Vitória magruça, vitória gorducha

O Palmeiras ganhou.

Pouquissímo futebol, alguma disposição e foi o bastante para vencer o fraco líder da zona do rebaixamento. Sim, líder da zona do rebaixamento porque é assim que temos que encarar todos os adversários, como se estivéssemos jogando contra o líder, como fizemos contra o Fluminense, como não fizemos contra os bambis. Pontos corridos, todo jogo é final de campeonato.Foi com esse pensamento (e com muita ajuda do apito) que vimos se consagrarem campeões Flamengo, no ano passado,  e o SP Fashion Week, nos três anos anteriores: vitórias magras, mas gordas. Em campeonato de pontos corridos, não precisa dar show, precisa ser regular. Os 3 pontos é o que conta no final das contas. 4 pontos a cada duas rodadas. Essa é a meta. Nas últimas 4 rodadas, conseguimos 7 pontos. O ideal seria 8. Mas, a se avaliar as circunstâncias e os problemas de falta de elenco que o Palmeiras tem (desde Palmeiras e bicharada no primeiro turno, faltam meias), está ótimo.

Sim, é muito pouco para um time com a tradição e a história do Palmeiras. Mas é o que temos para hoje, Deus queira que este seja mesmo um time para 2011, que serão dispensados todos os jogadores que, à evidência, não podem vestir uma camisa tão imponente como a do Palmeiras, que virão os jogadores certos, para as posições certas.

Quero muito estar errado, mas depois de mais este jogo, fica a impressão que o Palmeiras está a 4 ou 5 vitórias de ter cumprido sua meta neste Brasileirão, a saber, não ser rebaixado. Com a determinação Conmebol de hoje, está claro pra gente  que a vaga da Libertadores 2011 só virá com o título da Sulamericana.

Vamos à partida de hoje. O ponto positivo do jogo foi a mudança evidente do comportamento do time com a saída do Rosembrink (já falei que ele não chama Rivaldo) e a entrada do Gabriel Silva. Mesmo sem armadores, o time melhorou singelamente e foi pra cima do Prudente no segundo tempo, depois de um primeiro tempo pavoroso.

E foi na magreza do futebol que saiu o gordíssimo gol… Bola do Vitor pro Edinho na ponta (acho que foi o primeiro passe certo dele no jogo – ou no ano), cruzamento errado do Edinho, furada (ou seria uma ARROMBADA) do camisa 29 (não vou dizer o nome dele) e finalização errada do Marcio Caramujo, que contou com o auxílio do goleiro pra fazer 1×0 pro Palmeiras.

De bom, no jogo, foi só. 3 rechonchudos pontos é o que conta, que se foda se jogou bem ou não. 1xo é goleada…

Atuações:

Primeiro, comecemos pelo trio de arbitragem, que é o que interessa:

– Cabeça de…, digo, Héber: 10 por nao ter dado penalti do Pierre em lance que a bola bateu na mão do Guerreiro, dentro da área, e -10 por não ter dado uma falta escandalosa no Edinho, na cara do gol. Na média, ZERO;

– Bandeirinha do primeiro tempo: Marcou impedimento em todos os ataques do Palmeiras, mas acertou ao anular gol do Prudente no último lance do jogo. Leva nota 3;

– Bandeirinha do segundo tempo: irrelevante para o jogo, como deveriam ser todos. Nota 5.

– Deola: Para o Gomão Ribeiro da webradioverdao, o melhor em campo. Foi bem mesmo, não comprometeu, inclusive nas falhas da zaga. Nota 9, porque defende o gol de uma zaga de patetas;

– Vitor: Nota 6 pro Vitor do Palmeiras, nota 1 pro Vitor do Goiás;

– Danilo: Quando ele começa a gritar com o time, é porque está jogando mal. Nota 4;

– M. Ramos: conseguiu um final de semana de descanso, nota 4;

– Rosembrink: sem comentários; Gabriel Silva, nota 3, por conseguir ser reserva desse maledetto;

– Pierre: jogou bem e não tomou cartão, 6;

– Edinho: dos pés dele, saiu o gol, e quase o segundo. Dói perceber que ele fez falta domingo passado, 8;

– Caramujo: FEZ GOL! Quase sem querer, mas fez. E se o Edinho acerta o cruzamento, faria 2. Nota 9 (AHAHAH, que fase…);

– Assunshow/Kid Bengala: Regular – nota 7;

– Kléber: mal, para o Gladiador. Mesmo assim, melhor que qualquer um no ataque. Nota 7;

– 29: Começou parecendo Henry, terminou feito Buião. Nota 5;

– Tadeu: Inútil, nota 3;

– Felipão/Murtosa: muito volante, pouca direção. Jogo típico para tentar Vinícius, Bruno Oliveira, Gilsinho, Ramos… Pelo menos, sacou o Rosembrink e deu chance pro Gabriel Silva. Pelo conjunto de toda a obra, desde a chegada, leva um 5 pra casa.

Sábado, tem flamengo no Engenhão. Mauricio ramos fora,Valdivia e Tinga voltam. Será que o Fabricio, enfim, joga de zagueiro? Se for bem, não sai mais.

Jogo fora de casa, sem a pressão do Maraca (ou a zica do Pacaembu) pode significar 3 pontos.

E vamo que vamo, palmeirense! Só não sei pra onde…

Pra quem nao conhece, fica a dica: ouça os jogos do Palmeiras pela Web Rádio verdão – http://www.webradioverdao.com.br. Narração de Gomão Ribeiro, comentários de Raul Bianchi (o goleiro verde) e André Nery. Mesmo com o delay de 5 a 15 segundos, é muuuuitttooo melhor que as transmissões convencionais, especialmente as da televisão…

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 23/09/2010, em Palmeiras em Campo, Visão da Arquibancada e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Sérgio Saleta

    Nos dá uma perspectiva pro jogo de sábado, ainda mais com a volta do Lincon que junto do Mago podemos ter um meio de campo mais criativo. Vamos Palmeiras!

  2. Gerson Guarino

    Não vi o jogo ,mas pelo q vc comentou oq de melhor aconteceu na partida ,foi a vitória . Pra mim , Basta ! Dalhe Porco !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: