Palmeiras 1×1 Bahia – BR2011

Eu não tenho mais forças pra reclamar de arbitragem, de diretoria, de atacantes perdendo gols absurdos, de bolas que vão na trave…

A nuvem negra não sai de cima do Palestra. Os culpados? São muitos. 

Pra começar do começo, diria que o grande culpado de tudo é o empresário do Judas, que prefere ver seu jogador com 5o contos a mais no bolso do que com um título no currículo. Graça a Deus que eu não preciso de empresário pra trabalhar… Esse senhor conseguiu acabar com um ambiente de time vencedor que vínhamos tendo (lembrem que empatamos com Inter e Cruzeiro fora e sapecamos uma goleada no Avaí antes do migué do Judas…) e apontou o time do Palmeiras ladeira abaixo.

De lá pra cá, o que se viu foi um show de horror. É tanta coisa que se fosse listar aqui, iria escrever um livro. Essa situação inicial desencadeou todo tipo de desgraça e escancarou a nau sem rumo que é o Palmeiras. Um clube sem direção. Não tenham dúvida que desde o principal atacante da equipe estar há 12 jogos sem fazer gol até os seguidos erros de arbitragem contra o Palmeiras, tudo tem uma enorme parcela de culpa atribuída à falta de comando que impera na Sociedade Esportiva Palmeiras.

Já se vão 3 meses que o Palmeiras foi assaltado pelo Sr. PCO na semi-final do Paulista e hoje, quase 100 dias depois, a diretoria veio fazer um apelo na mídia sobre os erros de arbitragem contra o Palmeiras. 100 DIAS! 100! E o pior é que hoje em dia, não são só os velhos medalhões da arbitragem que fodem com a gente, mas qualquer Zé Ninguém de Goiás ou de Santa Catarina mete a mão na cara dura, “dentro de casa”. Sem dó. Sem respeito algum pela imensidão da maior camisa verde da América. Pois é…

Aliás, “dentro de casa”? E o Canindé lá é páreo pra uma torcida do tamanho da do Palmeiras? Essa devia fazer parte de um Manual de como se apequenar um clube. O item 1 ia ser “Jogar no Canindé”. 

Ainda hoje ouvi a mesma diretoria garantir que nao irá tomar nenhuma providência contra o conselheiro responsável por vazar verdades e MUITAS mentiras sobre os bastidores da Sociedade Esportiva Palmeiras para a imprensa, para o CONSEG, para o MP. E o artigo 33, III, do Estatuto? É letra morta?

Enfim, longe de ser o objetivo desse post abordar todos os problemas do Palmeiras e, voltando ao jogo, eu dizia que, quando a fase é ruim, é ruim mermo…

Se fosse em outros tempos, tinha sido 4×0 pro Palmeiras, com o mesmo volume de jogo, com as mesmas chances criadas. O zagueiro que fez o gol impedido pros baianos teria sido expulso antes desse lance. Valdivia e Tiago Heleno não teriam tomado o terceiro amarelo… E por aí vai…

A fase tá tão absurdamente ruim que muita gente perdeu a esperança, e com razão. Mas, uma luz no fim do túnel foi vista hoje na entrevista do Felipão. Eu esperava que ele fosse estar mais pra baixo que o cu da cobra, mas ele não estava. Óbvio que não tava feliz com o empate, mas tava ali, firme e forte, dando a cara pra bater em frente aqueles malditos jornalistas. Perguntaram o que o levaria a deixar o Palmeiras. Ele respondeu “Nada!”

Se o Felipão, que não nasceu palmeirense, não vai pular do barco e acredita na nossa camisa, mesmo com toda essa desgraça que o clube atravessa dentro e fora do campo, não vou ser eu que vou pensar diferente.

Em 10 dias, como bem lembrou o Conrado no Verdazzo!, tudo pode virar de volta do inferno pro céu. Nada melhor do que atropelar um rival pra espantar de vez a crise. Na falta de um, temos os dois principais pela frente e, no meio deles, a decisão da vaga na Sulamericana contra o competente time do Vasco.

Chegou a hora de ressurgir das cinzas, Palmeiras. Eu acredito.

OS LANCES:

 

A FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 1 X 1 BAHIA

Estádio: Canindé, em São Paulo (SP)
Data/hora: 18/8/2011 – 21h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Thiago Gomes Brigido (CE)

Renda e público: R$ 188.695,00 / 6.266 pagantes
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Gerley, Kleber, Luan, Valdivia (PAL); Carlos Alberto, Titi, Ávine (BAH)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Valdivia, 8’/2ºT (1-0); Titi, 22’/2ºT (1-1)

PALMEIRAS: Marcos, Cicinho, Thiago Heleno, Henrique e Gerley; Márcio Araújo (Chico, 25’/2ºT), Marcos Assunção e Valdivia; Luan (Tinga, 35’/2ºT), Kleber e Dinei (Maikon Leite, 7’/1ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

BAHIA: Marcelo Lomba, Marcos, Titi, Paulo Miranda e Ávine; Fahel, Marcone, Diones (Jones, 17’/2ºT) e Carlos Alberto (Ricardinho, 45’/2ºT); Jóbson e Júnior (Reinaldo, 13’/2ºT). Técnico: René Simões.

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 19/08/2011, em Palmeiras em Campo e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Fala DaniBoy,
    Cara, tá muito dificil assistir aos jogos do Verdão,ora pela falta absurda de critério da juizada, ora pela a opção “esquerdista” que o esquema tático do palmeiras vem tomando.Explico:..O Palmeiras, esqueceu como se joga pela ala direita, e não percebe que as melhores jogadas saem de lá. Mas o fator prepoderante disso, é que o Kléber, cai muito pela esquerda, e como segura muito a bola(do lado esquerdo) acaba expondo ao time adversário, a fraqueza daquele setor.
    O jogo de ontem foi um exemplo clássico disso, só que com uma arbitrágem péssima, também fica muito dificil, decidir jogos como os de ontem.

  2. Tristeeeeeeza………….., por favor vá embooooora
    Ainda acredito que a nuvem SUMA e logo.

  3. Forza Palestra ,e estaremos na la Bambineira domingo . abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: