Arquivo diário: 02/11/2011

O Palmeiras e o Empresário Bocudo

Nos últimos dois dias, muito se falou a respeito de um tal Marcelo Goldfarb, empresário de jogadores, por ocasião de um comentário feito no facebook. Matérias sobre o ocorrido estão no IG, Lance!, GloboEsporte, e nos palestrinos 3VV e Verdazzo!, entre outros.

Tá bom, o cara zuou o Palmeiras, disse que nao temos mais que 600 torcedores e que a grandeza do clube se equipara a Guarani e Noroeste. E muita gente se revoltou. Tenho duas coisas a comentar a esse respeito.

A primeira é que o que o empresário falou não é nem um pouco diferente do que estamos ouvindo dos torcedores dos outros times a cada novo dia, a cada novo vexame. Eu, pro exemplo, fui um dos 3618 pagantes que assistiram atônitos, num Canindé imundo e caindo aos pedaços, a derrota do Palmeiras para o Fluminense. Desisti de ir ver o Palmeiras jogar até o fim deste ano por um motivo simples: além do futebol medíocre que a equipe apresenta, a diretoria insiste em mandar jogos no Canindé, em Barueri e não quero nem imaginar onde mais escolherão pro time jogar no ano que vem. Dá nojo ver esse Palmeiras jogar, onde tem jogado e como tem jogado. Essa diretoria amadora e inoperante está transformando os jogos do Palmeiras em eventos esportivos dignos de um público que normalmente atenderia a um jogo do Noroeste, do Guarani ou então, pior ainda, a um Noroeste x Guarani.

Muito antes de me incomodar do que um empresário de jogadores de segunda linha tem pra falar, me incomodo com o que essa diretoria vem fazendo pra apequenar nosso Verdão. Li ontem no 3VV, por exemplo (no mesmo link acima), que o presidente da FPF, conselheiro vitalício da Sociedade Esportiva Palmeiras, move seus pauzinhos pra colocar a Copa das Confederações em São Paulo… no estádio dos Bambis!!!! O mesmo cara que, dias antes, comemorou como se fosse gol a escolha do Estádio da Pouca Vergonha, também conhecido por Black Chicken Arena, para a abertura da Copa, agora faz o corre pro Panetone também não ficar de fora. E a Arena Palestra, de longe o melhor estádio que existirá em São Paulo, vai sendo deixada de lado por sua “própria gente”…

O que nos leva à segunda coisa que tenho pra falar a respeito das declarações do empresário falsastrão… É repugnante a omissão e a falta de pulso (e de timing tambem) com que o Palmeiras tem sido dirigido. É mais fácil ver o mandatário vestindo agasalho de clube inglês do que defendendo o clube oportuna e energicamente. Passamos por um dos anos em que o Palmeiras mais foi prejudicado em toda a sua história e NEM POR UMA VEZ o vice-presidente de futebol se dignou a mandar fazer uma reclamação formal a respeito da atuação de algum árbitro, oferecer veto a outros, ou mesmo pegar o microfone da imprensa imunda e xingar o safado de tudo que é nome, como fez o presidente Beluzzo que, sem se preocupar  com as conseqüências pessoais que aquela atitude teria, colocou a honra do Palmeiras em primeiro lugar e até respondeu processo por isso.

É por essas e outras, palmeirense, que qualquer babaca fala o que quer do Palmeiras. Porque não tem ninguém pra defender a falta de respeito de empresários, da imprensa e até dos próprios jogadores. Fosse este um clube em que as coisas fossem levadas à sério, como deve ser – como já foi, empresários como este aí ou aquele que arruinou a carreira do Judas, teriam o tratamento que merecem. Portas fechadas no Palmeiras para sempre. Reporter tirou onda do Palmeiras? Não entra mais na Academia. Jogador xingou vice-presidente? Rescisão por justa causa e cobrança da multa de R$ 150 milhões na Justiça. É assim que se mantém respeito. Com consequências e com atitude.

Por isso, muito antes de me preocupar com o que um Zé Ninguém tem a dizer sobre o Palmeiras, me incomoda o que os dirigentes não tem a dizer para ele. O Palmeiras não tem quem o defenda, a não ser o seu sofrido torcedor. Estamos largados. Isso sim que tira meu sono.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: