Geração Winning Eleven, por Forza Palestra

Dia desses tava lendo num site por aí que as “torcidas” brasileiras do Arsenal e do Manchester estavam batendo boca pelo twitter.

Não dei muita bola até que me deparei com o texto, pra variar sensacional, do Forza Palestra. Entitulado “Geração Winning Eleven”, o texto expunha com a clareza e coerência sempre encontradas no Forza o quanto é inconcebível o sujeito torcer prum time que não o do seu país.

Exceção feita, na minha opinião e creio que o texto deixa isso muito claro, aos que imigraram e nunca deixaram de amar o time da terra natal e aqueles que, como Kristian Bengtson, do AnyThing Palmeiras, chegaram num novo país e imediatamente se apaixonaram por um time local, com tamanha força, como se tivessem nascido torcendo pra ele.

E o tema gerou muita polêmica, como se poderá ver lá no site do Forza. Os “hooligans do Playstation” apareceram pra se defender e pra tripudiar com a gente, o torcedor que vai no estádio, que carrega o piano pro time o ano todo, debaixo de chuva, sol e futebol medíocre.

Foi aliás debaixo de um puta sol, lá no BuinBom que eu conheci o Barneschi do Forza, que também esteve lá no Pacaembu pra ver a lamentável estréia do Palmeiras em 2011. E, uma única certeza: final de semana que vem eu vou estar lá, assim como ele, pra carregar o piano do time medíocre mais uma vez…

Lendo o texto e avaliando os argumentos de cada parte, me lembrei que, em 2008, me emocionei quando o Palmeiras foi jogar a Copa do Brasil na cidade de Caruaru, contra o Central. O post do 3VV da época, que reproduziu o texto do assessor de imprensa do Verdão Fabio Finelli, O Dia em que o Palmeiras parou Caruaru, dá uma dimensão do que foi aquele momento na vida daquelas pessoas que, pela primeira vez na vida, iam assistir seu time do coração jogar. A cidade literalmente parou, e teve palmeirense como o Paulino, mencionado no texto do Finelli, que deixou de comer no dia pra poder pagar o ingresso e assistir o Palmeiras em campo. Muito, mas muito diferente do que acompanhar o time do Playstation na tv à cabo… Aliás, é só perguntar ao Paulino o que ele prefere: o vitorioso Arsenal do futebol europeu na Tv ou o Palmeiras, mesmo que uma única vez em toda sua vida, ao vivo?

A seguir o link do ótimo texto do Forza Palestra, que eu pedi (e recebi) licença pra postar aqui: Geração Winning Eleven.

Leiam e tirem suas conclusões!

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 21/01/2011, em Geral e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Meu caro,
    Muito obrigado pela indicação e pelos elogios!
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: