O time ficou devendo para a torcida. Jamais será ao contrário…

Ontem, mais uma vez o Palmeiras ficou devendo pro seu torcedor. Ainda bem que não é ao contrário. Jamais será. Porque aqui é PALMEIRAS!

Eu tenho 32 anos. A primeira vez que gritei “É campeão!”, em 12 de junho de 1993, estava para completar 15. Cansei de aguentar provocação dos torcedores dos outros times, nunca tinha visto o time campeão e enquanto isso, os menudinhos da escola comemoravam Libertadores e Mundial…

Por nada no mundo eu trocaria esperar aqueles quase 15 anos pra ver o Palmeiras, aos 40 minutos daquele primeiro tempo, numa tarde nublada, dia dos namorados, numa bola quase que despretensiosa, devagarinho, que demorou quase que uma eternidade pra sair dos pés de Zinho e encostar na trave do gol das hoje arquibancadas laranjas do Morumbi e rolar na rede. Isso tudo pra ganhar um título Paulista, um campeonato regional. No dia seguinte, na escola, eu não conseguia entender como a vida continuava normal para aquelas mesmas pessoas que sempre desdenharam o Palmeiras. Porra, É CAMPEÃO!!! É PALMEIRAS!

Nos anos seguintes, o Palmeiras finalmente passou a merecer (na opinião de alguns) a minha torcida (pra mim já a merece, desde 19 de julho de 1978, incondicionalmente). Dois campeonatos paulistas seguidos, dois brasileiros seguidos, a maior máquina de fazer gols já vista em campo em 1996, As Copas do Brasil e Mercosul em 1998, a obsessão Libertadores em 1999… Nenhum desses títulos, nem de perto, se comparam ao Paulistão de 1993. E essa é a grande diferença de ser palmeirense.

O Campeonato paulista de 2008, por exemplo, teve sabor mais que especial para mim. Estive em todos os jogos em casa, à exceção do disputado no final de semana do Carnaval, em que depois de sair na avenida pela Mancha, fui viajar. Fui em todos os clássicos. Fiz parte, ganhei o título junto com o time. Não fui pra Campinas, na primeira final, mas assisti na presença dos irmãos de estádio Luquinha, Cléo e Saleta. No domingo seguinte, cheguei cedo no Parque Antártica, encontrei todos os amigos e juntos fomos conquistar mais uma glória do alvi-verde imponente. 8 anos depois, um título paulista…

Vamos fazer a conta: 14 + 8… 22 anos, dos meus 32, não vi o time ser campeão. Isso, para alguns aí, simpatizantes do time, já bastaria pra preferir jogar tênis, andar de kart, ou pegar um cineminha no Frei Caneca…

Mas eu, que nasci numa família de gambás e tive a honra de ser palmeirense, graças ao Laurindo, ao Rubão e a Didi também, de quem recebi e aceitei essa árdua missão, não vou deixar nunca diminuir essa paixão, não importa o resultado da partida ou o torneio que está sendo disputado. Torço pelo Palmeiras na Copinha, no Showbol, no Carnaval, no futebol de salão, no society, na Série B, pelo Palmeiras B, etc. Torço pelo Palmeiras mesmo sem tê-lo visto campeão 2/3 da vida. Porque o que me faz ser palmeirense não são os títulos que eu vi ganhar, se o time é bom ou ruim, mas sim o amor , incondicional, irracional, que eu aprendi a ter nesses anos todos, em especial naqueles ditos “magros”.

Hoje me senti de novo com quase 15 anos… Uma renca de bundas-moles, torcedores de ocasião, simpatizantes que só vão no Morumbi e “na Liberta, meu!” veio tirar uma onda…  Por favor, não me façam rir. Vocês que não conseguem levar mais torcida no Pacaembu do que o Vasco, que deixam o time na mão o ano inteiro e que só lotam o Panetone no show da Madonna, não tem nada que vocês possam dizer que vai mudar o que eu sinto pelo Palmeiras. Amanhã, quando o Palmeiras passar o carro de novo, esses mesmos bundões não vão dar a cara pra bater, vão sumir e vão falar sobre volei, Fórmula 1, wake board, etc…

Então, bambizada que se deu o trabalho de tirar uma onda, presta atenção: AQUI É PALMEIRAS, graças a Deus! O Palmeiras pode perder pro resto da vida pros bambis, ficar sem ganhar títulos por mais dez anos que NADA VAI MUDAR O NOSSO AMOR, NADA VAI MUDAR NOSSA PAIXÃO, PALMEIRAS MINHA VIDA É VOCÊ, TU ÉS QUEM MORA NO MEU CORAÇÃO! POR ISSO EU SOU FELIZ, POR ISSO EU SOU FELIZ, POR ISSO EU CANTO FORTE! TE AMO MEU VERDÃO, TE AMO MEU VERDÃO, TE AMO ATÉ A MORTE!!

Porque aqui não é hobby ou modinha.

O Palmeiras é um casamento pra vida inteira.

Nenhum título, ou falta de, vai mudar isso.

AQUI É PALMEIRAS!

AVANTI PALESTRA!

Publicado em 21/09/2010, em Geral, Torcida e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. É assim que eu penso. Quem ama um time está com ele sempre. Nasci Palmeiras, vou morrer Palmeiras. Claro que ganhar eh uma delícia, mas hoje qdo vejo o Palmeiras perder, tb vejo um juiz contribuindo, oq me faz pensar que o meu verdão está sendo prejudicado. Aprendi com meu tio primo, que tenho certeza, pinta hoje o céu de verde, a torcer sempre para o Palmeiras, perdendo ou ganhando. Tenho certeza que dias melhores virão. Tenho mtas lembranças do Palmeiras invicto 38 partidas… Mas isso Dani foi numa época que não tínhamos cartolas e nem juízes como o de ontem, e os torcedores tb amavam seu time incondicionalmente.
    Eu tb te amo meu verdão

  2. Gerson Guarino

    Belo texto ,a única coisa q precisa mudar , é a mafia de dentro do Palmeiras ,não importa oposição e situação ,só quero meu Palmeiras de volta ! abs

    • dgrandesso

      Isso é história pra livro. Pior é que o panorama pros próximos 5 a 10 anos é este aí, pra pior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: