Arquivo diário: 25/11/2010

Palmeiras 1 x 2 Goiás – E lá se vai 2011?

Muito difícil querer escrever com um pouco de razão.

Não, eu não chorei por esse time. Lincoln, Marcio Araujo, Mauricio Ramos, Luan, os dois Gambás que entraram no segundo tempo, etc, não merecem uma lágrima minha sequer.

A grande verdade é que Felipão tirou sangue de pedra. Sangue. Para um cara que chegou em 15 de julho, com esse elenco, levar o Palmeiras até a semi-final da Sulamericana foi feito muito maior do que classificar Portugal em quarto numa Copa do Mundo ou vice-campeão europeu.

Um time montado no segundo semestre não  ganha título. Um time jogando com volante na lateral direita não ganha título. Um time que depende de um jogador que, nos ultimos dois anos, jogou três meses, não ganha título. Mas, principalmente, um time que vive disputa politica tão ferrenha como o Palmeiras não ganha nada. NADA.

Podem me xingar (o campo comente é pra isso mesmo), mas o Califa deve estar rindo e dando cambalhotas. A ditatura mustafista foi a única época em que, nos ultimos 30 anos, o Palmeiras fez jus à sua grandeza.

Não esqueço que foi o Sapão que rebaixou o Palmeiras,mas enquanto ele imperou, o Palmeiras não perdeu títulos por causa de bagunça institucional.

Não, o Mustafá de volta NUNCA,  e nem seus pares. Mas, há que se abrandar a disputa política no Palmeiras e quem faturar o pleito de 2011 terá a dura tarefa de conciliar divergências e disputas políticas e, assim, minimizar os efeitos nefastos que são sentidos pela baderna geral que assola a cartolagem verde.

Que mais este fracasso sirva não de triunfo para a oposição, nao de derrota para a situação, mas de um momento de reflexão a todo e qualquer sócio da Sociedade Esportiva de que, com 11 anos de atraso, o Campeão do Século XX precisa entrar no Século XXI. Quer poder? Vá ser síndico do seu prédio, porra! Parem de empatar o nosso Verdão!

Por isso que, se eu votasse, minha escolha para o conselho seria na manutenção de Tarso Gouveia, de Gustavo Pereira, ou na chegada do Orelha, e outros jovens que estão aí para oxigenar nossa diretoria e contribuir com novos rumos pro nosso verdão.

Desde Della Monica, o que falta ao Palmeiras é uma gestão pulso firme e conciliadora. Mas já falei muito de política e disso eu não entendo porra nenhuma.

Se voce nasceu no fim da década de 70 ou começo de 80, mais esse tropeço do Palmeiras não é surpresa. Pra quem só gritou É Campeão a primeira vez com 12, 17 anos, o sofrimento faz parte do amor pelo Palmeiras. Perder jogos decisivos para Inters de Limeira, Cearás, São Caetanos, Asas de Arapiraca, Atléticos Goianenses e até o rebaixado Goiás, não é inédito. Está mais que na hora que comece a ser.

Não vou comentar o jogo. Não vou falar que o segundo gol do Goiás foi irregular. Irregular foi a postura do Palmeiras em campo. Sofremos da síndrome do cachorro molhado… o frio na barriga que todos nós sofremos o dia todo é prova disso. Estamos desacostumados a ganhar. Se isso pesa no torcedor, imagina em quem entra em campo…

Se alguma coisa de bom dá pra tirar dessa desclassificação, é a certeza (ou esperança) de que relevantes mudanças ocorrerão no futebol do Palmeiras. Em 2007, perdemos a vaga da Libertadores e um time decente foi montado, faturando o Paulista de 2008.

Teremos a chance de nos vingar dos bambis na Copa do Brasil. Temos a mais absoluta segurança de que o Palmeiras não precisa disputar uma libertadores pros gambás não serem campeões. Ano que vem, os lambaris fazem a nossa vez.Ou qualquer time cuja pronúncia seja em castelhano.

Enfim, estou chateado. Acreditava, contra todas as evidências, de que teríamos chance neste torneio. Mas tem sempre o próximo, se o palmeirense fosse um torcedor do tipo que desiste no primeiro fracasso, teríamos cantado uiuiui São Paulo na arquibancada. Aqui é Palmeiras! Quanto mais mal o time vai, mais a gente ama.

No fim das contas, podia ser pior. Podia não estar nas nossas mãos a aniquilação de qualquer chance dos gambás ganharem alguma coisa no ano do #centenada.

No fim, quem ri por ultimo ri melhor.

Domingo poremos as faixas no pó de arroz carioca e teremos decretado para os Gambás a perda do título mais roubado que um time sem estadio, sem historia deixou escapar.

Que mais dizer?

AVANTI PALESTRA!

Direto do Estádio – Palmeiras x Goiás

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: