Arquivo mensal: maio 2013

Asa 0 x 3 Palmeiras – BRB13 R2

3×0 no primeiro tempo, etapa final burocrática, como deveria ser sempre.

Palmeiras líder da Série B, nada mais do que a obrigação.

36 rodadas, ou menos, para reassumirmos o lugar de direito do maior campeão nacional de todos os tempos.

Noriega é um palmeirense fajuto. Todos os jogos deviam ser exatamente como esse: 3 gols no primeiro tempo, seriam 4 não fosse o bandeirinha de merda, um jogo morto no segundo tempo.

Simples. É o cúmulo desse sistema ridículo de pontos corridos, mas é a regra.

Então Noriega, vá pentear macaco…

Nos vemos em Itu.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 1 x 0 CAG – BRB2013 – R.1

E começou a Série B, mais uma vez.

Não bastasse o já nefasto contexto, a Diretoria do clube resolveu testar a paciência do torcedor e se deu mal: Os R$ 60,00 afastaram o torcedor do Estádio que, com capacidade para 20.000 pessoas, não recebeu nem 5.000 torcedores, pruma renda de vergonhosos R$ 182.850,00.

As organizadas, com razão, protestaram com faixas e carro de som, e não entraram no Estádio. É de fato inaceitável que um clube da imensidão do Palmeiras esteja na Série B, muito mais inadmissível é ver a diretoria tentar abusar do comprometimento do torcedor com o time; essas coisas tem limite.

Num jogo que podia ter facilmente 10, 15 mil pessoas, que podia ter rendido 300, 450 mil reais, a diretoria volta pra casa com menos da metade dessa grana e com a raiva do torcedor que não pôde ou se negou a estar do lado do time.

Foi uma decisão burra, pra se dizer o mínimo, vamos fingir que não sabiam o que estavam fazendo quando decidiram cobrar esse absurdo do torcedor. E vamos rezar pra que tenham entendido o recado. Por que, caso o valor seja mantido, não se poderá mais dar a desculpa da burrice…

Mas, depois de saber que o Henrique jogou com a camisa 50 em referência ao percentual de desconto sobre o ingresso que o Programa mais simples do Avanti oferece ao torcedor, a muleta da burrice acabou rechaçada e deu lugar a espertalheza mesmo… Lamentável!

Sobre o jogo, viu-se em campo um time bastante perdido. Kleber Bieber segue sendo um cone em campo, Vinicius segue sendo um ótimo driblador pelas pontas que não sabe cruzar ou fazer qualquer coisa depois que se livra do marcador, Mauricio Ramos segue sendo o Mauricio Ramos e por ai vai…

Antes de acertar o cruzamento na cabeça do Thiago Real pra abrir o placar, o camisa 2 ouviu da arquibancada um Acelera, Ayrton!, coisas que só acontecem no interior…

E o goleiro mão de pau ganhou um novo apelido depois de usar esse uniforme rídiculo: Nemo, é laranja e tem um bracinho curto AHAHAHAHHAHAHA (by Boi).

Sobre o camisa 7 me recuso a comentar. Ele, o 10 e o 11 só serão objeto de discussão por aqui quando picarem a mula do Palestra.

E assim começou nosso calvário. De novo. A grande diferença é que, há 10 anos atrás, a torcida abraçou o time, mesmo depois dos vexames no Paulista e na Copa do Brasil. Só que lá a diretoria soube fazer sua lição de casa: mandou os medalhões embora e promoveu a molecada.

Agora o que se vê são jogadores vagabundos da estirpe dos já mencionados sendo blindados pela diretoria, que ainda tenta fazer de tudo pro torcedor não ir ao jogo. Desse jeito a chance das coisas irem bem como em 2003 são bem menores, que fique o aviso.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Novelli Júnior, em Itu (SP)
Data/Hora: 25/05/2013 – 16h20
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Renda/Público: 182.850,00 / 4.612
Cartões Amarelos: Henrique e Roni (PAL); João Paulo e Ernandes (ATG)
Cartões Vermelhos: –
GOL: Tiago Real 7’/ 2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Bruno, Ayrton, Henrique, Maurício Ramos (André Luis 10’/ 2ºT)  e Juninho; Márcio Araújo, Charles e Tiago Real; Leandro (Maicon Leite 31’/ 2ºT), Kleber e Vinicius (Roni 14’/ 2ºT). Técnico: Gilson Kleina.

ATLÉTICO-GO: Márcio, Jonh Lennon (Caio 26’/ 2ºT), Ednei, Diego Giaretta e Leonardo; Dodó, Ernandes, Robston (Pituca 22’/ 2ºT) e João Paulo; Wiliam Barbio (Juninho 35’/ 2ºT) e Ricardo Jesus. Técnico: Waldermar Lemos.

AVANTI PALESTRA!

Amor sem Divisão tem Limite

Eu tentei tirar férias, parar de postar um pouco aqui, mas me sinto na OBRIGAÇÃO de voltar aqui pra uma simples colocação (OU SERIA UMA INDAGAÇÃO?):

60 (SESSENTA) DILMAS PRA VER O SOUZA JOGAR A SÉRIE B?????????????????????

Mas o que que é isso? 60 Reais? Na Libertadores já é uma EXTORSÃO, o que dizer na Série B então?

Na Série B, ingresso devia ser DE GRAÇA!!!! Minto, de graça não, o torcedor que se dispõe a ir ver um time da IMENSIDÃO do Palmeiras jogar na Série B devia ganhar um vale-coxinha+breja, nada mais justo! De graça deviam jogar os incompetentes que não conseguiram evitar o rebaixamento, isso sim…

Ao que parece, a diretoria está tentando OBRIGAR o torcedor a virar sócio torcedor. Leiam qualquer post do Avanti Verde ou do Forza Palestra a respeito e constatem que esse não é o caminho.

No último post aqui, terminei dizendo que era um absurdo, logo após a eliminação para o fraquíssimo Tijuana, o presidente dar entrevista pedindo pro torcedor não abandonar o time naquelee momento. Hoje, pareço entender o que se quis dizer foi: não o importa o quanto a gente se esforce pra isso, não abandonem o time!

Como ainda não saiu nenhuma informação oficial a respeito do valor dos ingressos e exista uma possibilidade considerável de que a informação oficiosa a respeito do valor dos ingressos tenha servido pra, digamos assim, testar a aceitação de mercado da ideia, que esse post sirva de registro pra que nunca mais o preço do ingresso do jogo do Palmeiras custe 60 paus, seja na Libertadores, na UEFA, na Bundesliga, no Calcio, na LFP e NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA, na segunda divisão, especialmente pra assistir um elenco tão inepto de honrar essa camisa.

Porque o amor por até não ter divisão, mas tem limites.

AVANTI PALESTRA!    

Palmeiras 1 x 2 Tijuana – Libertadores13

20 horas de reflexão depois, economizei vocês de ler uma calhamaço de palavrões e impropérios que, embora não serão escritos nesta oportunidade, ainda teriam lugar pra definir a lástima que foi mais um fracasso e uma postura indigna da camisa do Palmeiras.

O Bruno é um cara que surgiu nas categorias de base do Palmeiras, “prata da casa”, palmeirense, tem mais tempo de Palmeiras que alguns tem de bancada e tal. Mas a falha de ontem é IMPERDOÁVEL.

Pouquíssimas pessoas (diria que na minha vigência, apenas uma), teriam a prerrogativa de falhar tão bisonhamente e continuar vestindo nosso manto sem que lhe pegassem no pé até o fim dos dias.

Ah, mas ele é palmeirense? Pois então o lugar dele está garantido na bancada, como torcedor. Sou muito mais palmeirense que o Bruno e nem por isso vou ficar fodendo o time em campo. Da mesma forma como eu não invado o gramado, não atiro objetos pra dentro do campo, porque sei que no meu papel de torcedor não posso prejudicar o time, o Bruno tem que assumir que como goleiro ele não passa de um torcedor e que seu lugar não é defendendo a meta do Palmeiras. Se ele é palmeirense como diz ser, ele sabe disso.

Ah, mas nos últimos dois jogos ele catou muito? FODA-SE! E quantos outros ele não pegou absolutamente nada? Sem muito esforço, consigo citar uns 04 jogos na reta final do BR12 que se não fosse ele, teríamos somado mais pontos, talvez hoje a história fosse outra… Um time campeão começa no gol. Quando todos os outros falham, o goleiro não pode falhar. Não desse jeito, não nesse contexto, não numa Libertadores. Nunca.

Por isso, obrigado por nada, tchau e bença, vai com Deus, amigão! Nem no banco rola mais…

Já Valdívia, Wesley e Maikon Leite, não basta só dispensá-los, tem que ser por justa causa, tem que entrar com ação e cobrar de volta tudo que esses MOLEQUES sangraram o Palmeiras, isso só pra começar… Aposto que são os 03 salários mais altos do elenco (ao lado do Henrique), e são os 03 desgraçados que não entram em campo, ou quando entram, estão com a cabeça na próxima festinha no iate com a Naty a Taty e a Paty

Outra coisa: não duvido que ninguém do Palmeiras foi acompanhar o sorteio de Martin Vasquez para apitar o primeiro jogo contra o Tijuana; que ninguém da diretoria se pronunciou ou protestou para a Conmebol sobre o penalti escandaloso não marcado em cima do Wesley lá no México; que ninguém do Palmeiras acompanhou a escolha do mesmo árbitro que prejudicou o Palmeiras contra o Libertad, para apitar o segundo jogo; que ninguém do clube criticou a sua escolha; e que ninguém do Palmeiras se insurgirá contra o gol mal anulado do Kléber, que poderia ter mudado completamente a história do jogo.

Assim fica difícil. O time já não presta, e ninguém tá preocupado em impedir que seja prejudicado jogo atrás de jogo. Desse jeito só por milagre mesmo…

E, pra mim, o pior da noite foi ouvir o presidente dar entrevista e pedir que o palmeirense não abandone o time. E quando foi que nós abandonamos, Paulo Nobre? Não foi no começo do ano passado, quando carregamos nos ombros um time fraco e desacreditado para o posto de maior campeão nacional. Não foi no fim do ano passado, quando incentivamos sem parar o mesmo time moribundo, que apesar de todo o apoio não foi capaz de evitar um vexame sem precedentes. Não foi esse ano também, no Paulista ou na Libertadores, sem qualquer incentivo da diretoria (ingresso pra ver esse time mediocre a 60,00 paus????), a torcida compareceu nos clássicos e nos momentos decisivos, fez sua parte e viu mais uma vez, time e diretoria não fazerem as suas.

Então, chega de pedir pra torcida. Tá na hora de começar a entregar. Aliás, já passou, e muito, da hora. Montem um time decente, mandem embora os vagabundos e os imprestáveis, e coloquem o Palmeiras de volta no mapa. Nada menos que isso será aceitável.

O Maluco tem devido um pouco nas postagens, vocês já devem ter percebido. Tem sido difícil conciliar o trabalho, a família e o blog. Nós próximos dias não teremos postagens. Volto pro início do calvário da Série B.

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Palestra x Tijuana – Libertadores 2013 – Oitavas – Jogo de Volta

Vocês já sabem que o Tem Jogo! de partidas decisivas não dá a escalação, não faz palpite e, ultimamente, sequer fala do jogo, tudo pra não zicar.

Só vou dizer que chega o próximo dia 29 de fevereiro mas não chega a hora de vestir o manto e ir pro Pacaembu, colar na grade e apoiar o Verdão até não sobrar mais voz…

Enquanto isso não acontece, deixo aqui o recado do meu parceiro Bruno Borghese, grande Bruninho, pro Palmeiras e pros jogadores:

Chegou o dia, hoje a história é outra,hoje é LIBERTADORES ONDE TUDO ACONTECE. Hoje o estádio LOTA, hoje a torcida fica cantando os 90 minutos, hoje o jogo é pegado, LIBERTADORES não tem gracinha, o bicho pega mesmo. Hoje aconteça o que acontecer vocês jogadores devem dar suas almas em campo, devem jogar com amor a camisa. Hoje temos que ganhar, não importa o que vai acontecer daqui pra frente, o que importa é o jogo de HOJE. Meu Palmeiras meu Palmeiras, você é bem querer. Não vejo a hora de te encontrar!

 É isso ai, mlk, o resto é com a gente na bancada, vamos empurrar esse time até o fim, vamos fazer valer nossa força, vamos conquistar mais um resultado!

AVANTI PALESTRA!

Tijuana 0 x 0 Palmeiras – Libertadores13

A camisa, senhores, e o Palmeiras Imenso, sempre farão a diferença.

Não fosse um safado de nome Martin Vasquez teríamos trazido 03 pontos pra casa, tão escandaloso foi o penalti em Wesley não marcado. Tão escandaloso que até um sem naipe como o Simon bateu o martelo: foi muito pênalti.

Os créditos da grande partida de hoje vão pro nosso camisa 1, pro 2 – melhor partida com a camisa do Verdão, pro 19 no segundo tempo e pro time todo de em geral, exceção pro 11, pro 23 e pro 17 que foram apenas regulares. Mas a vontade coletiva desse time e a superação são impressionantes.

Parece até que os caras passaram a semana lendo as ofensas da mídia imunda e entraram em campo pra calar a boca de Deus e o mundo, inclusive a nossa. Enfiem no cu a grama sintética, as 17 horas de viagem, o cansaço e o caralho. Hoje, subiu a camisa do Palmeiras no gramado, o resto é só conversa e chiado…

Irão falar, os imundos e os marrons, que o Palmeiras deu sorte, que o Tijuana perdeu trocentos gols e o caralho. Pode até ser. Mas teve time graúdo aí jogando lá e perdendo, e que a manchete dos jornais era: Gambá, na grama sintética e com gol irregular, perde no México. Pois a manchete hoje é Palmeiras, na grama sintética e com um penalti escandaloso não marcado, empata no México. Chupa imprensa pau no cu do caralho!

Dia 14, é só manter a pegada, o resto é com a gente. Pra cima dos cucarachos, Palmeiras!

FICHA TÉCNICA:

TIJUANA 0 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Caliente, em Tijuana (MEX)
Data/Hora: 30/4/2013 – 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Martin Vazquez (URU)
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Marcelo Costa (URU)

Renda/Público: Não disponíveis
Cartões Amarelos: Gandolfi, Aguilar e Pellerano (TIJ); Charles e Marcelo Oliveira (PAL)
Cartões Vermelhos: –
GOL: –

TIJUANA: Saucedo, Nuñes, Gandolfi (Madueña, 22’/2ºT), Aguilar e Castillo; Pellerano, Arce, Riascos, Corona e Martínez (Marquez, 31’/2ºT); Moreno (Ruiz, 11’/2ºT). Técnico: Antonio Mohamed.

PALMEIRAS: Bruno, Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Charles (André Luiz, 46’/2ºT), Wesley (Souza, 20’/2ºT) e Tiago Real; Vinícius (Ronny, 33’/2ºT) e Kleber. Técnico: Gilson Kleina.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: