Arquivo diário: 19/09/2011

Bem-vindo, Luis Felipe Scolari

No carona do embalo que foi o post Bem-vindo, Pedro Carmona, e também por estar extremamente indignado com o desempenho pífio do Palmeiras no campeonato, mas, principalmente, por não agüentar mais ver um ídolo do quilate de Felipão errar tanto, dentro e fora de campo, tenho a ousadia de sugerir ao Bigode, assim como fiz com o Carmona, algumas regras básicas de como comandar o nosso Verdão. Não, não vou ensinar jogada ensaiada nem esquema tático, mas simplesmente algumas dicas que deixarão a torcida um pouco menos insatisfeita, o dia-a-dia do clube um pouco menos turbulneto. Vamos recomeçar do zero Bigode. Finge que você acabou de voltar:

1) Rivaldo e Tinga NUNCA MAIS! Prefira o Murtosa, o Sbraglia, ou qualquer outro figurante que sentar ao seu lado no banco de reservas do que colocar esses ignóbeis pra jogar;

2) Ignore o 4.o árbitro e o auxiliar. Eles estão ali só esperando pra te expulsar e pra aparecer às suas custas. Mais ainda, falar com esses imbecis não vai mudar o fato de o Palmeiras estar sendo prejudicado em campo. Isso se resolve fora dos gramados e não por você;

3) Não dê entrevistas pra dizer coisas do tipo “Eu sei quem são os vagabundos do elenco” ou “eu pedi o Sheik e recebi o Carmona”. Ou depois não reclame se o time não se mata em campo por você;

4) Não dê a faixa de Capitão para um jogador que se acha(va) mais importante que o Palmeiras e que ofendeu publicamente um dirigente do clube. Isso é mau exemplo pro grupo. Até um palmeirense de 3 anos sabe disso;

5) Após definir a escalação do Palmeiras, revise a lista e caso encontre nomes como RIVALDO, TINGA, GERLEY ou PATRIK entre os titulares, refaça-a. Você deve ter se equivocado;

6) Desconfie de tudo o que lhe é dito na Academia, qualquer que seja o interlocutor. O que pode parecer um conselho de amigo, pode ser na verdade a voz pútrida de uma ratazana em pele de porco;

7) Chuveirinho e faltas na área e padrão tático ofensivo são coisas absolutamente distintas;

8 ) Marcos Assunção não serve mais pra ser volante, muito menos pra jogar 90 minutos. É fato;

9) Prefira sempre arriscar perder do que empatar. Sua cota de empates até julho de 2013 já foi adiantada e acabou;

10) Substituir Tinga no Patrik consegue ser pior que jogar com 1 a menos. Se o Palmeiras estiver perdendo então, dá vontade no torcedor de lixar o saco no asfalto. Eu juro;

11) Não xingue a torcida e tenha humildade de aceitar as cobranças. Não abuse do seu prestígio e saiba que qualquer outro treinador já teria sido derrubado pela torcida cuja vida é sofrer;

12) ___________. Não precisa explicar, né Bigode? Afinal você é da casa, e o Santo te garantiu dois troféuzinhos nada mal…

Boa sorte, Bigode! Aqui se corneta, aqui se acredita.

AVANTI PALESTRA!

Hawaii 1×1 Palmeiras – BR2011

A pouca moral que Felipão ainda tinha comigo acabou no jogo deste domingo. É um absurdo que este senhor, cada dia mais se confirmando como um ex-técnico vencedor, se volte contra os justos protestos da torcida que, há mais de 500 kms de casa, foi assistir a mais um empate, contra mais um time vagabundo e pré-rebaixado, pela décima-primeira vez, com mais uma escalação ridícula. A paciência do torcedor tem limite, e a minha, como a de muita gente, já foi pro saco.

Não aguento mais ouvir ruim com ele, pior sem ele… fico impressionado com a passividade que tomou conta de parte da torcida. Só porque é o Felipão, o Marcos, ou até mesmo o Judas e o Assunção, não podem ser cobrados??? Aqui é Palmeiras caralho, TODO MUNDO TEM QUE SER COBRADO!

Se tem um responsável por mais uma partida sem vitória, este é Luis Felipe Scolari. Até quando teremos que aceitar estas escalações ridículas? Todo santo jogo o time é mal armado. TODO SANTO JOGO! Hoje, de novo, não foi diferente. Em um dia de Paulo Bonamigo, ter optado por Tinga e Rivaldo foi pra sacanear com a torcida, só pode… Eram tantas opções na minha cabeça, nenhuma delas Tinga e Rivaldo seriam sequer relacionados para o banco. Mas o PENTACAMPEÃO do mundo, o gênio, teimoso que a porra, opta sempre pelo time mais filho da puta possível.

Com cinco minutos, o time já estava perdendo. Lance de azar, é verdade. Mas prum time vaiado como o que foi escalado, nada mais certo que alguma merda dessas fosse acontecer.

Rivaldo, esse desgraçado, o mais desgraçado que já vestiu nossa camisa nos últimos 20 anos, fez o que se esperava que ele fizesse. Assim como no jogo contra o Coritiba, foi expulso. A diferença é que dessa vez o vagabundo conseguiu ser expeulso com 25 minutos de jogo. Na hora, me levantei na L’Osteria e bati palmas para o Felipão. Parabéns, Bigode! Essa é pra você. BURRO! Pra que trouxe o Gerley, um lateral esquerdo de ofício, se vai jogar com o cretino do Rivaldo?

Ah, mas o Gerley também foi expulso. Verdade. Só que o Gerley deu carrinho pela frente, pegou a bola, foi forte demais, mas pegou a bola. Se fosse um juiz menos safado teria dado no máximo um amarelo. Mas, em se tratando de um canalha, vermelho direto. A pergunta que tem ser feita, na verdade, é o que o Gerley estava fazendo em campo àquela altura do campeonato. Era pro cara ter sido titular, mas o nosso Rhinus Mitchell optou pelo Rivaldo. Daí, quando o Rivaldo foi expulso, o gênio resolveu “garantir a derrota”, tirou um atacante pra compor a lateral esquerda, embora o time estivesse perdendo. Ah, se fosse no Playstation que o cara dá uma dessas…

2 a menos e pau no c* do esquema tático. E num jogo que era obrigação vencer, só não foi derrota porque o Avai é um time que merece estar onde está. O Avaí é tão ruim que, se o Palmeiras fosse um pouquinho melhor dirigido, dava até pra ganhar. Mas, o estrategista acabou de foder de vez com o jogo quando tirou o nulo Tinga, que ele insiste em escalar como titular, pra colocar o João Vitor, que foi jogar na lateral direita, promovendo a ida do vigésimo volante pro meio, Marcio Araújo e acabando de vez com o fiozinho de superioridade que inexplicavelmente o Palmeiras tinha. Puta falta de coragem, tudo isso pra garantir mais uma merda de 1 ponto. Uma vergonha que palmeirense nenhum merece passar.

Fim de jogo e a cobrança da torcida que estava em Florianópolis era muito mais do que justa e merecida. Afinal, uma escalação e alterações ridículas como essas, nada mais esperado. Não importa que o Palmeiras ficou com 9. Isso foi simples consequência das péssimas escolhas que o treinador fez (e tem feito jogo após jogo). Ficaram no banco, o jogo inteiro, Maikon Leite e Pedro Carmona. Com o time que entrou em campo, é inadmissivel que esses dois jogadores sejam reservas. Pode estar voltando de contusão, chegando agora no time, foda-se. É simplesmente inadmissível.

Então Felipão, abaixa o facho. Nunca, JAMAIS se volte contra a torcida novamente. Se não fossemos nós, o Palmeiras já teria acabado. Ponha a mão na consciência e lembre que qualquer outro treinador já teria sua cabeça pedida com esse desempenho vergonhoso de um time que conseguiu empatar quase metade dos jogos disputados no campeonato. Pare de abusar do seu prestígio. E faça esse time jogar bola, porra! Aí ninguém reclama. Muito simples…

Quanto aos que acharam que o time foi guerreiro, que jogou com 2 a menos e tal, lembrem-se, estávamos jogando contra o Avai! Sim, o penúltimo colocado do campeonato, um time que levou de 5 aqui no Canindé, que tem Toninho Cecílio de treinador, ou seja, não há merda igual no mundo. Se fossem 4 a menos a obrigação ainda assim era vencer. Mesmo porque, o Palmeiras está em oitavo colocado, não pode mais perder NENHUM ponto. Que bela merda que empatou. Preferia que tivesse perdido, juro.

Foda viu, tá cada dia mais difícil aguentar tanta mediocridade. Principalmente de quem a gente mais espera. Tenha dó de nós, Scolari…

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 1 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data/hora: 18/9/2011 – 16h
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
Renda e público: R$ 106.755,00 / 8.312 pagantes
Cartão amarelo: Rivaldo e Kleber (PAL); Pedro Ken, Batista, Bruno e Gian (AVA)
Cartões vermelhos: Rivaldo e Gerley (PAL); Rafael Coelho (AVA)

GOLS: Batista, 5’/1ºT (1-0); Chico, 41’/1ºT (1-1)

AVAÍ: Felipe, Arlan, Dirceu, Gian e Pará (Leandrinho, 22’/2ºT); Bruno, Batista (Rafael Coelho, 13’/2ºT), Pedro Ken (Estrada, Intervalo), Cleverson e Robinho; William. Técnico: Toninho Cecílio.

PALMEIRAS: Marcos, Márcio Araújo, Henrique, Maurício Ramos (Thiago Heleno, 35’/2ºT) e Rivaldo; Chico, Marcos Assunção e Tinga (João Vitor, 19’/2ºT); Kleber, Luan e Fernandão (Gerley, 29’/1ºT) . Técnico: Luiz Felipe Scolari.

AVANTI PALESTRA!
%d blogueiros gostam disto: