Palmeiras 3×0 JR. Barranquilla – Libertadores19

Antes de falar do jogo, precisamos falar sobre o absurdo de se atirar pedras no ónibus do atual campeão brasileiro, na chegada pra uma partida do torneio mais importante do ano.

É inadmissível o que aconteceu. Nenhum palmeirense ficou feliz com a eliminação no Paulistinha e cada um tem sua própria opinião, uns ficaram mais putos, outros menos, alguns acham que o time foi covarde, outros tantos, muitos com quem eu conversei hoje lá no Allianz Parque não estavam felizes, mas consideraram a saída do estadual como algo corriqueiro.

Basta avaliar que os dois times de melhor campanha, os dois times que buscaram ganhar seus jogos nas finais, ao invés de só se defenderem, foram os que não foram pra final.

Ambos eliminados nos pênaltis. Que é loteria muito mais do que commuitapetência.

Não sei quando alguns torcedores do Palmeiras ficaram tão mal acostumados que não conseguem suportar uma derrota ou uma desclassificação.

Onde estavam no final da década de 70 até o início dos anos 90, naqueles 16 anos infindáveis? Por onde andaram nos anos 2000, no inferno de 2002, depois o novo inferno de 2012, e no quase mais um inferno em 2014?

De 2015 pra cá o Palmeiras foi campeão da Copa do Brasil, mas antes perdeu a final do Paulista. Depois. foi campeão brasileiro, mas antes foi eliminado no paulista pra Ponte Preta.

Em 2017, novamente fora da final do Paulista, mas depois foi vice campeão brasileiro e o título só não veio graças aquele assalto no Itaquerao na reta final do BR.

No ano passado, perdeu a final do Paulista naquela patifaria toda, mas, de novo, campeão brasileiro.

Não precisa ser nenhum gênio pra concluir que não vencer o Paulista não atrapalha e nem dá a tonica do resto do ano.

E não existe maior verdade no futebol do que a máxima de que não se pode ganhar todas.

E se não vamos ganhar todas, que seja então no Paulistinha de merda que as conquistas não venham.

Então, guardem suas pedras… O ano está só começando, a prioridade nunca foi o torneio estadual e mesmo que 2019 termine sem nenhum troféu, não serão pedras que irão resolver.

Por isso, quem estiver contrariado com o desempenho do time tem todo direito de ir ao estádio e cobrar os jogadores, xingar, exigir empenho, como boa parte da torcida fez hoje, com toda razão. E só.

Sobre o jogo, foi bem pouco interessante, apesar do 3×0.

Esse time ainda tem muito a evoluir, e essas 2 semanas de pausa até o próximo jogo terão toda a importância pra aprimorar a forma física de uns, acertar o posicionamento e tirar a preguica de outros e, principalmente, arrancar esse time da mesmice e da previsibilidade que nos incomoda tanto.

Gols de Deyverson, Dudu e Hyoran este, pra mim, a grata surpresa de hoje – apesar do pouco tempo jogado – junto do Diogo Barbosa, a quem o banco dos últimos jogos parece ter feito um bem danado.

Quem sabe nao acontece o mesmo com o Borja, hein, Bigode? Já são 5 jogos fora..

Com o resultado o Verdão chega a 9 pontos e precisa apenas de um empate contra o Melgar, fora de casa no dia 24, pra confirmar a vaga nas oitavas de finais e depois brigar em casa, contra os argentinos, pra conseguir a 1a cooocacao no grupo.

Espero que até lá esse time esteja voando, nada menos que isso pode ser aceitável.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 0(4×5)0 SPFC – Paulistinha19

E o Campeonato da Federaçaozinha que o Palmeiras sequer deveria ter disputado chegou ao fim depois de um 0x0 e eliminação na disputa de pênaltis.

A semana que antecedeu o jogo de hoje começou com um inacreditável julgamento no TJD, em que o Moises, que havia levado um soco na cara, teve a pena de 1 jogo de suspensao aumentada para 4.

Os contornos absurdos do julgamento, suas irregularidades e nulidades deixaram absolutamente claro o que já tínhamos certeza: o Palmeiras não terá justiça, dentro ou fora de campo, enquanto seguir sua cruzada contra os sem vergonhas que comandam o futebol estadual.

O efeito suspensivo obtido no STJD corrigiu a ofensiva contra o Verdão, mas já sabíamos o que estaria por vir na tarde de hoje ou, se o Palmeiras tivesse passado, nos próximos dois jogos.

O saldo do VAR em jogos do Palmeiras está aí para não mentir: 4 jogos, dois erros grosseiros contra o Palmeiras – os dois interferindo no resultado da partida, nenhum a favor.

Na semana passada, o pênalti anulado sobre o Dudu foi a cereja no bolo de patifaria que a Federacaozinha preparou para o Palmeiras, somado ao gol irregular do Novorizontino com omissão de um dos ângulos das imagens do VAR, justamente o que mostrava a mão na bola.

E o gol anulado do Deyverson hoje é daqueles que a gente bem sabe que em Itaquera, com VAR, sem VAR, é SEMPRE gol pro time da casa. Mas tava impedido, quase nada, mas estava.

Thiago Volpi atrasou as reposições de bola desde o primeiro tempo, mas o árbitro – que vejam só, integrou a equipe do VAR no jogo passado – não chamou a atenção dele até os 40 do 2T.

Só de tempo parado para revisão dos gols anulados foram 8 minutos, isso sem contar 5 substituições e incontáveis atendimentos no campo pros jogadores adversários. Mas o tempo extra? 6 minutos…

Não vamos falar então das 27 faltas sofridas por Dudu, Goulart e Deyverson, quase sempre não marcadas…

Ou seja, o VAR que veio pra moralizar o futebol, moralizou de um lado só. Contra o Palmeiras, o VAR funciona que é uma beleza. Já a favor… E a arbitragem, no geral, o que já era muito ruim agora ficou péssimo.

Mas isso ninguém vai falar.

Vão dizer que é choro de perdedor.

Vão falar que esse time não presta, que só tem jogador acomodado e perdedor, que o Felipão é ultrapassado e não consegue fazer esse time jogar bola… A lista de lamentos no Twitter é gigantesca, e não tiro a razão de quem está emputecido com mais essa eliminação em casa, a terceira seguida em disputas de pênaltis.

Mas precisamos ter coerência. Se esse campeonato nao valia nada como muitos de nós cansamos de falar desde o inicio, eu principalmente, não dá pra querer virar tudo do avesso com essa eliminação.

Não sem olhar todo o contexto e incluir na equação a Federacaozinha, o Tribunal, o VAR e as arbitragens sempre lastimáveis, com ou sem vídeo.

É lógico que precisa melhorar, a começar pela escassez de gols, já se vão 3 jogos inteiros sem balançar as redes, e a considerar a péssima fase dos nossos 9, muito surpreende que o Deyverson tenha sido titular absoluto e intocável nos 270 minutos em branco.

Não era o caso de dar chance pros outros 2?

Mas o problema está longe de ser só os 9s, porque o problema mesmo está na criação.

Com Dudu e Bruno Henrique versão 2019 bem abaixo do que podem jogar, o Palmeiras sofre pra criar situações claras de gol, e isso ficou bem evidente hoje, em que o goleiro adversário não precisou fazer uma defesa difícil durante toda a partida. Semana passada também não precisou fazer muita coisa…

Se a defesa segue sendo uma das melhores e menos vazadas do país, o ataque do Palmeiras está devendo muito.

E agora a pressão aumentará, e muito, sobre elenco e comissão técnica. O que é natural.

Ninguem ficou feliz com esse resultado. Nem eles lá e muito menos nós aqui.

Mas seguimos confiando nesse elenco, no Bigode e principalmente na camisa do Palmeiras.

Se o ano começa agora, então o Palmeiras entra precisando melhorar, e rápido.

4a feira ja tem Libertadores em casa e qualquer coisa diferemte da vitória será catastrófico.

AVANTI PALESTRA!

San lorenzo 1×0 Palmeiras – Libertadores19

Talvez – eu disse talvez – a estratégia desenhada pelo Felipão para o jogo de ontem tivesse dado extremamente certo: i) SE aquela bicicleta do Moisés não tivesse parado caprichosamente no travessão; e ii) SE BH e Thiago Santos não tivessem, os 2 tomado amarelo ainda no primeiro tempo, junto com o Marcos Rocha.

Felipão preferiu não arriscar perder um jogador e apostou que o esquema no meio seria mantido com FM e LL no lugar dos volantes amarelados, voltando pro 2T com essas alterações.

E foi o que enterrou o time: um inexplicável buraco no meio, quando a marcação do Palmeiras estava alta, foi o que bastou para – com a pane total do sistema defensivo – o San Lorenzo abrir o placar.

Some-se a isso o desempenho pífio do ataque no geral, e a falta de vontade patológica com que o Lucas Lima (in)justifica a fortuna que recebe todo mês, e já se tinha a certeza de que o Palmeiras não chegaria ao empate nem se estivesse jogando até agora.

Mas, daí a pintarem a tragédia que estão pintando também, é um tamanho exagero. Foi a SEGUNDA derrota no ano. SE GUN DA. Se considerar que no segundo semestre de 2018 o Palmeiras só perdeu uma vez, São 03 derrotas nos últimos 9 meses…

Que o time pode jogar mais e que não vai jogar sempre tudo o que pode são fatos que precisamos aceitar, ao invés de achar que está tudo errado e que ninguém presta. Temos um dos elencos mais qualificados do continente e temos que confiar que esse time vai conseguir os seus objetivos.

Agora, no domingo é fazer valer a tradição, o mando de campo e a camisa e, quem sabe, ter a chance de lutar pra reparar e finalmente fazer justiça contra a safadeza da final do Paulistinha de 2018, mas, já sabemos que teremos que ganhar do adversário e da TV, Federação, VAR, comissão de arbitragem, etc.

AVANTI PALESTRA!

São Paulo 0x0 Palmeiras – Paulista19

E o VAR da Federaçãozinha segue sendo usado como mais uma ferramenta pra prejudicar o Palmeiras.

Se já não bastasse diretor de comissão de arbitragem, delegado, 5o, 6o, 7o árbitros, repórter de campo, cinegrafista da TV Galo, entre tantos outros que já ajudaram a nos prejudicar, eis que agora institucionalizaram e legalizaram o roubo com a equipe de arbitro de vídeo.

Ou vocês acham que foi mera coincidência que o mesmo árbitro de campo que não marcou mão do jogador do Novorizontino e não foi ver a imagem, era ontem o árbitro de vídeo que chamou no monitor o arbitro de campo pra anular o pênalti no Dudu?

Pra mim, coincidência nenhuma. E pra mim nem lance interpretativo foi: pênalti claro, marcado sem nenhuma dúvida e anulado de forma absurda, ignorando mais uma vez os protocolos do VAR.

Apenas pra esclarecer o raciocínio, e que o VAR é usado de acordo com o seu beneficiário direto, voltemos ao jogo da última quarta-feira, la no Entulhão, para lembrar que dois penaltis claros dos Gambas em cima da AFE nao foram marcados e muito menos revisados pelo VAR…

Agora imaginemos que o lance do Dudu fosse a favor dos donos da casa, que fosse o VL que tivesse derrubado um dos afrescalhados dentro da nossa área, alguém aqui acha que o VAR anularia? Eu aposto que nem no monitor o arbitro de campo teria ido…

E pensar que o Palmeiras tanto brigou pra que o VAR fosse utilizado nesse campeonato ridiculo, como fomos acreditar que não seríamos roubados, com ou sem VAR?

Por isso que eu sigo defendendo que o Palmeiras, no ano que vem, não jogue mais esse campeonato de merda.

Ou então inscreve a molecada da Copinha, sei lá, só não pode mais ficar prestigiando e gerando receita pra Federacaozinha e sua corja seguir prejudicando o Palmeiras jogo sim, jogo tambem.

Sobre o jogo, achei que o Palmeiras jogou bem e merecia ter saído de campo com a vitória. Um pecado aquela patada do Dudu ter parado na trave.

Ainda criamos outras boas oportunidades, sempre com Dudu, nosso melhor em campo.

Acho até que demos azar de ter que trocar os 2 laterais por contusão, o que acabou limitando as opções ofensivas do Bigode nas substituições.

Apesar do roubo, o resultado não foi ruim, e agora vamos jogar na nossa casa pra avançar pra final. Mas que fiquemos bem atentos, porque vão tentar tungar o Palmeiras de novo.

E agora, pausa nesse campeonatinho boçal, pq terça tem Libertadores, o Verdão vai pra BS As enfrentar o San Lorenzo e os 3 pontos praticamente garantem o Verdão na próxima fase.

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 5×0 Novorizontino – Paulista19

Sem o VAR pra atrapalhar, e sem aquele pasto que chamam de gramado lá em Novo Horizonte, o Palmeiras não tomou conhecimento do time do Novorizontino, e repetiu o placar do jogo da volta das quartas de final de 2018.

Foi um 5×0 bem do tranquilo, com 2 gols de cabeça e 2 de pênalti, um deles marcados com – QUEM DIRIA! – a ajuda do maldito árbitro de vídeo.

Melo, Goulart, Scarpa, Dudu e Scarpa fizeram os gols pelo Verdão.

Sobre o lance do VAR, o comentarista da TV – aquele que anulou gol do Fluminense contra o Flamengo em 2016 com VAR oculto e depois foi passar umas férias na Índia – disse que o VAR errou e que o jogador do Novorizontino não teve “intenção” de por a mão na bola. Parece – e eu posso estar enganado, afinal não sou um “gabaritado” comentarista de arbitragem – que esse papo de intenção não consta mais da regra. A bola bateu na mão, desviou a trajetória e gerou vantagem ao jogador É PENALTI. Como também é indiscutível que o lance do primeiro gol do adversário na semana passada foi irregular. Só nao vê quem não quer.

Ainda que assim não fosse, foi um lance que não interferiu em nada no jogo, que já estava decidido antes dos 10 minutos do 1T. Então que não venham bostejar na imprensa a respeito, hein salafrários? O Palmeiras foi prejudicado na partida de ida e não foi ajudado hoje, então calem-se antes mesmo de falarem.

Com o resultado, o Verdão assumiu a melhor campanha da competição, e enfrentará a quarta melhor campanha entre os classificados de amanhã, jogando a segunda partida em casa.

Quem quer que seja, já sabemos que o jogo será no sábado, porque terça-feira o Verdão pega o San Lorenzo em Bs As, pela Libertadores, esse sim, o torneio realmente importante que disputamos este ano.

AVANTI PALESTRA!

NH 1×1 Palmeiras – Paulista19

Faltou o post do jogo do meio da semana, né? Então o time reserva do Palmeiras ganhou da Ponte, 1×0, gol do Veiga. Pronto, post feito.

Poderíamos falar só de futebol hoje, depois do empate em 1×1 pela ida das quartas do pequeno campeonato estadual.

Mas não será possível.

Porque, como já era de se esperar, a federaçãozinha mostrou mais uma vez a que veio e, no jogo de estreia do VAR – recurso que o Palmeiras exigiu para disputar o campeonato este ano, depois da safadeza de 2018 – deixou claro que com ou sem VAR, irá fazer de tudo que estiver ao seu alcance pro Palmeiras não levar esse título.

A entrevista do Cícero Souza ao final do jogo foi bem precisa ao definir o que de fato aconteceu: dois lances absolutamente iguais, um a favor e um contra o Palmeiras, e o tal do VAR só funcionou CONTRA o Palmeiras.

Os isentões dirão que os lances são interpretativos e blábláblá, mas pra mim, o que é injustificável é o fato do arbitro de campo NAO TER CONSULTADO O VAR NO LANCE QUE SERIA A FAVOR DO PALMEIRAS.

Nada mais precisaria ser dito, mas depois de se ver a Federaçãozinha vindo a público nas redes sociais e na TV defender o indefensável, tentando justificar o ERRO e brigando com a imagem, é que fica evidente a má-fé e a intenção de prejudicar o Palmeiras.

E então, se não há meio de disputar essa competiçãozinha com isenção e justiça por parte dos organizadores, o Palmeiras tem todo o meu apoio pra simplesmente não entrar em campo na próxima terca-feira.

A Federaçãozinha que pegue esse campeonato medíocre e tente sobreviver sem a receita absurda que o Palmeiras gera todo jogo.

Falando do jogo, foi um primeiro tempo em que Borja perdeu as duas chances que teve, e o Palmeiras levou o gol irregular validado até pelo VAR.

No segundo tempo, Artur estreou e guardou a chance dele. E segue a sina do 9, quem entra no lugar dele marca.

O Palmeiras ainda teve mais algumas chances, uma com Dudu e Artur que foi desviada duas vezes pela zaga, é outra com AC, que contou com defesa absurda do goleiro do NH. Do lado deles, pênalti bem marcado pelo VAR – olha só, não é que esse trem funciona? – e defesa monstruosa do Prass, salvando o que seria a obra completa que a Federaçãozinha planejou pro Palmeiras hoje.

E fica então, mais uma vez, o meu apelo à direção do clube: ABANDONA PALMEIRAS, MANDA ESSA CAMPEONATINHO PRA CASA DO CARALHO!

AVANTI PALESTRA!

São Paulo 0 x 1 Palmeiras – Paulistão 19

Eeeeeeeeeeeeee Que GOLAAAAAAÇÇÇÇÇOOOOOOOOOOOOOO

Mais um clássico decidido com uma pintura. Outra vez de fora da área, indefensável.

Que sempre seja assim contra os Leonores.

E dessa vez o gol foi do Carlos Eduardo, um dos tantos do nosso elenco que parte da torcida acha que não presta.

Que ele ganhe um pouco de sossego pra entrar de cabeça tranquila nos próximos jogos.

Foi um jogo relativamente tranquilo, o Palmeiras em nenhum momento se afobou e fez o seu jogo como se estivesse jogando uma partida qualquer e não um clássico.

No primeiro tempo, Weverton fez uma defesa monstruosa, mas o jogo já estava parado; defendeu uma cobrança de falta do Hernanes e foi praticamente isso.

Se na defesa estava tudo certo, o sistema ofensivo do Palmeiras não funcionou, e o Palmeiras quase não chegou perto do gol adversário.

Felipão tirou o Borja e voltou com Carlos Eduardo no 2T, e aí o Palmeiras mandou no jogo. Foram pelo menos 6 chances de gol até o Carlos Eduardo encher o pé pra marcar o gol da vitória, coroando a melhor atuação dele pelo Palmeiras até aqui.

Com a vitória da Ponte sobre o Guarani, o Novorizontino será o adversário do próximo final de semana, pelas quartas de final. Antes disso o Palmeiras enfrenta a Ponte, valendo a liderança do grupo e a liderança geral do campeonato.

Já o Bambi não depende mais dele pra se classificar, mas sim do Gambá, que irá jogar contra o Oeste e Ituano, justamente os dois times que disputam vaga no grupo do Jardim Leonor.

Se o Gambá, que já está classificado, perde os dois jogos, ele praticamente elimina o Bambi, que na última rodada ainda enfrenta o Azulão ameaçado de rebaixamento.

Ou seja, a derrota pro Palmeiras foi só a ponta do iceberg cor de rosa kkkkk

AVANTI PALESTRA!

Palmeiras 3×0 Melgar- Libertadores 19

Foi um resultado justo e obtido com consistência pelo Palmeiras.

Não foi um massacre como a imprensa sempre exige que o Palmeiras protagonize, mas foi um placar construído com alguma tranquilidade.

No primeiro tempo, Melo de cabeça inaugurou o marcador.

No segundo, Goulart, também de cabeça, ampliou o placar depois de cruzamento certeiro do Scarpa.

E depois, Goulart deixou Deyverson na cara do goleiro, pra ele ter tempo de dominar, limpar o zagueiro e bater firme pra fazer o terceiro.

Goulart, Scarpa, Melo e Gustavo Gomez sobraram em campo, numa noite em que a atuação coletiva foi o grande destaque. O Palmeiras venceu e não sofreu.

Toda atenção agora se volta para o clássico no Pacaembu. É hora de manter a escrita e aplicar mais uma surra na bicharada e, de quebra, vencer o primeiro clássico do ano.

Virá em boa hora, a se considerar a maratona de jogos decisivos que está por vir.

Pra cima delas!

AVANTI PALESTRA!

Mirassol 1×1 Palmeiras – Paulista19

Empate muito ruim na tarde de hoje, pelo Paulista, contra o Mirassol.

Depois de um primeiro tempo insosso como o futebol do LL, o Palmeiras conseguiu, em pouco menos de 10 minutos da segunda etapa, achar um pênalti, sair na frente do placar, ficar com um a mais e tomar o gol de empate, mais um pelo lado esquerdo da defesa…

Depois o que se viu foi praticamente nada. Com 1 a mais contra um time ameaçado ao rebaixamento, o Palmeiras sequer conseguiu exigir uma defesa do goleiro adversário.

Felipão até que tentou, tirou o TS e colocou o time pra cima, com Rafael Veiga, mas nada parecia funcionar. Depois vieram Carlos Eduardo e Jean, e foi do Cadu a única chance de gol, chutada pra fora, já no fim do jogo.

Foi feio. Jogo bem do nível desse campeonato ridiculo.

Na próxima rodada, visitamos o Pacaembu contra os Leonores, mas antes o Palmeiras receberá o Melgar pela Libertadores na terça.

Que venham duas vitórias.

AVANTI PALESTRA!

Jr. Barranquilla 0x2 Palmeiras – Libertadores19

Apesar do placar confortável, foi um jogo dificílimo pro Palmeiras na estreia pela Libertadores.

Seguindo o compromisso com a coerência, o que importa pra mim é sempre o resultado.

Eu cansei de ver o Palmeiras jogar muito e não ganhar. Por isso, aqui você não vai ler críticas ao time quando conseguirmos o resultado.

E diferente do que quis fazer crer a transmissão da Fox, eu achei que o Palmeiras jogou bem, de acordo com o que o jogo apresentou.

E essa conversa de que pelo investimento, o Palmeiras tinha que jogar mais bola, não tem em mim um adepto. Tem é que ganhar não importa como.

Ganhou, não ganhou? Então foda-se o resto.

E os primeiros 15 minutos o Palmeiras voou em campo. Scarpa, Dudu e Goulart funcionaram muito bem e o primeiro gol, assistência do Dudu pro Scarpa, foi consequência do time que mandava no jogo.

Depois, o Palmeiras seguiu disciplinado defensivamente e tentando encaixar o contraataque.

A zaga do Palmeiras fez uma partidaça, e quando necessário, Weverton não precisou se esforçar muito pra evitar o gol adversário.

Não podemos cair na pilha da imprensa, ficar sem a bola não é a mesma coisa que tomar pressão.

E o contraataque que lacrou o jogo finalmente veio aos 46 do 2T, quando Borja colocou Marcos Rocha na cara do gol pra ele só encobrir o goleiro.

Enfim, ótimo resultado e resultado é o que importa.

AVANTI PALESTRA!

%d blogueiros gostam disto: