras teve em trazê-lo de volta, e quem sabe agora o time possa investir num novo camisa 10, menos badalado e mais disponível, e que tenha consciência da responsabilidade que é vestir a dez que já foi um dia de Ademir da Guia.

Segue o jogo.

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 15/07/2014, em Visão da Arquibancada e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Olha, o problema não é apenas se livrar do Valdívia. É pensar que ao menos ele podia estar em metade dos jogos, enquanto que essa diretoria de merda, não vai trazer um substituto que lhe seja superior, talvez ninguém mesmo. E aí teremos que nos contentar com Mazinho, Bruno César, Felipe Menezes etc.

  2. Rogerinho Fumo

    Adios ValMito rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: