Arquivo diário: 15/03/2014

Palmeiras 3×2 Ponte Preta – Paulistão14

Foi uma vitória gostosa de se ver. Sempre é bom quando seu time ganha de virada. Mas podia muito bem ter acontecido o placar contrário, quando tava 2×2 a Ponte acertou o travessão do Prass, que ainda fez uma defesa cara a cara com o jogador da Ponte.

Sinal de que, se o time vai bem na frente – foram mais de 40 chutes a gol no jogo de hoje – ainda não encaixou a defesa, apesar de o Palmeiras ter a melhor do Campeonato. E o que mais preocupa é que os adversários jogam no nosso erro.

Com 2 minutos de jogo, saída de bola errada do Valdivia, troca de passes da Ponte bem à vontade no nosso setor direito com Eguren, Lucio jogando de volante e Wendel, que resultou num cruzamento pro jogador da Ponte receber sozinho sem qualquer resistência do Juninho, que ainda ajeitou a bola pro cara marcar.

Com isso, a Ponte recuou e deixou evidenciado o erro de escalação de Gilson Kleina, mais uma vez colocando França e Eguren, dois primeiros volantes, pra jogarem lado a lado. O que aconteceu foi que boa parte das jogadas do Palmeiras no primeiro tempo saiam dos pés desses dois, que tem bem menos qualidades do que o Wesley, único segundo volante do elenco, e com isso as jogadas não davam em nada.

Foi só do meio pro fim do primeiro tempo que Valdivia e Bruno Cesar começaram a buscar mais a bola atrás, que o Palmeiras começou a criar boas chances.E foram várias, mas o gol não saiu no primeiro tempo.

O Palmeiras voltou igual, e a não ser pelo sonolento Leandro, todos se empenhavam em buscar a virada. E ela começou numa cobrança de falta de Bruno Cesar, com gol de Eguren no rebote.

O 1×1 animou o time ainda mais – menos Leandro – e logo na seqüência numa roubada de bola na intermediária da Ponte, Bruno Cesar cavou um pênalti, que Kardec marcou e colocou o Verdão na frente.

E o que parecia resolvido não durou 10 minutos: Wendel derrubou Silvinho na área, em mais uma jogada tranquila pra cima da zaga do Palmeiras, e contra gente até esbarrão é pênalti: 2×2.

Vieram então Patrik Vieira no lugar do exausto Bruno Cesar, Mendieta no França e depois Vinicius no desinteressado Leandro. E o Palmeiras seguiu pressionando e pressionando, até  que em jogada genial de Mendieta, Valdivia e Alan Kardec, o paraguaio entrou sozinho pra marcar e decretar a vitória do Palmeiras, aos 42 minutos do segundo tempo.

Ótima vitória, mas é pra acender a luz amarela, esse jogo podia muito bem ter sido 3×3 ou até 4×3 pra Macaca, não fosse o travessão e uma defesa monstruosa do Prass. Precisa acertar a defesa já e chega de França e Eguren juntos que não rola.

10.150 pagantes no Pacaembu, num sábado de sol é uma vergonha! VERGONHA! Isso porque o Palmeiras é líder da competição, imagina se estivesse no meio da tabela? Porra, diretoria, para com isso!!! Já não deu pra ver que a tentativa de chantagear o torcedor a virar Avanti não deu certo? Ano do centenário e o Palmeiras com público digno dos bambis no Morumbi???? É muita vergonha… Abaixa logo esses preços!

Enfim, fizemos nossa parte, e qualquer resultado que não seja a vitória do Santos contra o Rio Claro amanhã, nos dá o direito de jogar pelo empate na Vila em defesa da melhor campanha e da vantagem do mando nas finais.

Pra cima dos Lambaris!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 3 X 2 PONTE PRETA

Local: Estádio do Pacaembu (SP)
Data/Hora: 15 de março de 2014, às 16h
Árbitro: Marcelo Rogério
Assistentes: Daniel Luis Marques e Patricia Carla de Oliveira.
Público/renda: 10.150 pagantes / R$395.020,00
Cartões amarelos: Wendel (Palmeiras); Diego Sacoman, Alef, Bruno Silva, Adrianinho, Thiago Carleto (Ponte Preta)

GOLS: Rossi, 2/1ºT (0-1), Eguren, 15/2ºT (1-1), Alan Kardec, 17/2ºT (2-1), Silvinho, 25’2ºT (2-2), Mendieta, 42’2ºT (3-2)

Palmeiras: Fernando Prass, Wendel, Lúcio, Tiago Alves e Juninho; França (Mendieta, 30′ / 2ºT), Eguren, Valdívia e Bruno César (Patrick Vieira, 27’/2ºT); Leandro (Vinicius, 36’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina

Ponte Preta: Roberto, Ferrugem, César, Diego Sacoman e Magal; Bruno Silva (Bruno Silva – Intervalo) , Alef, Adrianinho (Bida – Intervalo) e Silvinho; Rossi (Carleto 14′ / 2ºT) e Antônio Flávio. Técnico: Vadão

AVANTI PALESTRA!

Mídias sociais, quando e como usá-las.

Salve meus amigos, está chegando a hora das decisões e nessa semana teve início a nossa participação na Copa do Brasil, inclusive com presença destacada de torcedores Palmeirenses na recepção e na estada do time em Rondônia. O tema de hoje tratará de um dos assuntos mais atuais e discutidos no momento, as mídias sociais.

A Internet se consolidou como um meio mais do que eficaz para promover e dividir opiniões, por essa razão, tem sido cada vez mais utilizada pelas empresas  e vem ganhando espaço também nos clubes de futebol pelo mundo. As 03 principais mídias: Facebook, twitter e You Tube, tem seus atalhos e maneiras de alavancar fãs, seguidores ou número de inscritos.

O Facebook deve funcionar como uma ferramenta de relacionamento e duvulgação de ações e até mesmo opiniões, lado a lado com o Web site da empresa. Muitas vezes os dois meios acabam confundindo a cabeça do internauta, pois a atualização simultânea é difícil e até repetitiva, tanto é que algumas empresas aboliram o Web site e se concentraram apenas no Facebook.

Aliás, o facebook pode e deve  ser um belo filtro para pesquisas diretas, funcionando como um grande aliado na busca de ações de Marketing acertadas e pontuais, o lançamento de um uniforme, a divulgação de uma nova campanha e até mesmo a promoção na venda de ingressos podem ser exemplos de assuntos a explorar.

O Twitter é a cutucada que o seguidor quer receber, além de funcionar como uma base de informações importantes para a imprensa, na divulgação de um press release ou até mesmo uma nota explicativa. A relevância das informações é proporcional a quantidade e qualidade de seguidores, por essa razão um planejamento semanal deve ocorrer, definindo as pautas a serem direcionadas, ora para o site do clube  ou facebook e até mesmo na disponibilização de novos conteúdos na TV Palmeiras.

Aliás, essa última mídia vem sendo a “menina dos olhos”de Paulo Nobre e Cia., pois o clube já detém a 7ª posição no Ranking Mundial de clubes e já se tornou o número 1 no Brasil.   E nesse aspecto está o grande desafio, pois se manter na liderança é algo sempre desafiador. O que não pode é a TV Palmeiras virar um besteirol sem fim, onde Marcelo Oliveira surge como uma grande comediante e mostrando que após a aposentadoria dos gramados deve ter sua cadeira reservada nos debates futebolísticos nas emissoras de TV.

As matérias especiais, o apelo para a associação junto ao AVANTI e até mesmo a mensagem da gestão são conteúdos necessários e positivos. A oportunidade do futuro patrocinador em explorar o espaço da TV Palmeiras pode ser um atrativo a mais, em tempo, que demora esse patrocinador,hein!

Apenas temos que atentar que muitas vezes pode servir como munição para o adversário, pois algumas brincadeiras podem ser encaradas como provocação e nessa fase decisiva no Campeonato Paulista tudo deve ser milimetricamente calculado e iniciar o ano do Centenário com um título nos dará tranqüilidade no Campeonato Brasileiro, foi assim em 1972, 1993 e 1994. Outra coisa, porque não disponibilizar vídeos retro também, para que todos possam ver astros como Ademir da Guia, leivinha, César, Evair, Edmundo, Alex, entre outros e matar a saudade daquele futebol que dava gosto.

Por fim , tomara que nossa liderança nas mídias sociais seja transferida também aos gramados e que títulos venham , pois número de curtidas ou seguidores não trazem títulos!

%d blogueiros gostam disto: