Patético/PR 2×2 Palmeiras – BR2011

Bom, vamos lá comentar mais um fiasco inexplicável. Disse aqui no post antes do jogo que o palmeirense é muito esperançoso. Mas não é burro. A Libertadores do ano que vem vai ser igual as duas últimas. Vamos assistir do sofá, zicando os outros. Se não fosse os empates com America, Gremio, Bahia, Cruzeiro e hoje, teríamos 44 pontos, seríamos líderes isolados. Mas, como não foi isso que aconteceu, podemos afirmar com segurança: este ano já foi pro saco. Feliz 2012, palestrino.

Se no domingo o Palmeiras teve um jogo complicado e que a chance de ganhar foi jogada fora num único lance, hoje foi bem diferente. Com 15 minutos, já ganhávamos de 1×0 de um time desesperado em campo. Em pouco tempo, o jogo estava completamente dominado, o Palmeiras jogava fácil, o segundo gol estava próximo.

Mas, como esse time é zicado pra caralho, num escanteio pros caras, sempre nUM escanteio, o Assunção foi displicente de novo, como ele fez na cobrança de penalti domingo, e os caras empataram.

Vamos fazer uma pausa aqui. Honestamente, será que só eu enxergo o quanto o Assunção faz mal pro Palmeiras? Será que só ele sabe bater faltas e escanteios a ponto de justificar a presença indiscutível dele em campo? Será que ninguém mais sabe levantar uma bola na área? Não tenham dúvida, o Palmeiras começou a perder 2 pontos hoje, no vacilo do Assunção. Outra vez. Lembrem que ele fez 3 gols nesse campeonato e deu 7 assistências. São 10 gols dos pés dele. Isso justifica a quantidade de cagadas e de vacilos? Na boa, #FORAASSUNÇÃO

Voltando ao jogo. 1×1, ainda no primeiro tempo, e o Cleber Santana foi expulso. Era a deixa pro Palmeiras.

Mas, voltamos pro segundo tempo e a única alteração  foi Leandro Amaro no Tiago Heleno, que já tinha amarelo. Estávamos com 1 a mais, e o Felipão não quis botar o time pra cima, o que até um treinador de time de bairro teria feito.

De novo, antes dos 10 do segundo tempo, Fernandão desempatou pro Verdão, num rebote de escanteio. O jogo ainda não estava ganho, mas com 1 a mais estava fácil demais. E, justamente aos 20 e poucos minutos, quando Felipão já ensaiava “garantir o resultado” com o Márcio Araújo, num daqueles lances bizarros que só acontece com o Palmeiras, tudo fodeu de vez.

#30 fez uma falta besta, assim como o ridículo cartão amarelo, que foi o terceiro. Pra completar, não marcou a bola. Um chute de trocentos metros pra frente, uma cabeçada pra trás do zagueiro da seleção, uma saída de gol bisonha do Marcos, e penalti pros caras. 2×2.

Daí veio a pá de cal. Fernandão, que estava muito bem, que tinha feito gol, que podia até estar cansado, deu lugar pro Ricardo Bueno. Engano meu ou o Palmeiras estava empatando com um time péssimo, penúltimo colocado, com um a menos?? Porque não sacou o Patrik ou o Gabriel??? Fernandão podia estar morto em campo, foda-se!!! Tinha que ir pra cima, caralho! Porra, Felipão, PORRA! 

Pra fechar a tampa do caixão, o bisonho Tinga foi pro jogo, pra fazer o que ele mais sabe: nada. Mais 2 pontos pro saco, mais um empate ridículo.

Inexplicável. Irreconhecível o Felipão. Aquele histórico Palmeiras 4×2 Flamengo, aquela virada impossível, só aconteceu porque o Bigode colocou o Euller no time, foi com 10 atacantes pra cima dos caras. Aquele Felipão de 98, 99, sumiu. Hoje, foi exemplo claro disso.

Felipão havia dito depois do jogo de domingo que iria arriscar mais. Não foi o que ocorreu hoje. Ao invés de colocar 3 atacantes em campo e ir pra cima dos caras que estavam com um a menos, trocou um atacante por outro, e depois ainda me põe o Tinga em campo, pra acabar de vez com a paciência do palmeirense.

Falam que o Felipão está ultrapassado. Não acho. Acho que ele desaprendeu mesmo como se faz um time campeão. Felipão é excelente treinador. Conseguiu transformar a zaga do Palmeiras (que começou o ano com os medianos Danilo e Mauricio Ramos, e o fraco L. Amaro, depois vindo o reforço dos bons TH e, mais recentemente, Henrique), na melhor do Brasil na temporada.

Mas o Bigode não tem conseguido superar as limitações do ataque do time, seja pela ausência de um meia armador pra substituir o sempre lesionado Valdivia, seja por não conseguir fazer o time ter uma jogada de perigo que não seja nas cobranças de falta e escanteio do Assunção que, como já disse antes, na maioria das vezes são mal batidas.

Está faltando criatividade e arrojo, de ir pegar algum moleque da categoria de base, como Patrik Vieira, o Ramos, o Gilsinho, entre outros, e colocar os moleques pra jogar na vaga do El Podre, digo, do El Mago. Pior que o Patrik ou o Tinga eles não vão ser. O que é que custa?

Tem faltado um pouco de coragem, também. As substituições do Felipão tem lembrado as que o Marco Aurelio fazia. Nunca esqueço o Palmeiras ainda ganhando de 3×2 do Vasco naquela final bizarra da Merosul e ele conversando com Paulo Turra enquanto o Palmeiras tomava o gol de empate… Sim, eu sei que o banco do Palmeiras é ridículo, mas não é possível que sempre tem que trocar atacante por atacante, sempre tem que entrar o Tinga. Não pode nunca arriscar, tirar um lateral e colocar mais um atacante, ir pro abafa?

PORRA! Reage, Bigode! Chuta o balde, sacode essa merda de time! Mete o Assunção vacilão no banco! Sobe os moleques da base! Põe esse time pra frente caraio!.Faz alguma coisa, pelo amor de San Genaro! Quem sabe no ano que vem as coisas melhorem. O PALMEIRENSE TÁ CANSADO DE SOFRER…

OS LANCES:

A FICHA TÉCNICA:

 

ATLÉTICO-PR X PALMEIRAS

 

Estádio: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data/hora: 07/09/2011 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa-RJ) e Rodrigo F. Henrique Correa (RJ)

 

Renda/público: Não disponíveis
Cartão amarelo: Ivan, Marcelo Oliveira, Cléber Santana, Madson (CAP); Thiago Heleno, Kleber, João Vitor, Marcos, Tinga e Cicinho (PAL).
Cartão vermelho: Cléber Santana (CAP)

 

GOLS: Henrique 14’/1ºT (0-1); Guerrón, 34’/1ºT (1-1); Fernandão, 7’/2ºT (1-2); Marcinho, 25’/2ºT (2-2).

 

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha, Edilson, Manoel, Fabrício e Heracles; Deivid, Cleber Santana, Marcelo Oliveira (Madson, 22’/2ºT) e Marcinho; Guerrón (Pablo, 36’/2ºT) e Adaílton (Kléberson, 41’/1ºT). Técnico: Antônio Lopes.

 

PALMEIRAS: Marcos, Cicinho, Henrique, Thiago Heleno (Leandro Amaro, intervalo) e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção e Patrik (Tinga, 32’/2ºT); Luan, Kleber e Fernandão (Ricardo Bueno, 28’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

AVANTI PALESTRA! 

Publicado em 08/09/2011, em Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. Otavio Moura

    FORA ASSUNÇÂO JAAAAAAAAAA!!!

  2. Otavio Moura

    ta foda -.-

  3. Palmeiras minha vida é sofrerrrrrrrr !

  4. Sobre o Marcos Assunção, enxergo um pouco diferente de vc. Eu acho que ele não joga nada e é uma grande enganação na bola parada. Ele precisa de umas 25 bolas paradas pra acertar uma. Aí esta uma que ele acerta rende a ele o título de “Rei da Bola Parada”…

    • Andrè,

      Eu concordo com você. Acho o Assunção péssimo. Tenho escrito isso aqui todo dia.

      • Enzo Pelegatti

        E eu acho q tem muito mais coisa para se pegar no pe antes do Assuncao. Valdivia e o pior custo-beneficio da história, disparado !!! Kleber desonrou nosso esforço para traze-lo, to citando eles pqe dos medíocres não se espera nada e estes q custaram o olho da cara dão péssimo exemplo para a molecda e os demais, reformulação completa já !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: