Arquivo diário: 22/03/2011

Quando o Santo Parar – Episódio III

Quando o Santo Parar vamos sentir muitas saudades do seu bom humor e do jeito de levar a vida de forma positiva.

Sim. como todo palestrino, Marcos tem seus dias de fúria, em especial quando o time não corresponde em campo, ele é o primeiro a querer pegar jogador vagabundo pelo colarinho. Ou então sai correndo pro gol adversário aos 29 do segundo tempo, pra tentar fazer o gol de cabeça que o time precisa – essa, aliás, é tema de outro post dessa coluna…

Mas o que vamos sentir falta mesmo é do seu jeito simples que encanta a todos e a forma batuta de contar as histórias engraçadas do elenco e da sua vida. A Della Via, patrocinadora do Marcão, fez alguns vídeos do Santo contando seus causos. Aqui estão:

 

Demais. Mais uma das qualidades do Marcão que vamos sentir muita falta, quando o Santo parar.

AVANTI PALESTRA!

AVE SÃO MARCOS!

 

Desrespeito ao Torcedor. A Gente Vê por Aqui

Lendo o twitter hoje pela manhã, o excelente Gabriel Uchida do Fototorcida comentava que em Copenhagen, Dinamarca, a torcida, em protesto a uma determinação de que os torcedores que fossem ao clássico local teriam que deixar registradas suas impressões digitais para entrar no estádio, resolveram boicotar o jogo e não ir à partida, não sem primeiro apoiar o seu time no treino e antes do prélio.

A idéia é simples. O torcedor, quando é desrespeitado, tem que reagir, de forma inteligente, organizada e, especialmente, pacífica, atingindo os responsáveis onde mais dói: no bolso.

Por aqui, num momento em que todos os clubes só falam em QUANTO vão receber pelos direitos de TV para o triênio 2012-2014, não seria confortante ver alguém discutir com as emissoras o horário das partidas? Não seria legal alguém questionar porque o time tem que jogar as dez da noite ou às sete e meia, há 30 kms da Capital, em horários em que ou não tem como chegar, ou não tem como ir embora?

Afinal, se o torcedor é fonte de receita pro clube, não seria mais inteligente priorizar o relacionamento com o torcedor ao invés de abrir as pernas pras emissoras de TV definirem esses horários absurdos?

Mas, aqui dirigente acha que torcedor é marginal. Que o clube pertence aos 15 mil sócios, e não aos 18 milhões de torcedores. Com essa mentalidade tacanha, a regra é clara: quem der mais dinheiro pro clube ganha o direito de fazer o que bem entender com o torcedor. E o pior é que nem mesmo o Clube dos 13, cujo propósito foi unir as forças dos clubes para discutir os interesses destes com as emissoras de TV, ousou alguma vez discutir o fato de que quem determina o horário das partidas e até mesmo os confrontos é a emissora de TV e não a CBF. Bem feito, o castigo tá dado…

E quem sonhava com uma postura diferente por parte da nova direção do Palmeiras, pode ir esquecendo, ainda mais agora com o mandatário alviverde chefiando delegação da seleção brasileira…

Enquanto isso, seguimos vendo nosso amor pelo verde ser posto à prova… como amanhã em Barueri, jogo marcado pras 19:30 hs. Mas não adianta, pode judiar, aqui é PALMEIRAS e vamos sempre estar lá pra dar aquela força. Menos amanhã. Infelizmente eu trabalho e não consigo chegar a tempo. Mas nem por isso vou deixar de encontrar os amigos palmeirenses e torcer pelo Verdão.

Aí vem fulano falar na Rádio que o campeonato paulista é ridículo, que ninguém vai nos jogos e que os estádios estão sempre vazios. Mas com o time jogando as 19:30 em Barueri, o que se esperava? Jogando a R$ 30,00 o ingresso, de quinta-feira às dez da noite, é pra não ir mesmo! Era pra não ir nunca mais.

Igual lá em Copenhagen.

 AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: