Dando Mole pra Kojack

Bezerra da Silva, que junto do Tim Maia devem comandar toda a algazarra no Céu (ou onde quer que eles estejam), eternizou a expressão da malandragem carioca dos anos 60, Dando mole pra Kojack, que, todos sabem, significa ficar vacilando, dando colher de chá pro azar e tal, embora a referência musical faça menção ao malandro que marca toca com a polícia.

Pois acho que é isso mesmo que o Palmeiras está fazendo na renovação com o Kardec. Vacilando. Pela demora também, mas principalmente por permitir que outros interessados, clubes de insignificância muito maior que o Palmeiras mas de situação financeira muito mais confortável, e que com condições de propor muito mais dinheiro ao jogador, comecem a acreditar que não será necessário muito esforço pra tirá-lo do Palmeiras.

Se o discurso do pai do jogador, que só está interessado em conseguir mais $$ pro filho, precisa ser ouvido com ponderação, por outro lado sua irritação deveria sim preocupar, e muito. Se amanhã esse cara cismar que não gostou da postura do Palmeiras e que não quer mais saber de renovar com o clube, dinheiro nenhum vai demovê-lo dessa ideia. Dinheiro, aliás, que o clube não tem, ou diz não ter.

Essa indefinição compromete, aliás, o desempenho técnico do jogador, que se sente desvalorizado pelo clube, ademais depois de ter a certeza que, ao lado de Lúcio, já em fim de carreira, foi a única contratação acertada dessa gestão.

A demora traz a tona, novamente, as feridas do caso Barcos, e o medo de perder dois dos melhores atacantes do país em pouco mais de um ano assombra o torcedor até o último fio de cabelo. A ponto de situações esdrúxulas como a criação de um site para que o atleta não deixe o clube. Como se fosse isso que faltasse pra quem tem o martelo na mão fechar o negócio…

Mas, o que mais preocupa, na minha análise, é que, a não ser pra se livrar do Barcos, o que aconteceu num piscar de olhos – não importando para o fim deste post quais foram os motivos – a marca registrada dessa gestão tem sido a vagareza, e isso tem custado ao clube diversas oportunidades.

Que o Palmeiras queira implementar um novo modelo de contrato baseado na produtividade é algo a se aplaudir, mas não se pode querer reinventar a roda ou o fogo da noite pro dia, e esperar que toda uma cultura de décadas simplesmente seja deixada para trás.

Não são poucos os bons valores que o Palmeiras perdeu e ainda perderá caso deseje continuar levando à ferro e fogo esse modelo, e ninguém tem dúvidas de que não se faz um time campeão apenas com jovens promessas e jogadores em estado físico questionável ou em fim de carreira, os únicos que até aqui, toparam sem ressalvas a produtividade.

Da mesma forma, quantas oportunidades de patrocínio não devem ter sido rejeitadas, por não chegarem no valor pretendido, que dizem ser de R$ 30 milhões? E se ofereceram 20, 17, não teria valido a pena? Ou esses 350 dias de espera por uma proposta messiânica sem patrocínio nos valeram de alguma coisa?

E, enquanto só se fala no Kardec, seguimos sem reserva pra ele, sem um lateral direito, sem um segundo zagueiro, sem goleiro pra substituir o Prass, com o Wesley na iminência de sair também, e todos os outros times contratando – Hudson nos bambis, Elias, Ferrugem e Petros nos Gambás, só pra citar alguns nomes.

E o campeonato já começou, enquanto temos a certeza absoluta que, hoje, não podemos confiar no banco de reservas, a não ser quando o inocente do técnico decide colocar os titulares na reserva…

Por isso, toda essa demora na negociação com o Kardec não me deixa nada tranquilo, e mesmo que tiver dado certo no final, essa estratégia de vencer pelo cansaço não terá valido a pena. Mesmo porque, a chance de dar certo fica cada vez menor. É como diz aquele outro samba: Camarão que dorme a onda leva… 

AVANTI PALESTRA!

 

Publicado em 23/04/2014, em Visão da Arquibancada e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Cara vc falou tudo. Tão apequenando o Verdão de tudo quanto é jeito… É triste essa situação, se tivesse aceitado um patrocínio de sei lá quanto, esse sei lá quanto teria nos servido MT bem, afinal como vc mesmo falou já se foi 1 ano se patrocínio e dinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: