Palmeiras 1 x 0 CAG – BRB2013 – R.1

E começou a Série B, mais uma vez.

Não bastasse o já nefasto contexto, a Diretoria do clube resolveu testar a paciência do torcedor e se deu mal: Os R$ 60,00 afastaram o torcedor do Estádio que, com capacidade para 20.000 pessoas, não recebeu nem 5.000 torcedores, pruma renda de vergonhosos R$ 182.850,00.

As organizadas, com razão, protestaram com faixas e carro de som, e não entraram no Estádio. É de fato inaceitável que um clube da imensidão do Palmeiras esteja na Série B, muito mais inadmissível é ver a diretoria tentar abusar do comprometimento do torcedor com o time; essas coisas tem limite.

Num jogo que podia ter facilmente 10, 15 mil pessoas, que podia ter rendido 300, 450 mil reais, a diretoria volta pra casa com menos da metade dessa grana e com a raiva do torcedor que não pôde ou se negou a estar do lado do time.

Foi uma decisão burra, pra se dizer o mínimo, vamos fingir que não sabiam o que estavam fazendo quando decidiram cobrar esse absurdo do torcedor. E vamos rezar pra que tenham entendido o recado. Por que, caso o valor seja mantido, não se poderá mais dar a desculpa da burrice…

Mas, depois de saber que o Henrique jogou com a camisa 50 em referência ao percentual de desconto sobre o ingresso que o Programa mais simples do Avanti oferece ao torcedor, a muleta da burrice acabou rechaçada e deu lugar a espertalheza mesmo… Lamentável!

Sobre o jogo, viu-se em campo um time bastante perdido. Kleber Bieber segue sendo um cone em campo, Vinicius segue sendo um ótimo driblador pelas pontas que não sabe cruzar ou fazer qualquer coisa depois que se livra do marcador, Mauricio Ramos segue sendo o Mauricio Ramos e por ai vai…

Antes de acertar o cruzamento na cabeça do Thiago Real pra abrir o placar, o camisa 2 ouviu da arquibancada um Acelera, Ayrton!, coisas que só acontecem no interior…

E o goleiro mão de pau ganhou um novo apelido depois de usar esse uniforme rídiculo: Nemo, é laranja e tem um bracinho curto AHAHAHAHHAHAHA (by Boi).

Sobre o camisa 7 me recuso a comentar. Ele, o 10 e o 11 só serão objeto de discussão por aqui quando picarem a mula do Palestra.

E assim começou nosso calvário. De novo. A grande diferença é que, há 10 anos atrás, a torcida abraçou o time, mesmo depois dos vexames no Paulista e na Copa do Brasil. Só que lá a diretoria soube fazer sua lição de casa: mandou os medalhões embora e promoveu a molecada.

Agora o que se vê são jogadores vagabundos da estirpe dos já mencionados sendo blindados pela diretoria, que ainda tenta fazer de tudo pro torcedor não ir ao jogo. Desse jeito a chance das coisas irem bem como em 2003 são bem menores, que fique o aviso.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data/Hora: 25/05/2013 – 16h20
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Renda/Público: 182.850,00 / 4.612
Cartões Amarelos: Henrique e Roni (PAL); João Paulo e Ernandes (ATG)
Cartões Vermelhos: –
GOL: Tiago Real 7’/ 2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Bruno, Ayrton, Henrique, Maurício Ramos (André Luis 10’/ 2ºT)  e Juninho; Márcio Araújo, Charles e Tiago Real; Leandro (Maicon Leite 31’/ 2ºT), Kleber e Vinicius (Roni 14’/ 2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

ATLÉTICO-GO: Márcio, Jonh Lennon (Caio 26’/ 2ºT), Ednei, Diego Giaretta e Leonardo; Dodó, Ernandes, Robston (Pituca 22’/ 2ºT) e João Paulo; Wiliam Barbio (Juninho 35’/ 2ºT) e Ricardo Jesus. Técnico: Waldermar Lemos.

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 25/05/2013, em Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Marcus Vinicius

    É bem por aí, Maluquinho!! O Vinicius pra mim sempre foi um Luan mais novo só que piorado, porque o original ainda fazia uns golzinhos de vez em quando, mas o que matava de ataques…. O Vinicius é como o Seu Sandoval Quaresma (Escolinha Prof Raimundo), acerta tudo, mas na hora de tirar um dez, erra feio… o cara faz tudo certinho, mas no último passe abaixa a cabeça e joga pra área rasteira e paralela à linha de fundo, fácil demais pro goleiro.
    Eu não lembrar de nenhum chute que o VInicius ou o Kléber tenham dado durante o jogo. Fica difícil um ataque formado por três jogadores em que 2 destes passam 90min sem dar um chute sequer ao gol…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: