Arquivo mensal: abril 2011

Tem Jogo! Palmeiras x Gambá – Semifinal Paulistão 2011

O frio na barriga já está no último. Nada consegue distrair a cabeça até as quatro da tarde de amanhã. Hoje é noite pra dormir mal, como sempre em véspera de Palmeiras e Gambás.

Um pouco antes do jogo, encontrar os amigos, tomar aquela gelada e tentar esconder a tensão com alguma piada sobre o baile que os Bambis levaram na gaiola pode até funcionar, mas muito pouco.

Mas a hora que eu entrar naquela porra de Pacaembu, ver aquela porra de Corinthians e aquela porra de Paulo Cesar de Oliveira, vou gritar até cuspir sangue: OLE, OLEEEEE, EU CANTO EU SOU PALMEIRAS ATÉ MORRER!!!!!

Amanhã a torcida tem que ser o termômetro do time em campo. Temos que empurrar o Verdão pra cima dos lixentos, igual fizemos no primeiro jogo deste ano, em que só deu Palmeiras em campo, mesmo desfalcado. Na ocasião, um dos resultados mais injustos de um derby. Amanhã isso não vai se repetir. O Palmeiras é melhor, está melhor e vai superar os Gambás pra enfrentar as sardinhas na final.

Não ganhamos um jogo dos malditos desde o massacre de Obina, em Prudente, 5 gols marcados e 3 validados. Julho de 2009. De lá pra cá, 02 empates e 03 derrotas. Todas pelo placar mínimo. Duas delas com o Palmeiras muito melhor em campo e uma em que o Palmeiras foi nitidamente prejudicado. O juiz, pasmem, era Paulo Cesar de Oliveira…

Mas é quando tudo está contra que o Palmeiras atropela os imundos. É no Pacaembu, onde dizem ser a casa deles (e não é – eles são sem-terra); é contra o time mais beneficiado pelo apito amigo desde o tricampeonato cor-de-rosa no Brasileirão; e, para completar, com o juiz mais gambá que já existiu, que pode até tentar, mas não vai conseguir prejudicar o Palestra. Mas não vai ser fácil…

Teremos força máxima à disposição, inclusive com o Santo no banco que, assim como poderia ter ocorrido no jogo contra o Mirassol, poderá ser a opção de Felipão caso a decisão for pros penaltis. O time deve ser Deola, ButtHead, Danilo, T.Heleno e Rivaldo, Araujo, Assunção, Patrik (Tinga) e Mago, Gladiador e @luansantanaevc (Adriano). Já a imundice também joga completa, com Julio Cesar, Alessandro, Castan, Chicão e Fabio Santos, Ralf, Paulinho, Bruno Cesar e Jorge Henrique, Dentinho e Liédson.

Valdivia e Kleber tem que ter muita atenção com o árbitro. Ele costuma não marcar faltas contra o Palmeiras, especialmente aquelas em que o atacante recebe a bola e o zagueiro acerta por trás. Foi assim que, no ultimo 24 de outubro, que saiu o gol dos Gambás: falta no Kléber não marcada, e na sequencia do lance gol dos caras. Nesse mesmo jogo Elias fez pelo menos 12 faltas, e só tomou amarelo aos 40 do segundo-tempo. Afinal, esse comédia do apito já aprendeu que pra prejudicar não precisa expulsar e marcar penalti, como ele sempre fez. Basta ser discreto. E ele será, especialmente por conta de toda a repercussão que envolveu sua escolha para apitar amanhã.

Arbitragem de lado, nós temos que fazer a nossa parte! Vamos encher o municipal com o mar branco, com certeza vai ter mosaico, não pode parar de cantar, de pular, de apoiar e empurrar o time! No campo, Mago, Kleber e cia. vão resolver! VAI PALMEIRAS!!!!!!

Palpite do Maluquinho: 2xo Palmeiras, gols de T. Heleno e Kleber.

AVANTI PALESTRA!

PorcoNews n. 30

Alow PALESTRINOS! It’s PORCONEWS TIME! E dessa vez, em tempo, pra não aguentar mais reclamação do meu parceiro Marquinhos (“Pô, PorcoNews de sexta-feira nunca mais, hein?”) Taí Marquinhos!!!

AINDA SOBRE O APITO

O 3VV de ontem trouxe matéria muito interessante a respeito do “sorteio” que resultou na definição do PCO como árbitro para o jogo de domingo. Vale a leitura. Embora pareça verdadeira teoria da conspiração, ninguém duvida que o Sapão teria as manhas de tentar prejudicar o Palmeiras apenas para se fortalecer politicamente. Já vimos isso milhares de vezes.

A respeito desse sorteio de araque, já opinei ontem. Espero que tudo isso seja muita conversa por nada. Que o PCO apite direitinho no domingo. Porque a torcida do Palmeiras já está cabreira com esse maldito!

BAMBIPRESS

Excelente texto do Verdazzo! sobre o excesso de “bambiagem” do Portal UOL. Ontem eu estava ouvindo  Estádio 97 e não botei fé nessa história de que o ButtHead não via nenhum problema em jogar pelo time da Floresta Encantada. Daí, lendo o texto do @parmerista ficou claro o que tinha acontecido. Mais uma vez, a imprensa cor-de-rosa e que usa caneta e bloquinhos da Hello Kitty tinha aprontado e dado aquela distorcidinha na declaração do ButtHead…

 Se liga, BAMBIPRESS, nosso camisa 2 é MACHO!

FAÇA VOCE MESMO: HUMILHE UM GAMBÁ COM O CHUTE NO VÁCUO DO MAGO 

No GloboEsporte.com de hoje, serviço de utilidade pública. Passo a passo, o Mago ensina no vídeo como humilhar um gambá com o chute no vácuo.

Nao perca mais tempo, palmeirense: Levante já da sua mesa, pegue a bola miniatura do Verdão que você tem de decoração no escritório, ponha-a a no chão e vá fazendo firulas até a mesa do Gambá mais próximo. Daí é só desafiar o mané: “Duvido você conseguir bloquear esse chute que eu vou dar agora!” Quando o Zé Rola se levantar e tentar “defender a bomba”, você mete o chute no vácuo nele e já manda um: “Você você você você quer?” AHAHAHAHAH

Ah e tem mais! Se quiser humilhar o seu amigo Gambá no Playstation, também não tem problema:

Magia neles, Valdívia!

MACACO VELHO

Sexta-feira é dia de entrevista coletiva do técnico Luis Felipe Scolari na Academia de Futebol, certo? Errado. Em véspera de decisão, com os marrons clamando por sangue verde pra apimentar ainda mais o clássico, o Bigode driblou a imprensinha e não apareceu para a coletiva. Se tivesse ido, teria que responder perguntas sobre o sorteio do ábritro, sobre o interesse do bambi no ButtHead, sobre a escalação, entre várias outras perguntas morféticas que teriam as merecidas respostas cretinas.

Além disso, Felipão fechou dois treinos e deixou os estagiários das redações chupando o dedo, sem saber quem vai a campo. Pior pro estagiário dum certo portal aí, que já foi jurado: se errasse mais uma vez a escalação do time alvi-verde, ia pra rua por justa causa!

FALA, MALUCO! DOUGLAS GERMANO

Com muito orgulho é que recebi ontem aqui no Blog o comentário do palestrino, sambista e compositor Douglas Germano. O Douglas é o autor de Seu Ferrera e o Parmera, obra-prima que conta com detalhes hilários e no som mais classudo do cavaquinho a saga de um torcedor palmeirense em dia de jogo do nosso Verdão. Não há como não se identificar com o Seu Ferrera, tão bipolar quanto plaestrino, como todos nós. O Douglas indicou pra gente o link pra quem ainda não ouviu esse samba e os outros do album Orí, ao que já lhe agradeci e mais uma vez agradeço. A nação palmeirense te agradece, Douglas!

Então é isso, até domingo publico mais um post sobre o clássico, quem vai pro jogo e o quase sempre errado palpite do Maluquinho. E pra terminar, nesse dia de casamento real, que se foda quem tem sangue azul, porque o meu é verde. #PracimadosgambásVerdão! #TremeGambazada!

AVANTI PALESTRA!

Lá Vem o PC…

Ninguém menos que PC Oliveira, o árbitro que mais prejudicou o Palmeiras depois (ou até mesmo antes) de Mandrake Marinho, será o árbitro que vai apitar o Derby.

O fato dele estar relacionado para o sorteio sem qualquer objeção por parte da diretoria é o primeiro ponto a ser analisado. Que porra estavam fazendo nossos diretores quando não reclamaram do PC ir parar na lista do sorteio do Palmeiras x Gambás mais importante dos últimos 11 anos?

Também preocupa a matéria publicada no JT de ontem pela manhã, que dava conta de que um acordo havia sido costurado entre as diretorias dos clubes para que PC fosse o árbitro. Qualquer palmeirense, por mais distraído que fosse, não acreditaria num absurdo desses. O Palmeiras jamais aceitaria que PC fosse árbitro de um jogo tão complicado como esse, logo ele que tem um histórico, no mínimo, polêmico em jogos do Verdão. NÉ, DIRETORIA??? Mas o cara acabou sendo mesmo o sorteado. O que gerou verdadeiro mal-estar em relação ao sorteio.

O currículo de PC contra o Palmeiras é de arrepiar, como há muito já divulgado em massa pela Mídia Palestrina. Em 28 jogos apitados pelo PC, 16 jogadores foram expulsos e 11 penaltis foram marcados contra o Palmeiras. O Palmeiras só ganhou até hoje dois, dos 14 clássicos apitados pelo PC. Não são números para alarmar? Daí me vem essa história de que o JT disse antes que o juiz seria o PC e foi ele mesmo?

Tudo muito estranho… É bem verdade que reclamações sobre a escala de árbitros para clássicos são quase que protocolares, mas essa história toda está MUITO mal contada…

Se a diretoria palmeirense não fez o acordo com a gambazada para a escala do PC para o jogo caberia, NO MINIMO, um pedido de explicação ao jornalista que assim divulgou. Vejam que a notícia dá conta de que o acordo foi selado durante a reunião de segunda-feira que definiu o Pacaembu como palco da semi-final. Ou seja, se é que há alguma verdade na notícia, a diretoria do Palmeiras, ainda que não tenha selado qualquer acordo, tinha plena ciência de que o PC estaria na relação e não se opôs ao nome do árbitro ANTES DA ESCOLHA dos nomes que foram selecionados pro sorteio.

Depois de sorteado o árbitro, não adianta reclamar, pedir novo sorteio e tal… Fica parecendo mais uma mentalidade da nossa diretoria do tipo “deixa sortear o PC que se a gente perder já tem um culpado…” Afinal, a diretoria tinha plenas condições de, caso quisesse, ter questionado que o PC fosse escolhido para o sorteio no primeiro lugar. Como nada fez, fica até feio reclamar depois.

Isso porque uma das promessas de campanha do atual presidente era justamente reaproximar e rever a atuação do Palmeiras junto à FPF e à CBF. Pelo jeito…

Tem que ver direito isso aí!

AVANTI PALESTRA!

Mais Um Especial Sobre o Clássico

Prosseguindo nos posts especiais sobre Palmeiras x Gambás, republico um post mais que especial sobre o Derby que se repetirá neste domingo. Sob o título Mais que Um Clássico, a história desse jogo quase centenário foi contada justamente pra lembrar a Gambazada (que naquela semana do dia 05.02 havia sido eliminada da Liberta pelo Tolima e, prevendo um desfecho catastrófico contra o Verdão, sugeria que o jogo não tinha importância) que Palmeiras e Gambá sempre vale tudo. Desde o início:

Ontem li no Facebook de um gambazão que nós estávamos falando desse jogo do próximo domingo como se valesse título. Discurso típico de derrotado é esse tal de  “não vale nada”.

Palmeiras e Gambá vale TUDO. Senão vejamos:

1917 – O PRIMEIRO JOGO

Foi em 06 de maio de 1917. Os Gambás estavam invictos há 25 jogos e três anos, mas toda boa freguesia começa com um cartão de visitas: 3×0, no Palestra e pro Palestra, 3 gols de Caetano. Logo de cara, já se criou um dos mitos desse clássico: o Palmeiras ter um mesmo jogador marcando 03 vezes contra os Gambás em um único jogo. Feito este repetido por jogadores como Imparato, Magrão, Cristiano e Obina, e superado apenas por Romeu Pelicciari (feito que logo adiante vamos registrar).

1920 – O PRIMEIRO PAULISTÃO

Em sua coluna do 3vv, o Jota Christianini, um acervo histórico ambulante do Palmeiras, conta que desde a fundação do Palmeiras em 1914, a obsessão do clube era a conquista de um título paulista, feito que por pouco não ocorreu nos idos de 1917 e 1919.

Foi em 1920 que teve início a freguesia, justamente na conquista do primeiro paulistão pelo Verdão. O Palestra e os Gambás terminaram empatados com 26 pontos o campeonato. Embora o Verdão tivesse apresentado a melhor campanha, o regulamento determinava um jogo extra para determinara o campeão.

Diz o Jota que os relatos da época dão conta de que a cidade parou em razão da decisão. Não se falava me outra coisa, a Federação da época subiu o preço dos ingressos. E no fim das contas, prevaleceu a lógica: 2×1 Palestra, e o nosso primeiro título paulista faturado em cima da gambazada.

1933 – A MAIOR SACOLADA

Em agosto daquele ano, o Palestra já tinha ido na Fazendinha e sapecado 05 no lixão. Agora, era a vez da favela vir até o Palestra. O jogo foi no dia 05 de novembro de 1933.  Um domingo qualquer, mas como nenhum outro, como conta o Jota. Logo de cara, Romeu Pelicciari guardou três, isso ainda no primeiro tempo. Começa o segundo tempo e com menos de um minuto, Gabardo faz o quarto. Aos 7, Romeu faz o seu quarto gol no jogo, feito até hoje jamais repetido. Basta? Não, senhor, mais 03 gols de Imparato pra fechar o caixão. 8×0! OITO!

Dizem que a torcida dos Gambás invadiu a sede do clube e teve quabradeira e até incêndio. O presidente e o diretor de futebol dos Gambás “caíram” depois da partida.

1974 – SAIR DA FILA, AQUI NÃO!

Os Gambás já estavam 20 anos sem título. O último foi ganho justamente contra o Palmeiras, em 54, num jogo que acabou 1×1. Eis que mais uma vez os dois clubes iam decidir o Campeonato Paulista. 22 de dezembro de 1974, a confiança da Gambazada era imensa, tanto que a imensa maioria dos mais de 120 mil pagantes, maior público do clássico, era de favelados.

Mas, em cima da gente, rival não sai da fila. 24 minutos do segundo tempo, bola passada por Leivinha

(como o próprio Leiva contou pra mim, pro Guina e pro Saleta) para o gol de Ronaldo, calando todo o lixão. 1×0, pro Verdão e os palmeirenses do Estádio gritavam: Zum Zum Zum, é 21!

Dizem que um certo empresário de calçados da Zona Leste tinha mandado fazer 100 mil camisas do suposto título paulista. Imagino que fogueira bonita que devem ter virado…

1993 – SAIR DA FILA, AQUI SIM!

Essa eu posso contar sem recorrer aos historiadores! Sábado nublado, 12 de junho de 1993, dia dos namorados, finalíssima do Paulistão. Já se iam quase 17 anos desde que o Palmeiras tinha sido campeão a última vez, em 76.

O time com Sérgio, Claudio, Antonio Carlos, Tonhão e Roberto Carlos, Daniel Frasson, Mazinho, Zinho e Edilson, Edmundo e Evair havia sido derrotado uma semana antes por 1×0, jogo do “gol porco”.

O palmeirense tava com sangue nos olhos. Jogo do mais tenso até que, aos 41 do primeiro tempo, a bola vinha sendo conduzida pelo Edmundo, falta nele do henrique, o juiz deu vantagem, a bola sobrou pra Evair que achou Zinho na entrada da área, chute colocado, mas sem muita força, e abola foi devagarinho, quase como se os segundos durassem horas, rolando bem pro canto direito do gol de Ronaldo, quase rente à trave… GOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLLLLLLL!

Bom, o resto vocês já sabem (e eu não consigo não ir às lágrimas quando vejo esse vídeo e o Silvério dizendo – E agora eu vou soltar a minha voz!):

1994 – BICAMPEÃO PAULISTA – DE NOVO EM CIMA DELES

O Palmeiras já tinha sido campeão no meio daquela semana, mas o último jogo era justo contra os vira-latas. Não era final, MAS ERA FINAL! Ganhar o título e perder pros Gambás não teria o mesmo sabor. Ainda bem que aqui é Palmeiras e mais uma sapecada pra cima deles:

Detalhe pro Gato Fernandez no vídeo AHAHAHAHAH

1994 – ATÉ BRASILEIRO

A rivalidade entre Palmeiras e Gambás nunca tinha sido posta à tão árdua prova (até então), do que em 1994, quando os dois times disputaram a final do Campeonato Brasileiro. E, de novo, sobramos em campo. 3×1 no primeiro jogo, show de RIvaldo e 1×1 no segundo, garantiram o bi-brasileiro em cima dos cachorro, mais um feito que eles nunca conseguiram…

Narração do segundo gol é do bosta do Galvão. Mas o RRRRRRRRRRRRRRRRRRRIvaldoooo é da hora!

1996 – PAULISTÃO

O time dos 102 gols, a segunda maior máquina de fazer gols, segundo a VW, 

também não deixou barato pra Gambazada e castanhou 3×1 neles, num jogo pra lá de inusitado:

O primeiro gol aos 40 segundos de jogo, e a comemoraçao mais esquisita já vista, protagonizada pelo Djalminha. 2×0 num golaço do gago Júnior, que também não deixou barato e foi dançar o Tchan. Djalminha e Edmundo foram expulsos, um a menos pra cada lado (isso, aliás, não teve nada de inusitado…). e o terceiro gol do Palmeiras foi num cruzamento de Cafu para Célio Silva deixar o dele, contra…

O Palmeiras é desde então e até hoje, o time que mais gols marcou numa edição do Campeonato Paulista.

1999 – LIBERTADORES I

São nas batalhas mais épicas que surgem os verdadeiros ídolos. Se essa frase tem alguma verdade, a prova dela se chama Marcos. Ele que, de terceiro goleiro, foi alçado à titular exatamente nas quartas-de-finais da Libertadores da América, obsessão alvi-verde que dias depois se tornaria realidade. Ele que, de umdesconhecido camisa 12, tornou-se São Marcos, o goleiro dos maiores milagres antes vistos, o maior goleiro do Mundo.

Primeiro jogo, 2×0 pro Palmeiras, muda das atuações mais impressionantes de um goleiro. Surge o ídolo:

E no segundo jogo, 2×0 pra eles, e aí, cobrança de penaltis, surge o Santo:

O Palmeiras, quatro jogos depois, conquistaria a América.

2000 – LIBERTADORES II

Novamente, o Bem e o Mal se cruzam na Libertadores. Dessa vez, semi-final. Quem ganhasse pegaria o Boca na final. E lá fomos nós… primeiro jogo, 3×1 pros caras, o Palmeiras consegue empatar e num lance dos mais cagados, os Gambás fazem o quarto gol no fim do jogo.

Na semana seguinte, o Palmeiras tinha que ganhar por 2 gols. Vitória simples levaria aos penaltis. E o juiz, pra quem não lembra, era o Edilson, só pra piorar.

O vídeo do Gabriel Santoro no youtube descreve bem melhor do que quaisquer palavras o que foi o chamado jogo do Século:

Mais uma vez, o Palmeiras superava os morféticos na Libertadores.

ESPECIAL – VALDÍVIA

Nunca um jogador incorporou tanto o espírito do torcedor quando se trata de um Palmeiras x Gambá. O Mago entendeu que o torcedor gosta de ver eles sendo humilhados, judiados sem dó. E assim o foi, sempre que El Mago enfrentou a favela:

Eu dava um braço pra ver ele entrando amanhã! Ia ser do CARALE-O! Quem sabe não brilha uma surpresa ai…

E esses são apenas os mais marcantes de todos os outros jogos em que entram em campos o Palmeiras e o Gambá. Nunca não valerá nada. Nunca.

No ano passado, o Palmeiras vinha de 03 anos sem perder pros favelados e acabou perdendo duas vezes, e só não venceu o jogo que terminou empatado porque, pra variar, fomos assaltados pela arbitragem.

Amanhã, Antonio Rogerio Batista do Prado, juiz de Campinas, será o encarregado do apito. Fica esperto, mano!

E nunca tivemos com tanta chance de espantar de vez a má fase dos últimos dois anos do que no jogo deste domingo, em que nem mesmo a galinhada tá abusando da sorte: dos 18 mil ingressos que tinham sido vendidos até sexta-feira, 15 mil foram pro Palmeiras.

Sempre vale alguma coisa. Pra nós, a paz que há muito anos não se via. Pra eles, um folegozinho pros jogadores e comissão técnica. Depois do vexame de quarta-feira, uma derrota pro Palmeiras, especialmente se for expressiva, vai custar várias cabeças…

Então, gambazada, não vale nada é o caralho! Contra vocês, vale tudo sempre!

Pode preparar a sacolada pra amanhã!

Pena que, como os Gambá vão de Kombi pro Pacaembu, não vai dar pra ver aquela cena típica de quando eles enchem o Tobogã: é o retrato exato de Serra Pelada!

AVANTI PALESTRA!

Especial sobre o Clássico

Desde que este Blog foi criado, Palmeiras e Gambás se enfrentaram duas vezes. Duas derrotas pros malditos fazem com que a expectativa pro jogo deste final de semana seja indescritível. Tanto pra falar…

Pra matar o tempo até as 16hs de domingo, o Maluco pelo Palmeiras irá republicar os posts feitos especialmente pra contar a história desse que é o clássico de maior rivalidade do futebol brasileiro.

O primeiro desses posts, Vendetta!, foi redigido poucos dias após a derrtota do dia 24 de outubro do ano passado:

Não me lembro muito bem do meu primeiro Palmeiras x Gambás. Não digo nem o primeiro no campo, esse eu lembro bem. Me refiro ao primeiro dérbi da minha memória.

Sendo palmeirense com pai corinthiano, só ia aos jogos quando meu tio e meu avô (culpados da minha palestrinidade) me levavam. E eles nunca me levavam neste jogo específico. Eu fui um dos poucos que, por exemplo, não esteve no Morumbi em 12 de junho de 93, para a minha eterna tristeza.

Só fui entender direito o que era um Palmeiras e Corinthians, no campo, depois de velho. Mesmo assim, do meu jeito criei um certo mito com esse jogo: pus na cabeça que contra os gambás eu não devia ir no campo. Não sei se porque eu daria azar ou por qualquer outro motivo, mas Palmeiras e Corinthians eu simplesmente não ia e pronto.

Assisti a final do Paulistão de 93, o brasileiro de 94, e os mata-mata das Libertadores de 99 e 2000 pela tv. Naquele ano de 99, finalmente deixei de ser o Zé poltrona e assisti a vitoria de 3×1 do Palmeiras sobre os gambás pelo Paulista.

Para os jogos pela Tv, eu tinha todo um ritual: comprava uma caixa de cerveja que eu iria tomar sozinho, pra depois chorar, fosse derrota ou vitoria. Junto a isso meio maço de cigarros.

Depois fui perceber que, no estádio, me sentia muito mais tranquilo do que na tv ou no radio. Talvez porque era confortante saber que aquele mar de gente ao meu lado estava sofrendo igual a mim, pulando e gritando até o pulmão secar, sentindo o coração parar de bater no instante imediatamente anterior à bola estufar a rede dos gambás e a terra começar a tremer…
Foi no Morumbi, por exemplo, num jogo para 22 mil gambás e 1,5 mil palmeirenses, que vi o Verdão, que vinha em péssima fase, atropelar os lixos e meter 3, dois gols do Animal e um de Osmar Cambalhota, num jogo que foi o primeiro de muitos espetáculos que o Mago daria contra os malditos.

Mas, VOLTANDO AO TEMA, o primeiro Palmeiras e Corinthians da minha memória não foi final de campeonato e não valeu título pro Palmeiras.  Foi uma semi-final de campeonato Paulista.

Em 27 de agosto de 1986, eu tinha apenas 08 anos. Minha memória não é perfeita sobre os fatos dessa partida, mas  a Internet ajuda nessas horas…

Pelo turno regular do campeonato paulista de 1986, o Palmeiras já havia trucidado os gambás, no dia 05/08, 5×1, fora o baile. O Palmeiras, indiscutivelmente, era mais time que a galinhada.

Pouco menos de 20 dias depois, o Palmeiras iria de novo pegar os Gambás, agora pelas semi-finais do torneio.

Dia 24 de agosto, no primeiro jogo, o juiz Ulisses Tavares da SIlva Filho (um Héber ou um PC de sua época) foi o grande “jogador” dos gambás, ao não marcar um penalti claro pro Palmeiras, anular um gol legítimo de Vagner Bacharel, validar um gol irregular dos gambás e ainda expulsar de campo, entre titulares e reservas, Edu, Zetti e Amarildo. Resultado: 1×0 pro Lixão e só faltou o safado do juiz comemorar  com a torcida dos banguelas.

No jogo de volta, o Palmeiras tinha que ganhar no tempo normal para jogar pelo empate na prorrogação (e tem gente que reclama dos regulamentos de hoje). E só deu Palmeiras o jogo inteiro, mas o gol não saía de jeito nenhum. O Lixão se defendia como podia de um adversário muito, mas muito melhor em campo, mesmo desfalcado de seu melhor jogador, Edu, que cumpria suspensão por obra do maldito do juiz do primeiro jogo. O primeiro tempo chegou ao fim sem que o placar tivesse sido aberto, para aumentar ainda mais a tensão do palmeirense.

No segundo tempo, era a trave que parecia não querer ajudar. Não uma, mas duas bolas foram parar na baliza e o gol do Palmeiras dava a impressão que não ia acontecer, o que seria uma verdadeira INJUSTIÇA. A torcida gambá, minoria dos 93 mil presentes, começava a ensaiar um aiaiaiai quando, aos 42 do segundo tempo, Jorginho cobra falta pra dentro da área, a bola sobra no meio da área para Mirandinha deviar, meio sem jeito, meio fraquinho, e abrir o placar, pra delírio da torcida verde: o jogo iria para a prorrogação e agora, ao Palmeiras bastava empatar para garantir uma vaga na final.

Mas a vingança haveria de ser completa contra o assalto do primeiro jogo: Logo que começou a prorrogação, aos 3 minutos, Mirandinha vem com a bola dominada, corta pro meio e toca na saída do frangueiro Carlos.

Tá bom já? Não, porque Éder, aos 13, em gol olímpico, deu números finais ao jogo, pra delírio do palmeirense, que botou o panetone abaixo!

Naquele dia os gambás aprenderam o verdadeiro significado da palavra “vendetta”. Foi uma vitória do bem contra o mal. Contra tudo e todos. Foi uma vitória digna de la Società Sportiva Palestra Itália. Foi uma vitória pra ficar marcada pra sempre na memória e no coração de um moleque de 08 anos que nunca tinha visto seu time ser campeão, e ainda não veria por mais 7 anos. Mas nada podia ser mais saboroso que aquela pura expressão da vingança, nem mesmo o título do Paulistão daquele ano, caso tivesse sido conquistado (coisas de Palmeiras…).

Moral da hsitória, meu paciente amigo palestrino? Para cada derrota injusta para a gambazada, sempre haverá uma vitória arrebatadora, vingativa e EXPRESSIVA do Palmeiras! Para cada vez que os lixos nos vencerem jogando futebolzinho e no apito amigo, não muito depois o Palmeiras irá aniquilar os fregueses, com crueldade e sangue nos olhos. Como em 27 de agosto de 1986. Como em 12 de junho de 1993, depois do gol porco. Como em 06 de junho de 2000, depois de um injusto 4×3 pela Libertadores. Como em tantas outras datas um tanto especiais pro torcedor do Palmeiras. Como sempre…

Odeio perder pros gambás. Realmente odeio. Mas só de pensar que a próxima vitória do Palmeiras será cruel, será a mais pura expressão da vingança que o palmeirense merece contra esse timinho da marginal sem número, já me animo tudo de novo. Será de derrubar técnico e presidente, como nos 8×0 de 1933. E será aquela pra macular pra sempre a alma dos gambás malditos, como nas Libertadores de 1999 e 2000. Quem sabe na Libertadores 2011?

Comecem a rezar, gambás!

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 2×1 Mirassol – Paulistão 2011

Que venha a Gambazada!

O Palmeiras não passou sufoco contra o time do Mirassol. Embora o placar tenha sido de apenas um gol de diferença, o Palmeiras teve o domínio completo do jogo, mesmo depois do empate do Mirassol, no único chute ao gol que o time do interior deu no primeiro tempo.

Só não foi mais fácil porque 4 chances claras de gol caíram todas no pé do fraquíssimo @luansantanaevc. Cantor sertanejo no Palmeiras, já basta o Sérgio Reis; o camisa 21 simpelsmente não dá pra tolerar. Tô de saco cheio com jogador “taticamente importante”, mas que não decide jogo. Dois desses no time já tá de bom tamanho… E o pior é que hoje foi o @luansantanaevc que acabou resolvendo o jogo. Depois de uma jogada majestral do Gladiador pela esquerda, a bola sobrou no pé do cantor vesgo, que deu um chute do mais bisonho, pra bola espirrar e sobrar na meia-lua pro Araújo pegar de primeira e fazer um belo gol, o primeiro gol dele com a camisa do Palmeiras, e o primeiro depois de 2 anos… Mas, não tem perdão, a #fúriadoLaurão de hoje vai pro @luansantanaevc e não se fala mais nisso. Como me disse o Laurão, vai ser ruim lá na França!

Agora, o golaço da noite foi dele, El Mago! Antes do jogo, um prenúncio do que estava por vir: No Bar da Praça, onde tivemos que nos reunir porque o beato do dono do BuinBom resolveu fechar o feriado inteiro, o diretor de redação de uma grande revista masculina apareceu com essa camisa ai ao lado. Olha só que irada! Não deu outra! Em campo, Valdivia já vinha jogando muito bem, até que, numa bola dominada no meio de campo, limpou o marcador e enfiou no ângulo! Um puta golaço, exatamente igual ao gol que o Mago fez contra o Avai no Brasileiro do ano passado (mas aquele foi no outro ângulo). PUTAQUEPARIU! Como joga El Mago! Quem tem Valdivia não precisa de Ronaldinho $$$. Não trocava o Mago por 10 Ronaldinho$!!!

Todo mundo falando muito bem do Araújo, tenho que concordar que ele fez uma bela partida hj, fez gol e tal. Mas, olhem bem o lance do gol do Mirassol e observem quem não cortou o escanteio batido no primeiro pau… Continuo achando que ele é um jogador mediano, oscila bons e maus momentos. Mas não nego que ele está crescendo num momento importante. Tem que continuar se superando.

Ainda teve a presença do Panico! no jogo, deu pra tirar umas fotos da Juju no meio da torcida… Lá do alambrado deu pra ver ela causando no meio da Mancha, cantando e pulando com a massa… Só faltou ir no desfile das Campeãs, né Juju! #FuriadoLaurão pra voce tambem!

A vitória foi justa e agora vamos pegar os imundos, espero eu que seja no Pacaembu, mas não importa, onde for nós vamos atropelar os lixos! OLELE, OLALA, SE SEGURA GAMBAZADA QUE O BICHO VAI PEGAR!!!! É DIA UM!!! É DIA UM!!!

As fotos do jogo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O video da arquibancada pegando fogo:

Os lances da partida:

A ficha técnica:

PALMEIRAS 2 X 1 MIRASSOL

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 24/4/2011 – 18h30
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
Auxiliares: Herman Brumel Vani e Bruno Salgado Rizo
Renda/público: R$ 466.682,00 e 16.653 pagantes
Cartões amarelos: Rivaldo, Danilo e Deola (PAL); Esley, Xuxa e Dezinho (MIR)
Cartões vermelhos: Xuxa, 13’/2ºT (MIR)
GOLS: Valdivia, 10’/1ºT (1-0); Marcelinho, 40’/1ºT (1-1); Márcio Araújo, 11’/2ºT (2-1)

PALMEIRAS: Deola; João Vitor, Leandro Amaro, Danilo e Rivaldo; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga (Chico, 30’/2ºT), Valdívia (Lincoln, 40’/2ºT); Luan e Kléber. Técnico: Luiz Felipe Scolari

MIRASSOL: Fernando Leal; Samuel (Daniel Marques, intervalo), Luiz Henrique, Dezinho e Diego; Jairo, Magal, Esley (Marcelinho, 31’/1ºT) e Xuxa; Serginho (Renato Peixe, 29’/2ºT) e Welington Amorim. Técnico: Ivan Baitello.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 1×0 Santo André – Copa do Brasil

Onde estava com a cabeça o senhor dono do Bar BuinBom que, num dia de Pacaembu com 36 mil pessoas, resolveu fechar???? Páputaquepariu!!

Que triste e merecido fim de carreira do senhor Anderson…  Achou que ia quebrar o Mago e no fim só saiu com um vermelho na raba. E a declaração dada aos repórteres na saída de campo só fez por tornar ainda mais tragicômica a última participação deste ex-jogador em um campeonato de primeira linha. Bem-feito, vai jogar a Série B do Paulista e sei-lá que série do Brasileiro. Gambá otário!

Quanto ao jogo, apesar do placar magro, eu gostei. O Valdivia transformou o jogo num inferno pro Santo André, mandou bola na trave, deus uns seis chutes no vácuo, botou Deus e o mundo na frente do gol e ainda arrancou vários amarelos do fraco juiz e até um vermelho, pro Gambá otário.

O time jogou muito bem, inclusive o Mário Araujo, eleito o melhor em campo pela Rádio Bandeirantes. Se continuar jogando assim, principalmente em jogo decisivo ou em clássico, prometo fazer um post só me retratando. Se bem que não… Mereceu ser criticado quando o foi e agora mereceu o elogio.

Assunção também foi bem, deu o passe do gol, embora ainda não esteja com o mesmo pé do ano passado. Até o Rivaldo não foi mal. E o Kléber perder penalti de novo também não incomoda. Melhor perder agora que não tá fazendo falta do que depois.

E Deola foi de novo um puta goleiro! Defendeu uma cabeçada a queima-roupa que se ele fosse careca, juraria que tinha sido o Santo! Tá indo bem o nosso goleiro!

Agora, queria entender a relutância do Felipão em colocar o W. Palestra no time, especialmente com o @luansantanaevc e o Aborto de Neymar (o camisa 17) jogando tão mal… Mas tá bom, o que importa é a vitória. E que venha o Coritiba!

Os lances do jogo:

As fotos da galera:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O vídeo da torcida do momento em que o Kléber perdeu o penalti. Detalhe pro segundo da cobrança que a arquibancada inteira silencia, muito louco:

A ficha técnica:

PALMEIRAS 1 X 0 SANTO ANDRÉ

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 21/4/2011 – 16h
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Carlos Nogueira (SP) e Anderson Coelho (SP)
Público e renda: 33.614 pagantes / R$985.018,00
Cartões amarelos: Luan, Thiago Heleno, Valdívia (PAL); Alex, Mario Jara, João Paulo, Magno, Neneca (STA)
Cartões Vermelhos: Anderson, 36’/2ºT (STO)
Gols: Danilo, 31’/2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (João Victor, 22’/2ºT), Danilo, Thiago Heleno (Leandro Amaro, Intervalo) e Rivaldo; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga (Wellington Paulista, 32’/2ºT) e Valdivia; Luan e Kleber. Técnico: Felipão.

SANTO ANDRÉ: Neneca; Alex Silva, Anderson e Sandoval; João Paulo, Gilberto (Borebi, 10’/2ºT), Magno, Mario Jara (Chiquinho, 28’/2ºT) e Célio Codó (Luciano Fonseca, 23’/2ºT); Aloísio e Rychely. Técnico: Sandro Gaúcho

AVANTI PALESTRA!

PorcoNews n.29 + Tem Jogo! Palestra x Santo André – Copa do Brasil 2011 + Tem Jogo! Palmeiras x Mirassol – Paulistão 2011

Alo octocampeões! PorcoNews dessa sexta veio adiantado e recheado com os Tem Jogo! de quinta e de domingo também! Afinal sexta-feira santa eu quero estar tentando curar a bebedeira do jogo de hoje com mais cerveja! E só esperando chegar domingo pra ir de novo pro Municipal tomar mais cerveja e ver o Palestra em campo!

O IMPÉRIO CONTRA-ATACOU

Sábio quem disse que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar.

Se a Gambazada soubesse disso, tinha pensado duas vezes antes de contratar Adriano, absurdamente fora do peso e chafurdado em polêmicas, pra jogar lá no time da Marginal s/n. Se deu certo, por 6 meses, com o Ronaldo, não quer dizer que ia dar certo com o Adriano, com o Seedorf ou com qualquer outro jogador 5 anos ou 30 quilos fora do ideal…

Pois então, agora o castigo tá aí. Quero ver que plano de marketing que vai bancar os salários de um cara que vai ficar bons cinco meses em casa, sem jogar bola, ganhando, 1,5 milhões? Eu disse salário, ou seria auxílio sofá?

Mas como bem lembrou o Verdazzo!, a Gambazada não deve ter problemas. Pra quem esperou 23 anos pra ser campeão paulista, 80 anos pra ganhar um título nacional, e já espera há mais de 100 anos pra ganhar uma Libertadores, 5 meses passam tão rápido quanto um sequestro-relâmpago (na perspectiva do sequestrador, é claro)…

Pelo menos uma novidade. José Simão anunciou, em primeira mão, a contratação do Ganso pelo Corinthians. Só falta ele engordar 45 quilos pra assinarem o contrato. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

Mas não me entendam mal, não achei graça da contusão do Adriano, mas sim do azar dos Gambás. Agora, se a contusão fosse no goleiro de hóckei a história seria outra…

BAMBI ZÓIÃO

Alguém lembra quando o Robinho queria voltar pro Brasil? Então, acordo praticamente fechado com o Santos, eis que aparece o Bambi tentando atravessar a negociação. No mesmo dia em que começaram com as fofocas (que é o termo feminino para boatos), o próprio Robinho calou as gazelas.

Algum tempo antes, o Zóião cor-de-rosa já havia tentado atravessar o Flamengo na primeira tentativa da urubuzada em repatriar Ronaldinho Gaúcho. Teve desavisado que jurou que o Gaucho tava até treinando com as moças, mas foi só um susto: era o Richarlisson que tinha colocado um aplique no cabelo…

E teve comédia jurando que Valdivia iria virar donzela. Que audácia! Logo o Mago, que tanto zuou as bonecas?

Muito antes de querer efetivamente contratar esses jogadores, os bambis gostam mesmo é do holofote, onde a purpurina brilha. Reparem que esses episódios acontecem, por coincidência, sempre que as meninas estão algum tempo sem atenção da mídia, meio esquecidas no noticiário esportivo. Eis que surge a bomba – “SPFW entrou na briga por fulano”.

Não deixa de ser também uma maneira bem pouco ortodoxa de prejudicar os outros rivais. Mais interessados num atleta normalmente significa valorização do preço e muitas vezes acaba virando um leilão patético, como foi a trágica contratação do Ronaldinho $$ pelo Flamengo.

E lá vem de novo as lokas querendo atravessar o ButtHead, nosso camisa 2. Felipão ficou emputecido e disse que tem anjinho com chifre e rabo. Só esqueceu de comentar que esse anjinho metido a diabo anda de saínha e top rosa-shock. Vão sonhando bambizada…

A única atravessada que o SPFW deu no Palmeiras foi com aquele meia do Santo André, hoje no Galo, o Filisbino, que nos tempos de bambis era o RICKY… Mas esse daí, o Palmeirass é que deixou ele parar no CT pink da Marquês de São Vicente…

AVANTI SUBIU NO TELHADO

Segundo matéria do IG, clipada no Drops do 3vv de hoje, o Palmeiras paralisou novas adesões ao AVANTI, programa de sócio torcedor do clube. Eu que sou sócio desta merda desde 12 de novembro de 2009, fui o 32.o a me filiar nessa porra, acho muito bacana uma idéia dessas… Ao invés de aprimorar o programa mulambento, que há pouco tinha sido reformulado, o que rendera quase o triplo de associados, resolveram brecar a parada… Como diria o gambazão Milton Leite, Quiiii beleeeeeeeeza! Fica a torcida (e depois virá o protesto) de que a paralisação seja muito breve!

OFF1 – EH, CAIO JR…

Que fase, hein Harry Potter de Cianorte? Assumiu a prancheta do Pai Joel e em menos de uma semana, perdeu a vaga das semis do campeonato mais ridículo do mundo pro Olaria e a vaga da Copa do Brasil pro Avai… E, como todo bom mata-mata, o pau comeu!

Eu já vi esse filme em 2007…

OFF2 – EH MURICY…

Muricy bem que tentou de todo jeito, mas não conseguiu. O fraco time do Fluminense se classificou pra Libertadores, na bacia das almas, no estádio Diego Armando Maradona, do Argentinos Jrs., mesmo com Muricy sem ganhar nenhum jogo que comandou pelo Flu na Liberta, antes de jogar a toalha.

E há quem já diga por ai que o Santos do Muricy vai parar no Fluminense… Se isso acontecer, Muricy deve ser anunciado pelos Gambás. Afinal, técnico que não ganha Libertadores, tem que treinar time que não ganha Libertadores… Já tem até slogan: Aqui é sem Libertadores, meu filho! AHAHAHAHAH

Ah., o pau comeu lá na Argentina também:

TEM JOGO(S)! 

Depois de ter visitado o péssimo Canindé, amanhã é dia de voltar ao Pacaembu e ao bom e velho BuinBom, onde até domingo pretendo ter recuperado a prefeitura do 4sqr que me é de direito. Pena que amanhã é feriado e não teremos os atrativos da FAAP circulando pelas redondezas (brincadeira, Sra. Maluco…). Mas o que importa sempre é o Palmeiras!

25.000 ingressos já estão vendidos! Amanhã é dia do Santo André pagar todos os seus pecados, em especial aquela Copa do Brasil…

Time completo, a dúvida é a escalação ou não do W. Palestra. O Lance diz que ele não começa jogando. Não acredito. Devemos ter Deola. ButtHead, Danilo, T.Heleno e Rivaldo, Araujo, Assunção, @Luansantanaevc e El Mago, Kléber e W. Palestra.

Do lado de lá, só sei que os caras sairam na mão no treino de quarta. Pouco importa, temos que passar o carro. E contra o Mirassol, idem.

Domingo o time deve se repetir, à exceção do W. Palestra, que não joga no Paulistão. Deve jogar o Tinga.

O Mirassol é bem melhor que o Santo André, então a conta fica assim:

Palpite do Maluquinho pra hoje: 3xo, Kléber e W. Palestra (2).

Palpite do Maluquinho pra domingo: 2×0, Kléber e Luan

A partir das 13 hs desta quinta, já estaremos em expediente lá no BuimBom!

E no domingo, a partir das 16 hs, eh nóis lá no BuimBom di novo! Cai pra lá!

E não percam, twitcam ao vivo do Pacaembu, novidade do Maluco pelo Palmeiras no @dgrandesso. Só espero estar sóbrio o suficiente pra lembrar essa promessa…

AVANTI PALESTRA!

Ponte Preta 2 x 1 Palmeiras – Paulistão 2011

Derrota boa a do Palmeiras de hoje. Por muitos motivos.

Primeiro, quem perdeu foi o time reserva e não nosso elenco titular. O Palmeiras jogou com Deola, Cicinho e Kléber do time principal. Kléber nem voltou no segundo tempo, de tanto apanhar com a conivência do juiz. Foi uma derrota que não tira a moral do time e serve de alerta pros próximos jogos, todos decisivos.

Depois, terminamos o campeonato com o mesmo número de pontos que os Bambis. Isso significa que podemos facilmente recuperar a vantagem de jogar a segunda final em casa, se os bambis empatarem nas quartas ou na semi. Pela regra do campeonato, os pontos seguem sendo acumulados tambem na fase decisiva e, portanto, o Palmeiras pode chegar numa final com as meninas com mais pontos e garantir a vantagem do mando de campo.

Por fim, acabou sendo uma derrota estratégica. Do jeito que acabou, o Palmeiras escapou duma chave com Portuguesa, Sardinhas e Ponte Preta, que seria muito mais difícil do que Gambás, Oeste e Mirassol. Se os gambás passarem do Oeste, vamos pegar os lixos no Pacaembu, mando nosso. Eles tão fudidos. Depois é só assistir de camarote as Sardinhas e os Bambis, teoricamente os dois melhores elencos da competição, pra ver quem ficará com o vice-campeonato.

Não acho que foi uma derrota planejada. Mas foi uma daquelas derrotas de time que está com sorte de campeão. Quarta-feira passada, lá no L’Osteria, bem que o Marquinhos, meu brother, falou que o time tava com sorte de campeão. Qual foi a última vez que você viu esse time fazendo gol em rebote de penalti, duas vezes no mesmo jogo?

Sobre o jogo não vou falar nada. Perdeu e pronto. Salvio Spinola continua sendo um péssimo juiz. O Josimar da Ponte devia ter sido expulso ainda no primeiro tempo. Que não apite mais jogo nosso nesse Paulistão! Só fiquei feliz pra caralho com o gol do Max, que ajoelhou e foi às lágrimas. Nunca vi um cara ter tanto orgulho de vestir essa camisa com tão pouco tempo de clube! Ele sabe que tá tendo a chance da vida dele e está sendo muito grato por isso. Parabéns, Pardalzinho! Em sua homenagem, hoje não terá melhores momentos do jogo, só o vídeo do seu gol.

Agora é que o bicho vai pegar! Quinta-feira, 16 hs, tem Santo André pra garantir as quartas da Copa do Brasil. E no final de semana, vamos pegar o Mirassol e passar o carro. Aí, se segura Gambazada…

Gol do Max Pardalzinho:

A ficha técnica:

PONTE PRETA 2 X 1 PALMEIRAS

Estádio: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data/hora: 17/04/2011 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson Jose de Moraes Coelho
Auxiliares de linha: Paulo Roberto de Sousa Jr e Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Renda/público: R$ 223.156,00 /9.956 pagantes
Cartões amarelos: Josimar, Renatinho, Tiago Luís e Eduardo Arroz (PON); Rivaldo, Chico e Luan (PAL)
GOLS: Max Santos, aos 20’/1ºT (0-1); Márcio Diogo, aos 25’/1ºT (1-1); Renatinho, aos 30’/2ºT (2-1)

PONTE PRETA: Bruno, Eduardo Arroz, Ferrón, Wellington e Uendel; Guilherme, Josimar, Lucas (Renan, aos 35’/2ºT) e Márcio Diogo (Charles, aos 29’/2ºT) ; Renatinho (Mateus, aos 39’/2ºT) e Tiago Luís. Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS: Deola, Cicinho (Luís Felipe, aos 16’/2ºT), Leandro Amaro, Maurício Ramos e Rivaldo; João Vitor, Chico e Tinga; Max Santos (Luan, aos 22’/2ºT), Kleber (Vinícius, Intervalo) e Adriano. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Tem Jogo! Ponte Preta x Palmeiras – Paulistão 2011

O jogo desse final de semana vai valer a confirmação da liderança na Primeira Fase do Paulistão. Mas é uma liderança relativa. Isso porque os pontos continuam sendo contados na próxima fase. Isso quer dizer que mesmo que o Palmeiras não termine em primeiro, poderá chegar à final com a vantagem do mando de campo.

Exemplo: se o Palmeiras empata amanhã e os Bambis ganham, elas ficam 1 ponto na nossa frente. Se no próximo jogo ou na semi-final elas empatam e a gente ganha, nós pasasmos elas em pontos e fariamos uma final contra as meninas com a vantagem do segundo jogo ser em casa.

Toda essa explicação pra dizer que se o Palmeiras não ganhar amanhã, não é motivo pra desespero. Primeiro porque a Ponte é um adversário difícil, especialmente no Moisés Lucarelli. Segundo porque a Macaca vai estar jogando pela sua classificação para a fase final do Paulistão. E depois porque pode não fazer nenhuma diferença, até mesmo nas finais.

É que ontem já ouvi gente reclamando que Felipão não podia poupar ninguém. Não concordo. Valdivia e Lincoln não estão sendo poupados, estão vetados pro jogo. O Wellington não pode jogar. Na medida do possivel, Leandro Amaro e M. Ramos não fariam menos que Danilo e T. Heleno. E a grande novidade seria Chico e João Vitor começando o jogo no lugar dos tão criticados (aqui no blog, pelo menos, tem sido freqüente alvos de críticas, especialmente o Assunção), o que deveria nos render um meio de campo muito mais compacto e sem aqueles buracos que o Assunção e o Araujo deixam.

Tinga fecharia o meio e Kléber, Luan e Adriano formariam o ataque.

Isso se o Felipão mexesse no time como disse o Lance que ele faria. O que não deve ocorrer.

Assim, o Palmeiras deve entrar em campo em Campinas com Deola, ButtHead, Danilo, T. Heleno e Rivaldo, João Vitor, Assunção e Tinga, @luansantanaevc, Kleber e MJ. Já jogamos assim no começo da temporada. Jogo dificl, mas não devemos ter surpresa contra a Macaca.

Palpite do Maluquinho: 2×1 Palestra, gols de MJ, os dois.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: