Nineteen Eighty-four

1984-Big-Brother

Depois da guerra atômica, o mundo foi dividido em três estados e Londres é a capital da Oceania, dominada por um partido que tem total controle sobre todos os cidadãos. Winston Smith é um humilde funcionário do partido e comete o atrevimento de se apaixonar por Julia, numa sociedade totalitária onde as emoções são consideradas ilegais. Eles tentam escapar dos olhos e dos ouvidos do Big Brother, sabendo das dificuldades que teriam que enfrentar.

A sinopse acima é do filme britânico 1984, adaptação do romance homônimo de George Orwell, escrito no ano de 1948 e publicado em 1949. No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica coletivista é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela. A expressão Big Brother, que dá nome ao programa de TV dos dias de hoje, reporta a um personagem fictício do livro, que era mencionado na propaganda do Estado para lembrar aos cidadãos que estavam sendo vigiados a todo momento: “Big Brother is Watching You”.

– x –

Esses dias, lendo as notícias do Verdão, o cidadão palmeirense se depara com as seguintes manchetes de jornal:

Construtora inova em sistema de segurança, e Arena terá ‘Big Brother

Palmeiras lança campanha para evitar incidentes nos estádios

Neste último texto, tem a informação de que o clube criou um e-mail para que os próprios “torcedores” denunciem infratores nos estádio. Na quinta-feira a seguinte faixa foi exibida durante o jogo: 

Ajude na identificação dos infratores Denuncie: ouvidoria@palmeiras.com.br  

– x –

Também durante essa semana, outra notícia chamou atenção:

Palmeiras não recua e presta queixa contra torcida uniformizada

Se já não se trata de uma notícia estranha por si só, o que dizer se comparado a um trecho da entrevista concedida logo após a eleição da atual diretoria?

O maior patrimônio do Palmeiras é a torcida.

– x –

Lembro a primeira vez que fui ao estádio, eu tinha de 05 pra 06 anos, e a sensação de LIBERDADE era impressionante, afinal, não estava com meus pais – o Sêo Malucão, coitado, é gambá. Lembro da multidão de palmeirenses na arquibancada do Palestra e da festa de Bandeirões e dos instrumentos musicais, lembro de ter ganhado uma corneta de plástico que mais parecia um berrante (que em 2010 ganhou o igualmente irritante nome de vuvuzela), lembro do meu tio e e do meu avô tomando uma gelada durante o jogo, lembro de ter comido amendoim que vinha na casca – amostra grátis, lembro que no estádio podia falar palavrão – desde que não repetisse na frente da minha mãe depois – e que xingar os jogadores era um direito do torcedor, que não seria respondido com gestos obcenos, lembro que não precisava sentar no lugar marcado, que dava pra andar a arquibancada inteira sem ter que se preocupar com grades e divisórias, lembro de não ficar preocupado da polícia chegar emborrachando geral.

O ano? Era 1984…

AVANTI PALESTRA! 

Publicado em 16/03/2013, em Visão da Arquibancada e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: