PorcoNews n. 81

[ ]*

Silêncio. O PorcoNews de hoje foi escrito em letras brancas, em sinal de silêncio. O mesmo silêncio que está sendo imposto a milhares de palestrinos, no próximo dia 23, e que os impedirá a apoiar o time na decisão de uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil, o jogo mais importante do ano até aqui.

Jogo este que foi marcado há 40 kms do centro da Capital do Estado, cidade sede da S.E. Palmeiras, às 19:30 hs. Se já tinha sido difícil aos 10.855 palmeirenses comparecer aquela localidade prum jogo às 22:00hs, torna-se então praticamente impossível voltar ao inóspito cenário pruma partida num fim de tarde, isso sem prejudicar compromissos profissionais e/ou pessoais desses fanáticos [e não me refiro aqui à acepção sadia do termo] torcedores.

O silencio talvez seja a única arma que nos reste neste momento tão dolorido em se constatar que se torce para um clube que calcula friamente toda e cada uma de suas decisões em detrimento dos torcedores, nós, os otários que continuam a sustentar esses septagenários retrógrados e ávidos pelo poder e pelos interesses individuais.

Os protestos pela escolha de Barueri para o jogo desta semana que passou só não foram unânimes porque, de fato, não havia outro estádio pra se jogar na cidade sem coincidir com dias/horários de outros jogos.

Mas para a semana do dia 23 isso não procede. Sim, porque o jogo poderia ser marcado para quinta-feira, dia 24, em que apenas o Santos joga no Estado, mas na Vila Belmiro. Mas não, preferiram prejudicar ainda mais o torcedor, foder mais um pouquinho quem já tinha sofrido demais pra chegar naquele estádio filho da puta para uma partida às dez da noite.

Isso faz com que seja ainda mais difícil completar os 16.419 lugares disponíveis naquele estádio. Sim, é isso mesmo, ali cabe a metade do que comporta o Pacaembu.

Poderíamos ser 30 mil a apoiar o Palmeiras e empurrá-lo à próxima fase da Copa do Brasil. Mas não. Dessa vez, talvez não sejamos 10.000, ou melhor, talvez não sejam, porque é bem possível que eu não possa comparecer, marcando assim um triste fim de pelo menos 12 anos sem faltar a um jogo decisivo do Palmeiras como mandante.

O silêncio é também uma forma de auto-preservação. Este blog já está por demais desgastado de tantas reclamações e cornetagens com time, comissão e diretoria. Não quero ficar marcado como um mala, sou da bancada e sei que é preciso apoiar o time sempre, custe o que custar, mas está cada vez mais difícil e não dá pra ser hipócrita também e fingir que não vejo o que a todo momento é esfregado na nossa cara:

Torcedor, você não importa! Os 15 milhões não valem nada. O que interessa são os 15 mil sócios do clube e em que esses irão votar nas próximas eleições.

O que importa é quem vai mandar no clube em benefício dos interesses individuais do seu grupo, em detrimento de toda a torcida palmeirense e, principalmente, de toda a história de conquista e glória do clube, que a cada nova decisão da diretoria fica um passo mais perto do esquecimento e da nostalgia.

É assim que essa gente pensa. E não tenham dúvida, há pouquíssima perspectiva de que num futuro próximo isso deixe de ser assim. As próximas eleições não devem trazer um Messias pro Palmeiras. E sinceramente nem arrisco sugerir qual seria a solução pra salvar o nosso clube de tanta gente incapacitada e mesquinha.

Dá vontade de abraçar a ideia do Alex Muller, de que o clube tem que ser refundado. Literalmente. Fechar e começar de novo. Mas não sem antes fazer uma faxina. Ou seria uma chacina, como defendem outros?

Sei lá… Só sei que cansei de falar, de escrever, de xingar… mas desistir jamais. Quem sabe o silêncio seja a resposta… seria perfeito ver os de 8 a 10 mil presentes em Barueri no próximo dia 23, todos de costas pro campo, no mais absoluto silêncio. Seria um dos protestos mais marcantes da história do futebol. Nada é mais ensurdecedor do que o silêncio pleno. Nada é mais audível. Nada é mais notado.

Pois que fique assim. Não vou lançar campanha, não vou pedir nem implorar. Eu vou ficar em silêncio. É o meu luto pela morte anunciada que se desenha, pela relegação do Campeão do Século XX ao baixo escalão do futebol nacional. Quem sabe seja ao menos a minha paz.

AVANTI PALESTRA!

* Caso deseje ler o PorcoNews de hoje, selecione este post com o mouse.

Publicado em 11/05/2012, em Geral. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Só queria deixar a sugestão para que pense mais em seus leitores. Acesso seu blog pelo app Mídia Palestrina, mas hoje deixei de ler por que não tem como selecionar o texto em branco.

    Uma boa semana.

  2. SENSACIONAL

  3. Otavio Moura

    eh triste nossa realidade…

    -.-

  4. Sou do Interior da Bahia, apaixonado por jogar futebol desde sempre, mais por assistir futebol só criei gosto, não pelo esporte, mas por um time! O jogo onde a paixão floresceu foi a final do brasileiro daquele ano, e o Palmeiras sagrou-se campeão em cima do Vitória. De longe, sem nunca ter acompanhado ao vivo, de corpo presente, a minha paixão atuar, acompanho os jogos e as péssimas notícias que assolam a Sociedade Esportiva Palmeiras. Não consigo enxergar uma cura para esse câncer que está acabando com o campeão do século, pois os tumores estão enraizados de tal forma que nenhuma quimioterapia seria capaz de arrancá-los. Frustra-me ver toda “cachorrada”, para não ser mais ofensivo, que é feita com a torcida que canta e vibra, não sei como definir essa provação mas espero sinceramente que os tempos de vanguarda voltem, que possamos voltar a andar para frente e principalmente que nos orgulhemos do presente e não somente do nosso passado glorioso e nossa camisa mítica. Se me permite, acho que a torcida deveria dar uma resposta a essa diretoria e ao Sr° Luís Felipe Scolari que há muito só tem o nome, e fazer uma campanha nas redes sociais para que nenhum torcedor Palmeirense vá a arena barueri, deixem o estádio às moscas para que eles vejam o crime que estão cometendo, não basta todos os vexames que somos obrigados a engolir e desnecessários citar. Gostaria de ser um torcedor de estádio, ver o meu verdão jogar sempre, mais a distância não me permite e deixo este me descontentamento, fazendo coro contra os criminosos que “dirigem” e destroem a história do nosso glorioso alviverde de Palestra Itália.

    Acredito que mais do que uma lição moral com os torcedores de costas para o campo, penso que não ir, nenhum palmeirense, ao jogo seria mais efetivo, com toda força das redes sociais já verificada pela torcida palestrina, seria um verdadeiro “tapa na cara” e é exatamente o que a diretoria precisa para quem sabe acordar dessa hibernação que já passou do tempo de acabar!

    Com todo meu pesar, mas respeitoso ao nosso manto sagrado,
    Fábio César

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: