Taça dos Boiolas

Um OFFTOPIC, pra variar um pouco.

Sério, me enchi dessa babaquice de Taça dos Boiolas, digo, das Bolinhas pra cá, Taça de Bolinhas pra lá. Nem no Gala Gay se viu tanta purpurina voar pra saber quem ia ser a rainha do baile.

Quanta babaquice. Voltemos 24 (sem trocadilho) anos atrás.

O ano é 1987. A CBF e o CLube dos 13 brigaram. Cada um realizou seu campeonato. Daí, a CBF determinou que o campeão e vice de cada torneio deveria se enfrentar num quadrangular, pra determinar o Campeão Brasileiro daquele ano. Até onde me consta, todo mundo aceitou.

Aí, vejam só, na hora do vamo ver, o Flamengo, com medo do Sport do treinador Emerson Leão e do Guarani de Evair, João Paulo, etc., com o apoio do Clube dos 13, cujo presidente era também presidente da bambizada, se auto-proclamou campeão brasileiro de 1987, e não foi pra campo.

Pra CBF, o Sport foi o campeão. Pro Clube dos 13, o campeão foi o Flamengo. Discórdia que virou briga judicial. Pra Justiça Federal, o campeão foi o Sport.

Em 1992, o Flamengo foi campeão brasileiro de novo. Na conta deles, o quinto título.

Teria então, direito de receber a Copa do Brasil, vulgo Taça das Bolinhas, por ser o primeiro time a ganhar 5 títulos nacionais. E passou a reivindicar o treco.

A bambizada que conquistou o quinto brasileiro em 2007, reivindicou também e recebeu, há pouco mais de uma semana, a Porra da Taça dos Pauzinhos, digo, das Bolinhas. Armaram uma comitiva das mais fanfarronas pra ir buscar a Taça, com Juju, Goleiro de Hockéi, Zetti, Leco e até aquele ex-governador muito querido da turma do Jardim Leonor foi na bota.

Nesta segunda-feira, a CBF anunciou que o Flamengo também é campeão brasileiro de 1987. Resultado: a Taça das Bostinhas, digo, Bolinhas, tem que voltar pra Caixa Econômica, por conta de uma nova ordem judicial.

Aí vem no ar aquela pergunta: Será que o Poder Judiciário não tem coisas mais importantes pra decidir do que quem foi campeão brasileiro em 1987, ou quem vai ficar com a porra da Taça dos Anuszinhos, digo, das Bolinhas?

Chega a ser patético. Por parte de todos os envolvidos.

Se eu fosse o Luis Álvaro, pra completar de vez o circo, ingressava na ação pra dizer que o Santos é o primeiro pentacampeão brasileiro e que a taça é dos lambaris. E de fato, deveria mesmo ser.

Sério, como legítimo pentacampeão brasileiro desde 1972, e o primeiro time a ser hepta e octacampeão brasileiro, bem como o primeiro campeão mundial, muito me admira essa mesquinharia toda.

Isso sem falar que o objeto de tanta disputa é feio que a porra! Ô bagulho horrendo! Se bem que, de estilo, os decoradores da bambizada entendem muito mais que eu. Vai ver que o troço é noir ou alguma porra assim. Eu, hein…

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 22/02/2011, em Geral e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: