Arquivo mensal: julho 2013

Palmeiras 4 x 0 Icasa – BRB13

3 pontos a mais. São 6 pontos a frente do 5º colocado, o que hoje, significaria a possibilidade do Palmeiras voltar à Série A com 2 rodadas de antecedência. Essa é a conta que importa, ser líder ou quarto colocado nesse torneio maldito, honestamente, não faz qualquer diferença. O que importa é voltar ao lugar de onde jamais devíamos ter saído.

A seguir essa proporção, ou seja, se a cada 11 rodadas abrirmos 6 pontos do quinto colocado, na R 22 teremos 12 pontos à frente, na R33 serão 18, o que significaria missão cumprida. Obviamente que essa progressão aritmética – ou qualquer outra conta matemática – tem lugar no futebol, mas se tudo seguir caminhando como devem ser as coisas, o Palmeiras sacramentará o retorno à elite entre 26 de outubro e 02 de novembro. Quanto antes melhor.

Sobre o jogo, vale o destaque da ilustre presença de um autêntico canino nas arquibancadas do Pacaembu, mais um a experimentar a verdadeira vida de cão que é torcer pro Palmeiras, registro fotográfico do @fototorcida.

Boa partida do camisa 10, obviamente não o bastante a justificar cânticos de parte da torcida para um cara que passou mais da metade do ano de licença. Joga muito, mas deve tanto quanto joga pra torcida, Vai ter que passar 2 anos jogando assim sem parar pra compensar tudo o que nos deixou na mão. Ele e o 11 em campo em 80% das partidas de 2012, talvez a história hoje fosse outra, a série fosse outra…

E quanto ao Alan Kardec, que finalmente desencantou, trocava os dois gols dele ontem, por 1 no jogo de Guaratinguetá, hoje seriam 8 pontos na frente do 5º colocado e quem sabe uma ou duas semanas a menos pra confirmar o retorno a série A.

Merecem menção ainda o Charles e o Ananias  e, claro, o Prass, que quebrou um jejum de 03 anos sem que um goleiro palmeirense defendesse um penalti. O último, me disseram ontem no alambrado, foi defendido por São Marcos, contra o Atlético Goianense pela Copa do Brasil de 2010. Na verdade, o Santo pegou 03 aquele dia, mas mesmo assim não passamos dos plantadores de tomate… Mas isso é prosa pra outro dia.

Sexta-feira, contra o Braga, tamo lá de novo.

Pra cima Palmeiras!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

 

PALMEIRAS 4 X 0 ICASA

 

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 30/7/2013, às 21h50
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)
Auxiliares: Fabio Pereira (TO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Renda e público: R$ 400.975,00 / 12.890 pagantes
Cartões amarelos: Henrique, Alan Kardec (PAL); Luiz Otávio, Gilmak, Chapinha, Radamés (ICA)
Cartões vermelhos: –
Gols: Vinicius, aos 37’/1ºT (1-0); Alan Kardec, aos 31’/2ºT (2-0); Wesley, aos 39’/2ºT (3-0); Alan Kardec, aos 46’/2ºT (4-0)

 

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Mendieta (Valdivia – 18’/2ºT); Vinicius (Alan Kardec – 18’/2ºT) e Leandro (Ananias – 29’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina

 

ICASA: João Ricardo; Neílson, Luiz Otávio, Luis Gustavo e Carlinhos; Da Silva, Gilmak, Radamés, Roberto (Alex William – 21’/2ºT) e Chapinha (Adalgísio Pitbull – 29’/2ºT); Juninho Potiguar (Leandrinho – 34’/2ºT). Técnico: Sidney Moraes

AVANTI PALESTRA!

Guaratinguetá 1×1 Palmeiras – BRB13

Quem lê este blog com alguma frequência sabe do que penso de empates. Empate é 2/3 derrota. Uma bosta.

Mas é pior ainda se o seu time está na série B; se se eu time estava ganhando e sofre o empate; se o seu time está jogando contra um time ridículo como o Guaratingeutá; se o treinador insiste com 3 volantes como se fosse o único esquema tático do universo…

Kleina precisa ser inteligente se quiser continuar sendo técnico do Palmeiras. Tem muita gente graúda no mercado que deve tá de olho no boné de treinador do Palmeiras. E, convenhamos, a missão de subir um time grande pra Série A não é nenhum bicho de 7 cabeças.

Uma coisa é jogar contra o 4.o colocado fora de casa. É um jogo de 6 pontos, justificável a cautela de usar um terceiro volante na escalação do time. Outra coisa bem diferente é jogar com um time que estava a 1 ponto do Z4, que tá brigando pra não jogar a Série C em 2014. Aí não tem como justificar o líder entrar em campo com 3 volantes.

Aí vai ter quem fale que ele meteu o time pra cima no segundo tempo, que tirou dois dos tres volantes, que foi arrojado e blablabla. Na verdade, foi puro desespero e, mesmo assim, só depois de o Palmeiras estar com 1 a mais em campo. Se tivesse dado certo, talvez a tônica fosse outra, mas não deu, então fica o registro.

O Palmeiras é time grande, jogando um torneio bisonho como a Série B, e tem que se comportar como tal. 3 volantes é esquema de cuzão, a não ser quando o adversário é uma equipe de qualidade superior, pra jogar no contra-ataque.  Contra time da zona da degola, não tem como aceitar.

Abre o olho, Gilsão.

Últimas duas notas vão pro juiz (ruim bagarai) e pro Alan Kardec (ruim bagarai).

Terça, 19hs, BuinBom, nos vemos lá.

Alow Ouvidoria, favor tirar aquela barraca preta dos inferno de trás das placas publicitárias do gol da Charles Miller, tá atrapalhando a visão da galera do alambrado ali do amarelo. Nenhum outro jogo tem aquela porra ali. To vendo Gambas e Bambis agora na tv e nao tem barraca preta porra nenhuma. Favor remover essa merda dali. Obrigado, de nada.

 OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

GUARATINGUETÁ 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Dario Leite, em Guaratinguetá (SP)
Data/Horário: 27 de julho de 2013 – 16h20
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Renda/público: R$ 315.670,00 / 10.315 pagantes
Cartões amarelos: Murilo, Ruan, Julio Cesar, Giovanni (GUA); Charles, Valdivia, André Luiz, Luis Felipe, Ronny (PAL)
Cartões vermelhos: Ruan, aos 18’/2ºT; Ronny, aos 46’/2ºT
Gols: Leandro, aos 20’/1ºT (0-1); Douglas Tanque, aos 3’/2ºT (1-1)

GUARATINGUETÁ: Saulo; Murilo, Marquinhos, Pedro Paulo e Ruan; Julio Cesar, Bruno, Renato Peixe (Allan Dias – 25’/2ºT)e Juninho (Rodrigo – 31’/2ºT); Moacir (Giovanni – 22’/2ºT) e Douglas Tanque. Técnico: Carlos Octávio.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo (Mendieta – 30’/2ºT), Charles (Alan Kardec – 10’/2ºT), Wesley e Valdivia; Vinícius (Ronny – 17’/2ºT) e Leandro. Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA! 

Figueirense 2×3 Palmeiras – BRB13

Mais uma etapa superada na busca pelo retorno da dignidade do Palmeiras.

Um resultado importante contra um adversário direto.

Seria até motivo de comemoração, não fosse o fato de o Palmeiras estar disputando a Série B. Cada gol do Palmeiras é um misto de alegria e raiva de ter que comemorar gol nesse calvário de campeonato.

Enfim, o importante foram os 3 pontos, foi assumir a liderança do campeonato, foi ver o time reverter o resultado adverso duas vezes, ganhar de virada.

E não podia deixar de registrar os 4.000 palestras que tomaram a arquibancada do adversário e fizeram a diferença fora de campo. Orgulho de ser parte dessa torcida.

Próxima parada, Guaratinguetá.

Pra cima Palmeiras!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 2 X 3 PALMEIRAS

Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data e Hora: 20/7/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES) 
Auxiliares: Katiuscia M. Berger Mendonça (ES) e Ramires Santos Candido (ES) 

Renda/Público: 
Não disponíveis
Cartões Amarelos: 
André Rocha, Ricardinho, Nem (FIG); Alan Kardec, Valdívia, Ananias (PAL)
Cartões Vermelhos: – 
André Rocha
GOLS:  
Rafael Costa, 29’/1ºT (1-0); Vinícius, 11’/2ºT (1-1);  André Luiz, 26’/2ºT (1-2); Ricardo Bueno, 30’/2ºT (2-2); Valdivia, 42’/2ºT (2-3)

FIGUEIRENSE: Thiago Volpi; André Rocha, Bruno Pires, Thiego e Wellington Saci; Nem, Dener, Maylson (Willian – 20’/2ºT) e Ricardinho (Marcelo Toscano – 23’/2ºT); Ricardo Bueno e Rafael Costa (Tinga – 27’/2ºT). Técnico: Adilson Batista.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Alan Kardec – intervalo), Wesley e Valdivia; Vinicius (Ronny – 37’2ºT) e Leandro (Ananias – 28’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 4×1 ABC/RN – BRB13 R. 08

Mais um jogo – e resultado – digno de um time da importância do Palmeiras disputando um torneio que não lhe cabia disputar.

O que também foi digno de Palmeiras, e merece destaque logo de cara, foram os mais de 22 mil pagantes. Sinal de que a Diretoria erra feio ao cumprir a punição que foi imposta ao time a mais de 600 KMs da Capital. Nem Itu – a preços proibitivos – nem a longínqua Presidente Prudente irão algum dia fazer frente ao público da Capital, que carrega esse time nas costas o ano inteiro. E chega desse assunto: o lugar do Palmeiras jogar é em Sáo Paulo, ou o mais próximo disso possível.

Outro destaque positivo foi o dia e horário do jogo. Sexta-feira, 21hs, é praticamente perfeito. Nada melhor do que encerrar a semana vendo seu time jogar. Não consigo pensar em muito mais coisas melhores de se fazer numa sexta à noite.

A parte negativa – ainda sem falar do jogo em si – foi um tiozinho filho duma puta da imprensa ou sei lá que porra que resolveu levantar uma barraca preta atrás da linha de fundo e atrapalhar justamente a galera que assiste o jogo no alambrado em frente à arquibancada amarela. Tiozinho desgraçado, não vai acontecer de novo, você já foi avisado! Enfia a porra da barraca no cu, e se não couber, pelo menos monta essa merda atrás do gol. Ou na frente da bancada verde, sei lá, ali onde tava hoje não fica mais. Prepare-se pra ser cobrado, velhinho maldito…

Sobre o jogo, pouco a ser dito. Todo jogo de Série B deveria ser vencido pelo Palmeiras por 4 gols, ou mais. No primeiro gol a gente comemora, no segundo acha legal, e depois foda-se, afinal, não é mais do que obrigação…

Muito boa partida do Wesley, outra muito bem jogada pelo Luis Felipe, Vinicius e pelo camisa 10 que, me desculpem insistir, segue sem merecer qualquer retribuição positiva por parte da torcida. Vergonha alheia de quem gritou o nome dele na hora que Vinícius foi cobrar o penalti do terceiro gol. Até parece que o cara tá jogando 15 rodadas sem cumprir uma suspensão, sem perder um jogo no DM…

Quando penso a facilidade com que o Palmeiras ganhou os dois últimos jogos, em que o Valpinga esteve em campo, fico pensando qual teria sido a sorte do Palmeiras se ele tivesse jogado os últimos 05 ou 06 jogos da temporada passada… Hoje certamente teríamos goleado o Vasco ou o Avai e não o ABC de Natal…

Nada contra o zagueiro André Luis, mas o recém contratado Thiago Alves bem que podia ter uma chance. Pelo Paulistão jogado no Mogi, melhor do que o atual titular ele é. O gol sofrido foi nas costas dele e, prum zagueiro experiente, devia ser motivo de vergonha.

Com a vitória, o Verdão assumiu a vice-liderança e, com a rodada de amanhã, em que primeiro e terceiro se enfrentam, o Verdãõ pode ficar a um ponto da liderança. Pra sequência do campeonato, o Palmeiras vai a Florianópolis enfrentar o Figueirense. Jogo duro. Mas que devia ser vencido pelo verdão por 4 gols de diferença. Este e todos os outros.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 1 ABC-RN

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data-Horário: 12/07/2013, às 21h
Árbitro: Antonio Denival de Morais (PR)
Assistentes: Marcos Rogério da Silva (PR) e Pedro Martinelli Christino (PR)

Cartões amarelos: Henrique (PAL); Bileu, Flávio Boaventura, Lopes (ABC)
Cartões vermelhos: nenhum

Renda/púclico: R$ 716.470/22.488 pagantes

GOLS: 19’/1ºT, Wesley (1-0), 23’/1ºT, Luis Felipe (2-0); Vinicius 17’/2ºT (3-0); Serginho, 30’/2ºT (4-0); Gilcimar, 47’/2ºT (4-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Luis Felipe, André Luiz, Henrique, Juninho; Márcio Araújo, Charles (Mendieta – 26’/2ºT), Wesley, Valdivia (Caio – 34’/2ºT); Vinícius e Leandro (Serginho – 19’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

ABC-RN: Lopes, Renato, Flávio Boaventura, Lino e Guto; Bileu, Edson, Rodrigo Santos (Thiaguinho – intervalo) e Tony (Gilcimar – intervalo); Erick Flores e Pingo.

AVANTI PALESTRA!

11.07.2012 #palmeirasisallin

Em homenagem ao 1 ano do título da Copa do Brasil, da consagração do Palmeiras como maior campeão nacional, republico o post escrito logo após a conquista.

#palmeirasisallin

 

 

Escrevam aí, se Barcos realmente não jogar na semana que vem, Betinho será o herói do título.

 

Foi assim que, aqui, o Maluquinho previu o inimaginável! Betinho, quem diria, guardou o gol do título! Um moleque que chegou desacreditado, desrespeitado, criticado, até por nós mesmos, mas que, assim como o palmeirense,  o que era dele estava guardado. Mas essa conquista está longe des ser só dele.

 

Em primeiro lugar, acima de tudo é uma vitória dessa torcida apaixonada e que acredita até o fim, contra tudo e contra todos, que aguenta sonoros desrespeitos da imprensa suja, que vai buscar fora de casa, que estava lá cantando insanamente quando ninguém mais imaginava que um time que terminou jogando com Bruno, Artur, Mauricio Ramos, Leandro Amaro e Juninho, Henrique, Assunção, Araujo e Luan, Mazinho e Betinho, algum dia poderia gritar É CAMPEÃO!

 

Tive o imenso prazer de fazer parte de todos os jogos em casa – até a final – e da vitória épica em Porto Alegre que só a gente imaginava ser possível. A chegada de Marcos e Felipe, meus dois primeiros filhos, me tirou das finais, mas não diminuiu a vibração de, com 6 dias de vida, pegar os meninos no colo e gritar É Campeão – muito diferente dos 14 anos que o pai teve que esperar!!! IMPAGÁVEL! ESSA VITÓRIA É DE VOCÊS, MEUS FILHOS LINDOS!!!!! 

 

É uma conquista do Bonde do Imenso, que dá nome a essa molecada ponta firme que sem mais nem menos se uniu e fechou um grupo campeão, de irmãos palestrinos em busca dum único ideal: A REDENÇÃO desse gigante chamado SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS! O título é de vocês, Sala, Guina, Gé, Bolacha, Thiagão, Rogerinho, Rovaron, Caião, Pedrão, Tavinho, Tetinha, Brunão, Ju, Paloma, Albert, dos meios de transporte Zazá ZL e Caveirão da Nana ZonaSul, dos mais novos integrantes Marcos e Felipe , até da Dea – sim, inclusive a brigona da Dea – e todos os demais que, com mais ou menos intensidade, foram buscar esse CANECO com a  molecada! CONQUISTA INESQUECÍVEL!! 

 

É uma merecida resposta pra essa imprensa suja e maldita que não cansa de desrespeitar o MAIOR CAMPEÃO NACIONAL de todos os tempos! Vocês, Srs. Juca Kfouri, Birner, Neto, Flavio Prado, Milton Neves, UOL  e LANCE! – as redações inteiras -, GLOBO, Caio, Casagrande, Wanderley Nogueira, Perrone, André  Rizek e cia. limitada, deviam desistir de analisar o Palmeiras… VOCÊS NÃO ENTENDEM!!! VOCÊS NÃO FAZEM A MÍNIMA IDEIA DO QUE É SER PALMEIRAS! PONHAM ISSO NA CABEÇA E DESISTAM DE COMENTAR DO QUE NÃO LHES PERTENCE!!! 

 

É uma vitória do “ultrapassado” Felipão. O tão criticado treinador – muitas vezes aqui – manda um sonoro CALA A BOCA pra todos os “especialistas” que insistiam em dizer que 10 anos sem conquistas decretavam o fim de uma carreia das mais vitoriosas que esse país já viu no banco de reservas.

 

Por último, é uma merecida comemoração da mídia palestrina, da qual o Maluco hoje pode dizer com orgulho que faz parte. Nós, que assumimos o compromisso de analisar o Palmeiras sem o ranso e o rancor da mídia esportiva convencional, temos muito o que comemorar. Sofremos muito pra chegar até aqui e não foi fácil. No Maluco, por exemplo, esse é o post de número 500, sem nunca ter comemorado um título e, por mais bravejante que fosse, nunca arredamos o pé. Só nós sabemos qual o lugar dessa camisa no futebol! NINGUÉM PODE COM O PALMEIRAS!

 

Não tenho a menor condição de analisar o jogo. Ainda estou muito bêbado, rindo à toa, de volta ao lugar de onde o Palmeiras nunca saiu! So tenho a dizer que, há 14 anos, começava exatamente assim a trilha de uma das maiores conquistas do Palestra IMENSO!!!!! O GIGANTE ADORMECIDO ESTÁ DE VOLTA! AGORA AGUENTA, FILHADAPUTADA!!!!!!

 

É CAMPEÃO!!!!!!!! É O BONDE DO IMENSO CAMPEÃO!!!! INVICTO!!!!!

 

CHUPA NENECO!!!!! 

 

AVANTI PALESTRA!!!!!!

 

Palmeiras 4 x 0 Oeste – Brasileirão B 2013

Acabei de falar com o Laurão, o meu avô. Hoje ele tá feliz, Palmeiras ganhou de baciada, Mauricio Ramos e Maikon Leite foram embora, Bruno saiu do time, enfim, só coisas boas. Se o Gambá apanhar do Baea amanhã, Laurão vai ser só alegria…

Realmente, o retorno dessa merda de recesso pra Copa das Confederações foi melhor impossível. Até o Valpinga voltou, e jogou muita bola. Depois de 4 meses, quem diria…

Qualidade indiscutível, isso nunca foi objeto de discussão. O foda é saber quando vai dar pra contar com o Chileno vagabundo…

Outros destaques necessários: o oportunismo do Leandro  o elemento surpresa do Charles jogando mais a frente do que o Wesley, a boa partida do Luis Felipe, a boa opção do Mendieta entrando no lugar do bebum, até bola na trave ele mandou, enfim, deu tudo certo, correspondeu à expectativa do torcedor, todo jogo na Série B devia ser 4×0 pra nóis.

Mas, sem empolgação, afinal foi só uma vitória contra o Oeste pela Série B. Nada que mereça festa, senão o reconhecimento de uma partida jogada à altura da camisa do Palmeiras,  simples ordem natural das coisas.

O que nunca será a ordem natural das coisas é o Palmeiras jogar em Prudente. 7.500 pessoas foram ao jogo. Nada diferente do que vimos em Itu, com preços não proibitivos, ou seja, mais uma bola fora da diretoria. O mínimo que a diretoria poderia pretender é encher o estádio, e jogando o mais perto admissível da Capital. Tão fácil e, mesmo assim, tão difícil pra alguns poucos….

Mas, enfim, o que importa é a vitória.

Sigamos assim. Ganhando e, a partir da próxima sexta, voltando a jogar EM CASA!

OS GOLS:

 

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 OESTE

Local: estádio Prudentão, em Presidente Prudente (SP)
Data e Horário: 6/7/2013, sábado, às 16h20
Árbitro: Antonio Rogerio Batista do Prado (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP)
Cartões amarelos: Mendieta (PAL) e Piauí e Everton Dias (OES)
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Leandro, aos 6’/1T (1-0); Leandro, aos 38’/1T (2-0); Charles, aos 21’/2T (3-0); Charles, aos 38’/2T (4-0)

Palmeiras: Fernando Prass; Luís Felipe, André Luiz, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia (Mendieta, aos 28’/2T); Leandro (Serginho, aos 40’/2T) e Vinícius (Caio, aos 35’/2T). Técnico: Juninho.

Oeste: Fernando Leal; Dedê, Dezinho (Heli – intervalo), Ligger e Piauí; Adriano Alves, Everton Dias, Wanderson (Lele, aos 3’/2T), Bruno Sabino (Memo, aos 18’/2T) e Fernandes; Fábio Santos. Técnico: Roberto Cavalo.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: