Arquivo mensal: fevereiro 2013

Tem Jogo! Libertad (PAR) x Palestra – Libertadores13 – Fase de Grupos r.02

Logo menos, Verdão encara o Libertad em Assunção no Paraguai. Este promete ser o jogo mais difícil desta fase, o Libertad é um time com experiência na Liberta e venceu sem muitos problemas o Tigre fora de casa.

Será a quarta partida consecutiva que o Kleina repetirá a escalação. Ao menos é o que dizem. Estão à disposição, finalmente, Maikon Leite e Kleber. MAs o time deve ser mesmo o 4-5-1 com Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Virso, Massa, Wesley, Souza e Patrick Vieira; Vinicius.

Sim, o Valpinga vai começar no banco. E os cornetas e as taradas só afiando o FOOOOOMMMMMMMMMM!!! Mas ele deve entrar no segundo tempo, assim como o camisa 9, Kleber, que ainda não estreou com a camisa do Verdão.

Com a licença do Verdazzo, e por pura preguiça de ir procurar, copio de lá a escalação do Libertad: Muñoz; Moreira, Benegas, Benítez e Mencia; Mendieta, Sergio Aquino, Guiñazú e Samudio; Ariel e Velázquez.

Libertadores, como de praxe, sem palpite do Maluco. Segue o mantra!

Força pros amigos que estão no Paraguai! Tragam os 03 pontos pra gente!

AVANTI PALESTRA!

  

 

 

Palmeiras 1 x 0 Barbarense – Paulistão13

Sportv.globo.com:

Ainda sob efeito da tragédia na Bolívia, Corinthians sofre pra empatar com Bragantino: 2 a 2.

Estreante, Leandro mostra estrela e salva Palmeiras de vexame.

A última manchete, que estava neste link aqui, já foi tirada do ar. Pros palhaços da imprensa, o Palmeiras ganha e escapa de vexame (empate). Nenhum dos marrons lembrou que o Palmeiras chegou ao gol da vitória com um jogador a menos… Já os lixos, vitimas que são (para a imprensa imunda) da tragédia na Bolívia, conseguem um empate, mesmo com todo o sofrimento a que foram submetidos nos últimos dias. Nenhum marrom lembrou de colocar na manchete que o empate “sofrido” veio com um penalti marcado aos 50 minutos do segundo tempo… Podia ser piada, mas não foi. Cada vez mais eu tenho asco da imprensa imunda, uma faxina nas redações é pra ontem…

O vexame a que se referia a matéria, na verdade, foi um time do Barbarense armado pra marcar com 11 e não atacar com ninguém. 0 4-3-3 anunciado era, na verdade, um 4-6-0 da pior qualidade. Mesmo assim, o Palmeiras criou várias oportunidades, muitas delas desperdiçadas pelos atacantes e outras paravam na mão do goleiro Walter. Foram pelo menos 03 defesas absurdas e outras 02 muito boas.

O que já não estava fácil ficou ainda pior quando Marcelo Oliveira, num lance que nem falta fez, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Mesmo assim, a proposta do Barbarense era clara. Não atacar, custe o que custar. Um único lance levou perigo ao gol do Prass, que resolveu na saída de bola. O técnico teve as manhas de, com 1 a mais, sacar um atacante pra colocar um defensor. Mereceu perder…

E foi justamente nos pés do Leandro, o estreante do dia, que o gol mais do que justo saiu. Pressão na saída de bola feita por Caio Mancha, a bola sobrou pro atacante, que limpou um zagueiro e bateu colocado, no canto esquerdo, sem chance pro bom goleiro da Barbarense.

Depois, foi só administrar o resultado e comemorar mais 03 pontos. Atuações muito boas do Prass, Vilson, Massa, Souza e Patrik Vieira, além do bom retorno do Valpinga e da estreia pé quente do atacante Leandro.

Na quinta, pela Liberta, o Verdão visita o Libertad, em Assuncion, Paraguay. Deve ser um dos jogos mais difíceis do Palmeiras nesta fase da competição. Teste de fogo pro Kleina e pros jogadores. A expectativa, porém, é cada vez melhor.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 0 UNIÃO BARBARENSE

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 24/2/2013 – 16h
Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto e Alex Ang Ribeiro

Renda/ público: R$ 476.310/ 19.128
Cartões amarelos: Itaqui, Bruno Pires, Juliano e Edilson (UBA); Leandro (PAL)
Cartões vermelhos: Marcelo Oliveira (PAL)
GOL:
 Leandro 36’/2T (1-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Weldinho, Maurício Ramos, Henrique, Marcelo Oliveira, Vilson, Márcio Araújo (Caio), Souza, Wesley (Valdivia), Patrick Vieira, Vinícius (Leandro). Técnico: Gilson Kleina.

UNIÃO BARBARENSE: Walter, Alex, Juliano, Edson Borges, Guilherme Batata, Júnior Goiano (Edilson), Itaqui, Bruno Pires (Rafael Silva), Cesinha, Caihame (Dairo), Bachin. Técnico: Moisés Egert.

AVANTI PALESTRA! 

Tem Jogo! Palmeiras x Barbarense – Paulistão13 R. 09

Depois de uma semana de treino e sem jogar, o Verdão vai ao Pacaembu receber a União Agricola Barbarense, mais um dos cinquenta milhões de times que são conhecidos como Leão. O adversário de hoje é o glorioso Leão da Treze, não me perguntem, não sei o porquê.

A expectativa é de estádio cheio, a diretoria fez a parte dela e conseguiu baixar o preço dos ingressos. Falta a torcida sair do teclado e ir ao jogo, como já dissemos aqui. Hoje é dia de Palmeiras, o que mais vocês querem? Bora pro Municipal.

E, finalmente, só boas notícias. Kleina conta com todos os reforços pro jogo de hoje, a exceção do atacante Kleber, ainda em fase final de recuperação. Valpinga fica no banco depois

 

 

Bem-vindo de Volta, Judas

Ao que se espalha pelos quatro cantos, o quinto elemento do pacote de jogadores do Grêmio que vieram na composição da venda do argentino mercenário, ops, do Barcos, poderia ser o ex-camisa 30 de 2011, hoje conhecido carinhosamente pelos palmeirenses como Judas.

Há quem defenda a vinda do jogador e argumenta que o Palmeiras precisa de um jogador de peso na frente, e que apesar do que ele fez, temos que torcer pela camisa do Palmeiras, não importa quem a vista, se o cara jogar bem, ok.

Respeito a posição, que hoje é compartilhada por muitos dos meus amigos, mas eu não consigo racionalizar tanto assim. Pra mim a atitude de um jogador que não só traiu a torcida que sem muito fundamento o elevou ao patamar de ídolo, mas também descumpriu ordem direta do clube para que fosse ser concentrar pra uma partida oficial, desrespeitou todo o departamento médico do clube com a obtenção de um laudo que desmentia que ele estivesse apto a jogar, xingou diretor ao vivo no programa do maior gambá da imprensa, tentou iniciar um motim no elenco no episódio João Vitor e forçou por todos os meios até conseguir sua saída do clube, não pode nunca mais vestir a camisa do Palmeiras na vida.

Ou talvez até possa. Mas antes, pra mim, vai ter que cumprir uma etapa de providências como forma de amenizar o mal causado à torcida palmeirense. Vamos aos itens:

1 – Nasça de novo;

2 – Abandone o GLADIADOR e adote o JUDAS;

3 – Vá ao Donos da Bola e ofenda o Neto ao vivo;

4 – Demita o seu empresário boyzão;

5 – Convoque uma coletiva num hotel de luxo, comes e bebes e tals, tudo pago por você, e implore perdão à torcida palmeirense; No mesmo evento, anuncie à torcida do rival que você parou de torcer pra eles quando aprendeu a ler e escrever;

6 – Prometa, ainda, jamais beijar novamente o símbolo do Palmeiras, qualquer que seja a circunstância;

7 – Prometa, por fim,  aquela “disputa de bola”  com o André Dias pro Jorge Henrique. E cumpra;

8 – Vá ao show do Thiaguinho e suba no palco pra iniciar um flashmob dançando o Créu;

9 – Antes de deixar Porto Alegre, empreste bastante dinheiro pro Luxa;

10 – Mude seu twitter para Judas30Moedas;

11 – Devolva o dinheiro de todos os palmeirenses que compraram a camisa escrito Kleber ou 30; e

12 – _________. Esse número é imortalizado aqui. Diferente do 30, que deverá ser cedido ao primeiro moleque da base que quiser, se é que algum vai querer.

AVANTI PALESTRA!

Jogo dos 7 Erros

Senhores, 

Proponho aqui um desafio.

Abaixo assistam o vídeo.

Depois vejam o lance que aparece aos 2:40 neste link aqui.

Duas jogadas iguais.

Duas consequências distintas, isso já sabemos.

Encontrem as outras 07 diferenças.

DICAS:

1 – Um dos times não depende de dinheiro público pra construir estádio.

2 – Um dos times não depende de dinheiro público pra ter patrocínio da camisa.

3 – Um dos times sempre teve estádio.

4 – Um dos times tem a imprensa como inimigo.

5 – Um dos times não depende das arbitragens pra ser campeão ou pra não perder clássicos.

6 – A torcida de um dos times não estende bandeirão de empresa de material esportivo no jogo.

7 – Um dos times não é freguês.

Ficou fácil ou querem que eu desenhe?

AVANTI PALESTRA!

Gambá 2×2 Palmeiras – Paulistão13

Perder ponto pra freguês é uma merda. Dá até vergonha. Uma vez freguês, sempre freguês. Não importa quem joga com o pano de chão e quem joga com o manto alviverde, em que série cada equipe está, qual título ganhou, nada disso. Na hora que entra em campo, é sempre a mesma história, o freguês treme e o Palestra, até mesmo quando está desacreditado ou com um time teoricamente inferior, se impõe em campo. 

E a vitória só não veio porque o Wesley não passou nenhuma das 08 bolas que deixariam Patrik Vieira ou Vinicius na cara daquele frangueiro. E porque o juiz marcou falta num lance em que o Araujo limpou a zaga inteira do lixão e ganhou no ombro, mas a regra é clara: gambá no chão é sempre falta. Ainda teve um gol nosso anulado, por suposto impedimento, aquele que, se fosse do outro lado do campo, tinha valido o gol. E pra fechar a obra, uma entrada criminosa do camisa 11 da favela que, por muito menos, rendeu ao Valdivia e ao Danilo expulsoes em 2011, mas pro gambá um amarelinho já tá de bom tamanho…

Árbitragens sempre à parte, dificil falar mal do Wesley que, se nos custou os três pontos, deu as duas assistências pro Palmeiras virar o jogo e botar o Pacamenbu em pânico. 35 mil favelados em silêncio é impagável…

O Gambá pode vir campeão das galáxias, sempre vão tremer contra a gente. Favoritismo só na cabeça da gambazada da imprensa esportiva, né, Neto, seu merda… 8×0, só teve um na história, foi em 1933, 4 de Romeu Perliciari, 3 do Imparato – o trem blindado – e 1 do Gabardo, jamais terá outro… Quando a bola rola, só tem um freguês…

Essa semana será inteira de treinos pra aprimorar o futebol crescente do time, o próximo compromisso será dia 24  no Pacaembu, diante do Barbarense. Podemos ter Valpinga e Tiago Real de volta, além dos recém-chegados Rondinelly, Leandro e Léo Gago à disposição. E o time que a imprensinha adora odiar vai tomando cara… 

14 hs, no Buin.

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 2 PALMEIRAS

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 17/2/2013 – 16h
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto
Renda/público: R$ 1.139.287,50/ 34.010 pagantes
Cartões amarelos: Maurício Ramos (PAL); Jorge Henrique, Emerson e Romarinho (COR)
Cartões vermelhos: Não houve 

GOLS: Emerson 17’/1T (1-0); Vilson 29’/1T (1-1) ; Vinícius 8’/2T (1-2); Romarinho 27’/2T (2-2)

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro (Romarinho 14’/2T), Gil, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Danilo (Renato Augusto 15’/2T), Jorge Henrique, Emerson Sheik e Guerrero (Alexandre Pato 21’/2T). Técnico: Tite

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, Maurício Ramos, Marcelo Oliveira, Márcio Araújo, Vilson, Souza, Wesley (Caio 35’/2T), Patrick Vieira (Charles 22’/2T) e Vinícius (Ronny 28’/2T) . Técnico: Gilson Kleina

AVANTI PALESTRA!

Tem Jogo! Gambá x Palestra – R.08 Paulistão13

Ingresso na mão.

Voltamos ao minúsculo setor lilás do Estádio do Pacaembu pra apoiar o Palmeiras contra os lixos amanhã, pelo Campeonato Paulista. Pode ser o único derby do ano, o que traz uma importância ainda maior pro jogo. Se o ex-presidente tivesse se dado ao trabalho de ir na reunião da FPF que definiu as regras deste campeonato, poderíamos ter o mando de campo amanhã, já que em 2012 o mando foi deles. Como ele não foi, só nos resta dizer PITUUUUUUUUCAAAAAAAAAAA!!!!!!, né, Ademir Castellari, o @divinoBlog?

Some-se a isso uma campanha jamais antes vista da imprensa pra destacar o “abismo” entre nós e eles, que segundo eles jamais foi tão gritante. Ah tá, quer dizer que em 76 – apenas pra dar um exemplo – quando o Verdão comemorava o 6.o campeonato brasileiro, e a gambazada estava há 17 anos sem ganhar nada, a diferença não era essa ou até maior? Por isso que a imprensa esportiva, pra mim, só serve pra receber o meu desprezo.

Esquecem-se os marrons que em clássico a diferença não entra em campo. Sim, o time dos caras é melhor. Foi campeão da Libertadores? Sim, 13 anos depois que a gente, com competência e mérito próprios, e graças a um gol imperdível que o Pantufa perdeu. Foi campeão mundial também? Foi, 61 anos depois da gente e também muito em conta de um pênalti mal batido por ninguém menos que Lionel Messi. Longe de desmerecer as conquistas recentes do Gambá, só estou tentando mostrar que não se trata de um time infalível, e que a sorte também é necessária pra ser campeão. Aliás, a sorte – de ter aquela forcinha da arbitragem – é necessária até mesmo pra não perder do São Caetano… 

E aqui é Palmeiras, senhores. Já cansamos de entrar nesse jogo em desvantagem e sapecar os imundos. Que assim seja amanhã.

O treino fechado deste sábado deixou mistério quanto ao time que vai a campo. Mas é bem provável que seja repetida a escalação de quinta-feira, com duas incógnitas: Valdivia não vai mesmo pro jogo? e Vinicius ou Leandro ou Caio? Saberemos em campo.

Não arrisco palpite, só espero que o time jogue com a mesma garra e vontade de quinta-feira.

12hs, Caraiba x Turiassu.

Pra cima Palmeiras!

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 2 x 1 Sporting Cristal – Libertadores13

Eu dizia no Tem Jogo! da partida de hoje que a camisa do Palmeiras nunca pode ser considerada zebra na disputa de qualquer torneio.

Durante o dia não cansaram de pipocar matérias de que o Palmeiras era o time que mais pagava pelo título da Libertadores na bolsa de apostas de Londres, que nunca houve abismo tão grande entre nós e os lixos e blablabla…

Se dependesse da imprensinha, o Palmeiras não precisava nem entrar em campo, era mais fácil entregar os 3 pontos pros peruanos. Mas, como disse no Tem Jogo!, estamos falando de Palmeiras, amici, PALMEIRAS!

Podem até dizer – e a gambápress certamente dirá – que não é qualquer feito vencer um time peruano. Mas não é nem a vitória que merece destaque. O que tem que ser aplaudido é a garra e a aplicação do time inteiro em campo. Jogadores sobre os quais a torcida, até de forma precipitada, depositava quase nenhuma expectativa, como Souza, Patrik Vieira, e cia. esbanjaram dedicação, vontade, lutaram e jogaram como se fosse a última partida de suas vidas e, no fim das contas, o resultado veio.

Não significa que esses jogadores irão resolver todos os problemas do Palmeiras e que podemos ficar tranquilos o resto do ano. Nada disso. As derrotas e as adversidades virão, a necessidade de reforços segue existindo, mas o espírito de time lutador, esse já vimos no jogo de hoje, é só seguir a mesma pegada que alcançaremos os nossos objetivos.

Partida boa dos estreantes Marcelo Oliveira, Weldinho e Virso – como diria o meu avô Laurão, torcedor do parmera – e muito boa do Souza, do Wesley, do Henrique e do Patrik Vieira (principalmente pelo gol da vitória).

E uma partidaça da torcida, fez a sua parte e mostrou que sabe muito bem a diferença entre a hora de cobrar e a hora de apoiar. E aquele abraço pros coxinhas torcedores do Luan…

Após o jogo o Verdão voltou pra Itu onde fica concentrado até a partida contra os imundos no domingo. Pra cima dos lixos!

E antes que eu me esqueça, #CHUPAAAAAABARCOS!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 X 1 SPORTING CRISTAL (PER)

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 14/2/2012, às 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Martin Vázquez (URU)
Auxiliares: Maurício Espinosa (URU) e Nicolas Taran (URU)

Renda/público: R$ 680.550,47 / 17.744 pagantes
Cartões amarelos:  Vinícius e Wesley (PAL), Cazulo, Chiroque, Penny e Lobatón (SCR)
Cartões vermelhos: –

GOLS: Henrique, aos 39’/1T (1-0); Lobaton, aos 6’/2T (1-1); Patrick Vieira, aos 22’/2T (2-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass, Weldinho, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo (Caio – 15’2T), Vilson, Wesley e Souza; Patrick Vieira (João Denoni – 29’/2T) e Vinícius (Ronny – 23’/2T). Técnico: Gilson Kleina.

SPORTING CRISTAL: Penny, Revoredo (Uribe – 13’/2T), Ayr, Álvarez e Quina; Cazulo, Lobatón, Chiroque (Arroe – 27’/2T) e Sheput (Calcaterra – Intervalo); Rengifo e Ávila. Técnico: Roberto Mosquera.

AVANTI PALESTRA! 

Tem Jogo! Palmeiras X Sporting Cristal – Libertadores13 – Fase de Grupos R.01

A incógnita paira sobre a equipe do Palmeiras que inicia hoje sua 15ª disputa em Libertadores da América, competição em que o Palmeiras ostenta um título em quatro finais disputadas. Junto das gazelas, é o clube brasileiro que mais vezes participou do torneio.

25 a cada 10 jornalistas apontam o Palmeiras como equipe “zebra”, que não disputa o título, inferior aos demais brasileiros, e blablabla… É fato que os últimos acontecimentos (a saída do argentino filho da puta, as contusões de Valdivia e Maikon Leite, a renovação tardia do elenco, entre outros tantos) não animam nem o mais otimista dos palmeirenses, mas é do Palmeiras que estamso falando, senhores.

Lembro as Libertadores de 2005 e 2006 que o Palmeiras vendeu caríssimo pra bicharada (campeão em 2005 e vice em 2006) as derrotas, que foram discutíveis dados os erros grosseiros das arbitragens. Sem comparar os elencos e momento dos times, aquele Palmeiras também entrou na disputa com a desconfiança da mídia esportiva, aliás, como sempre. Eu até prefiro que seja assim, a imprensa é inimigo, estamos cansados de saber disso. Quanto mais desqualificarem o Palmeiras, mais devemos nos esforçar pra calar a boca dessa gente.

Por isso, apesar de todos os problemas que estamos enfrentando, irei ao Pacaembu com o queixo pra cima e a confiança de que a camisa do Palmeiras, qualquer que seja o torneio disputado, jamais será zebra. A Copa do Brasil do ano passado está aí pra não nos deixar mentir: me digam um jornalista esportivo que falou que o Palmeiras era favorito ao título quando começou o torneio? Teve uns que até na final queimaram a língua, coitados desses Jucas, Birners, Netos e afins. Essa gente não vale o que come.

Para o jogo de hoje, Kleina optou – até mesmo pela falta de outra possibilidade – por escalar um time com 05 jogadores no meio, com Wesley e Patrik Vieira encostando no único atacante de ofício, Vinicius. A proteção da zaga estará a cargo de Vilson, Marcio Araujo e Souza, sendo que o primeiro deverá revezar com Henrique a função de volante. As laterais serão ocupados por Weldinho e Marcelo Oliveira, ambos estreantes, que ganharam a vaga de Ayrton e Juninho, que realmente não vinham desenvolvendo bom futebol, principalmente no setor defensivo. Boa sorte a eles, estrear numa Liberta não deve ser moleza.

Assim, vamos de Fernando Prass; Weldinho, Maurício Ramos, Henrique e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Aráujo, Souza, Wesley e Patrick Vieira; Vinícius.

O Sporting Cristal, campeão peruano de 2012, adversário de hoje, joga com Diego Penny; Eduardo Uribe, Jesús Álvarez, Nicolás Ayr e Nelinho Quina; Jorge Cazulo, William Chiroque, Renzo Sheput e Carlos Lobatón; Junior Ross e Irven Ávila.

Difícil dar palpite. Na verdade, vou repetir o mantra da Copa do Brasil do ano passado. Sem palpite do Maluco em jogo da Liberta.

19:00 no Buim, apesar de que o Maluquinho tá enquadrado na Lei Seca, pelo menos até o início da Série B… Vocês me pagam uma água!

AVANTI PALESTRA!

Mogi Mirim 2 x 2Palmeiras – Paulistão13

Empate de bom tamanho, se considerado os jogadores que o Palmeiras teve à disposição na partida de hoje. Outro ponto positivo é que o segundo jogo que o Palmeiras sai na frente e, mesmo depois de tomar a virada, vai buscar o resultado. Já é uma evolução do time que terminou o ano passado, que tomava gol e desmontava por completo.

Mas ficou evidente que esse time jamais pode ser repetido. Sobe gente da base, estreia os novos contratados, sei lá, mas que jamais se repita essa escalação. E não tô aqui cornetando o Kleina, o Guardiola não faria melhor que ele. Por isso, sem pedir cabeça de treinador, hein, galera? Já tivemos os 3 melhores treinadores do Brasil nos últimos 4 anos e não resolveu nada, então deixem o Kleina trabalhar. Não que ele não tenha errado hoje, ele errou sim, mas pedir a demissão do treinador no sexto jogo da temporada é ridículo.

E o pior é que só não ganhamos por duas falhas individuais, uma do Prass, no primeiro gol e outra do Wendel, no segundo. O Kleina justificou a presença do Wendel porque precisava de marcação na lateral direita, mas o #caraquetemhistoria foi muito mal, quase fez dois penaltis e entregou o segundo gol num lance daqueles que, na varzea, lhe renderia um tapa na cara do capitão… E o Bruno Oliveira, da base, sem ter uma chance, é dose…

Wesley segue sendo um capítulo à parte, ou ele tá sendo sacrificado pelo esquema tático, ou tá pouco se fudendo pro que acontece em campo. Se for o ultimo caso, teremos que fazer outro MOP, dessa vez, pra comprar o futebol dele, porque no primeiro MOP só veio a carcaça.

Ouvi uma indagação interessante hoje no twitter sobre a impressionante evolução do futebol do Marcio Araujo: agora ele não precisa mais marcar por ele e por aquele velho safado e mercenário que estreou hoje nos Sardinhas tomando uma piaba em casa. Basta vermos o quanto o futebol do Arouca vai cair… Enquanto isso, Massa neles e XUPA VELHO POSER!!

E o “pior dos grandes” de São Paulo é o segundo melhor colocado, que coisa… É foda ter camisa, morre de inveja!

Quinta tem Liberta e terá também o retorno do Maluco aos gramados, depois de 40 dias de gancho no DM. Pra cima Palmeiras!

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

MOGI MIRIM 2 X 2 PALMEIRAS

Local: Romildão, Mogi Mirim (SP)
Data e hora: 10/2/2012, às 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Leandro Matos Feitosa (SP)
Cartões amarelos: Lucas Fonseca, João Paulo e Magal (MOG); Denoni e Wesley (PAL)
Cartões vermelhos: Não teve

GOLS: Márcio Araújo, aos 11’1ºT (0-1); Roni, aos 31’1ºT (1-1); Roni, aos 24’2ºT (2-1) e Souza, aos 31’2ºT (2-2);

MOGI MIRIM: Daniel, Roniery, Lucas Fonseca (Wesley Ladeira, Intervalo), Tiago Alves e João Paulo; Magal, Val (Waguininho, aos 17’2ºT), Carlos Alberto (Roger Gaúcho, aos 36’2ºT) e Wagner; Roni e Henrique. Técnico: Dado Cavalcante

PALMEIRAS: Fernando Prass, Wendell, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; João Denoni (Ronny, aos 28’2ºT) , Márcio Araújo, Wesley e Patrick Vieira; Maikon Leite (Vinícius, Intervalo) e Caio (Souza, aos 16’2ºT). Técnico: Gilson Kleina

AVANTI PALESTRA! 

%d blogueiros gostam disto: