Palmeiras 2 x 1 Paraná – BRB13

11 pontos a frente do quinto colocado. Gol da vitória do camisa 11. O que está de saída, mais uma vez de forma esdrúxula. Esse, porém, é tema de outro post, que só está aguardando a confirmação da presepada pra ir ao ar.

O fato que importa é que o Palmeiras caminha a passos largos pra antecipar a volta pra Série A, nada mais que a obrigação, que fique claro. 

32 mil pessoas no Pacaembu ontem, o maior público de um time paulista em todas as séries do Campeonato Brasileiro. Coisa de quem é imenso. Parabéns pra torcida que finalmente resolveu abraçar o time. Como deveria ser, sempre.

Sobre o jogo, o Palmeiras enfrentou ontem um adversário direto, um time com jogadores experientes como Lucio Flavio e Reinaldo e, como sempre, um time que joga contra o Palmeiras inteiro na defesa, com a diferença que armava os contra-ataques , coisa que a maioria dos times da Série B não sabe fazer.

Com isso, e principalmente depois do gol contra do Charles – um acidente – o jogo ficou bem complicado. Assim como no último jogo contra o São Caetano, o Palmeiras fez um primeiro tempo fraco.

Dessa vez, ao invés de só conversar com o time no intervalo, Kleina sacou o Charles e colocou o Mendieta, mandou o time pra campo no 4-4-2 (que, depois, na coletiva, classificou como um esquema tático em “desuso” (?)), e logo se viu o resultado: marcação avançada, abafa, e a virada era uma questão de tempo.

Juninho, que vinha errando tudo até então, empatou o jogo, num rebote de chute de esquerda de Luis Felipe, depois de um ótimo passe do Valpinga (pronto, turminha do FC, falei bem dele…). Foi o que precisava pro estádio chapado ficar inflamado.

Leandro, que já tinha tido uma boa chance no primeiro tempo, muito bem defendida por Luis Carlos, parou de novo nas mãos do goleiro, numa finalização da linha da pequena área.

E o gol da vitória saiu em outro rebote, dessa vez feito por Wesley, depois de chute de Mendieta que, por sinal, fez uma das melhores partidas com a camisa do Palmeiras ontem, mesmo entrando apenas no segundo tempo. E foi um belo gol, antes de finalizar, o 11, com um corte, esticou zagueiro e goleiro no chão.

Não vou ser hipócrita. Cansei de pedir a saída do Wesley do Palmeiras. Dele, do Valdívia e do Maikon Leite. O último, graças a Deus, foi embora. Só que os outros dois começaram a jogar bola e passaram a ser titulares absolutos e peças-chave do esquema tático que, depois de 6 meses da saída de Barcos, finalmente foi acertado pelo treinador.

Então realmente a se concretizar a saída do Wesley, a diretoria confirma expressamente que sua principal preocupação não é defender o título da Copa do Brasil e tentar uma vaga pra Libertadores no ano do centenário. O importante é ficar no azul. Tá sertu…

E que se cuidem o Valpinga, o Henrique e o Prass, os outros 3 que ganham acima do teto salarial do Palmeiras. Não se surpreendam se amanhã forem cedidos a outros times por uma baciada de refugos, sempre na base do leve-meu-titular-em-troca-do-seu-terceiro-reserva. Mas como eu disse, isso é tema pra outro post.

Terça, 21:50, o time a ser batido é o Joinville, outro adversário direto, mais um jogo de 6 pontos. Dessa vez, não teremos Alan Kardec, Valpinga, suspensos, e possivelmente, o Wesley, a se confirmar a cagada, digo, o seu empréstimo pro Galo.

Por fim, André Rizek, tome fundo no centro do olho do seu cu, seu gambá sujo. Grato.

Pra cima, Palmeiras.

O BONDE (foto de Forza Palestrina):

1001566_221020654717176_1496747107_n 

 OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 X 1 PARANÁ

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 10 de agosto de 2013, às 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Antonio de Carvalho Schneider (RJ)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Fernanda Colombo Uliana (SC)
Renda e público: R$ 1.015.880 / 29.012 pagantes
Cartões amarelos: Leandro, Alan Kardec, Valdivia, Eguren, Mendieta, Ananias (PAL); Paulinho, Reinaldo, Ricardo Conceição, Alex Alves (PAR)
Cartões vermelhos: –
Gols: Charles (contra), aos 17’/1ºT (0-1); Juninho, aos 14’/2ºT (1-1); Wesley, aos 26’/2ºT (2-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Mendieta – intervalo), Wesley e Valdivia (Eguren – 32’/2ºT); Leandro (Ananias – 39’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

PARANÁ: Luis Carlos; Moacir, Anderson, Brinner (Alex Alves – 25’/2ºT) e Paulinho; Cambará, Rubinho, Ricardo Conceição e Lúcio Flávio (Fernando Gabriel – 32’/2ºT); Léo (Paulo Sérgio – 33’/2ºT) e Reinaldo. Técnico: Dado Cavalcanti.

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 11/08/2013, em Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Pedro Paulo Marsiglia

    Sempre coerente e descrevendo o que pensamos e gostariamos de dizer. Parabens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: