Avai 2×4 Palmeiras – BRB13

No intervalo do jogo, só se falava da arbitragem – péssima, por sinal – que tinha anulado um “gol” do Valdívia e não marcado 2 penaltis pro Verdão. Mas, porra, o Palmeiras é assaltado pela arbitragem – vergonhosamente – há pelo menos 10 anos, e não há um Cristo dirigente que se oponha. Além disso, jogamos Série B, com juízes de nível série B. O que mais vocês queriam?

Cinco minutos que o Palmeiras se empenhou e esqueceu do juiz no primeiro tempo, empatou com o Valpinharagem e quase virou o jogo que tava 1×0 pros caras.

Mas o retorno pro segundo tempo foi apático. Virsão, que já tinha cagado no primeiro gol – com a ajuda fundamental do Wesley – tomou um giro humilhante e ficou de bunda no chão, pros caras desempatarem o jogo. 2 x 1. Eram 22. E chora a Mooca…

Logo aos 25, jogada pela direita do 10, bola nos pés do Mendieta, que até então tinha errado tudo, mas dessa vez fez o suficiente – 2×2.

Aos 36, golaço do Vinicius, grande fase e grande ano do moleque. Faz falta quando não joga. Mas, tá jogando bem na Série B, precisa continuar jogando bem no ano que vem.

E um pouco depois, cobrança de falta do Wesley na trave, rebote do brutal Eguren, 4×2.

Não é motivo pra comemorar. O Palmeiras fez de tudo pra não ganhar. Os jogadores perderam a cabeça de forma infantil no primeiro tempo. Foram 3 cartões amarelos por reclamações, todas justas por sinal. Com isso, perdemos o Mendieta pro próximo jogo. Time grande em campeonato como a Série B, tem que entender que é o adversário a ser batido. O pau já tinha comido contra o Paysandu e contra o América, e hoje de novo quase acontece a mesma coisa.

Os adversários vão continuar batendo, vão continuar provocando. E os juízes vão continuar sendo a mesma merda de sempre ou até piores. É só jogar bola que – pra série B – basta. Já subimos, só falta ter paciência pros 15 jogos que faltam passarem voando.

No segundo tempo, Kleina perdeu completamente o meio de campo, e enquanto o Avai mexia pra ganhar ainda mais campo, o treinador palmeirense não tinha a menor ideia do que fazer. Chamou o Charles. Tomou o segundo gol, mandou o Charles sentar e chamou o Caio. Isso mesmo, o Caio. Ai, por sorte, o Palmeiras empatou antes do Caio entrar, e foi o Charles pro campo. Restabelecido o domínio do meio de campo, foi só questão de tempo pro time virar o jogo.

Mas pensem que, se o segundo gol tivesse demorado pra sair, tínhamos ido de Caio e provavelmente teríamos perdido o jogo. O Kleina demora muito pra enxergar onde mexer, e normalmente isso acaba virando resultado desfavorável, aí ele escancara o time inteiro e fica contando com a sorte ou com a ruindade dos adversários pra reverter o placar. Se quiser treinar o Palmeiras no ano que vem, precisa melhorar.

18/07/2010. Estadio da Ressacada. Estreia oficial de Luis Felipe Scolari de volta ao comando do Palmeiras. 4×2 pros caras, num jogo improvável. Que, além do vexame, nos rendeu um jogador aqui chamado apenas  /\ , que desgraçou a lateral esquerda do Palmeiras por quase 02 anos.

Naquele  mesmo ano, retribuimos a goleada com um 4×1 em casa, mas faltava voltar à Ressacada maldita e exorcizar de vez o capeta que habita a lateral esquerda do Palmeiras desde então. E não podia ter sido aberto o caminho da vitória – do bem sobre o mal – de outra forma que não fosse pelos pés de um dos mais desnutridos jogadores que já vestiram a camisa 6 verde e branca: cruzamento milimétrico do Juninho, gol do Chilenébrio. Incrivel…

Missão cumprida, demonho eliminado, agora vamos ver se sem a intervenção do capiroto o futebol do Juninho aparece… Tá “fassiu”…

Ah, e pra torcida do Avai, que gritou timinho a cada nova garfada que o juiz os favorecia, só uma coisa: Chupa Maryeva! 

Sábado tem que afundar o Sport. Estaremos lá.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 2×4 PALMEIRAS

Local: Ressacada, Florianópolis (SC)
Data-Hora: 17/9/2013 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Auxiliares: Diego Grubba Schitkovski (PR) e Édina Alves Batista (PR)

GOLS: Márcio Diogo, aos 14’/1°T (1-0); Valdivia, aos 37’/1°T (1-1); Luciano, aos 21’/2°T (2-1); Mendieta, aos 24’/2°T (2-2); Vinícius, aos 36’/2°T (2-3) e Eguren, aos 43’/2°T (2-4).
CARTÕES AMARELOS: Wendel, Valdivia, Mendieta e Henrique (Palmeiras); Anderson Uchoa, Eduardo Costa, Marquinhos e Héracles (Avaí)
CARTÕES VERMELHOS: Nenhum
PÚBLICO E RENDA: Não disponíveis

AVAÍ: Diego; Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia e Héracles; Eduardo Costa, Anderson Uchôa (Diego Jardel, 36’/2°T), Cleber Santana e Marquinhos; Márcio Diogo (Luciano, 11’/2°T) e Beto (Tauã, 11’/2°T). Técnico: Hemerson Maria.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Mendieta (Charles, aos 27’/2°T) e Valdivia (Eguren, 40’/2°T); Vinicius e Leandro (Ananias, 18’/2°T). Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA! 

Publicado em 18/09/2013, em Geral, Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Foi um tremendo jogaço, o Vinicius inventou de fazer o gol mais belo da sua carreira ate agora!

  2. salve a todos irmaos o senhor wesley esta de brincadeira nao sabe rifa uma bola ta osso ainda tem irmao que fala do marcio araujo e o unico que ajuda a zaga

  3. Excelente! Chora mooca kkkk

  4. Gerson Guarino

    Processinho á vista ,aguarde ! ahahahah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: